Redação Pragmatismo
Compartilhar
Esporte 14/Nov/2013 às 16:24
10
Comentários

Uma 'noite histórica' por mudanças no futebol brasileiro

Protestos de jogadores fazem 'noite histórica' por mudanças no futebol brasileiro. Organizados pelo grupo chamado Bom Senso FC, atos simbólicos pretendem pressionar a CBF a debater as reivindicações da categoria

jogadores protesto bom senso
Em protesto, jogadores mostram faixas do Bom Senso e cruzam os braços (Reprodução / Bom Senso FC)

Jogadores que atuaram em todas as sete partidas da noite de ontem (13) pelo Campeonato Brasileiro da série A fizeram protestos simbólicos bastante semelhantes entre si, num sinal claro de organização e disposição para debater melhores condições gerais para o esporte mais popular do país. Integrantes do grupo de jogadores chamado Bom Senso F.C. classificaram a data como “histórica”.

Os atletas entraram em campo carregando faixas e, após o apito inicial dos árbitros, rolaram a bola para, em seguida, cruzar os braços e ficar por alguns segundos parados. O ato pretendeu pressionar a CBF a convocar uma ampla negociação com os jogadores sobre as reivindicações da categoria – que inclui mudanças no calendário de todas as divisões do futebol profissional.

Em Itu, no interior paulista, onde jogaram São Paulo e Flamengo, o árbitro Alício Pena Júnior alertou que puniria todos os atletas que cruzassem os braços – a orientação ao árbitro foi dada pelo representante da CBF no local. A alternativa encontrada pelos jogadores foi fazer a bola rolar trocando passes longos de um lado a outro do campo por quase um minuto.

Um dos integrantes do Bom Senso, o zagueiro do Corinthians Paulo André disse que a noite de ontem marcou as primeiras de uma série de manifestações até que a CBF decida abrir as negociações com os jogadores, incluindo as emissoras de TV nas discussões. O atleta também disse que novos protestos devem ocorrer nos três jogos de hoje à noite que completam a rodada da Série A e nas partidas que abrem mais uma rodada da Série B, nesta sexta-feira (15).

“É um dia histórico para o futebol brasileiro. A Série B também vai ter protestos na sexta-feira. Agora a gente aguarda uma resposta da CBF”, afirmou Paulo André. O zagueiro continuou: “Fomos claros no nosso comunicado e proposta. Sabemos que ano que vem é de sacrifícios, porque tem a Copa do Mundo. Mas se a CBF não assinalar mudanças para 2015, dificilmente a gente inicia o ano. É o que a gente disse em nota oficial. Vamos aumentar as manifestações à medida que não tivermos respostas”, continuou.

Leia também

O meia Elias, do Flamengo, criticou a tentativa da CBF de punir os que cruzassem os braços e deixou clara a intenção de ampliar o movimento. “Absurdo querer punir os 22 jogadores. Estamos dizendo claramente ‘a ditadura acabou’.” Outro líder do Bom Senso, o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, reforçou a necessidade de o futebol nacional mudar e disse esperar que o movimento não chegue ao ponto de uma greve .

“Nós queremos ser atendidos. O Brasil, como um todo, para sem o futebol. Para que vamos deixar chegar ao ponto de termos de fazer uma greve. Todos queremos o melhor para nós, para a imprensa, para as emissoras e, principalmente para o torcedor.”, afirmou o camisa 1 são paulino.

Na base

Paulo André ressaltou que o Bom Senso não busca apenas ampliar o período de pré-temporada e reduzir o número de competições envolvendo os grandes times, mas principalmente criar melhores condições para os clubes menores, que jogam de três a quatro meses por ano.

“A gente exige um campeonato melhor, com menor número de jogos dos grandes, mas é fundamental aumentar do número de jogos dos times pequenos. Os atletas destas equipes ganham muito mal, passam aperto para receber seus salários, vivem quase como boias frias. As mudanças que queremos não é só férias e pré-temporada. Para existir uma boa Série A, tem de criar condições para os clubes pequenos também.”

Rogério Ceni reforçou: “Não estamos reivindicando salários. É para melhorar o futebol como um todo. A gente quer ser compreensivo com o ano de 2014, por causa da Copa. O que a gente não quer é um ano de 2015 só de palavras. Há a necessidade de fazer um calendário muito melhor. Com mais atletas empregados durante o ano todo, já que as equipes pequenas jogam poucos meses por ano”.

RBA

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 14/Nov/2013 às 17:43

    Foi um tapa na cara bem dado na Rede Globo + Ricardo Teixeira. A Mídia deve se adequar ao esporte, e não a novela das oito impor os horários das partidas. O fato de colocar os jogos as 22 horas, já exclui muita gente dos estádios que precisa acordar cedo além daqueles que dependem do transporte público para voltar pra casa.

  2. Leonardo CM Postado em 14/Nov/2013 às 18:05

    Futebol = Alienação...

    • Zé do Caroço Postado em 14/Nov/2013 às 18:40

      Sim todos nós que assistimos futebol somos alienados, idiotas que não sabe o que se passa no mundo... ALIAS toda forma de entreter o publico deveria acabar, por que temos que ser todos como você Leonardo, intelectuais lendo tudo que exista no mundo 24hrs por dia, deves ser um cara que entende de tudo e tem opiniões realmente mais relevantes que todos nós, rendidos a grande mídia que nos aliena com sua bola e seus 22 jogadores.

    • Víctor Morera Postado em 14/Nov/2013 às 19:09

      TUDO é alienação. Vamos morar no MATO! Há quem goste de esporte, há quem goste de novelas, há quem goste somente de livros, há quem goste somente de música e há quem goste somente de NADA. Lembrando que também há quem goste de futebol e música e também há quem goste de futebol e livros. Hoje a grande mídia tomou posso do esporte na TV, mas ainda continua sendo esporte. Amo futebol, amo meu time de coração e pode me nomear de várias coisas, menos de alienado. Seja mais claro na tua opnião...

    • Robson Postado em 14/Nov/2013 às 21:33

      Não vejo futebol como alienação. É um esporte como qualquer outro, uma fonte de diversão. Esse discurso está muito ultrapassado... O problema é a gente levar o futebol tão a sério. Isso é que alienia. Eu curto, vou aos estádios, torço, brinco, posto no face provocando o rival... mas acaba ali. O Futebol não alienia. Alienadas são as pessoas.

    • cezar silva Postado em 15/Nov/2013 às 00:24

      isso é um discurso vazio e sem argumentação!!

    • Vinicius Zan Postado em 15/Nov/2013 às 02:04

      Nossa cara seu comentario foi ridiculo acho que você não sabe o que é ser um alienado ... O fato de alguém gostar de football não o torna alienado .

    • Renato Postado em 16/Nov/2013 às 00:17

      "Leonardo CM POSTADO EM 14/NOV/2013 ÀS 18:05 Futebol = Alienação..." Hã? porque um esporte é alienação?

  3. Isabela Cristina Postado em 15/Nov/2013 às 02:46

    para os curioso como eu, aqui vai o link do inicio do jogo entre Sao Paulo e Flamengo, momento do protesto: http://www.youtube.com/watch?v=kb6knTAouIw

  4. Celene Postado em 15/Nov/2013 às 19:22

    nossa que legal, poderiam protestar também contra a homofobia nos estadios, né? Ah é, isso fere a masculinidade deles, que, tadinhos, vão ser chamados de nomes perjorativos pelos amigos. Esse foi um protesto parecido com o daquelas atrizes da globo, COXINHICE.