Redação Pragmatismo
Compartilhar
Educação 22/Oct/2013 às 11:17
64
Comentários

Ex-catadora de latas passa em concurso do TJ

"Venci", diz ex-catadora de latinhas que passou em concurso do TJ. Marilene Lopes trocou renda mensal de R$ 50 por salário de R$ 7 mil. "Passei um ano com uma só calcinha", lembra a hoje técnica judiciária

Uma catadora de latinhas do Distrito Federal conseguiu passar em um concurso de nível médio do Tribunal de Justiça estudando apenas 25 dias. Com isso, ela trocou uma renda mensal de R$ 50 por um salário de R$ 7 mil. “Foi muito difícil. Hoje, contar parece que foi fácil, mas eu venci”, afirma. Agora, ela diz que pensa em estudar direito.

Sem dinheiro nem para comprar gás e obrigada a cozinhar com gravetos, Marilene Lopes viu a vida dela e a da família mudar em 2001, depois de ler na capa de um jornal a abertura das inscrições para o concurso do Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

Nunca tinha nem fruta para comer. Eu me lembro que passei um ano com uma só calcinha. Tomava banho, lavava e dormia sem, até secar, para vestir no outro dia. Roupas, sapato, bicicleta [os filhos puderam ter depois da aprovação no concurso]. Nunca tive uma bicicletaMarilene Lopes, ex-catadora de latinhas que hoje trabalha no TJDF

Ela, que até então ganhava R$ 50 por mês catando latinhas em Brazlândia, a cerca de 30 quilômetros de Brasília, decidiu usar os 25 dias de repouso da cirurgia de correção do lábio leporino para estudar com as irmãs, que tinham a apostila da seleção. Apenas Marilene foi aprovada.

“Minha mãe disse que, se eu fosse operar, ela cuidava dos meninos, então fui para a casa dela. Minha mãe comprou uma apostila para as minhas irmãs, aí dei a ideia de formarmos um grupo de estudo. Íamos de 8h às 12h, 14h às 18h e de 19h às 23h30. Depois eu seguia sozinha até as 2h”, explica.

O esforço de quase 12 anos atrás ainda tem lugar especial na memória da família. Na época, eles moravam em uma invasão em Brazlândia.

Marilene já havia sido agente de saúde e doméstica, mas perdeu o emprego por causa das vezes em que faltou para cuidar das crianças. Como os meninos eram impedidos de entrar na creche se estivessem com os pés sujos, ela comprou um carrinho de mão para levá-los e aproveitou para unir o útil ao agradável: na volta, catava as latinhas de alumínio.

Segundo ela, a situação durou um ano e meio, e na época a família passava muita fome. “Nunca tinha nem fruta para comer. Eu me lembro que passei um ano com uma só calcinha. Tomava banho, lavava e dormia sem, até secar, para vestir no outro dia. Roupas, sapato, bicicleta [os filhos puderam ter depois da aprovação no concurso]. Nunca tive uma bicicleta”, conta.

ex-catadora lata concurso tj brasília
Ex-catadora de latinhas Marilene Lopes e os filhos em frente ao barraco em que moravam em uma invasão em Brazlândia, no Distrito Federal (Foto: Marilene Lopes/Arquivo pessoal)

Mesmo para se inscrever na prova Marilene, que é técnica em enfermagem e em administração, encontrou dificuldades. Ela lembra ter pedido R$ 5 a cada amigo e ter chegado à agência bancária dez minutos antes do fechamento, no último dia do pagamento. E o resultado foi informado por uma das irmãs, que leu o nome dela no jornal.

Leia também

“Tinha medo [de não passar] e ao mesmo tempo ficava confiante. Sabia que se me dedicasse bem eu passaria, só precisava de uma vaga”, diz. “Dei uma flutuada ao ver o resultado. Pedi até para minha irmã me beliscar.”

Ganhando atualmente R$ 7 mil, a técnica judiciária garante que não tem vergonha do passado e que depois de formar os cinco filhos pretende ingressar na faculdade de direito. “Mesmo quando minhas colegas passavam por mim com seus carros e riam ao me ver catando latinhas com o meu carrinho de mão eu não sentia vergonha. E meus filhos têm muito orgulho de mim, da nossa luta. Eles querem seguir meu exemplo.”

Marilene já passou pelo Juizado Especial de Competência Geral, 2ª Vara Cível, Órfãos e Sucessões de Sobradinho, 2ª Vara Criminal de Ceilândia, 12ª Vara Cível de Brasília e Contadoria. A trajetória dela inspira os colegas. Por e-mail, o primeiro chefe, o analista Josias D’Olival Junior, é só elogios. “A sua história de vida, a sua garra e o seu caráter nos tocavam e nos inspiravam profundamente.”

A técnica afirma ainda que não se arrepende de nada do que passou, nem mesmo de ter tido cinco filhos – como diz terem comentado amigos. “Ainda hoje choro quando me lembro de tudo. Eu não tinha gás e nem comida e não ia falar pra minha mãe. Se falasse, ela me ajudaria, mas achava um abuso. Além de ficar 25 dias na casa dela, comendo e bebendo sem ajudar nas despesas, ainda ia pedir compras ou o dinheiro para o gás? Ah, não. Então assim, quando passei, foi como se Deus me falasse ‘calma, o deserto acabou’.”

Da época de catar latinhas, Marilene diz que mantém ainda a qualidade de ser supereconômica. Ela afirma que não junta mais alumínio por não encontrá-los mais na rua. “As pessoas descobriram o valor, descobriram que dá para vender e juntar dinheiro”. Já as irmãs com quem estudou, uma se formou em jornalismo em 2011 e outra passou quatro anos depois no concurso do TJ de Minas Gerais, e foi lotada em Paracatu.

Dificuldades

O primeiro problema enfrentado por Marilene veio na posse do concurso. A cerimônia ocorreu três dias após o nascimento do quinto filho, em um parto complicado. A médica não queria liberá-la para a prova, mas só consentiu com a garantia de que ela voltaria até 18h30. Por causa do trânsito, a catadora se atrasou em uma hora.

“A médica chamou a polícia dizendo que eu tinha abandonado meu filho. É que eu estava de alta, mas o bebê não, e ele precisava tomar leite no berçário enquanto eu estivesse fora”, lembra. “A enfermeira ligou para a polícia do hospital e explicou a situação e aí pararam de me procurar. A médica me deixou com o problema e foi embora, no término do plantão dela.”

Resolvida a situação, Marilene e a família viveram bem até 2003, quando o marido resolveu sair de casa. O homem, que já havia sido preso por porte ilegal de arma, havia “se deslumbrado” com a situação econômica da mulher. A casa e o carro comprados a partir do salário do tribunal precisaram ser divididos.

Atualmente, ela mora com os filhos na casa de um amigo, na Estrutural, enquanto aguarda a entrega de um apartamento de três quartos em Águas Claras. Marilene tem uma moto e, junto com uma das irmãs, está pagando um consórcio para comprar um carro zero.

Raquel Morais, G1-DF

Recomendados para você

Comentários

  1. Ivan Postado em 22/Oct/2013 às 11:53

    Eu também, já passei 1 semana com a mesma cueca e não recebi nenhum prêmio por isso. hahaha

    • Alkmim Postado em 22/Oct/2013 às 14:12

      Ela nao recebeu premio por passar um ano c a mesma calcinha mas sim pela intelligencia, determinaçao, competencia, força de vontade de estudar etc. Alias Ela nao recebeu nenhum premio e sim passou no concurso :) so isso.

    • ZINA CORINTIANO Postado em 22/Oct/2013 às 15:39

      PARABÉNS PRA VC....COMENTÁRIO INOPORTUNO....RESPEITO PELA HISTÓRIA DOS OUTROS.....

    • Bruna Postado em 22/Oct/2013 às 16:23

      Bah, que desnecessário.

    • Ricardo Machado Jorge Postado em 22/Oct/2013 às 16:59

      Já passou fome? morou em barraco? viveu com 50 reais por mês?

      • Bruna Machado Postado em 22/Oct/2013 às 18:28

        É Ricardo, tem gente que não tem noção da asneira que fala.

    • Fabiana Postado em 22/Oct/2013 às 17:30

      Vai trabalhar vagabundo

    • Danilo Eloy Postado em 22/Oct/2013 às 18:44

      Sempre tem que ter um idiota nesses comentários, falando alguma asneira!

      • Ana Dantas de Menezes Postado em 23/Oct/2013 às 23:47

        Nós temos é que ficar feliz com um acontecimento desta natureza. Que Deus continue abençoando ela e sua família.

      • geovane martins teixeira Postado em 24/Oct/2013 às 01:32

        infelizmente a imbecilidade ainda não é crime

      • Liliane Postado em 24/Oct/2013 às 10:50

        Sempre.. ta querendo ibope... Ivan, inveja adoece! Lute pelo que acredita filho.

      • DANILO SERAPHIM Postado em 24/Oct/2013 às 16:12

        verdade, meu Deus que falta de respeito cara...

    • Almeida Postado em 22/Oct/2013 às 20:33

      Garoto...

    • Claudia L. Postado em 23/Oct/2013 às 00:46

      Nossa, que comentário infeliz, babaca, podre.

    • Vaneska Prates Postado em 23/Oct/2013 às 01:19

      infeliz...

    • Jefferson Postado em 23/Oct/2013 às 01:23

      Isso q ela "ganhou", não foi presente nenhum não rapaz, foi conquista. Ela venceui e pronto. Se mujitos saissem de seus cinfortos e lutassem, também venceriam.

    • Maria Postado em 23/Oct/2013 às 14:41

      Carater não se ganha meu amigo, é isso que está faltando em você.

    • Augusto Postado em 23/Oct/2013 às 16:42

      Sou Oficial de Justiça, concursado, não é fácil passar e o idiota acima chamado Ivan sem cueca brinca se saber das dificuldades dos outros. Vá rara Cuba seu FDP.

    • Daniel Postado em 23/Oct/2013 às 21:24

      Ivan, ela não recebeu nenhum prêmio por ter usado a mesma calcinha por 1 ano, que aliás lavava todos os dias. Você (diz que) usou a cueca por 1 semana, que pelo jeito nem sequer lavou. Portanto podemos concluir 3 coisas a partir de seu comentário: 1. Você é idiota, já que não entende aquilo que lê; 2. Você é porco, já que não lava a cueca e ainda acha bonito; 3. Você é desocupado, já que não tem mais o que fazer além de querer debochar da história de luta de uma brasileira que, de fato, não desiste nunca. Já que você não sentiu-se inspirado por ela a fazer algo melhor de sua própria vida, deveria pelo menos sentir-se envergonhado por postar um comentário tão imbecil. E mesmo que o intuito tenha sido de fazer apenas uma piada, errou o alvo, já que ninguém riu mesmo.

    • Henrique Postado em 24/Oct/2013 às 23:39

      Ivan, o terrível. Assim é a verdadeira atitude de um sociopata. Não te educação, cidadania, civilidade e,principalmente, respeito ao ser humano. Esta cueca que ficastes uma semana com ela, contém tudo o que há em sua cabeça! Procure ser gente!

  2. Charles Postado em 22/Oct/2013 às 11:56

    Espero que os defensores da teoria meritocrática não se empolguem ao ponto de argumentar que um ser humano só é pobre porque quer...

    • Roseni Batista de Lima Postado em 22/Oct/2013 às 13:29

      concordo com vc Charles, pois alguns hipócritas tentam minimizar os problemas da população marginalizada, repetindo histórias como esta para legitimar um discurso barato.

    • Marta Postado em 22/Oct/2013 às 15:20

      Gosto de ver esses exemplos inspiradores de vida, mas tenho essa mesma preocupação com os defensores da teoria meritocrática!

    • Rowse Postado em 22/Oct/2013 às 19:32

      Não só é pobre quem quer não, querido. Mas o discurso falido de alguns que defendem bandido dizendo que estes não tiveram oportunidade já foi pro ralo há muito tempo. Essa é só uma das muitas provas.

    • Ana Célia Postado em 22/Oct/2013 às 21:00

      ótima colocação! a meritocracia costuma confortar a classe emergente...

    • Henrique Postado em 23/Oct/2013 às 14:01

      Verdade, se todo mundo ganhar sem esforço ninguém precisa se esforçar. Estudar e trabalhar são convenções ultrapassadas desse mundo capitalista selvagem.

    • Caroline Postado em 23/Oct/2013 às 21:35

      Nossa você estava prevendo hein.

  3. JULIO CORTES Postado em 22/Oct/2013 às 12:26

    NA VIDA ****TUDO PASSA MESMO OS MOMENTOS DE DIFICULDADE E DE ALEGRIAS TUDO PASSA ******* PARABÉNS GUERREIRA ******

  4. Marcia Regina Postado em 22/Oct/2013 às 12:33

    Nossa. Impressionante. Realmente, quem quer, faz! Sem mais.

  5. Ana Tereza D Pereira Postado em 22/Oct/2013 às 12:45

    Que exemplo de vida digna ,essa mulher merece muito mais do que já conseguiu

  6. Thiago Teixeira Postado em 22/Oct/2013 às 13:19

    Nossa, que legal. Isso motiva a gente saber que há coisas boas acontecendo no Brasil uma vez que a imprensa só mostra morte e desgraça.

  7. José Ferreira Postado em 22/Oct/2013 às 13:24

    Um exemplo para esses "Bolsa Famílias" da vida, que estão recebendo desde que o programa começou e não pretendem deixar de receber tão cedo. Sou servidor público e esse exemplo é válido, além de servir como exemplo de vida...

    • Miguel Postado em 22/Oct/2013 às 13:54

      Exemplo

    • Marta Postado em 22/Oct/2013 às 15:22

      Exmplo mesmo para Maitê Proença e similares que mesmo depois de ricos, continuam recebendo suas "bolsas", infinitamente, maiores!!!

  8. Marilene Postado em 22/Oct/2013 às 15:14

    Exemplo de vida, emocionante!

  9. Karin Postado em 22/Oct/2013 às 18:45

    Coitada, ainda teve um marido FDP que roubou metade dos bens dela...tem que ser mais prevenida heim! separação total de bens!! haha

  10. Marcelo Arruda Postado em 22/Oct/2013 às 19:34

    Deus dar o frio conforme o cobertor, um grande exemplo de superação e persistência que grande vitória, Jesus sempre estará contigo e toda família parabéns !

  11. Karol karen Postado em 22/Oct/2013 às 20:34

    Maravilhosa!!!

  12. Doriam Damaceno Postado em 22/Oct/2013 às 20:50

    parabens guerreira, Deus jamais abandona seus filhos

  13. santos Postado em 22/Oct/2013 às 22:19

    o homem deve lapidar seu potencial eternas realizacoes e felicidades;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  14. Ivan Zorde Postado em 22/Oct/2013 às 22:55

    Parabéns!!!! São histórias como essa, ocultas, anônimas e de extrema provação, que exaltam a virtude de estar humano aprendendo e perseverando... maravilhoso exemplo! Que essa moça consiga ir cada vez mais longe na vida!

  15. Pedro Postado em 22/Oct/2013 às 23:35

    Já teve um caso de um mendigo também que passou para o BB. Mas essa galera já estudou algum momento da vida. A maioria dos catadores e pessoas muito pobres mal sabem ler. Tem dificuldade gigantescas. Ela tinha até uma mãe com quem podia contar. Não tiro o mérito dela. É de se aplaudir. Mas meritocracia onde a largada é tão distante é papo furado.

  16. Elnatã Fernandes Postado em 23/Oct/2013 às 08:39

    #Partiu Vou Estudar...

  17. celia Postado em 23/Oct/2013 às 09:48

    Confesso, que chorei do inicio, ate ao fim em quanto estava lendo, foi como uma ingeçao, de animo. para prosseguir.....

  18. Millena Postado em 23/Oct/2013 às 10:37

    Um belo incentivo para todos nós que temos 1 sonho.Nada é impossível!!! E todos os nossos sonhos e desejos só irão acontecer quando tiver esforços e perseverança

  19. SIMONE LEITE DO NASCIMENT Postado em 23/Oct/2013 às 10:59

    Me fez chorar... As promessas de DEUS,não tem data de validade; Se ele promete,ele cumpre ; Mas tudo no seu tempo; Deus é fiel!!! Isso é uma prova que DEUS esta vivo!!! PARABÉNS COLEGA DEUS ESTAVA COM VC O TEMPO TODO!!!

  20. Alcione José Postado em 23/Oct/2013 às 11:01

    Só existe um que tem poder para abrir e fechar portas! .... É Jesus Cristo.

  21. Eduardo Postado em 23/Oct/2013 às 11:48

    PARABÉNS VC SIM É UM SERE-HUMANO DIGNO!

  22. Maria Amaral (RJ) Postado em 23/Oct/2013 às 12:31

    Tem gente que tem inveja até dos miseráveis que precisam receber o "Bolsa Família"...

    • geovane martins teixeira Postado em 24/Oct/2013 às 01:34

      infelizmente ouviremos por muito tempo este tipo de comentário preconceituoso

  23. carlos Postado em 23/Oct/2013 às 12:52

    como os vagabundos tem desculpas para não trabalhar, olhem esta mulher e tomem vergonha na cara seus fdp....(filha da putas)...

  24. Leomigs Postado em 23/Oct/2013 às 13:22

    Simplesmente uma lição de vida emocionante!!!

  25. Célio Postado em 23/Oct/2013 às 14:43

    Muito bonito, mas estudando apenas 25 dias? Há caroço nesse angu... Estou estudando há 6 meses e não me sinto apto em prestar um concurso público. E olha que tenho diploma de graduação.

    • Larissa Paola Postado em 28/Oct/2013 às 21:51

      Graduação quer dizer alguma coisa hoje em dia, colega? Se você ainda não passou, incompetência sua, não desmereça uma história como a dessa mulher. Já vi gente que estudou apenas semanas e passou, isso varia, depende do HD de cada um e a forma como estudam e assimilam. Talvez há algo de errado com sua rotina.

  26. de morais maria cristina Postado em 23/Oct/2013 às 16:03

    parabenssssssssssssss e sucesso ontem hoje e sempre vc e uma guerreira .mantenha seus pensamentos positivos e use-os para o teu bem o bem da tua familia e para os seus semelhantes .achei formidavel seu empenho ,coragem e vitori .abraçls

  27. Yuri osta Postado em 23/Oct/2013 às 16:09

    Mais uma prova de que ninguem muda de vida sozinho. Uma guerreira dessas, com tanto potencial, sequer teria alguma chance de fazer a prova sem a ajuda das irmãs e da mãe. às vezes a gente só precisa de uma chance, um oportunidade para mudarmos de vida porque o problema não está conosco, mas no meio que nos limita.

  28. Niledje de menezes rosa Postado em 23/Oct/2013 às 16:51

    Mulher guerreira parabéns ,bravo.

  29. Danillo Matos Postado em 23/Oct/2013 às 18:58

    História impressionante! Deus proporcionou uma grande vitória na vida dessa mulher.

  30. Samara Postado em 23/Oct/2013 às 22:26

    gosto de ler exemplos tão fortes assim, parabéns vencedora, eu tbm sou um exemplo destes, fiz um concurso em 2010 pra uma vaga, fiquei como excedente e em 2013 me chamaram, época em que estava desempregada e com uma filha para criar. Deus sabe a hora certa de agir na vida de cada pessoa.

  31. NAASSAN DUTRA Postado em 24/Oct/2013 às 12:25

    AGORA É DESFRUTAR DA BÊNÇAO RECEBIDA.

  32. Cibele Postado em 24/Oct/2013 às 13:36

    Queria saber a marca desta calcinha, é boa mesmo!(não me crucifiquem por este comentário, brincadeirinha)Mas é muito linda a estória dela, mesmo com todo sofrimento ela venceu!

  33. Gizeliana Paula Belegante Postado em 24/Oct/2013 às 14:30

    Parabéns por seu esforço,determinação e garra. Grande exemplo de confiança e que jamais devemos desistir de nossos sonhos.abraços.

  34. Marcelo Oliveira Postado em 24/Oct/2013 às 15:21

    Belo Exemplo de vida, seguiu com determinação e alcançou os seus objetivos, essa mulher é uma guerreira.

  35. [email protected] Postado em 24/Oct/2013 às 16:30

    Tá ai um exemplo de vida! Parabéns a ela e sua família.