Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 12/Nov/2013 às 12:58
22
Comentários

Sem-teto brasileiro foi aos EUA três vezes em 15 meses

Sem-teto esteve três vezes nos Estados Unidos num período de 15 meses. Ele já foi preso sete vezes desde junho e é acusado de atuar como “ativista profissional” desde as ondas de manifestações

Jair Seixas Rodrigues (divulgação)
Jair Seixas Rodrigues (divulgação)

Suspeito de atuar como “ativista profissional” em atos como o Ocupa Cabral e Ocupa Câmara, Jair Seixas Rodrigues, o Baiano, de 37 anos, esteve três vezes nos Estados Unidos num período de 15 meses, segundo dados da Seção de Fiscalização do Tráfego Internacional da Polícia Federal.

Leia também

A frequência das viagens de Baiano ao exterior despertou a atenção de agentes da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) e da Coordenadoria de Informações e Inteligência (Cinpol) da Polícia Civil, que investigam o caso.

Preso sete vezes desde junho, quando teve início a onda de manifestações na cidade, Baiano admite não ter uma ocupação formal nos registros feitos nas três delegacias por onde passou. Com o segundo grau incompleto, ele se identifica como ativista da Frente Internacionalista dos Sem-Teto (Fist), o que não lhe garante uma renda. Por isso, a polícia tenta identificar a origem dos recursos do suspeito, que permanece preso na Cadeia Pública Bandeira Stampa, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste.

O levantamento feito junto à PF com base no passaporte mostra que Baiano viajou para os EUA em 25 de maio de 2010, retornando ao Brasil menos de um mês depois. O ativista voltou à América do Norte outras duas vezes, a última em 6 de agosto de 2011. Baiano é suspeito de integrar um grupo, juntamente com outras cinco pessoas vindas de estados das regiões Norte e Nordeste, de “ativistas profissionais”, que receberiam dinheiro para atuar em protestos.

Baiano foi preso pela primeira vez em 2 de julho, acusado de depredar patrimônio público durante o Ocupa Cabral, no Leblon. Depois, ele voltou a ser preso outras seis vezes sob a acusação de desacato, agressão, desobediência e de atear fogo a um coletivo e a uma patrulha. A polícia tenta rastrear a origem do dinheiro usado no pagamento de fianças do ativista.

(Atualização – Um contraponto ao texto inicial)

Incorporamos à matéria comentário enviado por Susana. Leia a seguir.

Sobre Jair Seixas Rodrigues

Jair Seixas Rodrigues é um ativista, membro da Frente Internacionalista dos Sem Teto (FIST). Militante político assíduo nas manifestações, é famoso por seu megafone que toca sirene e música de ‘Titanic’, participou das duas edições do Ocupa Cabral e do Ocupa Câmara Rio.

Despojado, humilde e alegre, é uma pessoa simples, mas que em sua vida de ativismo social já viajou por mais de 20 países em todo mundo e fala inglês, francês, espanhol e norueguês. Quando houve o terremoto no Haiti, participou como voluntário da missão humanitária e carregou corpos das vítimas. Viajou à África do Sul para conhecer mais sobre a vida de Nelson Mandela. Já esteve nos Estados Unidos e viveu na Europa. Em Salvador trabalhou com oficina de música para crianças de rua.

Hoje trabalha incansavelmente em prol daqueles que não acesso à moradia devido à intensa especulação imobiliária no Rio de Janeiro. Foi preso de forma completamente arbitrária no Centro da cidade no dia 15 de outubro, em meio a diversos advogados do DDH e fora da manifestação. Estava apenas caminhando e, ao se afastar um pouco, foi puxado por um grupo de policiais, como pode ser visto a partir dos 2:55 do seguinte twitcast: http://twitcasting.tv/woodydudu/movie/22392405

Baiano estava sem identidade (retirada pela própria PM em outra oportunidade) e os PMs disseram que iam apenas levá-lo para 17ª DP para sarquear (verificar a existência de mandatos em seu nome) e liberá-lo depois. Ele foi levado então para a 5ª DP, onde lhe foi imputado um flagrante do crime de associação criminosa armada, sem o menor subsídio jurídico, pelo fato de ele ter sido supostamente visto no local em que uma viatura da polícia foi incendiada. Jair foi detido várias outras vezes ao longo das manifestações, a primeira vez no fim do primeiro Ocupa Cabral. Ao insistir em manter sua barraca, inconformado com a forma arbitrária com que a ocupação estava sendo removida, foi preso. Nesse incidente, a polícia deteve todos seus documentos: identidade, passaporte, roubando-lhe toda comprovação de sua existência.

Desde então se tornou perseguido por policiais que certamente não aceitavam a sua postura convicta e corajosa de manter a cabeça erguida e sempre questionar a legitimidade dos policiais militares e de sua corporação. Provavelmente o fato de ser negro e se vestir de forma simples nunca ajudou policiais conservadores e preconceituosos a engolir os “desaforos” de um “qualquer”.

Destemido, Jair sempre assumiu a responsabilidade por todas suas ações e optava por não usar máscaras. Apesar dele ter sido levado em “flagrante” fora de qualquer ação criminosa, entre as acusações absurdas que estão sendo feitas estão: associação criminosa armada, dano ao patrimônio público, desacato, resistência e desobediência. Foi capa do jornal ‘O Globo’, na vergonhosa edição do dia 17 de outubro (https://www.facebook.com/events/343186182463285/344428152339088/).

Era citado no subtítulo como “BAIANO VOLTA À CADEIA”, apesar de ser réu primário. Associaram a ele o apelido fictício “Maconhão”, pelo qual ninguém o conhece. Disse-se que ele tinha sido preso por quebrar um carro da polícia, mas quebrou o carro se debatendo, após ser preso arbitrariamente. Jair, Baiano, é um dos grandes guerreiros e símbolos das manifestações populares de 2013 no Brasil e sua prisão tem um enorme valor simbólico também para o Estado, que quer que alguém sirva de exemplo. Não podemos aceitar que ninguém seja preso por se manifestar em defesa de uma sociedade mais justa, muito menos um cidadão tão valoroso como Jair.

Recomendados para você

Comentários

  1. Flávio Postado em 12/Nov/2013 às 13:32

    Brasil, o país que até protesto é vendido!!!

  2. Thiago Teixeira Postado em 12/Nov/2013 às 13:37

    Que droga é essa? Deixa o cara viajar para onde ele quiser. "Cada um é cada um morô mano" (R.Z.O.).

  3. Juniperos Postado em 12/Nov/2013 às 14:03

    Se houvesse mais igualdade, haveria menos "viajante ativista" o proprio sistema o criou, e agora quer que alguém suma com ele.

  4. Laura Postado em 12/Nov/2013 às 15:35

    A pergunta é: quem está financiando esse cara e por que?

    • Thiago Teixeira Postado em 12/Nov/2013 às 18:21

      É da sua conta? E os loirinhos no saguão do aeroporto? Vai querer saber onde vem a renda deles para que tenham condições de comprar passagem?

      • Armando Postado em 12/Nov/2013 às 20:05

        É da nossa conta sim, se eu que trabalho não tenho dinheiro pra ir 3 vezes em 15 meses pros EUA (não consigo nem ir uma vez), como um "Sem teto" consegue, tem alguém pagando...

  5. renato Postado em 12/Nov/2013 às 15:53

    O que que um cara " ativista", vai fazer nos EUA. Quem tem algo a ensinar a ele lá. O que ensinam a ele. Onde ele esteve e quanto tempo ficou lá. Foi visto em outros lugares do mundo, tipo Siria. Quantas línguas fala, o que transportava. Por que avisaram ele que estavam seguindo seus passos. Logo logo nós vamos ter panela de pressão largada na rua. Fica esperto Brasil, principalmente agora com abertura de estrada até o Pacifico via Peru e Chile. Tem gente preocupada.

  6. Nestro Mackno Postado em 12/Nov/2013 às 16:30

    Acho que vcs estão confundindo ativista com capanga de politicos da direita... pq aqui na minha cidade é assim que acontece... a direita contrata uma meia duzia pra tacar pedra na policia e começar a treta... tem que ver a quem esse cara é ligado sim... mas nao sejam inocentes em descartar PR´s , DEM´s e PMDB´s da vida...

    • ademar Postado em 12/Nov/2013 às 17:08

      Nestro esse seu argumento foi o pior, para defender a esquerda, já jogou o cara para a direita, como se ativistas de esquerda sempre fossem irretocáveis, íntegros, conduta irrepreensível. Sabemos que não é assim

      • guilherme Postado em 12/Nov/2013 às 21:33

        e sabemos que o fbi plantou "ativistas" em todos os movimentos sociais, desde a decada de 60. Se tu acha que esses "ativistas" eram de esquerda, vc é um "ingenuo".

  7. Fagner Postado em 12/Nov/2013 às 16:32

    A Crise nos EUA tá tão feia que tão importando manifestante brasileiro pra atuar lá!? percebem o grau da coisa toda? HUASHASUHUASASHUASHUAHUASHUASHUASHUASHU

  8. Deocleciano moura faiao Postado em 12/Nov/2013 às 17:40

    *sei não , puxa como isto fede .tudo aqui é assim *

  9. Roberto Locatelli Postado em 12/Nov/2013 às 17:45

    Foi lá pegar instruções?

  10. sergio Postado em 12/Nov/2013 às 20:09

    De ingênuo e pacato cidadão não tem nada! Viajar com frequencia exatamente para o país mais contestado como extrema direita? Para aprender o que? Democracia? Logo se percebe também a mídia de um lado tentando fabricar heróis! O Brasil esta de olho nada passa despercebido! Se uma coisa não se pode defender jamais é um brasileiro mercenário a serviço dos gringos e contra o próprio Brasil.

  11. pedro Postado em 12/Nov/2013 às 21:41

    Qual o problema com isso? Com certeza ele pede dinheiro, faz uns bicos, junta o dinheiro e viaja. Quanto moralismo nestes comentários. Mesmo sem querer, a notícia é dividida em duas partes: uma jornalística que de certa forma repete outros meios de imprensa sobre o Baiano e a outra, que reproduz o comentário, revela esse choque entre duas formas distintas de enxergar o mesmo evento. Isso sim é jornalismo moderno! Parabéns

  12. antonio carlos Postado em 12/Nov/2013 às 22:04

    Quem é essa Suzana...deve ser outra profissional da bagunça apoiando o colega vagabundo. Valor tem o trabalhador caríssima senhora, e não um bagunceiro profissional. Isso que dá colocar esses incompetentes no governo, os amiguinhos de vagabundagem começam a mostrar as asas. Prende esse vagabundo e tira de circulação.

    • Paulo Abreu Postado em 13/Nov/2013 às 13:26

      O que você é, um coronel? esse costume de mandar prender e tirar de circulação, prática nojenta da ditadura militar e que deixa seus respingos por aí até hoje, é dos mais abomináveis que podem existir num país democrático. Olha que comentário irrefletido, raivoso, emotivo e injustificado que você faz! Nem provas tem, só preconceito!

  13. Lucia Postado em 12/Nov/2013 às 23:22

    PQP, eu trabalhei uma vida inteira, hoje sou aposentada..... nunca consegui ir nem em Bonito (MS), ver os rios transparentes.....Acho que ando em más companhias!

    • Juniperos Postado em 13/Nov/2013 às 11:29

      è muito mais barato ir para varios lugares nos EUA que ir para bonito. O governo não está interessado que o brasileiro conheça seu país e seu povo.

      • Carlos Postado em 14/Nov/2013 às 08:15

        Sim, então o negócio é virar baderneiro, entrar pra uma ONG qualquer, destruir patrimônio público e depois curtir férias no exterior, já que aqui o governo não quer que os brasileiros, baderneiros ou não, conheçam o próprio país. Esta aí mais uma razão para o conjunto dos movimentos sociais irem pra rua e queimarem mais alguns ônibus (mas tem de ser viagem pra ficar no contexto do turismo, ok?) Tá vendo, Lucia: vc se deu mal ao optar por ser uma pessoa honesta. E eu também.

  14. Cris Spiegel Postado em 14/Nov/2013 às 23:19

    Então existe um movimento revolucionário internacionalmente articulado? Onde é que eu me inscrevo?

  15. Marianne Postado em 17/Feb/2014 às 09:49

    Eu queria saber como uma pessoa sem rendimentos consegue o visto para entrar nos EUA. Só isso.