Redação Pragmatismo
Compartilhar
Rio de Janeiro 12/Sep/2013 às 15:04
7
Comentários

Morador armado expulsa socorristas e manifestantes feridos de prédio

Grupo buscava se proteger dos tiros de borracha e das bombas de gás lacrimogênio arremessadas pela PM. Assista ao vídeo

protestos 7 setembro
7 de Setembro: No Rio de Janeiro, morador armado expulsa manifestantes de prédio (Reprodução / Coletivo Mariachi)

Durante um dos protestos realizados no último 7 de setembro, no Rio de Janeiro, um morador do bairro de Laranjeiras, nas proximidades da sede do governo estadual, expulsou manifestantes do seu prédio com arma em punho. A atitude do major do Exército Alexandre Jorge dos Santos foi registrada em vídeo pelo Coletivo Mariachi.

O vídeo mostra manifestantes entrando no prédio onde mora Santos, carregando um senhor ferido no protesto, na tentativa de se proteger das bombas de gás lacrimogênio disparadas pela PM. Outros manifestantes socorristas voluntários que prestavam atendimento aos feridos já encontravam-no interior do edifício acompanhados de alguns moradores que se solidarizavam com a situação.

Aos 5m26s de vídeo, as imagens mostram Santos, de arma em punho, expulsando os manifestantes e socorristas do prédio. “Vou botar todo mundo pra fora! Vaza! Vaza todo mundo daqui! Vai vazando todo mundo!”, gritou ele. (…) Lá em casa está cheio de gás por causa desta vagabundagem aqui”, gritava o major do Exército.

Leia também

Moradores tentaram em vão contornar a situação identificando-se e afirmando terem convidado os manifestantes a entrarem no edifício. Um dos socorristas então organizou a saída das pessoas que estavam dentro do edifício alertando todos que um morador armado estava os expulsando.

Uma das pessoas que estava no edifício e ajudava no socorro aos feridos era Maristela Grynberg, diretora da RDIDH (Rede de Defensores Independentes dos Direitos Humanos), que ficou indignada com a situação. “Buscamos abrigo aqui por emergência e somos tratados desta forma, inclusive com uma arma empunhada. É isso que temos por direitos humanos”, (…) um absurdo o que está acontecendo aqui!”, grita Maristela no vídeo.

Em entrevista ao jornal O Dia, Santos deu sua versão sobre o ocorrido. “Eu não estava no papel de major, estava exercendo o meu papel de morador que poderia ter a casa invadida, e poderia ter sido agredido por mascarados a qualquer momento”, afirmou. “Sou um cidadão de bem que foi coagido por mascarados (…) Tenho o direito de expurgar quem ameaça o meu lar. Sei que tinha gente do bem ali, mas havia também pessoas agressivas. Meu prédio não é posto de saúde. Eu reconheço a manifestação como um direito legal, mas não reconheço a violência” completou o major do Exército.

Assista o vídeo:

Revista Fórum e Jornal O Dia

Recomendados para você

Comentários

  1. Larissa Postado em 12/Sep/2013 às 15:12

    Você com a arma na mão é um bicho feroz..........se ela anda rebolando até muda a voz....... Que vergonha hein Major???

  2. Rodolfo Postado em 12/Sep/2013 às 15:19

    Poxa...quanta violência. É triste ver os seres humanos se degladiando, sangue ser derramado, assim como lágrimas. Que haja paz; mas que haja também sabedoria para que as pessoas saibam como podemos transformar esse mundo num lugar melhor. Muita Luz na vida de todos, seja dos jovens idealistas, dos opressores, dos oprimidos. Que a paz reine em toda Terra e em cada Ser.

  3. Diego Postado em 12/Sep/2013 às 17:00

    "Eu reconheço a manifestação como um direito legal, mas não reconheço a violência” Disse o homem com uma arma na mão... Auto-indulgência é uma porcaria, não é mesmo?

  4. Neto Postado em 12/Sep/2013 às 17:46

    cidadão comum não pode usar arma de fogo para expulsar ninguém... Ele está errado tanto quanto os manifestantes, mas, em caso de ajuda humanitária este senhor acha-se mais armado que a polícia nas ruas! credo...deveria ser processado pelos outros moradores que se sentirem ameaçados...ninguém pode usar arma de fogo para intimidar ninguém e em um condomínio, ele é MINORIA! Este homem continuará errado, uma arma na mão é motivo para PRISÃO dele como cidadão comum, como MILITAR então, deveria dar o exemplo para os outros moradores do mesmo contomínio...se eu fosse vizinho seria o primeiro a tomar um tiro dele e abrigaria em meu apartamento...o direito dele vai até onde ele tem direito...condomínio é de muitos...e não se pode usar arma de fogo em hipótese alguma! cadê a JUSTIÇA chamando a atenção dele ?

  5. renato Postado em 12/Sep/2013 às 19:10

    Eu sou fã destes guris, tenho orgulho deles. Me emociono quando um guri deste conversa com um cara que esta pronto para explodir. Eu acho o maximo. Quanto a policia, não sei o que dizer. Quanto ao cara com a arma, ele é de direita com certeza, e deve estar levando ferro por ser da direita. E já tem FDP, e B... Mole, para o resto da vida, e não dormiu nesta noite.

  6. Aline Postado em 12/Sep/2013 às 21:31

    Tinha de ser milico! ô gentalha.

  7. Zéro Postado em 13/Sep/2013 às 00:04

    Engraçado a crítica a "direita", as pessoas seguem com esse "raivismo" dentro de si, tentando dizer que a "direita" está errada, vejam bem meus caros, o governo do PT atualmente no poder é de esquerda - em teoria -, e enquanto não acabar essa birra idiota nunca vamos evoluir. O problema não são os lados que cada um defende e sim o compromisso que eles tem com a sociedade, se o eleito for de direita e sério, honesto, trabalhador OK. Se for de esquerda e tiver as mesmas qualidades OK também. Não percebem que o problema do país não está no lado que cada um DIZ que defende e sim do verdadeiro interesse dele em estar eleito...