Redação Pragmatismo
Compartilhar
História 09/Oct/2013 às 17:39
21
Comentários

O dia em que morreu Che Guevara

Capturado em vida, EUA ordenaram execução sumária de Che Guevara. Cadáver do líder latino-americano desapareceu durante 30 anos. Até morto, ele representava um perigo para as classes dominantes

Depois de ter sido, ao lado de Fidel, Camilo e Raul, um dos principais comandantes da Revolução Cubana, de ter assumido o Ministério da Indústria e o Banco Central de Cuba, de ter organizado a guerrilha na África, determinado a impulsionar a Revolução na América Latina e construir um mundo novo, no dia 5 de março de 1967, Che Guevara e o primeiro grupo de 44 guerrilheiros chegaram à Bolívia, numa fazenda cedida por Roberto Peredo, integrante do Partido Comunista Boliviano (apoio pessoal, pois o Partido nunca se comprometeu com a guerrilha).

Falhas cometidas por alguns guerrilheiros e a delação feita por dois desertores deram ao Exército a certeza de que havia um grupo armado na região e sua localização. Preparam o primeiro ataque, que acontece no dia 23 de março, mas a guerrilha já os esperava e, numa emboscada, derrota o Exército sem sofrer baixas. A segunda batalha também é positiva para os rebeldes, tendo ocorrido a 10 de abril.

A seguir, há uma dispersão de forças e tudo transcorre sem maiores novidades até 31 de agosto, quando a traição de Honorato Rojas, camponês que apoiava a guerrilha, proporcionou a emboscada de Vale Del Ieso, quando foi dizimada toda a retaguarda. A essa altura, o exército aprendera com os erros cometidos nas investidas anteriores e com o treinamento de três meses efetuado por enviados do Governo dos EUA: um coronel, quatro capitães e 12 sargentos.

O cerco vai se fechando e, no dia 8 de outubro, Pedro Pena, um camponês interessado em receber a recompensa de US$ 4.200, delata a presença de 17 guerrilheiros (é a vanguarda, comandada por Che). Eles são cercados por 70 homens e há 1.500 nos arredores bem armados e alimentados, enquanto os guerrilheiros estão famintos, maltrapilhos, com fome e sede.

morte che guevara
Che Guevara foi executado pelo exército da Bolívia a mando do governo dos EUA no dia 9 de outubro de 1967 (Arquivo)

O combate encarniçado começa em torno do meio dia. Às 15h, Che é atingido na perna, sua arma inutilizada; Willy (Simon Cuba) tira-o da linha de fogo. Os dois são detidos: Che, com ferimento leve; Simon Cuba, ileso. Levados para o povoado de La Higuera, são custodiados numa escola, cada um numa sala. No dia seguinte, o presidente da Bolívia, René Barrientos, após consultar seus patrões, o Governo dos Estados Unidos, autoriza a execução sumária de ambos e de qualquer prisioneiro da guerrilha, temendo uma mobilização internacional por sua liberdade e que o julgamento fosse transformado em tribuna, como Fidel o fizera em Cuba. Assim, no dia 9 de outubro, às 12h50, Che e Simon são executados à queima roupa.

Leia também

No dia 11, desapareceu o cadáver de Che. Até morto, ele representava um perigo para as classes dominantes. Só foi encontrado em 1997, após 19 meses de buscas iniciadas desde que o general Mário Vargas Salinas, um dos que comandaram as tropas contra a guerrilha, revelou que o tinham enterrado em Vallegrande (área da luta). Os restos mortais foram trasladados para Cuba, onde, recebido com honras de herói nacional repousa em Santa Clara.

Brilhando pelo mundo inteiro

Mas, apesar de sua morte, a cada ano que passa, a cada nova geração, aumenta o número dos admiradores e seguidores de Che Guevara em todo o mundo. E não são apenas os comunistas e revolucionários. Os moradores de La Higuera o veneram como San Ernesto. Milhares de jovens nem entendem o seu pensamento e sua luta, mas têm-no como referência por sua dignidade e sua coerência, tão raros em nossos dias em que a degradação moral do capitalismo se espalha por todas as classes sociais. Por que isso? É Jean Paul Sartre, filósofo francês, quem responde: “Foi o ser humano mais completo de nossa era. “O braseiro boliviano de Ñancahuazu foi provisoriamente extinto, mas a sua luz continua a brilhar, a incendiar por toda a parte novos braseiros, a fazer brotar novas centelhas, a guiar os povos como uma tocha na noite. Nada poderá apagar essa luz”.

Ao discursar na Praça da Revolução, em Havana, no dia 18 de outubro de 1967, Fidel Castro assim definiu Ernesto Che Guevara: “Não é fácil conjugar numa pessoa todas as virtudes que se conjugavam nele. Não é fácil que uma pessoa de maneira espontânea seja capaz de desenvolver uma personalidade como a sua. Diria que é desse tipo de homens que é difícil igualar e praticamente impossível superar. Porém diremos também que homens como ele são capazes, com seu exemplo, de ajudar que surjam homens como ele. (…) Muitas coisas ele pensou, desenvolveu e escreveu. E há algo que deve se dizer num dia como hoje: é que os escritos de Che, o pensamento político e revolucionário de Che têm um valor permanente no processo revolucionário cubano e no processo revolucionário da América Latina”.

Hoje, o nome de Che, suas ideias e seu exemplo, tornaram-se verdadeiras bandeiras de luta contra as injustiças, contra a opressão do imperialismo capitalista e pelo socialismo e, a cada dia, o pensamento de Che torna-se mais vivo e mais atual.

A honra

Eu creio que a primeira coisa que deve caracterizar um jovem comunista é a honra que se sente por ser jovem comunista. Essa honra que o leva a mostrar-se a toda gente na sua condição de ser comunista, que não o submete à clandestinidade, que o não reduz a fórmulas, mas que ele manifesta em cada momento que lhe sai do espírito, que tem interesse porque é o símbolo de seu orgulho.

Junta-se a isso um grande sentido do dever para com a sociedade que estamos construindo, para com os nossos semelhantes como seres humanos e para com todos os homens do mundo.

Isso é algo que deve caracterizar o jovem comunista. Paralelamente, uma grande sensibilidade a todos os problemas e uma grande sensibilidade em relação à justiça.” – Che Guevara.

AVerdade.org

Recomendados para você

Comentários

  1. renato Postado em 09/Oct/2013 às 20:56

    A America do Sul, não precisa de heróis. MAS, tem, fazer o que... Feliz o povo que tudo tem e ainda tem herois.

  2. Marcos Postado em 09/Oct/2013 às 22:16

    Uma verdadeira vergonha para a humanidade, parabéns a quem o matou esse sim verdadeiro herói.

    • LUIS PAULO Postado em 10/Oct/2013 às 20:24

      VERGONHA É TER GENTE NO MUNDO COMO VOCÊ MARCOS. NÃO TEM NOÇÃO DOS VERDADEIROS VALORES QUE IMPULSIONAM O SER HUMANO. BOM, TU NÃO DEVE SABER O QUE É ISSO TAMBÉM.

      • Marcos Postado em 10/Oct/2013 às 21:15

        Pelo contrario eu leio e estudo sobre essa gente, quanto mais se lê mais repulsa se pega, obviamente que não leio apenas livros de esquerda mas principalmente de alguns historiadores neutros que mostram a personalidade assassina dessa gente. Che é uma marca capitalista caso não saiba sinto lhe informar. 1. “Louco de fúria, mancharei de vermelho meu rifle estraçalhando qualquer inimigo que caia em minha mãos! Com a morte de meus inimigos preparo meu ser para a sagrada luta, e juntar-me-ei ao proletariado triunfante com um berro bestial!” 2. “O ódio cego contra o inimigo cria um impulso forte que quebra as fronteiras de naturais das limitações humanas, transformando o soldado em uma eficaz máquina de matar, seletiva e fria. Um povo sem ódio não pode triunfar contra o adversário. “ 3. “Para mandar homens para o pelotão de fuzilamento, não é necessário nenhuma prova judicial … Estes procedimentos são um detalhe arcaico burguês. Esta é uma revolução!” 4. “Um revolucionário deve se tornar uma fria máquina de matar motivado pelo puro ódio. Nós temos que criar a pedagogia do Paredão!” (O Paredão é uma referência para a parede onde os inimigos de Che eram mortos por seus pelotões de fuzilamento). 5. “Eu não sou o Cristo ou um filantropo, velha senhora, eu sou totalmente o contrário de um Cristo … eu luto pelas coisas em que acredito, com todas as armas à minha disposição e tento deixar o outro homem morto, de modo que eu não seja pregado numa cruz ou qualquer outro lugar. “ 6. “Se qualquer pessoa tem qualquer coisa boa para dizer sobre o governo anterior, para mim é bom o suficiente matá-la.” 7. Che queria que o resultado da crise dos mísseis em Cuba fosse uma guerra atômica. “O que nós afirmamos é que devemos proceder ao longo do caminho da libertação, mesmo que isso custe milhões de vítimas atômicas”. 8. “Na verdade, se o próprio Cristo estivesse no meu caminho eu, como Nietzsche, não hesitaria em esmagá-lo como um verme.” 9. “Deixe-me dizer, correndo o risco de parecer ridículo, que o verdadeiro revolucionário é guiado por grandes sentimentos de amor.” 10. “É muito triste não ter amigos, mas é ainda mais triste não ter inimigos.”

      • Fernando Postado em 16/Oct/2015 às 07:42

        Kkkkkkkk esse PORCO morreu tarde. Teve muito tempo para destruir muitas vidas inocentes. Marcos está certo. Palhaçada são pessoas instruídas defenderem um assassino sanguinário. Tomem vergonha na cara....

    • Clovis Postado em 01/Nov/2014 às 13:04

      Ele dividiu o mundo ao meio, se existe a democracia hoje foi graças a ele, veja, inspirado em quem os jovens lutaram na África ,América Latina,Ásia ,etc ? Você queira ou não ele revolucionou ,claro que hoje tudo foi aperfeiçoado ,conquistas.

      • Frederico Feroli Postado em 02/Nov/2014 às 22:11

        Claro a democracia cubana que o diga ...

      • Fernando Postado em 16/Oct/2015 às 07:44

        Hein???? Cumé? A democracia existe por causa de um assassino sanguinário que ajudou a impor uma ditadura comunista em Cuba e que ainda destrói milhares de vidas? Meus parabéns... Vc conseguiu

  3. leonardo Postado em 10/Oct/2013 às 07:37

    http://www.youtube.com/watch?v=vKrXm0zjZQg&feature=youtu.be

  4. Daniel Terense Postado em 10/Oct/2013 às 09:36

    Esse cara é um verdadeiro herói, que sacrificou a propria vida para tentar construir um mundo melhor.

    • Marcos Postado em 10/Oct/2013 às 21:15

      Stalin, Hitler, entre outros também.

      • paulo correa Postado em 31/Oct/2014 às 18:48

        vc e ridículo talvez porque sua cabeça só tem merda

      • Frederico Feroli Postado em 02/Nov/2014 às 22:18

        Vc esqueceu de Kim Il-Sung , Kadafi , Fidel Castro, Francisco Franco, Augusto Pinochet e Mobuto ,todos eles heróis igualmente foi Guevara heróis pros que não tem a mínima ideia sobre a história da humanidade , pq quem se da ao trabalho de ler um pouquinho que seja , sabe que todos eles não passam de terroristas sanguinários que ganharam poder e e fama exterminando tudo e todos ao seu redor inclusive seus aliados ... AS alienação é tanta que teve gente comentando aqui que a democracia existe graças a Che Guevara como se ele tivesse vivido e participado de debates na Grécia antiga como um sábio filósofo e não o terrorista sanguinário que matava qualquer um que tivesse coragem de olhar eles nos olhos ...

  5. guilherme Postado em 10/Oct/2013 às 09:39

    leonardo, no final deste video podemos entender o pq desse discurso de ódio do sr. paulo martins, sendo que ele mesmo se intitula "o reaça aqui" http://www.youtube.com/watch?v=IFXZ10sEUR4&list=UUfycBxirmw_MDwra3wp3TRg

    • Fernando Postado em 16/Oct/2015 às 07:49

      Rsrs acho engraçado a incapacidade de vocês verem o óbvio. Estão tão doutrinados que não conseguem ver o quão assassino esse ser foi. Não conseguem ver o mau que este ser causou a tantas pessoas e graças a vocês ainda causa. Vocês são uma piada de mau gosto

  6. Esdras Pereira Alves Neto Postado em 10/Oct/2013 às 21:26

    Um homem verdadeiramente admirável de ler sua biografia.

  7. Diga Não Ao Fanatismo Postado em 13/Mar/2014 às 03:21

    É quem é a favor de: 1- não é correto aumentar o salário de quem trabalha mais. é preciso - isso sim - cortar o salário daqueles que menos produzem. 2- É essencial continuarmos na fabrica durante as férias mesmo sem ganhar mais por isso. Os nossos dirigentes precisam agir com mais ênfase quando nos pedem para fazer trabalho voluntario nas ferias 3 - o governo precisa castigar aqueles trabalhadores que não cumprem seu dever. Aqueles que se mostram mais preguiçosos precisam passar por um reeducação "ideológica". (Além disso, homofóbico e racista )(Trechos do livro Guia politicamente correto da América Latina pág 61) Quem concorda com isso? Sim ele foi homem verdadeiramente admirável

  8. Luiz Alberto Postado em 01/Nov/2014 às 11:28

    O Sr. Marcos esquece, de maneira bem apropriada, por sinal, que os historiadores "neutros" são capitalistas; que o capitalismo quase sempre esconde sua voracidade e crueldade atrás da cortina do desenvolvimento e da necessidade de se livrar do inimigo que este cotidianamente cria. Ora, acusam Che e os comunistas de atrocidades tais como se as mesmas atrocidades não houvessem e continuam se serem cometidas pelos detentores do capital. pelo menos, Che era honesto com suas opiniões e convicções; muito diferente de governos que ofertam ajuda humanitária enquanto condenam povos à desgraça por impedirem o direito desses usufruírem de suas próprias riquezas, vide os diamantes nigerianos, por exemplo. Aprenda a raciocinar, Mr. Marcos!

    • Fernando Postado em 16/Oct/2015 às 07:50

      Então as mortes por fuzilamento que foram realizadas por essa criatura estão justificadas? Não seu um idiota útil.

  9. Botelho Pinto Postado em 23/Nov/2014 às 18:48

    Herói revolucionário é quem matou esse bandido assassino. E vão se foder esses idólatras que se masturbam para essa farsa moral que é o tal do Chegue Vara!

  10. Guto Postado em 22/Apr/2016 às 15:23

    kkkkkkkkkkk, esse povo so le a parte do romance... daqui a pouco vai ter gente agradecendo Stalin. que horror... estudem mais, guevara é simbolo de opressão tambem, e as testemunhas da guatemala antiga, disseram isso, nao eu.