Redação Pragmatismo
Compartilhar
Juristas 24/Sep/2013 às 09:49
6
Comentários

Por que Ives Gandra só agora falou sobre julgamento de José Dirceu?

Por que só agora o renomado jurista Ives Gandra Martins resolveu se pronunciar e dizer que José Dirceu foi condenado sem provas?

ives gandra josé dirceu
Ives Gandra afirmou que José Dirceu foi condenado sem provas (Arquivo)

Em artigo publicado nesta segunda-feira, o jornalista Paulo Nogueira, editor do site Diário do Centro do Mundo, questionou a demora no pronunciamento do jurista Ives Gandra em favor do ex-ministro José Dirceu, “condenado sem provas” no Supremo Tribunal Federal (STF), segundo afirmou o advogado de renome na comunidade jurídica e um dos próceres do conservadorismo brasileiro. Gandra fez a afirmativa em uma recente entrevista ao diário conservador paulistano Folha de S. Paulo.

“Data vênia, eu gostaria de saber por que só agora, tanto tempo depois, o jurista Ives Gandra disse publicamente que Zé Dirceu foi condenado sem provas. A afirmação de Gandra foi o ponto alto de uma entrevista que ele concedeu à jornalista Mônica Bérgamo, da Folha. A entrevista é um dos assuntos mais discutidos neste final de semana na internet. Gandra teve todas as oportunidades possíveis para dar sua opinião – influente, vistas suas credenciais de jurista e, mais ainda, sua conhecida falta de simpatia pelo PT. Poderia ser num artigo, poderia ser numa entrevista – chances não faltaram”, repara o editor.

“Por que agora e não antes? Lembremos: no final do ano, Dirceu estava com as malas prontas para ir para a cadeia. Se as coisas seguissem o rumo que parecia que seria tomado, a declaração de Gandra seria um insulto a mais a Dirceu, dada a sua extemporaneidade. Minha impressão é que Gandra, de alguma forma, sabia que as portas da mídia sempre tão abertas se fechariam para ele caso defendesse Dirceu e acusasse o STF de má conduta. Se ele pensou isso, estava mais que certo. A mídia tradicional – excetuada, aqui e ali, a Folha – só dá espaço a quem escreve o que os donos querem que seja dito”, continua.

Leia também

Ainda segundo Nogueira, “Gandra seria posto na geladeira, como provavelmente acontecerá agora. Ou alguém imagina que a Veja vá dar Amarelas com ele para expor seus pontos, entre os quais, aliás, figura um elogio tórrido à “coragem” de Lewandowski em ficar sozinho contra a manada? Alguém concebe Gandra em qualquer programa de entrevistas da Globonews ou da CBN?”, questiona. E responde: “Gandra provavelmente não quis se opor à, bem, à manada comandada pela mídia.

“Mas.

“Mas há uma questão de consciência que deveria se sobrepor. Foi o que fez Celso de Mello ao acolher – sob massacrante pressão da mídia e de pares como Marco Aurélio de Mello e Gilmar Mendes – os chamados embargos infringentes.

“É possível que, de alguma forma, Celso de Mello tenha inspirado Gandra.

“Por isso, ainda que esta seja uma hipótese, seguem aqui os aplausos ao decano do STF.

“Clap, clap, clap.

“De pé”, conclui.

Correio do Brasil

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 24/Sep/2013 às 10:50

    Celso de Mello, no voto pela condenação de mensaleiros, asseverou: "Se impõe a todos os cidadãos dessa República um dever muito claro, (…) o de que o Estado brasileiro não tolera o poder que corrompe, e nem admite o poder que se deixa corromper. Nunca presenciei um caso em que o delito de quadrilha se apresentasse tão nitidamente caracterizado. A essa sociedade de delinquentes o delito penal brasileiro dá um nome, o de quadrilha ou bando. Esses vergonhosos atos afetam o cidadão comum, privando-o de serviços essenciais, colocando-os à margem da vida. Esses atos significam uma tentativa imoral e ilícita de manipular criminosamente, à margem do sistema funcional, o processo democrático. Esse processo revela um dos episódios mais vergonhosos da história política do nosso País. Esse quadro de anomalia revela as gravíssimas consequências desse gesto infiel e indigno de agentes corruptores devidamente comprovados que só fazem desqualificar e desautorizar a atuação desses marginais no poder. Trata-se de uma quadrilha de bandoleiros de estrada, de verdadeiros assaltantes dos cofres públicos. Devem ser condenados e punidos com o peso e o rigor das leis dessa República Ninguém poderá viver com dignidade em uma República corrompida." Assim, concordo com tal pensamento e também com o voto pela validade do uso de embargos infringentes, o voto do Ministro tendo mudado meu entendimento sobre o assunto. E, lembrando que, para o ano que vem, Barroso já agiliza a relatoria e colocação em pauta do mensalão mineiro (http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2013-09-21/sob-risco-de-prescricao-stf-tenta-julgar-mensalao-mineiro-em-2014.html), a ser julgado concomitante/subsequente aos Embargos Infringentes, o debate eleitoral será em muito interessante para quem não é fervoroso torcedor petista ou tucano... Em plena eleição, todos os "reis" estarão nus!

  2. renato Postado em 24/Sep/2013 às 10:52

    Em cima do muro, fica tudo mais fácil.

  3. Lailson Postado em 24/Sep/2013 às 16:24

    Este canal de comunicação é tão ideológico quanto outros meios de comunicação. Semelhante ao PT que se dizia diferente dos demais. Acredito que é saudável a pluralidade de opiniões, mas não devemos considerar este ou aquele canal como sendo melhor do que o outro.

  4. Ricardo Rangel Postado em 25/Sep/2013 às 09:10

    Lailson, aqui pelo menos aparece o que o outro canal não divulga, e não vai divulgar nunca. Eles só fazem o que o patrão manda, então... leia os dois e compare, é assim que julgamos o que é melhor pra nós.

    • Lucas Martins Leite Postado em 25/Sep/2013 às 10:10

      Ricardo Rangel, falou tudo. Parabéns! Não é porque estou lendo aqui que tenho que concordar e assim vice-versa. Monopolizar a informação, nos tira o direito de expressar nossas opiniões de pró e contra. Ficamos limitados a expressar nossas opiniões apenas no que repassam, ou seja, só vamos tirar conclusões referente a um lado só, isso faz com que o outro lado sempre pareça o errado. Muito interessante ver os dois lados da moeda, assim teremos nossa opinião formada à respeito de cada assunto em questão.

  5. Alex Wie Postado em 18/Nov/2013 às 11:01

    Ora ora ora, é simples, a cultura mentecapta do brasileiro, não permite que atos de corrupção sejam punidas.É impressionante o carnaval que se faz quando um politico comete fraudes. As leis tem que ser para todos. Se fossem seres "entre" normais, imagino a punição. Um caso que está sendo esmiuçado a quase uma década... Que venham os próximos, agora vamos para psdb,dem, pdt e todos os outros. Aos corruptos a Lei