Redação Pragmatismo
Compartilhar
Barbárie 01/Nov/2013 às 11:00
35
Comentários

Bebê criado em porta-malas estava desnutrido e febril

Caso de bebê que era mantido em porta-malas de carro choca França. Mecânico que encontrou a criança ouviu "barulhos estranhos, como gemidos" vindos do carro. Pais podem ser condenados a 10 anos de prisão

bebê porta malas frança
Os pais são levados sob custódia nesta segunda-feira (28) em Brive-la-Gaillarde (Foto: AFP)

A França ficou em choque nesta semana depois que veio a público a história de uma menina desnutrida e desidratada que tinha sido mantida no porta-malas de um carro aparentemente desde o seu nascimento.

O bebê, que tem entre 15 e 23 meses, foi encontrado pelos mecânicos na sexta-feira, quando sua mãe levou o carro para uma garagem de Terrasson, na região central da França.

A polícia disse que um dos mecânicos ouviu “barulhos estranhos, como gemidos” vindos do porta-malas de um carro, que, quando aberto, revelou a menina, nua, deitada em seu próprio excremento, desidratada e febril.

O bebê foi levado para um hospital, onde os médicos disseram que ele estava sofrendo de atraso de crescimento e problemas mentais.

Leia também

“A menina aparentemente estava escondida desde o nascimento, e o mais sério é que ela sofre de atrasos significativos em seu desenvolvimento”, disse o promotor local, Jean-Pierre Laffite. A situação é “inacreditável”, afirmou.

A mãe da menina, de 45 anos, e o seu companheiro, de 40 anos, foram presos no domingo, acusados pelos crimes de abuso infantil e exposição de menor ao perigo.

Os dois podem ser condenados a até 10 anos de prisão.

A mãe disse à polícia que tinha dado à luz escondido e mantinha a existência do bebê em segredo para todos, incluindo o seu companheiro, o pai da menina.

O casal tem outros três filhos – uma menina de quatro anos e dois meninos de nove e dez anos -, que foram entregues aos serviços sociais após a detenção dos seus pais.

O casal é de origem portuguesa e estão ambos desempregados.

O mecânico que encontrou a menina, Guillaume Iguacel, disse que ainda estava se recuperando da descoberta.

“Ainda estou tendo problemas para dormir. Ver aquela menina deitada em suas fezes, sem ser capaz de sequer manter a cabeça erguida, branca como uma folha foi uma visão horrível”, afirmou.

Iguacel informou que a mãe da menina parecia ter pouca preocupação com a filha.

“Ficamos profundamente chocados porque ela não achou isso anormal. Nós mandamos que ela tirasse a menina do carro e desse algo para ela beber imediatamente”, contou.

(Atualização – Melhora estado de saúde de bebê)

Melhorou o estado de saúde do bebê encontrado na última semana no porta-malas de um carro em Corrèze, região sudoeste da França. Mas só nos próximos dias sairão os resultados dos exames médicos e psicológicos para estabelecer o real estado do bebê.

A menina, que tem supostamente entre 15 e 23 meses, continua internada na pediatria de um hospital local e a prioridade das equipes médicas é de garantir uma alimentação adequada e conforto para a criança.

AFP e RFI

Recomendados para você

Comentários

  1. Rafael Teodoro Postado em 01/Nov/2013 às 11:16

    Está faltando humanidade em boa parcela dos humanos.

  2. alessandra ferreira Postado em 01/Nov/2013 às 11:30

    vagabunda tem que pagar pena de morte pro dois

  3. Alessandra Garuzzi Postado em 01/Nov/2013 às 12:46

    E há quem tenha a coragem de abrir a boca para dizer que já viu de tudo e que não se assusta com mais nada. Isso me embrulhou o estômago! Quando pertencemos a uma sociedade que produz seres incapacitados de desenvolver empatia, remorso e preocupação com o outro, significa que essa sociedade está à léguas de distância de ser considerada humana. É urgente a nossa necessidade de mudança, para que não nos tornemos vermes rastejantes.

    • Kary Postado em 01/Nov/2013 às 13:26

      Embora o bombardeio de barbaridade seja grande e cada vez mais absurdos eu fico num estado sufocante de indignação, revolta e raiva que eu fico questionando se essa raça humana miserável não passou da hora de acabar...A incapacidade de sentir compaixão, não é nem por um estranho não, POR UM FILHO...mostra que o ser humano não tem valor algum.

    • Marina Postado em 01/Nov/2013 às 13:47

      Vc é vegetariana, Alessandra? O que acontece nos matadouros é tão ruim quanto.

      • juarrez Postado em 01/Nov/2013 às 14:58

        Só que o tempo que o animal fica num matadouro nao é superior a 12 meses ...

      • Júlio Postado em 01/Nov/2013 às 15:02

        Marina. O teu comentário não tem pé nem cabeça..O que tem a ver uma coisa com a outra?

      • Aninha Postado em 01/Nov/2013 às 15:09

        Marina, eu entendo o horror que são os matadouros e compreendo perfeitamente a nobreza da causa dos vegetarianos mas este comentário não tem muito a ver com o contexto.

      • Bianca Postado em 01/Nov/2013 às 15:30

        Pare de por tanto "verde" na cabeça e leia de novo. A reportagem não está falando de um bezerro, e sim de uma criança. (mesmo porque um bezerro não caberia num porta malas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk).

      • Michelle Postado em 01/Nov/2013 às 16:15

        Marina, que resposta idiota! Deve ser a falta de carne!

      • Alessandra Garuzzi Postado em 01/Nov/2013 às 16:38

        Oi, Marina. Entendo a sua preocupação com as demais espécies. E sim, fui vegetariana cerca de 12 anos e não foi por uma questão de saúde física, mas de saúde espiritual. Hoje em dia como carne esporadicamente por uma questão de não alimentar a minha soberba. Eu explico: acho muito arrogante chegar à casa de alguém numa festa, por exemplo, e rejeitar o alimento que me oferecem ou preocupá-los a ponto deles fazerem uma comida especial pra mim porque não como determinados alimentos. Se estou em casa, faço e como o que quero, mas em casa dos outros é outra história. Se só tiver frango para comer, eu comerei (à contra gosto, mas comerei) o frango. Mesmo tendo consciência dos hormônios todos e da adrenalina provocada pelo sofrimento do animal antes de morrer. O respeito (acredito eu) deve começar de mim por mim, depois de mim pelos da minha espécie e depois de mim pelas demais espécies (não importa qual). Entendo que seja inominável a matança de animais com o intuito de saciar a nossa fome insaciável, mas isso não tem absolutamente nada a ver com o facto de que, em pleno século XXI, uma mulher em plena Europa, País dito civilizado, ainda possa ter um filho não planejado, gerá-lo sem vontade, cria-lo de forma desumana, usando para isso argumentos completamente absurdos, se é que existem argumentos para justificar uma insanidade dessas. Um abraço, Marina. Felicidades. Obrigada pelo comentário e pela oportunidade em treplicar.

      • Lela Postado em 01/Nov/2013 às 17:45

        Alessandra Garuzzi, virei sua fã!

      • Murilo Postado em 01/Nov/2013 às 19:57

        O que tem uma coisa a ver com a outra?

      • Aline Postado em 01/Nov/2013 às 23:32

        Poxa, que triste. Mas eles eram Portugueses morando na França, talvez em situação de vulnerabilidade. Não tô justificando .... nossa, quem sou eu. Mas as pessoas estão inseridas em contextos sociais, e tais contextos produzem reações muitas vezes próximas ao estado de natureza humana. Eu acho que tudo tem relação com o modelo de sociedade que temos, e talvez isso tb se relaciona com a soberba do homem em relação à natureza, e todas as espécies que vivem na terra. Como produzir riqueza sem exploração homem/homem e homem/natureza?

      • Alessandra Garuzzi Postado em 02/Nov/2013 às 21:32

        Oi, Lela.Obrigada! :) Abraços.

    • Ellen Postado em 02/Nov/2013 às 13:27

      Alessandra, ganhou uma fã! *-*

      • Alessandra Garuzzi Postado em 02/Nov/2013 às 21:31

        Oi, Ellen. Obrigada. Abraços. :)

    • Jaqueline Postado em 02/Nov/2013 às 17:46

      O pessoal se diz humano e mesmo assim acha que especismo não e' nada... Enquanto seres "humanos" não souberem respeitar outros animais ou mesmo outros humanos, não haverá mudança, pois se vc pensa "melhor ele do que eu", e' porque vc simplesmente não sabe conviver com outros, sempre acha que sua vida e' mais importante que a dos demais. Todos queremos viver e não e' por esse motivo que temos de nos aproveitar da fragilidade dos mais fracos, não falo somente de animais não humanos mas tbm de humanos com algum tipo de deficiência, por acaso e' feito churrasco deles tbm? Acho que não... Humanos são ditos superiores porem o mais importante e' o que lhes falta, seja com outro semelhante ou não. Desde crianças nos ensinam que somos os únicos mais inteligentes e superiores e então podemos matar tudo o que acharmos por direito sem questionar o motivo, a ética e' coisa a se praticar com todos os seres que dividem o mesmo espaço não acha? Ai então entra a questão que foi comentada de ir na casa de alguém e rejeitar o que lhe oferecem, a ética serve pra isso, ética não e' aceitar tudo o que te oferecem, ética e' o dom de saber respeitar as individualidades do outro, todos somos diferentes em algum aspecto e todos merecemos respeito. Eu sou vegetariana mas meu namorado não, moramos juntos e nunca discutimos sobre, pois cada um respeita a posição do outro de acordo com suas opiniões, a gente conversa sobre isso e sempre esclareceremos nossos pontos um ao outro, acho legal quando as pessoas sabem conversar e tentar interpretar o outro lado, foi por isso que me tornei vegetariana e estou a caminho do veganismo justamente por não achar certo decidir pela vida de algum outro ser, assim como a criança e assim como tantos outros... Tenho pequenas esperanças através de alguns exemplos de que varias coisas podem mudar, espero muito mesmo que a maior quantidade de pessoas saiba realmente o que significa a palavra RESPEITO, seja ela por sua mãe ou por seu cão, vcs podem achar ridícula a comparação mas qual e' a diferença entre seres que procuram pela mesma coisa? Abraços e obrigada por iniciar a discucao.

  4. Dora Postado em 01/Nov/2013 às 13:05

    tranca essa "mãe" no porta mala de um carro pra ver se ela vai gostar!

  5. Thiago Teixeira Postado em 01/Nov/2013 às 13:06

    Meu .... mantinha o bebê escondido do pai da criança? Que desculpa esfarrapada.

  6. renato Postado em 01/Nov/2013 às 13:10

    Vermes já somos, só falta rastejar. Nos habituamos facil, facil, com as coisas. A ver o crack, assassinatos, jovens negros, trabalho escravo, armas quimicas, politicas equivocadas, ditaduras......e aí vai. Mortes no transito, já são comuns, não causa mais nada.

    • Franklin Weise Postado em 01/Nov/2013 às 13:16

      Não entendi o "jovens negros" aí.

      • Cristina Postado em 01/Nov/2013 às 14:30

        Assassinato em massa da população de homens jovens negros, procura as estatísticas amigo.

      • Thiago Teixeira Postado em 01/Nov/2013 às 17:43

        Vá até o IML de São Paulo, Rio, Vitória, Salvador, Recife e BH, olhe dentro das caixas de alumínio e conte quantos jovens negros tem perfuração de bala ou faca. Faça uma estatísticas com os jovens loiros, nissei ou pardos se encontrar.

      • Fabiana Postado em 01/Nov/2013 às 21:17

        Cristina, com aquela vírgula ali ele está dizendo que os jovens negros são uma coisa ruim e não o assassinato dos jovens negros. Pode não ser a intenção, e não me parece, mas que a mensagem que ele mandou foi racista, querendo ou não, foi, como bem chamou atenção o Franklin.

  7. endrigo Postado em 01/Nov/2013 às 13:50

    acho que o renato colocou uma virgula errada, acho q ele quis dizer assassinato de jovens negros... violencia policial e preconceito juntos...

    • Miriã Postado em 02/Nov/2013 às 02:12

      Esperamos que tenha sido isso.

  8. Lais Postado em 01/Nov/2013 às 14:44

    Está difícil ler notícias!!!! Quanta maldade a cada dia uma notícia supera a outra..

  9. Farias Postado em 01/Nov/2013 às 17:48

    sinto vontade de chorar cada vez que vejo esse tipo de reportagem (descaso entre seres humanos e ainda mais de uma mãe para com um filho), principalmente um caso tão forte como esse. Para onde nós caminhamos? Vivemos nossas vidas se importando apenas para nosso umbigo, sem o minimo de empatia com os demais. O que esperar de uma raça dessa? De uma espécie "inteligente" onde a mãe (a palavra mais linda e forte q existe) deixa seu bebê a própria sorte??? Lamentável, o que nos resta????

  10. Remo Postado em 01/Nov/2013 às 20:23

    A cada dia mais ateu!

  11. Beatriz Postado em 01/Nov/2013 às 22:49

    não foi depressão pós-parto? acontece

  12. jian luzio Postado em 02/Nov/2013 às 00:48

    a mulher ( mãe) com certeza tem uma limitação mental, alguem pode pensar, não seria mais facil abandona-a de vez e deixa-la morrer, mas o ser humano é complexo quem sabe lá no seu mundo, ela estaria, apesar de tudo, fazendo o correto, sendo q matara a criança seria um pecado( hipote). E osbre animias, não vejo, problema algum em come-los, o problema em s, é como tratamos em vida!! Um boi, poderia muito bem viver razoavelmente bem, e depois ser sacrificado , para nossa alimentação. Mas isso aumentaria consideralv elemente o preço da carne.....

  13. vanessa Postado em 02/Nov/2013 às 04:03

    "acontece" A notícia causa mal estar, mas certos comentários pqp....

    • Ellen Postado em 02/Nov/2013 às 13:28

      Acho que ela quis dizer que acontece a depressão pós-parto e não o ato em si. Assim espero, pelo menos.

  14. ANGELICA Postado em 28/Apr/2014 às 16:23

    O pessoal se diz humano e mesmo assim acha que especismo não e' nada... Enquanto seres "humanos" não souberem respeitar outros animais ou mesmo outros humanos, não haverá mudança, pois se vc pensa "melhor ele do que eu", e' porque vc simplesmente não sabe conviver com outros, sempre acha que sua vida e' mais importante que a dos demais. Todos queremos viver e não e' por esse motivo que temos de nos aproveitar da fragilidade dos mais fracos, não falo somente de animais não humanos mas tbm de humanos com algum tipo de deficiência, por acaso e' feito churrasco deles tbm? Acho que não... Humanos são ditos superiores porem o mais importante e' o que lhes falta, seja com outro semelhante ou não. Desde crianças nos ensinam que somos os únicos mais inteligentes e superiores e então podemos matar tudo o que acharmos por direito sem questionar o motivo, a ética e' coisa a se praticar com todos os seres que dividem o mesmo espaço não acha? Ai então entra a questão que foi comentada de ir na casa de alguém e rejeitar o que lhe oferecem, a ética serve pra isso, ética não e' aceitar tudo o que te oferecem, ética e' o dom de saber respeitar as individualidades do outro, todos somos diferentes em algum aspecto e todos merecemos respeito. Eu sou vegetariana mas meu namorado não, moramos juntos e nunca discutimos sobre, pois cada um respeita a posição do outro de acordo com suas opiniões, a gente conversa sobre isso e sempre esclareceremos nossos pontos um ao outro, acho legal quando as pessoas sabem conversar e tentar interpretar o outro lado, foi por isso que me tornei vegetariana e estou a caminho do veganismo justamente por não achar certo decidir pela vida de algum outro ser, assim como a criança e assim como tantos outros... Tenho pequenas esperanças através de alguns exemplos de que varias coisas podem mudar, espero muito mesmo que a maior quantidade de pessoas saiba realmente o que significa a palavra RESPEITO, seja ela por sua mãe ou por seu cão, vcs podem achar ridícula a comparação mas qual e' a diferença entre seres que procuram pela mesma coisa? Abraços e obrigada por iniciar a discucao.