Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 18/Oct/2013 às 09:16
0
Comentários

O primeiro vídeo de Snowden desde que obteve asilo na Rússia

Veja primeiro vídeo de Snowden desde obtenção de asilo na Rússia. Falta de transparência dos Estados Unidos é "uma tendência nas relações entre os governantes e governados" em seu país, diz norte-americano

vídeo snowden
Edward Snowden (Divulgação)

Em sua primeira aparição pública desde que recebeu asilo temporário na Rússia, o ex-técnico da CIA Edward Snowden afirmou que “a falta de transparência é uma tendência nas relações entre os governantes e governados” nos EUA. O Wikileaks publicou o vídeo do norte-americano, gravado em Moscou na última semana durante evento de um grupo ligado aos Direitos Humanos. Veja abaixo.

Além de Snowden, outros quatro norte-americanos, que também divulgaram práticas ilegais de Washington, participaram do encontro em Moscou. Segundo Snowden, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos se “nega a processar altos funcionários do governo que mentiram ao Congresso e ao país”, mas não hesita em perseguir “alguém que diz a verdade”.

Leia também

“Existe um grande abismo entre os programas legais, a espionagem legítima, a polícia legítima. Mas há um tipo de vigilância em massa que põe toda a população sob o olhar de um grande olho que vê tudo, embora seja desnecessário”, afirma Snowden no vídeo da reunião.

O ex-funcionário da CIA chegou a Moscou em 23 de junho procedente de Hong Kong, para onde tinha ido fugindo da justiça americana após suas revelações.

Snowden teve que permanecer na zona de trânsito de um aeroporto moscovita por cinco semanas diante da impossibilidade de sair do país pois Washington cancelou seus documentos. Até que a Rússia lhe concedeu asilo, abrindo uma crise diplomática com os Estados Unidos.

Segundo informações da Agência Efe, ontem também foi divulgado que Snowden se reuniu em um lugar secreto de Moscou com seu pai, Lon, que chegou na capital russa na quinta-feira (10). “O encontro já aconteceu e foi muito emotivo”, disse hoje uma fonte próxima ao caso citada pela agência local “Interfax”.

Vídeo

Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários