Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mundo 19/Dec/2013 às 17:09
4
Comentários

Cão-guia salta em trilhos de metrô para salvar deficiente visual

Cão-guia salta em trilhos do metrô para salvar dono deficiente visual que havia desmaiado

cão guia metrô nova york
O cão-guia Orlando acompanha seu dono Cecil Williams, 61, no leito de um hospital. O animal salvou a vida de Williams, que é cego, depois que ele desmaiou e caiu nos trilhos do metrô de Nova York, na última terça-feira (17) / Foto: AP

O cão-guia Orlando, um labrador retriever de quase 11 anos de idade, arriscou a própria vida ao saltar nos trilhos do metrô em uma estação de Manhattan, em Nova York (EUA), na última terça-feira (17). Tudo o que ele queria era salvar seu dono cego, que havia desmaiado e caído da plataforma.

Cecil Williams, 61, começou a se sentir mal na estação, no caminho para o dentista. “Ele tentou me segurar”, disse Williams à agência de notícias Associated Press de sua cama no hospital, onde se recupera de ferimentos na cabeça após ter sido atropelado pelo trem.

Leia também

Testemunhas disseram que Orlando latia freneticamente e tentou evitar que Williams caísse, sem sucesso. Quando o dono caiu, o cão-guia saltou para os trilhos e, mesmo com o trem se aproximando, tentou levantar Williams a todo custo.

“Ele o lambia, tentando fazer com que se movesse”, disse Matthew Martin, uma das testemunhas, ao jornal “New York Post”.

Passageiros que estavam na estação, então, começaram a fazer sinais e pedir ajuda, e o maquinista desacelerou. Embora não tenha sido possível parar o trem a tempo, Willians e Orlando deitaram no vão que existe entre os trilhos e foram salvos –o labrador não se feriu.

“O cão salvou minha vida”, disse Williams. “Me sinto maravilhado. Sinto que Deus, uma força maior, tem algo reservado para mim. Não morri dessa vez. Estou aqui por uma razão”, completou.

Williams, que é cego desde 1995, agora se recupera dos ferimentos no hospital, onde pode ter a companhia de Orlando.

O labrador, que completará 11 anos de idade em janeiro, será aposentado, e Williams terá um novo cão-guia custeado pelo governo. Mas, como as despesas do aposentado Orlando não poderão ser custeadas, Williams está a procura de um novo lar para seu companheiro. “Eu com certeza gostaria de ficar com ele”, disse, explicando que não tinha dinheiro para isso.

Após a repercussão da história nos EUA, uma campanha online arrecadou a meta de US$ 50 mil (R$ 117 mil) para que Williams possa ficar com Orlando.

AFP

Comentários

  1. Felipe Postado em 19/Dec/2013 às 17:17

    Que história linda! Animais são realmente seres incríveis, cada vez que leio histórias assim, me dou conta disso.

  2. renato Postado em 19/Dec/2013 às 19:45

    Cáes e gente ajudando M.M. Maravilhoso...

  3. Rafael Postado em 19/Dec/2013 às 22:05

    A fidelidade canina é algo impressionante.

  4. renato Postado em 20/Dec/2013 às 20:10

    Este não é o Nosso Lutador de UFC, depois da luta... Não pude perder pessoal... desculpe aí..