Redação Pragmatismo
Compartilhar
Esporte 09/Dec/2013 às 20:33
3
Comentários

Ex-vereador participou de pancadaria em Santa Catarina

Fotos divulgadas flagram ex-vereador participando da pancadaria envolvendo torcedores de Atlético-PR e Vasco. Juliano Borghetti não se reelegeu mas atualmente tem um cargo no governo Beto Richa (PSDB)

vereador Juliano Borghetti briga torcidas
Ex-vereador Juliano Borghetti foi visto em fotos da confusão entre torcedores do Atlético-PR e Vasco (Foto: Facebook / Reprodução)

A pancadaria envolvendo torcedores de Atlético-PR e Vasco no domingo, na Arena Joinville, teve um personagem conhecido dos curitibanos. Nas fotos divulgadas da briga, o ex-vereador Juliano Borghetti aparece junto a integrantes da torcida Os Fanáticos, vestindo uma regata da facção.

Leia também

Atleticano declarado, o político possui o costume de viajar para outras cidades com objetivo de acompanhar o time de coração. Em sua página no Facebook, inclusive, uma foto com a mesma roupa utilizada neste domingo foi postada e excluída assim que o assunto ganhou repercussão. Em outra imagem, o político é visto no Estádio Maracanã, na partida Botafogo x Atlético-PR, com roupa semelhante.

Torcedor fanático do clube, Borghetti costuma viajar para acompanhar o Atletico. Na final da Copa do Brasil, em 27 de novembro, no Rio de Janeiro, foi flagrado pelo RJTV, telejornal local da Rede Globo do Rio de Janeiro, urinando em via pública antes de entrar no Maracanã.

Desde a manhã desta segunda, circula nas redes sociais fotos e vídeos que indicam a participação de Borghetti no conflito. Ex-parlamentar, ele é atual superintendente da EcoParaná, vinculada à Secretaria de Estado do Turismo (SETU), casado com a ex-vereadora Renata Bueno (PPS) – agora, deputada na Itália.

Filiado ao PP, Borghetti foi vereador em Curitiba entre 2009 e 2012, não se reelegeu, mas ganhou um cargo no governo Beto Richa (PSDB), uma vez que participou da chapa de Luciano Ducci (PSB), candidato apoiado pelo governador e a mulher abriu mão da candidatura à prefeitura para apoiar o então prefeito, candidato à reeleição.

ex-vereador briga torcida vasco juliano
Ex-vereador foi identificado em imagens divulgadas nas redes sociais (Foto: Reprodução)

No fim da tarde desta segunda-feira, o ex-vereador emitiu nota oficial por meio de seu partido se desculpando com o ocorrido. Confira abaixo, na íntegra:

Nota de Esclarecimento – Juliano Borghetti

Em relação ao ocorrido durante o jogo entre o Clube Atlético Paranaense e o Vasco da Gama, no dia 8 de dezembro de 2013, gostaria de que esclarecer que:

– Frequento jogos do Atlético nos estádios há 30 anos. Já estive em diversas cidades no Brasil e fora do País e nunca estive envolvido em nenhum episódio de violência;

– Acompanhávamos a partida próximos à divisa entre as torcidas e fomos surpreendidos com a eclosão da confusão generalizada próxima ao local em que estávamos acomodados.

– Foi uma atitude da qual me arrependo e por isso venho a público pedir desculpas. Reforço, porém, que não agredi ninguém, nem tampouco sofri qualquer agressão física na situação;

– Ressalto ainda que quando vereador propus, em conjunto com colegas, a lei municipal que obriga o cadastro de torcedores em estádios;

– Lamento profundamente o ocorrido”

Terra

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 09/Dec/2013 às 20:56

    Depois que a Federação Paulista de Futebol acabou com as torcidas organizadas eu parei de ir nos estádios. Segregaram nós "maloqueiros" dos eventos esportivos triplicando o preço dos ingressos. Eu e como muitos fanáticos íamos no estádio só para Brigar. Essa cena que vi ontem me emocionou pois lembrou os velhos tempos, década de 80 e inicio do anos 90 onde se ia no estádio com medo e adrenalina. Hoje a gente olha na TV só tem gente rica e feliz nas arquibancadas.

    • Franklin Weise Postado em 09/Dec/2013 às 22:20

      Sarcasmo?

  2. renato Postado em 09/Dec/2013 às 22:46

    Não dá....mas não dá mesmo. Agora, que tem armação tem....ah, como tem... e os gaiatos morderam a isca.. Suspendam os times por um ano, sem jogar.. que eles contam o que aconteceu..