Redação Pragmatismo
Compartilhar
América Latina 19/Dec/2013 às 10:33
22
Comentários

Uruguai é o país do ano na ‘Economist’

Maconha, gays e Mujica fazem do Uruguai o país destaque de 2013 na ‘Economist’. Para revista, reformas uruguaias poderiam, se replicadas, fazer do mundo um lugar melhor

mujica uruguai país do ano
Para revista, José Pepe Mujica é ousado, humilde e sincero (Arquivo)

A revista “Economist” gosta de dizer aos países o que eles devem fazer. No receituário normalmente estão os cortes de gastos e a abertura das comportas para o mercado financeiro. Este ano, a publicação decidiu elogiar e definir “o país do ano”.

Leia também

Autointitulada liberal, a publicação definiu, por exemplo, Margaret Thatcher, morta em abril, como “lutadora da liberdade”. Mas quem venceu o prêmio foi o Uruguai, país governado pelo ex-guerrilheiro tupamaro, socialista e ateu José ‘Pepe’ Mujica. Os motivos: a legalização do casamento gay e da maconha; e o próprio Mujica.

“Quando outras publicações fazem esse tipo de exercício, mas para indivíduos, elas geralmente priorizam para as premiações o impacto, em vez da virtude”, reflete a revista.

“Mas os feitos que mais merecem recomendação são as reformas que abrem caminhos não para melhorarem uma única nação, mas que, se repetidas, podem beneficiar o mundo”.

A lógica segue, com o casamento gay como uma “política que atravessa fronteiras”, por trazer “felicidade humana sem custos financeiros”. Já sobre a legalização da produção e do consumo da maconha, a publicação argumenta que a nova legislação permite às autoridades se “concentrarem em crimes mais graves, o que nenhum outro país fez”.
“Se outros países fizerem, e outros narcóticos forem incluídos, o dano das drogas no mundo seria drasticamente reduzido”.

Mas os elogios são mesmo para Mujica, o chefe do Estado sul-americano.

“Melhor ainda, o homem no topo, o presidente José Mujica, é admiradoramente modesto. Com uma franqueza atípica aos políticos, ele se referiu á nova lei (da maconha) como um experimento. Ele mora numa chácara humilde, vai ao trabalho dirigindo um Fusca e viaja de classe econômica. Modesto mas ousado, liberal e fã de diversão, o Uruguai é o nosso pais do ano”, conclui a revista.

A descriminalização do aborto no Uruguai também foi uma das medidas mais relevantes do ano naquele país, embora o fato não tenha sido mencionado pela publicação britânica.

Agência Brasil

Recomendados para você

Comentários

  1. Caio Postado em 19/Dec/2013 às 12:08

    MUJICA EU TE AMOO!!!

    • carlos Postado em 19/Dec/2013 às 17:12

      Sóóó...

  2. Juniperos Postado em 19/Dec/2013 às 12:12

    Um homem simples resolvendo pepinos que uma comissão interia no brasil, nem mesmo ganhando rios de dinheiro ( e roubando mares de) consegue resolver.

  3. André Postado em 19/Dec/2013 às 12:21

    admiradoramente => admiravelmente. Que Mujica é um grande estadista, não há dúvidas. Estranho é a Economist vir pagar pau pra ele. Que será que vem por aí?

  4. Thais Postado em 19/Dec/2013 às 12:32

    Belíssimo exemplo do Mujica. Apesar de ser contra, de certo modo, ao aborto, e ainda não ter conhecimento de como este está sendo tratado no país, mas em alguns aspectos acredito que deve ser permitida tal prática, como no caso de risco de vida, anencefalia, estupro, etc.

  5. luiz carlos ubaldo Postado em 19/Dec/2013 às 13:28

    Tái um homem de verdade que não tem medo das urnas, quem disse que no mundo não há mais ideologia e gente que nela acredita?

  6. Pereira Postado em 19/Dec/2013 às 14:25

    Mais um chaves para nos atormentar . "liberar maconha para se poder resolver crimes maiores " essa foi a maior bobagem que eu li .... 90 % dos crimes violentos estao ligados com o tráfico de entorpencentes , liberar os mesmos só aumentará os crimes. me admira um site tido como de esquerda citar uma lembrança da revista economist ultra capitalista . é no mínimo estranho.... mas a estranheza se explica quando se nota que o elogio é alvo de temas arduamente combatido pelos evangélicos.

    • José Humberto Postado em 19/Dec/2013 às 15:24

      Você é evangélico, Pereira?

      • Pereira Postado em 19/Dec/2013 às 15:39

        Até não ... mas defendo os evangélicos ... pois acho que liberdade de expressão é pra todos ,fora a perseguição que esse pessoal sofre o tempo todo. é o único seguimento da sociedade atual que prega alguma coisa que efetivamente pode melhor o mundo . e se a grande mídia é contra esse seguimento e só promove coisas que eles combatem como aborto e homossexualismo é porque eles devem ter alguma razão.

    • Sadney Postado em 19/Dec/2013 às 22:12

      Bem colocado!

    • cleuber Postado em 20/Dec/2013 às 09:16

      ai tadinho dos evangélicos, perseguidos em seu sagrado direito de ofender e ser contra os gays e afins. que dó.

    • Guilherme Postado em 20/Dec/2013 às 12:32

      Como o assunto evangélico surgiu? O assunto aqui é liberação de substâncias tipificadas no passado como drogas e não doutrina religiosa. Por favor. Estas substâncias foram proibidas por questões comerciais e não por questões de saúde, uma vez que existem medicamentos vendidos legalmente que são infinitamente mais nocivos à saúde humana do que as substâncias que foram liberadas ao consumo no Uruguay. Me diz uma coisa, Pereira, a política de repressão funciona? Me diz quais são os êxitos, quais são as conquistas da política de repressão ao consumo? Não existem conquistas, meu caro. As únicas conquistas são as mortes, milhares, senão milhões, delas. Você precisa acordar dessa realidade negativa e aprender mais sobre sociedade e políticas sociais, para ajudar este mundo a se tornar um lugar melhor. Deixe a bandeira evangelista de lado, pois você vai acabar afundando, junto com a doutrina fracassada de pregação de ódio dos evangélicos. Ame e respeite o próximo. A intenção do Uruguay é acabar com o narcotráfico e, portanto, acabar com milhares de mortes que são consequências da repressão. Só por este fato, o Uruguay de Mujica ja merece nosso respeito, pela coragem de enfrentar os verdadeiros vilões desta história. Quanto aos evangélicos, ao contrário do que afirma, estes pregam o que sempre pregaram: continuam propagando o fascismo religioso, como se sua doutrina fosse a única e verdadeira passagem para o divino. Os evangélicos, assim como os cristãos, existem em nossa sociedade desde que o mundo é mundo. Se tu abrir um pouco os olhos, desligar a tua televisão, ler, se informar, verá o tipo de melhoria que o fanatismo religioso trouxe para o mundo. De ante mão, eu ja te digo que a "melhoria" foi a ignorância profunda. Algumas doutrinas religiosas, como as derivadas do cristianismo, deixaram a população em estado de anomia profunda; em um coma intelectual sem precedentes. A ignorância induzida pelos fanáticos religiosos esta rompendo a estrutura social, ao invés de uni-la, por causas do individualismo extremo e da manipulação dos menos favorecidos intelectualmente, através destas doutrinas que, ao invés de pregarem o amor, o respeito, altruísmo, a liberdade de escolha, pregam o conservadorismo, abominam a mudança e, ainda, crucificam àqueles que querem subverter esse sistema cancerígeno. Sinto muito entrar em assunto diverso do proposto no post, mas é que existem pessoas que são programadas em culto para serem desagradáveis e eu me refiro aos evangélicos de plantão. Quem me dera que todo o evangélico aprendesse a própria história e entendesse a profundidade da própria doutrina religiosa ao invés de ficar repetindo como uns papagaios passagens bíblicas que sequer sabem o significado.

  7. Carlos Postado em 19/Dec/2013 às 17:24

    Uma pesquisa realizada neste ano por uma empresa de consultoria uruguaia aponta que 64% da população é contra a legalização da maconha, 29% é a favor, e 7% não souberam opinar sobre o assunto. Fonte: http://glo.bo/JM9Ba9. Se a população uruguaia se posicionou claramente contra a medida, seria incorreto concluir que foi puro autoritarismo o esforço do governo daquele país em aprovar a legalização da maconha? O Mojica acredita que sabe mais do que seus compatriotas ou estaria ele a serviço de interesses não revelados?

    • Guilherme Postado em 20/Dec/2013 às 15:18

      Por favor, usar a corporação GLOBO como fonte de informação não dá. Saia da alienação e comece a pensar por si e a se questionar. Somente desta forma é que tua opinião realmente fará a diferença.

  8. Pereira Postado em 20/Dec/2013 às 15:55

    Mais uma vez me deparo com o imenso preconceito contra os evangélicos e tentataiva suja de cerceamento da liberdade de expressão desse segmento da sociedade . Pois para pessoas como o Guilherme crentes não passam de "ignorantes sem estudo" , "ultrpassados morais" , "zé povão que não merece chance" ou ainda "manipulados pelos pastores ricos". Quer saber isso me enoja. quanto a liberação ou não de drogas faço a pergunta : Em que melhorou a vida de países que liberaram o consumo de drogas ???? como a noruega por exemplo ? em nada ...ao contrário piorou, na suiça que é praticamente o primeiro país a liberar drogas teve que rever a lei pelo aumento de drogados e os gastos para tratar os novos viciados criados com a liberação . A ingenuidade que com a liberação o narcotráfico iria acabar me da vontade de rir , tente imaginar uma pessoa viciada pobre : ele vai preferir comprar um cigarro de maconha legalizado no bar a 2 reais cada um ...ou vai comprar na boca por 0,50 ???? ..e isso vale pra cocaína , extase , bebida e etc. ... o pobre toma cachaça misturada com metanol ilegal ..e o rico toma uisque 12 anos . Outra, liberar droga sob a desculpa esfarrapada que "ja que existe e todo o mundo ta usando libera de uma vez e descriminaliza" é o mesmo que querer que ja que existe roubo , vamos liberar tal delito de uma vez. Quanto a "me liberar da TV", eu acho que quem tem que se liberar da manipulação da mídia é você guilherme, pois você é do tipo que acredita que todo o pastor é ladrão e rico e todo o crente odeia gays , nesse caso sou eu que peço que abra sua mente e seus olhos além das novelas globais ,pois o que eu vejo os crentes são os únicos que realmente amam os gays apenas não concordam com suas atitudes ...seria equivalente a dizer que um pai ama seu filho mas não aprova sua conduta. E nunca se esqueça para toda ação há uma reação se os gays não respeitam a opnião dos crentes taxando-a de homofobia , não respeitam as liturgias e os padrões cristãos correm sérios riscos que se haja uma reação contrária. Quanto ao homossexualismo posso dizer uma coisa : se a postura gay fosse diferente do tipo : "olha , eu sei que não se nasce gay mas pelo exercício do meu livre arbítrio eu prefiro ter o comportamento homossexual e respeito quem não aprova tal comportamento" os crentes nada falariam, mas o que se vê é: "a Pseudo-Ciência diz que se nasce gay e que homossexualismo é condição e eu quero ser privilegiado com leis específicas para mim e não respeito o que esses religiosos atrasados dizem." esse é o comportamento gay atual , que não respeita nada e pede respeito para todo o lado e quer a todo custo cercear direito de liberdade de expressão de quem é contrário a seu comportamento.

    • Guilherme Postado em 20/Dec/2013 às 19:09

      Senhor Pereira, efetivamente, o tom da minha resposta pode ter dado a entender que sou uma pessoa preconceituosa, quando o assunto é a doutrina evangélica. De pronto, peço desculpa aos evangélicos que pregam o altruísmo, amor, repeito e a liberdade nesta sociedade e que nada têm a ver com os evangélicos do meu exemplo no outro comentário. Minha desculpa a estes evangélicos surge da necessidade de não se generalizar os esteriótipos conquistados pela própria doutrina evangélica no Brasil. Mas não se engane, pois minhas desculpas não são para você, senhor Pereira. Tu diz que os evangélicos sofrem de preconceito e têm sua liberdade de expressão cerceada/ usurpada, por não poderem se expressar, de acordo com suas convicções. Caro Pereira, aprenda que a tua liberdade começa dentro de tuas convicções e termina na liberdade do outro. A tua liberdade não pode ferir a liberdade do teu irmão. Caso a tua liberdade ultrapasse os próprios limites, ferindo a liberdade do próximo, tu estaria cometendo uma ilicitude que, necessariamente, deverá ser combatida pelo Estado e repelida pelos teus iguais. O que acontece, hoje, no Brasil, é uma confusão encabeçada por alguns evangélicos sobre o significado do termo "liberdade de expressão" e a liberdade de fazer, dizer, pregar, propagar, incitar e defender uma opinião, baseando-se, tão somente, na doutrina religiosa que, muitas vezes, está ultrapassada e não condiz com a realidade social vivida no século 21. Isto, vem ferindo a liberdade de pessoas que estavam quietas, vivendo suas vidas tranquilamente escondidas para escaparam do ódio de alguns. Não acredito que todos os crentes, de qualquer religião, são pessoas ignorantes, sem estudo, manipulados e, muito menos, que não merecem uma chance. Ao contrário, são pessoas, em sua maioria, boas e pertencem a todas as classes, credos e cores. Pessoas que erram e acertam a todo o momento. São pessoas como eu e você que são enganadas e manipuladas por poucos e que merecem a devida atenção. Mas não se engane, Pereira. Existe uma máfia evangélica no Brasil que está afundando a imagem dos evangélicos. Estes líderes religiosos midiáticos são o câncer a ser enfrentado pela população brasileira. Quanto ao uso de drogas na Noruega, não acredito que tu saiba o que se passa na noruega, porquanto na Noruega não há uma política tão liberal sobre drogas como na Holanda, mas o consumo de droga lá tem também diminuído em muito. Morei na Holanda por um tempo e o que vi lá foi um pais maravilhoso de se viver, com índices baixíssimos de violência e criminalidade. O grande problema na Noruega é com as drogas pesadas como a heroína e os grandes impostos sobre o alcool que direcionam o consumidor para o uso de drogas mais pesadas, por não terem como bancar o alcoolismo, ao contrário do que acontece no Brasil. A política de descriminalização de drogas tem-se mostrado como a única alternativa às cachinas promovidas pelo Estado, traficantes/ políticos e Bancos que lavam o dinheiro do tráfico. O que tu não entendeu, ainda, é que não existe uma liberação, mas, sim, uma descriminalização do uso de certas tipos de substâncias, tais como a maconha, como é o exemplo do post, através de uma fiscalização rígida, com benefícios tributários revertidos em favor da população. Pereira, teus exemplos não são claros, porquanto não atacam a raiz do problema. A tipificação do roubo e do uso de substâncias químicas são completamente diferentes no nosso código penal. Não vejo televisão, Pereira. E acredito que pastor bom é pastor que prega a simplicidade e amor ao próximo e não pastor que importa porcelanato da Itália com dinheiro dos fieis para reforma da própria casa, pregando o amor conveniente ao próximo. Em nenhum momento foi falado sobre os homossexuais. Alias, este post era sobre a legalização da maconha. Depois, Pereira, tu encaixou os evangélicos no post. Agora, tu faz uma ponte com a questão dos homossexuais. Assim, fica difícil não achar que os crentes são ignorantes, porque tu como crente está prejudicando a imagem intelectual daqueles que tu, supostamente, deveria defender. O post fala sobre a descriminalização da maconha no Uruguay e tu já esta na esfera gay. Isto demonstra o quanto este assunto incomoda vocês - crentes. Sabe senhor Pereira, eu não consigo enxergar o que tu enxerga, quando tu se refere que os evangélicos são os únicos que, realmente, amam os homossexuais. Não acredito que tu tenha a cara de pau de vir falar isto em público. Aliás, acredito, sim. Teu intelecto está ofuscado por tuas crenças religiosas. Tua capacidade de amar o próximo está prejudicada pelo teu egoísmo em reconhecer o direito à liberdade dos teus irmãos. Os homossexuais são do jeito que são, por escolha ou não, e ninguém, absolutamente ninguém possui o direito de se intrometer na liberdade individual de cada um ou de se autointitular "pai" de um homossexual, como tu mesmo falou, excluindo-o, tratando-o como um doente, ofendendo-o moralmente, diminuindo-o como pessoa humana que é, tentando convertê-lo em ex gays tão somente pela causa cristã. Pai, assim, pessoa nenhuma no mundo gostaria de ter. Eu não vejo os homossexuais em cultos propagando o homossexualismo e crucificando os heterossexuais por suas escolhas. O que eu vejo são heterossexuais em cultos religiosos ofendendo, criticando, criminalizando, odiando o homossexualismo e isto me incomoda profundamente. Sabe, senhor Pereira, eu também não sei mais o que anda acontecendo com o mundo e com a bondade das pessoas. Mas, mesmo assim, eu sigo sendo bom para o próximo, amando meu irmão acima de qualquer doutrina religiosa, porque é isto o que realmente importa.

  9. Pereira Postado em 20/Dec/2013 às 16:12

    Não sei mais o que está havendo com o mundo e com a bondade das pessoas . Querem liberar droga minha gente !!! os mesmos que defendem o direito das mulheres e de homossexuais ..são os mesmos que defendem o assassinato do aborto e a negação do direito de uma criança viver sob os mais estapafúrdias desculpas advindas principalmente de pseudo-ciência. sinceramente em nada o mundo melhorará daqui pra frente.

  10. Guilherme Postado em 20/Dec/2013 às 19:26

    Senhor Pereira, efetivamente, o tom da minha resposta pode ter dado a entender que sou uma pessoa preconceituosa, quando o assunto é a doutrina evangélica. De pronto, peço desculpa aos evangélicos que pregam o altruísmo, amor, repeito e a liberdade nesta sociedade e que nada têm a ver com os evangélicos do meu exemplo no outro comentário. Minha desculpa a estes evangélicos surge da necessidade de não se generalizar os esteriótipos conquistados pela própria doutrina evangélica no Brasil. Mas não se engane, pois minhas desculpas não são para você, senhor Pereira. Tu diz que os evangélicos sofrem de preconceito e têm sua liberdade de expressão cerceada/ usurpada, por não poderem se expressar, de acordo com suas convicções. Caro Pereira, aprenda que a tua liberdade começa dentro de tuas convicções e termina na liberdade do outro. A tua liberdade não pode ferir a liberdade do teu irmão. Caso a tua liberdade ultrapasse os próprios limites, ferindo a liberdade do próximo, tu estaria cometendo uma ilicitude que, necessariamente, deverá ser combatida pelo Estado e repelida pelos teus iguais. O que acontece, hoje, no Brasil, é uma confusão encabeçada por alguns evangélicos sobre o significado do termo "liberdade de expressão" e a liberdade de fazer, dizer, pregar, propagar, incitar e defender uma opinião, baseando-se, tão somente, na doutrina religiosa que, muitas vezes, está ultrapassada e não condiz com a realidade social vivida no século 21. Isto, vem ferindo a liberdade de pessoas que estavam quietas, vivendo suas vidas tranquilamente escondidas para escaparam do ódio de alguns. Não acredito que todos os crentes, de qualquer religião, são pessoas ignorantes, sem estudo, manipulados e, muito menos, que não merecem uma chance. Ao contrário, são pessoas, em sua maioria, boas e pertencem a todas as classes, credos e cores. Pessoas que erram e acertam a todo o momento. São pessoas como eu e você que são enganadas e manipuladas por poucos e que merecem a devida atenção. Mas não se engane, Pereira. Existe uma máfia evangélica no Brasil que está afundando a imagem dos evangélicos. Estes líderes religiosos midiáticos são o câncer a ser enfrentado pela população brasileira. Quanto ao uso de drogas na Noruega, não acredito que tu saiba o que se passa na noruega, porquanto na Noruega não há uma política tão liberal sobre drogas como na Holanda, mas o consumo de droga lá tem também diminuído em muito. Morei na Holanda por um tempo e o que vi lá foi um pais maravilhoso de se viver, com índices baixíssimos de violência e criminalidade. O grande problema na Noruega é com as drogas pesadas como a heroína e os grandes impostos sobre o alcool que direcionam o consumidor para o uso de drogas mais pesadas, por não terem como bancar o alcoolismo, ao contrário do que acontece no Brasil. A política de descriminalização de drogas tem-se mostrado como a única alternativa às cachinas promovidas pelo Estado, traficantes/ políticos e Bancos que lavam o dinheiro do tráfico. O que tu não entendeu, ainda, é que não existe uma liberação, mas, sim, uma descriminalização do uso de certas tipos de substâncias, tais como a maconha, como é o exemplo do post, através de uma fiscalização rígida, com benefícios tributários revertidos em favor da população. Pereira, teus exemplos não são claros, porquanto não atacam a raiz do problema. A tipificação do roubo e do uso de substâncias químicas são completamente diferentes no nosso código penal. Não vejo televisão, Pereira. E acredito que pastor bom é pastor que prega a simplicidade e amor ao próximo e não pastor que importa porcelanato da Itália com dinheiro dos fieis para reforma da própria casa, pregando o amor conveniente ao próximo. Em nenhum momento foi falado sobre os homossexuais. Alias, este post era sobre a legalização da maconha. Depois, Pereira, tu encaixou os evangélicos no post. Agora, tu faz uma ponte com a questão dos homossexuais. Assim, fica difícil não achar que os crentes são ignorantes, porque tu como crente está prejudicando a imagem intelectual daqueles que tu, supostamente, deveria defender. O post fala sobre a descriminalização da maconha no Uruguay e tu já esta na esfera gay. Isto demonstra o quanto este assunto incomoda vocês - crentes. Sabe senhor Pereira, eu não consigo enxergar o que tu enxerga, quando tu se refere que os evangélicos são os únicos que, realmente, amam os homossexuais. Não acredito que tu tenha a cara de pau de vir falar isto em público. Aliás, acredito, sim. Teu intelecto está ofuscado por tuas crenças religiosas. Tua capacidade de amar o próximo está prejudicada pelo teu egoísmo em reconhecer o direito à liberdade dos teus irmãos. Os homossexuais são do jeito que são, por escolha ou não, e ninguém, absolutamente ninguém possui o direito de se intrometer na liberdade individual de cada um ou de se autointitular "pai" de um homossexual, como tu mesmo falou, excluindo-o, tratando-o como um doente, ofendendo-o moralmente, diminuindo-o como pessoa humana que é, tentando convertê-lo em ex gays tão somente pela causa cristã. Pai, assim, pessoa nenhuma no mundo gostaria de ter. Eu não vejo os homossexuais em cultos propagando o homossexualismo e crucificando os heterossexuais por suas escolhas. O que eu vejo são heterossexuais em cultos religiosos ofendendo, criticando, criminalizando, odiando o homossexualismo e isto me incomoda profundamente. Sabe, senhor Pereira, eu também não sei mais o que anda acontecendo com o mundo e com a bondade das pessoas. Mas, mesmo assim, eu sigo sendo bom para o próximo, amando meu irmão acima de qualquer doutrina religiosa, porque é isto o que realmente importa.

  11. Elias Postado em 20/Dec/2013 às 22:17

    Eu vou resumir, não vai mudar nada, uma droga a mais apenas, a humanidade se recusa a evoluir, considera drogas como algo que pode ser tolerado, países orientais lidam com as drogas de maneira corretamente polpando a vida de milhões a America Latina prefere poupar o vicio do que a vida de viciados e inocentes com a cultura que propaga.

  12. Pereira Postado em 21/Dec/2013 às 11:34

    É impressionante a ingenuidade das pessoas . caro Guilherme vou tentar ser mais claro ,bem próximo a um desenho,ok? apelando para a sua inteligência. Sei que o post é sobre drogas mas o meu link com os evangélicos se baseia no fato deles combaterem arduamente a legalização de drogas , aborto e homossexualismo que são coisas que o país vizinho tb legalizou como o post faz certas referências. 1) Estamos na era da Internet e da globalização ,vc acha mesmo que para se conhecer uma cultura ou o modo de vida de uma nação ou povo precisa-se morar com os mesmos ??? vc citou a holanda ,legal , você sabia que na holanda coisas como a prostiuição são legalizadas porém só se pode exercer essa "profissão" em locais destinados a isso gerando praticamente uma segregação, não é atoa que as "profissionais" de la reclamam muito disso , na frança ja há lei que puna os clientes, e estamos falando da europa hemmm .nada de (índia,uganda,irã e similares) ,isso é só um exemplo. 2) Quem somos nós para dar pitaco na cultura do outro ? a Bíblia é clara quanto a questão do homossexualismo ,sendo assim a Bíblia é a regra de fé dos cristãos e a constituição federal também é clara quanto a inviolabilidade do local de culto,salvo para algumas ocasiões como prestar socorro por exemplo , Ex: Pela Pl122 que graças a Deus foi enterrada no senado, se o pastor estivesse pregando que homossexualismo é pecado ou coisa do diabo e etc a polícia militar estaria autorizada a violar o local de culto e dar voz de prisão ao pastor . Isso é RIDÌCULO com todas as letras garrafais, pois homossexualismo é uma coisa contrária a doutrina cristã que tem sua inviolabilidade protegida pela constituição e ninguém tem que meter o bedelho em suas liturgias. 3) Narcotráfico : Mais uma vez a ingenuidade me assombra, prefiro acreditar que é ingenuidade. Acha mesmo que com a legalização de droga o narcotráfico vai acabar ??? carros são legais , elétrodomésticos também e todo o tipo de mercadorai legal tem o imenso problema do contrabando, que gera bilhões de prejuízo para o governo federal e no entanto bancos lavam dinheiro de contrabandistas profissionais da mesma forma que lavam grana do tráfico. Pergunto será que vale a pena pra sociedadem em especial para a juventude que droga seja liberada para termos um "padrão holandês de desenvolvimento" ??? só porque naquele país e naquela cultura deu "certo" ? 4) Crentes amam sim os gays : apenas não concordamos com suas atitudes. Eu vejo muita mais desrespeito do lado GLBT do que do lado crente . Em quanto os gays debocham na parada gay dos católicos (a CNBB entrou com um processo contra as organizações que idealizaram a parada gay em SP) os crentes pregam que é possível uma pessoa deixar de ser gay com inúmeros testemunhos (tem ex gay que tinha 400 ml de silicone e fazia show na europa ganhando em dólar e hoje é casado com uma mulher e tem filhos) e isso enfurece os radicalistas que insistem com a pseudo ciencia que em nada comprovou cromossomo ou ordem biológica de qualquer natureza que uma pessoa possa nascer homossexual(a pessoa se torna homossexual de acordo com oa ambiente de sua criação ou por imposição) . Resumindo os crentes respeitam o homossexual apenas pelo exercício de seu livre arbítrio e esse não aceitam isso. Quando eles dizem que se nasce gay eles simplesmente dizem que o Deus cristão é mentiroso gerando mais revolta pois violência gera violência. de novo se fosse assim : "Sei que não se nasce gay, mas pelo meu direito ao livre arbítrio que Deus me deu, prefiro ser homossexual.se minha alma for para o inferno o único prejudicado serei eu." mas é assim : "Eu nasci gay, quero leis que me beneficiem, não acredito nessa besteira de cristianismo..eu em 1 lugar e que se lasque o resto" .

  13. Antonio Palhares Postado em 26/Dec/2013 às 18:25

    O cara vira estadista somente porque liberou a desgraça da maconha em país sem relevância no mundo. Vai aumentar muito o fluxo de maconheiros daqui para lá. Começa com a maconha, depois viram nóias irremediáveis.

  14. luiz carlos ubaldo Postado em 30/Dec/2013 às 14:52

    Agora vão espancar o Mujica por ter a coragem que outras nunca vão ter!