Preencha o nome e sobrenome!
Administrador(a)
Compartilhar
Drogas 04/Nov/2013 às 16:34
36
Comentários

Brasileiros querem reverter legalização da maconha no Uruguai

Brasil vai ao Uruguai contrariar Mujica e se opor à legalização da maconha. Delegação brasileira se reunirá com parlamentares uruguaios para advertir dos riscos da legalização da cannabis

maconha uruguai brasil
Brasil vai ao Uruguai se opor à legalização da maconha (reprodução)

Uma delegação de autoridades brasileiras se reunirá na próxima semana com parlamentares uruguaios para advertir dos riscos para o país e a região da legalização de compra e venda e do cultivo de maconha prestes a ser aprovada no Uruguai.

A delegação será liderada pelo deputado federal Osmar Terra, médico de profissão, ex-secretário de Saúde do estado do Rio Grande do Sul.

Também integram o grupo Marcelo Dornelles, subprocurador geral de Justiça para Assuntos Institucionais do Rio Grande do Sul e Vitore Maximiano, diretor da Secretária Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça.

Leia também

“Terra se comunicou comigo porque no Brasil há uma opinião muito negativa sobre o projeto de legalização da maconha”, atualmente em análise no parlamento uruguaio, disse à agência Efe o senador Alfredo Solari, presidente da Comissão de Saúde do Senado.

A comissão, integrada por representantes da governante coalizão de esquerda Frente Ampla, o Partido Nacional ou “Blanco” e o Partido Colorado, os dois principais da oposição, receberá na próxima terça-feira a delegação brasileira. “Pediram uma reunião para colocar suas divergências com o projeto e a concedemos com gosto”, acrescentou o legislador colorado.

Solari, contrário à legalização da maconha, acrescentou que se o governo uruguaio alcançar seu objetivo de diminuir o consumo a partir da “flexibilização” da oferta “seria o primeiro caso em nível mundial”.

O projeto de lei que legaliza a compra e venda e o cultivo de maconha no Uruguai será votado em meados de novembro no Senado, onde conta com os votos necessários para sua aprovação devido a maioria que o governo possui na casa, e poderia entrar em vigor antes de dezembro.

Atualmente é debatido na Comissão de Saúde, mas “já está tomada a decisão de submetê-lo a votação em torno de 15 de novembro, sem modificações, como veio da Câmara dos Deputados. Por isso deve ir para a sanção presidencial assim que o Senado aprovar”, explicou recentemente o senador Luis Gallo, que também integra a comissão.

O projeto, promovido pelo presidente José Mujica, legaliza a compra, a venda e o cultivo de maconha, e estabelece a criação de uma estatal reguladora que se encarregará de emitir licenças e controlar a produção e a distribuição da droga.

Os consumidores previamente registrados poderão comprar maconha em farmácias especialmente licenciadas, até um máximo de 40 gramas por mês, ou cultivar em casa até seis plantas que produzam não mais de 480 gramas por colheita.

Recentemente, o secretário-geral da Junta Nacional de Drogas, Julio Calçada, assinalou à imprensa que se entrar em vigor como está previsto, para o segundo semestre de 2014 o novo sistema poderá estar em andamento.

Calçada revelou que o preço da grama de maconha será o equivalente a US$ 1 para que “se possa competir” com os narcotraficantes e tirar deles o mercado, o objetivo principal do presidente Mujica.

Agência EFE

Recomendados para você

Comentários

  1. zzzz Postado em 04/Nov/2013 às 16:38

    Não basta ser reacionário no seu país.

    • Maria Postado em 04/Nov/2013 às 20:30

      Exatamente. O Mujica faz esse favor ao país dele e esses idiotas vão se meter.

    • Mauro Postado em 05/Nov/2013 às 09:15

      Existem estudos que relacionam o uso da maconha com doenças mentais, como psicose, esquizofrenia, e depressão. Antes de haver qualquer decisão é preciso aprofundar os estudos porque a maconha não é uma droga inocente e a população não está informada sobre isso.

      • César Ribeiro Postado em 05/Nov/2013 às 12:17

        O álcool e o cigarro prejudicam muito mais! E não é necessário nenhum estudo para comprovar isto! Quantas pessoas você conhece que tem problemas de saúde por uso de maconha? E em relação ao álcool e cigarro?!! Todos sabem dos riscos e não será uma lei que irá por fim ao usuário compulsivo! Hipocrisia pura!!

      • fernando Postado em 07/Nov/2013 às 13:45

        assim como o consumo de uma sére de alimentos trazem malefícios à saúde e nem por isso queremos que se proíba sua comercialização...

    • Mauro Postado em 05/Nov/2013 às 13:03

      Cézar, conheço várias, inclusive da minha família. E não é verdade que os prejuízos do álcool e do cigarro são maiores. Eles podem ser maiores de forma absoluta e não relativa, porque a quantidade de consumo também é muito maior! Mas uma coisa não exclui a outra, você está falando baseado em achismo, eu estou falando baseado em ciência, e eu não fui contra , eu disse que é preciso mais estudos. Você discorda disso?

      • La Mano Negra Postado em 05/Nov/2013 às 14:34

        Ciência? Cita uma fonte aí, bonitão.

      • Caio Postado em 05/Nov/2013 às 23:45

        você só pode ser maluco pra ta falando tanta asneira. nunca li tanta merda na vida

      • Shuma Postado em 07/Nov/2013 às 13:36

        O Mauro tem razão, existem muitos estudos sobre a ligação da cannabis com a esquizofrenia. Mas nesses estudos, é salientado que a cannabis estimula a doença a se manifestar, e não provoca ela em pessoas "normais". Há um conhecimento empírico, entre os chamados 'maconheiros', de que a maconha amplifica seu estado de espírito: se você tem sentimenos negativos, eles vão se intensificar. Se você gosta de ter idéias livremente e tem muita imaginação, isto vai ser aumentado, e se há paz e amor no seu espírito, haverá muito mais paz e amor com a cannabis. E, obviamente, se há mania de perseguição normalmente, então não fume, pois terás um ataque de síndrome do pânico.

  2. bruna Postado em 04/Nov/2013 às 16:41

    Parabéns Mujica!

    • rodrigo Postado em 04/Nov/2013 às 19:05

      geral

  3. Youssef K. Postado em 04/Nov/2013 às 16:44

    Osmar Terra, se te encontrar na rua é bom atravessar de lado pois adotarei uma postura nada democrática para demonstrar meu desprezo com relação à sua existência.

    • Cesar Ribeiro Postado em 05/Nov/2013 às 12:18

      É isso aí!!! o/

  4. eduardo Postado em 04/Nov/2013 às 16:48

    o Uruguai vai virar ponto turístico...

  5. Rafael Teodoro Postado em 04/Nov/2013 às 16:50

    Com tantos problemas aqui essas pragas ficam se preocupando com os uruguaios, o Mijuca é um grande presidente e foi sabia a legalização. Politicos brasileiros, vão se ocupar em combater os problemas desta nação e deixa a dos outros em paz

  6. Diego Postado em 04/Nov/2013 às 16:50

    Vamos acabar com essa patifaria antes que dê certo

    • EuMesmo Postado em 04/Nov/2013 às 21:13

      Vai se foder.

  7. Leonardo Postado em 04/Nov/2013 às 16:53

    Esse Osmar Terra é um grande canalha falacioso, provavelmente tem algum envolvimento direto com a proibição e com o que ele defende sobre a internação involuntária (já que é médico e pertence à secretaria da sauúde do RS). Já vi esse merda falando sobre drogas, e incrivelmente, age igual pastor evangélico na cabeça das pessoas, com o seu achismo prepotente, tenta convencer sem fatos criando um teatro para nenhum coxinha por defeito, reacionário de carteirinha. É um daqueles que se auto titula "cidadão de bem, de valores e princípios".... escória!

  8. Lucas Teixeira Postado em 04/Nov/2013 às 16:57

    vergonha de ser brasileiro. pq nao cuidam dos nossos próprios problemas? decerto devemos continuar criminalizando a maconha, tratando o usuário como marginal e ainda por cima dar pitaco nas políticas alheais.

  9. Leonardo Postado em 04/Nov/2013 às 17:08

    Se foram lá, é porque estão protegendo os narcotraficantes, ou eles são os verdadeiros chefes que lucram bilhões, legalizando, quem começa a ganhar é o Estado, gerando impostos, podendo ser empregados na educação, saúde e etc...bilhões em impostos, mais milhares de postos de trabalho.

  10. Thiago Teixeira Postado em 04/Nov/2013 às 17:38

    Isso é desculpa desses morféticos que querem jogar nos cassinos com passagem pagas pelo contribuinte. Pois a visita é escandalosamente desnecessária e sem noção.

  11. Carlos Veras Postado em 04/Nov/2013 às 17:46

    O título "Brasileiros(?) querem reverter legalização da maconha no Uruguai" é mal colocado. Quem delegou autoridade a esses três senhores para falar em nome do Brasil? Eu conheço essas pessoas. Elas vão ao Uruguai conspirar com os que já são contra a legalização.

  12. Renato Tadeu Postado em 04/Nov/2013 às 18:02

    O Brasil não tem nada a ver com isso, quem vai lá falar besteira e pagar de otário é o Osmar Terra e seus companheiros que lucram com o tráfico, eles não nos representam e não estão em nenhuma missão oficial. Esse deputado é apenas um criminoso que defende os interesses do lobby da proibição. Aprendam isso, ninguém sério apoia a proibição por causa de valores religiosos ou para "proteger a família", isso é desculpa pra atrair alienados para essa causa criminosa, quem defende a proibição é porque lucra com ela de alguma forma, sejam os traficantes, donos de clínicas onde se internam "viciados", farmacêuticos que iriam perder dinheiro porque maconha é um medicamento natural, não-tóxico, barato e que tornaria inútil a venda de muitas das drogas sintéticas que hoje vemos nas farmácias, e por aí vai.

    • Mauro Postado em 04/Nov/2013 às 23:50

      Só falou besteira! A maconha não é um medicamento natural. Ela tem componentes medicinais!

      • Vinicius Postado em 05/Nov/2013 às 20:49

        aah claro, pelo fato de ela ser medicinal ela deixa de ser uma natural e passa a ser sintético, perfeita sua lógica!

      • Caio Postado em 05/Nov/2013 às 23:50

        Não, se a maconha que é uma planta não é natural então o que é? o profenid que vc toma quando tem dor de cabeça?? você é maior imbecil dessa página. pede pra cagar e sai. rebater o argumento que é bom, nada né? só defende a proibição quem lucra com ela ISSO É FATO!! bandidos engravatados, você deve ser um deles

  13. Shury Postado em 04/Nov/2013 às 18:46

    Ao meu ver, apenas aqueles q defendem os lucros dos traficantes de drogas... São ignorantes ou comprados... Ñ devemos dar ouvidos a quem ñ sabe o q fala, nem a quem vende o q acredita...

  14. suse portes Postado em 04/Nov/2013 às 20:49

    que vergonha...

  15. Jaqueline Postado em 04/Nov/2013 às 22:05

    Esse Terra deve ser traficantge por isso não quer a legalização

  16. Wagner Souza Postado em 04/Nov/2013 às 22:58

    Osmar terra recede das industrias farmaceuticas que nao querem a Canabis como uma medicina alternativa e natural de seus produtos, nao fala por nos Brasileiros e muito menos pelos Uruguaios que estao simplesmente fazendo o que tem que ser feito, legalizar, coletar impostos e tirar os Eua de qualquer pensamento de bases militares com a desculpa de guerra contra as drogas…vai pra casa deputado, vai pra casa!

  17. Igor Postado em 04/Nov/2013 às 23:27

    Não basta fazerem merda só por aqui, querem que as merdas daqui sejam propagadas por outros locais também, normal, Brasil é Brasil.

  18. Bruno Diniz Postado em 05/Nov/2013 às 08:46

    Querem conhecer esse sujeito? Leiam o Projeto de Lei nº 7.663 de 2010. Mais um a favor da criminologia clássica, reprodutor da lógica punitiva. Mais um fabricante de casas verdes.

  19. Paulo Postado em 05/Nov/2013 às 10:26

    Endosso 100% das opiniões contrárias à essa postura dita brasileira. E deixo claro que esses políticos não me representam e DEVERIAM se preocupar com a realidade objetiva do povo brasileiro.

  20. Fernanda Abarca Postado em 05/Nov/2013 às 10:59

    Pelo que eu saiba, o Brasil não deveria interferir na soberania do Uruguay.

  21. Floyd Postado em 05/Nov/2013 às 14:13

    Sem falar que é possivel uma queda no caixa do RGS, Uruguai vai ser muito mais passeio que o RGS pra quem mora ali perto!

  22. Alexandre Postado em 06/Nov/2013 às 00:54

    Muita petulância se intrometer nas questões de outros países, o que essa gente morre de medo é que a legalização dê certo, igualzinho a legalização do aborto que em 6 meses não registro uma morte em decorrência de aborto mal feito, não basta ser atrasado ainda quer atrasar os vizinhos, eh "braziu" vê se aprende e deixe de insistir nos erros de décadas.