Redação Pragmatismo
Compartilhar
Especial 11/Sep/2013 às 12:17
40
Comentários

Noruega: o que precisa um país quase perfeito?

Fiordes azuis, alta qualidade de vida, problemas de luxo. Em plenas eleições, são poucos os motivos de reclamação na Noruega. Mas o que precisa um país que, aparentemente, já tem tudo?

noruega país perfeito
Eleição norueguesa expõe dilema de país quase perfeito

Por entre as árvores, a vista do jardim dá para o fiorde de Trondheim. A água brilha dourada, o sol se põe lentamente. A temperatura esfria no fim de tarde de verão na pequena cidade norueguesa de Stjordal, a cerca de 400 quilômetros de Oslo.

As luzes se acendem lentamente nas belas casas do conjunto habitacional Geving, enquanto as moscas invadem o jardim à procura de alimento. Apoiando-se no parapeito da varanda, o morador Rune Vist toma um gole de cerveja enquanto olha para o fiorde.

Leia também: Melhor educação do mundo é 100% estatal, gratuita e universal

“Viver aqui é melhor para a família”, diz. “Um lugar mais bonito para as crianças. Além disso, aqui é mais tranquilo e relaxante – mais qualidade de vida.”

O corretor financeiro de 41 anos trabalha num grande banco norueguês em Trondheim. Todas as manhãs, ele pega o ônibus para a cidade. Por volta das 16h, retorna para casa.

Depois de terem vivido por quase dez anos em Oslo, Rune e a esposa, Nina, se mudaram para o novo lar com as duas filhas pequenas. Uma casa pré-fabricada: ensolarada, moderna, com grandes fachadas de vidro, interiores espaçosos e pé-direito alto. No total, 250 metros de área residencial distribuídos em três andares – um espaço grande, mas que tem seu preço.

“Nós pagamos 6 milhões de coroas [750 mil euros] pela nossa casa”, explica Nina. Os preços de imóveis de uma pequena cidade norueguesa podem facilmente competir com o nível de grandes cidades europeias. Mesmo assim, há construções por todos os lados em Stjordal.

“Atualmente, a imigração de mão de obra na Noruega é muito alta”, explica Rune Vist. “Há muito poucos imóveis. Por isso, vale a pena, no momento, comprar casas para depois alugá-las.”

Problemas de luxo

A maioria dos noruegueses, no entanto, prefere investir em sua própria casa. Como a família Vist e seus vizinhos, um casal jovem com duas crianças, que já comprou a segunda casa num curto espaço de tempo. Mesmo as famílias mais jovens têm acesso fácil a empréstimos na Noruega – só é preciso apenas um pouco de capital, além de um contrato de trabalho.

E, na Noruega, trabalho é o que não falta. A taxa de desemprego gira em torno dos 3% – em Stjordal, ela é ainda menor. Os vizinhos, Atle e Lina Eikedal, estão empregados. Ela é comissária de bordo, ele trabalha na administração do aeroporto em Trondheim. Depois de um dia duro de jardinagem com a ajuda do pai de Atle, Stig Eikeland, o cortador de grama é guardado num trailer.

Casas de financiamento fácil, quase nenhum desemprego e quando se trata da mais alta qualidade de vida na Europa, na maioria das vezes, a Noruega ocupa a primeira posição. Em plenas eleições, o panorama leva à seguinte pergunta: o país ainda tem algum problema? Segundo Stig Eikeland, sim.

Leia também

“Nossas estradas são ruins, o sistema ferroviário também”, reclama irado o aposentado, que lembra também dos pedintes, que, segundo ele, deveriam desaparecer das ruas. “E uma porcentagem maior do fundo petrolífero deveria fluir para a seguridade social. Há dinheiro suficiente. Por que não investimos aqui no país?”

Buracos nas ruas, alguns pedintes ilegais do Leste Europeu e falta de consenso sobre quanto dinheiro deve ser economizado para tempos ruins em vez de aplicá-lo imediatamente no sistema social – problemas que seriam pequenos, senão ignorados, em outros países .

No entanto, na Noruega, esses foram os temas centrais da campanha para as eleições parlamentares desta segunda-feira (09/09). Para muitos noruegueses, o atual primeiro-ministro, Jens Stoltenberg, do social-democrata Partido dos Trabalhadores, é considerado demasiadamente hesitante.

Embora ele tenha deixado uma boa impressão após o massacre de Utoya, há dois anos, atendo-se prudentemente à sociedade aberta dos noruegueses, em termos de infraestrutura e política social ele deixou de cumprir muitas expectativas.

Petróleo em debate

Muitos noruegueses gostariam de ver o sistema social fortalecido através de um maior investimento de dinheiro proveniente do fundo estatal do petróleo. Nele são aplicadas as receitas provenientes da prospecção de gás natural e petróleo ao longo da costa da Noruega. Um tema que Rune Vist conhece bem.

“O fundo estatal de petróleo é dividido em duas partes. Uma pequena parcela é investida internamente e forma o seguro público de pensões e segurança social. A outra parte maior é usada somente para investimentos no exterior”, explica.

Quando ainda trabalhava em Oslo, Rune Vist assessorava grandes empresas em seus investimentos, entre elas, o fundo estatal de petróleo para o exterior.

E, nesse contexto, não se trata de somas pequenas. “Atualmente, o fundo de petróleo possui de 1% a 2% de todas as ações na Europa”, conta Rune Vist. “A Noruega é o maior investidor público do mundo.”

Calcula-se que o fundo disponha, no momento, de 560 bilhões de euros. E os ativos não param de crescer, já que são bem investidos.

“A matriz de investimentos está hoje em 60% de ações, 35% de títulos e 5% de imóveis”, diz o especialista financeiro. “Nos últimos tempos, o fundo de petróleo comprou, em grande estilo, imóveis em Londres, na Suíça e nos EUA. Em Londres, foi comprada uma parte da Regent Street, uma grande rua de compras.Na Suíça, foi comprada a sede do Credit Suisse e nos EUA, alguns shopping centers.”

Como investidor de grande visão, a Noruega é da opinião que é sensato investir em imóveis, segundo Rune. Para ele, o seu país deve ter alguma razão, afinal, ele mesmo acaba de investir muito dinheiro numa nova propriedade – para um futuro calmo e despreocupado próximo a um fiorde.

Deutsche Welle

Recomendados para você

Comentários

  1. José Ferreira Postado em 11/Sep/2013 às 13:12

    Noruega é outra coisa...

  2. MArcos Garcia Neto Postado em 11/Sep/2013 às 14:49

    Está aí um belo exemplo do que a revolução socialista norueguesa fez pelo país... não, pera...

    • La Mano Negra Postado em 11/Sep/2013 às 15:07

      Ah, foi o liberalismo econômico então??? Não sei se é desonestidade intelectual ou pura ignorância mesmo...

    • Angelo Postado em 11/Sep/2013 às 19:06

      É tem razão, sistema financeiro altamente desregulado fez a Dinamarca ser o que é, como a Islândia, né?

      • Vinicius de Oliveira Bess Postado em 11/Sep/2013 às 19:35

        A Islandia se livrou da crise justamente por implodir o sistema financeiro.

    • Fernando Postado em 11/Sep/2013 às 19:36

      Já ouviu falar em Welfare State??? Pelo visto não...

    • Guilherme Augusto Postado em 12/Sep/2013 às 09:30

      Tampouco o fez o capitalismo tacanha de proeminência dos lucros e da vontade do mercado, da maior assistência ao capital financeiro e aos bancos e que opera segundo a lógica do preconceito e negligência para com o Serviço Social, com a prestação de alta qualidade nos serviços públicos (desde transporte à saúde) e com a sonegação tributária sustentada por muitos empresários, os grandes principalmente. Amigo MArcos...

    • Guilherme Postado em 14/Sep/2013 às 00:35

      Não, a Noruega não fez uma revolução socialista, mas chegou muito perto disso. Afinal, qual a diferença prática entre um regime socialista e um capitalismo de bem-estar social? Outra: o investimento do fundo petrolífero é capitalista, mas o investidor é o Estado, e para o bem do seu povo. Se isso não é socialismo, não sei mais o que é.

  3. renato Postado em 11/Sep/2013 às 14:50

    Só não entendo os Noruegueses que se suicidam diante de uma maravilha como esta, por que será?

    • Victor Postado em 11/Sep/2013 às 22:38

      talvez seja justamente porque a vida é perfeita demais

    • Mariana Postado em 13/Sep/2013 às 12:52

      Talvez seja justamente por essa perfeição em que vivem. É bem provável que todos já tenham alcançado seus objetivos e acabem ficando sem perspectivas de mudança e sonhos. Para muitos, então, a vida já completou seu ciclo por lá e não existe mais o porquê vivem... Não que eu concorde com isso...

    • vanderlei Postado em 14/Sep/2013 às 21:28

      Talvez por querer está em terra sem dono como é no Brasil.

  4. Bernardo Postado em 11/Sep/2013 às 15:50

    Há boatos que o fato de não ter desafios(eles tem auxilio do governo e empregos garantidos) e o inverno sem sol desanimam os noruegueses a ponto de se suicidarem, tanto que alguns vem para o Brasil para ralar um pouco.

  5. Wellington Postado em 11/Sep/2013 às 18:48

    Teve uma parte aí que eu não entendi, se a Noruega é tudo isso, como o "senhor" estava reclamando de pedintes? Pedintes = mendigos, correto?

  6. Biali Postado em 11/Sep/2013 às 19:01

    Renato, pq saem as 4 do servico e ja eh noite. Vao para os pubs e enchem a cara. As mulheres dao um pe na bunda. Eles se matam. Fim. Claro q eh muito mais complexo q isso mas eh mais ou menos por ai....

  7. elielton igor Postado em 11/Sep/2013 às 19:03

    Simples.A taxa de suicídio na noruega é elevada, porque a temperatura nessa área chega níveis muito baixos,e isso causa um isolamento social entre os indivíduos ,decorrente dessa temperatura,e,alguns estudos mostram que,quanto menor a interação social desses indivíduos, maior a probabilidade de doenças como depressão emocional.

  8. Sadney Postado em 11/Sep/2013 às 19:48

    Faltou citar aí a xenofobia desse povo. Procure aí google, rapidinho cês acha...

    • A. Carlos Marques Postado em 06/Dec/2013 às 10:36

      Faltou não. Ele mencionou a questão dos pedintes, que, segundo um dos 'entrevistados' da reportagem, deveriam desaparecer das ruas. Logo mais à frente, a matéria menciona que os tais pedintes são imigrantes ilegais do Leste Europeu.

  9. Sadney Postado em 11/Sep/2013 às 19:52

    "É, pra mim, simplesmente incompreensível aquilo que aquele norueguês desafortunado, para não dizer palavras piores, praticou. Sinceramente, é inaceitável e, por isso mesmo, algumas palavras têm de ser ditas sobre os pobres e bondosos noruegueses que ontem saíram às ruas para mostrar ao mundo consternação e reprovação aos atos de seu compatriota idiota, imbecil, desprezível e tudo o mais que se fizer nesses termos. Este mesmo povo consternado deu 25% de seus votos ao partido de extrema direita ao qual o imbecil desprezível integrava. Aliás, não só na Noruega crescem os partidos neonazistas, como em toda a Europa. Na França, país da revolução que outrora pregou igualdade, fraternidade e liberdade, a candidata que nas pesquisas se coloca em segundo lugar para a próxima corrida presidencial, pertence a um partido de extrema direita que prega, dentre outras coisas, a repatriação dos imigrantes, só para começar. Portugal, aquela riqueza imensa, é, talvez, o país mais xenofóbico da Europa. Lá sempre que há um mal feito a culpa é dos imigrantes brasileiros ou angolanos. O irônico é que agora eles estão vindo pra cá atrás de bons empregos que lá já há muito há. Os noruegueses e demais europeus deveriam, no lugar de ficarem fazendo jogos de cenas, não votar mais nesses partidos que vivem do ódio aos imigrantes e aos diferentes." fonte: http://discussoesrelevantes.blogspot.com.br/2011/07/xenofobia-norueguesa-europeia.html

    • José Ferreira Postado em 12/Sep/2013 às 08:14

      Ninguém mandou esses imigrantes irem para a Noruega, seria melhor se eles ficassem em casa. Aqui não é tão bom quanto a Noruega, mas estamos sofrendo com a invasão dos bolivianos com o aval dos petistas, cujo nosso país tem a capacidade de bombardear a Bolívia inteira, porém fala fino com eles...

      • Guilherme Augusto Postado em 12/Sep/2013 às 09:25

        Devíamos bombardear você, José...

      • José Ferreira Postado em 12/Sep/2013 às 10:57

        O Guilherme então poderia convidar os "Bolívias" para morarem junto com você, gastarem o salário que você tira com o seu trabalho e comer de sua comida. Depois disso nós conversaremos...

      • Paulo Galliac Postado em 12/Sep/2013 às 16:17

        Preconceituosos são tão idiotas, com a inteligência abaixo de zero. Nem conseguem refletir ou seguir uma lógica e razão coerente. José Ferreira seu idiota xenofóbico e fascista de merda! Você é tão ameaça para meu emprego como qualquer boliviano, ou outro estrangeiro seu idiota. Você e eu é como qualquer um estamos disputando o mercado de trabalho. Logo você quer tirar meu trabalho? Quer tirar minha comida? E outra muitos deles pagam impostos como eu e você seu estúpido. Logo ele tem tantos direitos quanto você, que no fundo não passa de um lixo de intolerância. E você acha que seus antepassados vieram de onde? Brotaram aqui do chão? Todos os seres humanos no mundo são imigrantes por natureza. Desde seu ancestral cavernoso que vivia como caçador e coletor, seu imbecil de cabeça vazia.

      • Hugo Postado em 13/Sep/2013 às 11:36

        Bombardear a casa de uma anta como esse José seria medida razoável. Que venham os bolivianos!

      • Libertária Postado em 13/Sep/2013 às 12:43

        José Ferreira, é por causa de pessoas que pensam como voce que o mundo não melhora. Outra coisinha, vai estudar portugues ao invés de meter a boca nos "Bolívias", acho que nunca vi alguém usar o pronome cujo tão errado em uma frase. Lamentável.

      • Pollyana Postado em 14/Sep/2013 às 09:24

        Libertária, gostei da sua correção. Hahahaha

    • Pedro Alves Postado em 13/Sep/2013 às 14:38

      sadney...vc e xenofobo cara...quando vc fala que Portugal é xenofobo, esta be errado.....que culpa tem Portugal que emigrem brasileiros sem cultura, sem educacao? Os ue querem realmente trabalhar..conseguem...Portugal e um povo Aberto ao Mundo...

  10. André Benicio Postado em 12/Sep/2013 às 13:37

    Quanta ignorância! Xenofobia, racismo, preconceito entre outros. O ser humano se reconhece no outro, é lastimável para o desenvolvimento humano verificar que um ANIMAL da mesma espécie, considera-se superior ao outro. Verifica-se uma atrofia intelectual na incapacidade racional de interpretação do contexto social, em outras palavras, perda de massa encéfalica dos ignorantes alheios. Néh José.

  11. José Ferreira Postado em 12/Sep/2013 às 16:42

    Não é xenofobia, e uma questão de lógica. Eu não sou contra os estrangeiros que vem aqui ao Brasil, desde que venham para agregar. Os bolivianos não agregam nada, e simplesmente vem para trabalhar como escravos e ocupar espaço nos Metros que já estão superlotados. Um exemplo de imigração bem-vinda é a de angolanos, pois temos Portugal em comum, se considerarmos nossos antepassados distantes que vieram nas caravelas. Segundo o meu pai, sou tetraneto de portugueses e trineto de índios, e tem alguns negros nos meus antepassados, embora sejam bem mais distantes que os meus antepassados da aldeia e da Europa...

    • Alvaro Postado em 13/Sep/2013 às 09:32

      O discurso intolerante, seja religioso ou político, também sempre foi imbuído por uma lógica. O nazismo, por exemplo, era coerente para muitos; a sua "lógica" é tão problemática e falha quanto a sua versão deturpada sobre o compartilhamento de recursos e postos de trabalho. Se essa livre iniciativa que você incita tanto vale para os nativos, o que invalida estrangeiros se fixarem no Brasil? "Aval dos petistas"? Por Deus. Quando você resolver o mínimo das suas incongruências no seu discurso, por favor, volte.

      • José Ferreira Postado em 13/Sep/2013 às 09:39

        Eu não disse que os estrangeiros não deveriam se fixar no Brasil. Eu apenas disse que em algumas situações eles são bem vindos e ajudam o nosso país, mas na maioria dos casos servem mais como um peso morto e "ocupamento" de espaço nas cidades superlotadas...

    • Guilherme Aguiar Postado em 16/Sep/2013 às 11:24

      Seus comentários, neste caso, (...) servem mais como um peso morto e "ocupamento" de espaço (...), Sr. José Ferreira, porque suas ideias rasas não agregaram em NADA esta discussão.

  12. Marcos Postado em 12/Sep/2013 às 21:13

    Quanto menos multicultural um país menos violento ele é, para a Noruega continuar sendo o paraíso é só ficar longe da esquerda, combater imigrantes, multiculturalismo etc.... nasci no Brasil =/ é muita sacanagem.

    • Douglas Postado em 13/Sep/2013 às 13:44

      Marcos, você deveria conhecer um pouco mais do mundo antes de falar besteira. Moro em Sydney, uma das melhores cidades do mundo pra morar e aqui o multiculturalismo é gigante.

      • Marcos Postado em 13/Sep/2013 às 20:15

        Estranho tenho contatos na Austrália que dizem o oposto, por sinal o governo dai é conservador.

      • Tony Montana Postado em 14/Sep/2013 às 12:35

        cara esse marcão é mó olavete e xenófobo , merecia ser aspirado por uma colheitadeira, vejo só os membro, osso, orgãos esfaleceados de tal peça.

  13. Pedro Alves Postado em 13/Sep/2013 às 14:08

    O problema do Brasil, e ue nao aprendeu muigo com a colonizacao...Brasil, se nao contarmos com RJ e com os resorts de ferias do Nordeste..e um Pais fechado, aos estrangeiros.Portugal recebe bem os estrangeiros, Brasil, basta ver recentecemente o modo como traou os medicos cubanos para se ver o quanto e um Pais racista. Qualuer portugues tem um carinho espe.cial pelo Brasil, o mesmo nao se passa do outro lado do Atlantico...uem tem carinho por Portugal, e quem tem cultura..o restate é ignorancia.Como diria Ivan Lins, a sorte do brasil foi ter sido colonizado por Portugal...so demonstra cultura..mas eu nao concordo..um brasiliero ao contrario,nada quer ter em comum com um portugues..erradamente, pois a Historia nos une. Dificil o Brasil entender os valores deum Pais co mo a Noruega, pois pouc ou nada teem e comum...sao paises organizados, com valores morais, cultura....eu gosto muito do brasil, masdepois deter conhecido durante meses, nao olho paraum brasileiro do mesmo modo..pois ao contraio do que se fala..nao sao um povo irmao...e estao muito distantes cukturalmente...dificilum brasiliero entender um Pais evoluido como a Noruega....

  14. Pedro Alves Postado em 13/Sep/2013 às 14:15

    Jose Ferreira...o sentimento protecionista no Brasil..e contrario a Historia..brasil foi cnstfuido multiculturamente...se o brasil fossem so os indios..hoje era uma miseria maior...europe desenvolveu o Brasil.-colocou o Brasil no Mundo..-indios colocavam o Brasil em merda nenhuma como sempre colocaram..se chama evolucao...RJ em 1800 era pantano e doencas, 20 000 habitantes..o rei portugues D Joao, que fugiu de Portugak obrigado, levou co ele 10 000 pessoas da corte...agora veja os numetos-..e veja o quanto e ridiculo esse protecionismo..ja nem Portugal e assim...iso demonstra o atraso do Brasil..quanto maior a capacdadede aceitacao de outros povos, mais saudavel a co petcao..mais saudavel o desenvolvimento...se um portugues nao tivesse comiido uma india..vc nao era nascdo...historia,meu caro...

  15. Snowmeow Postado em 14/Sep/2013 às 00:02

    O Brasil é um país conhecido por ter os braços abertos a todos os povos do mundo, dos haitianos aos noruegueses. E cada um tem sua parte, dá sua contribuição a esse grande canteiro de obras que é o Brasil. Xenofobia e Brasil combinam tanto quanto um peixe e uma bicicleta.

  16. kinsk Postado em 29/Nov/2013 às 16:37

    A Europa tá ferrada, os imigrantes de QI comprovadamente inferior, intolerantes, traficantes, prostitutos, corruptos e tudo mais q eu e vc já sabemos irão destrui-la. Não somos todos iguais, o multiculturalismo é o conflito, e a destruição, o diferente é o conflito, o igual é a paz.