Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 27/Nov/2013 às 17:26
0
Comentários

EUA espionaram acesso de “radicais islâmicos” a sites adultos

Objetivo da espionagem era "minar credibilidade", 6 alvos foram apontados em documento obtido pelo ex-analista da CIA Edward Snowden

A NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA) tem coletado dados sobre a atividade sexual online e evidências de visitas a sites pornográficos de pessoas que ela classifica como “radicais islâmicos” para tentar minar suas reputações, segundo um documento publicado nesta quarta-feira (27/11) peloHuffington Post.

O documento, fornecido pelo ex-agente da CIA Edward Snowden, identifica seis alvos, todos muçulmanos, como “exemplos” de que “vulnerabilidades pessoais” podem ser percebidas através da vigilância eletrônica e depois exploradas para minar a credibilidade, a reputação e a autoridade de alguém.

Leia também

Entre as vulnerabilidades listadas pela NSA como efetivamente passíveis de exploração estão “assistir a material sexualmente explícito online” e “usar linguagem persuasiva sexualmente explícita ao se comunicar com jovens garotas inexperientes”, segundo o Huffington Post. 

s nomes dos seis alvos foram excluídos na matéria do veículo. Um deles supostamente foi preso por incitar ódio contra não muçulmanos. O documento aponta que esse mesmo indivíduo estaria envolvido em “promiscuidade online”, bem como, possivelmente, com desvio de doações.

Nenhum dos seis alvos da NSA para vigilância de atividades sexuais online é acusado no documento divulgado de estar envolvido em conspirações terroristas. A agência acredita que todos vivam, atualmente, fora dos Estados Unidos. Ainda assim, um deles é identificado como “pessoa dos EUA”, o que significa que ou é cidadão norte-americano ou um residente permanente.

Shawn Turner, porta-voz do diretor de inteligência nacional dos EUA, escreveu um e-mail ao Huffington Post, dizendo que não era surpreendente que o governo norte-americano “usa todas as ferramentas legais à sua disposição para impedir os esforços de alvos terroristas válidos que buscam prejudicar a nação e incitar os outros à violência”.

Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários