Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 19/Sep/2013 às 22:02
29
Comentários

"Garotas que se beijaram poderiam ter dado voz de prisão a Feliciano"

Jovens que se beijaram “poderiam ter dado voz de prisão” a Feliciano por abuso de autoridade. Representante da OAB destacou que o beijo não configura uma infração do artigo 208 do Código Penal

beijo gay feliciano
Segundo Sampaio, o beijo das jovens não configura uma infração do artigo 208 do Código Penal (Pragmatismo Politico)

Segundo o diretor da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, Martim de Almeida Sampaio, as jovens Joana Palhares e Yunka Mihura, detidas por terem se beijado durante culto dirigido pelo pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), “poderiam ter dado voz de prisão ao pastor por abuso de autoridade”, caso tivessem conhecimento sobre o Código Penal.

Leia também

As duas foram detidas e conduzidas ao 1º DP de São Sebastião, e alegam terem sido vítimas de violência. “Nunca imaginei que seria agredida, violentada, algemada e presa por beijar uma mulher em público”, afirmou Joana em seu perfil no Facebook. As agressões teriam partido de agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM), segundo as jovens.

Passavam das 23h quando o pastor Feliciano ordenou que as jovens fossem presas, sendo prontamente atendido pelos agentes GCM. Apesar do espaço, localizado na Rua da Praia, ser público, a prefeitura alega que está amparada pela Lei 14524/11, porém, o texto da lei não resguarda o caráter privado do ambiente.

Joana e Yunk foram enquadradas no artigo 208 do Código Penal, que prevê pena de detenção de um mês a um ano ou multa ao cidadão que “zombar de alguém publicamente por motivo de crença ou função religiosa e impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso”.

Segundo Sampaio, a prisão foi “ilegal”, pois o ato de beijar alguém não se configura como infração. “Primeiro, o espaço ali era público, pelo que li na imprensa. Segundo, o Código Penal brasileiro não criminaliza relações afetivas, seja ela entre homens ou mulheres. Elas tiveram apenas um gesto de afeto e amor que deve ser respeitado.” Para ele, o artigo só poderia ser utilizado nesta circunstância se as jovens “estivessem desnudas e mantivesse uma relação sexual.”

Joana afirma ter sido encurralada pelos agentes da GCM e que levou “três tapas” de um dos guardas, além de empurrões, após terem sido levadas para longe dos fiéis. A prefeitura de São Sebastião informou que a guarda “agiu, conversando com as manifestantes e na tentativa de retirá-las do local com segurança, tendo em vista que o grupo corria o risco de um possível mal maior por parte de milhares de pessoas que insinuavam uma agressão.”

Igor Carvalho, Revista Fórum

Recomendados para você

Comentários

  1. Rafael Postado em 19/Sep/2013 às 22:19

    Infelizmente ainda existem milhares de pessoas que se iludem com gente desse tipo. Não é uma questão de religião, e sim de inteligência. Será que é tão difícil enxergarem que essa "religião" só os limitam ? Olha esse cara (Feliciano), ele faz o que quer e bem entende e ainda tem gente que o aplaude. Os anormais na história toda são essas pessoas que cultivam o preconceito e ainda o usam como um fator moral.

  2. Rick Postado em 19/Sep/2013 às 22:37

    " Essa Religião" Refere-se ao Cristianismo (Nome dado por aqueles que seguem os mandamentos de Cristo (Jesus Cristo). Jesus Cristo é amor, mas também é justiça.

    • Roni Postado em 20/Sep/2013 às 10:16

      Jesus pregou a caridade, o desapego aos bens materias, o AMOR AO PRÓXIMO, sem nenhuma exceção, amando até seus inimigos... entre outras coisas. Se ser cristão é mesmo seguir os mandamentos desse cara, acho que nunca vi um cristão na vida.

  3. Sandra Postado em 19/Sep/2013 às 22:51

    Jesus não pregou violência, muito pelo contrário. Isso que esses pastores fazem não tem absolutamente nada a ver com os ensinamentos de Cristo. Misturam trechos do antigo testamento para justificar sua intolerância. Patético !

    • nane Postado em 20/Sep/2013 às 14:09

      É isso mesmo!!!

    • andre Postado em 21/Sep/2013 às 16:03

      Leia mais a bíblia

    • Ana Paula Postado em 24/Sep/2013 às 03:04

      Concordo

  4. Christian Postado em 19/Sep/2013 às 23:00

    Redação Pragmatismo COMENTÁRIO "Garotas que se beijaram poderiam ter dado voz de prisão a Feliciano" -SINTO MUITO REDATOR DESSE SITE, SE VOCÊ QUIS DEFENDER ESSAS GAROTAS, MAS A Constituição FEDERAL AFIRMA SER CRIME: ... b) Impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; Perturbar é atrapalhar, estorvar, tumultuar, desorganizar, ... .

    • Diego Postado em 19/Sep/2013 às 23:16

      Imagina que bonito, Feliciano descer do palanque, ir até as duas garotas que se beijavam e dizendo. "Não importa que vocês discordem de mim, Deus ainda ama vocês!" E seguindo com o culto? Isso sim seria um calaboca... o que ele fez, foi só colocar lenha na fogueira, como sempre.

    • Caio Postado em 19/Sep/2013 às 23:29

      Eeerr....você LEU a reportagem? Leia primeiro, DEPOIS comente.

    • Myller Postado em 20/Sep/2013 às 00:01

      Nunca vi uma cerimonia ser enterrompida ou atrapalhada por um beijo. Quem se atrapalha pelo beijo é o trouxa que se imcomoda com isso, somente. Tivesse Feliciano ignorado a iniciativa, não haveria notícia. O problema está só na cabeça de vocês, e de lá sai e contamina todo o país com ódio e crime de lesa-humanidade. Não tem constituição pra vocês, amores.

      • Ester Postado em 20/Sep/2013 às 01:48

        Engano seu Srº Myller. Mande estas duas garotas fazerem isso num velório, numa cerimônia de casamento, num Cerimonial Militar, num batizado ou qualquer outra cerimônia e veremos, se isso ñ será caracterizado como uma falta de respeito, perturbação, insulto e ofensa, a qualquer um destes ritos. Pra tudo, há um momento e lugar e culto religioso ñ é lugar para manifestação ( a ñ ser de exaltação e glorificação ao Deus em quem cremos), nem protesto. Essas duas jovens, seminuas (pois fizeram questão de tirarem as blusas e ficarem só de sutiã), estiveram ali com o único intuito de provocar, ñ só ao Pastor, como as demais pessoas que estavam ali. Desrespeitando idosos e crianças e elas se agarrando, em cima dos ombros de dois cúmplices daquela galhofada, de forma a chamar a atenção (e chamaram) e agredir as pessoas, que estavam exercendo o seu livre direito de culto, como prevê nossa constituição. Elas tem o direito de serem o que quiserem. Nós evangélicos (ou não) temos o direito, de concordar ou não, com as escolhas delas. O fato de ñ concordarmos, ñ quer dizer que elas tenham que fazer o que nós queremos. O direito dela vai até onde o nosso começa. E nós temos direito constitucional, de manifestar opinião, idéias e pensamentos.

      • Lyndy Luca Postado em 20/Sep/2013 às 05:59

        Sra. Ester, o fato deu-se NA RUA, que é de TODOS. HAviam casais heterossexuais se beijando, e responda-me: por que estes não foram algemados e presos? O que é intrigante é que muitos religiosos adoram citar as leis para defenderem os SEUS direitos, esquecendo-se que os direitos são iguais. As garotas entraram na igreja e fizeram isso? NÃO! Estavam na rua, que é domínio PÚBLICO. Não insultaram ninguém. E onde é que a senhora leu que elas estavam só de soutien??? Pode citar a fonte, por favor? Porque no dia em que o amor for um insulto, minha senhora, estaremos completamente perdidos. Quer ser cristão? IMITE a Jesus, o Grande Mestre, e cumpra com o segundo mandamento, dos únicos dois deixados por Ele: AME AO SEU PRÓXIMO COMO A SI MESMA. É assim que queria ser tratada, se beijasse seu namorado ou marido na rua? A sra. gosta de ter sua liberdade de culto, não gosta? Mas os homossexuais não tem a sua liberdade, porque pessoas como o SEU pastor incitam ódio contra eles, e por inclusive lutarem na política para lhes negar direitos que são de TODOS, mas que eles fazem questão de trabalhar para retirar dos homossexuais utilizando-se do seu direito de culto/religiosidade. Irônico, não? Não acha que elas deveriam estar ali protestando? E se invertesse a situação? E se a homossexual fosse a senhora, vendo dia após dia, seus direitos serem-lhe tirados, correndo riscos de violência e agressões nas ruas, por conta, em 99,99% dos casos, exclusivamente de preconceitos baseados em crenças religiosas (mais uma vez, na utilização do direito de crença/não crença), acharia-se criminosa por este tão singelo "protesto", que não fere a ninguém, apenas àqueles aos quais a ignorância é cega demais para reconhecer o amor??? Se Jesus fosse quem estivesse na tribuna, teria mandado prender as jovens (lembre-se do episódio em que Pedro arrancou a orelha do guarda que fora prender Jesus, e o Mestre o censurou, curando a orelha do homem que iria prende-lo). Jesus foi o mais manso dos homens. Se dizem-se tanto cristão, por que não o são quando precisam mostrar amor pelo próximo? Colocar-se no lugar do outro é expressar amor e praticar o segundo mandamento de Jesus. E sim, as garotas tiveram (por mais uma vez por conta de sua homossexualidade), seus direitos completamente pisoteados, ignorados. Foram humilhadas, agredidas verbal e fisicamente, presas sem razão legal, e vocês, religiosos, perderam uma ótima oportunidade de exercer seu amor CRISTÃO.

      • Ricardo Rangel Postado em 20/Sep/2013 às 06:52

        Concordo contigo, a ideia era provocar. Certo que ele é um desequilibrado, mas isso não justifica o ato. Não foi um beijo inocente de amor, como querem passar, foi pura provocação.

      • ana paula Postado em 24/Sep/2013 às 03:11

        Se elas estivessem com o intuito de protestar, também teriam esse direito, ainda mais se tratando apenas de um beijo em espaço PÚBLICO!

    • Lyndy Luca Postado em 20/Sep/2013 às 05:42

      Quer defender a atitude do pastor que agiu sim, com abuso de poder (na verdade, ali ele estava como pastor, não como deputado, portanto, não tinha poder algum - tinha tanto poder/direitos como as garotas), então se informe direito... Haviam, segundo relatos de muitos outros, casais heterossexuais se beijando e até consumindo bebidas alcoólicas - por que não mandaram prender estes também? Porque eles estavam na sua, sem impedir que o culto continuasse, da mesma forma que as garotas. Existe o princípio da isonomia, conhece? A de que todos são iguais em direitos e deveres, portanto, o que se configurou neste episódio mais uma vez foi a completa falta do "amor cristão" por parte do pastor (ele nunca o demonstra, aliás, sempre reage incitando ódio, com berros e querendo-se fazer melhor que os outros) e completo abuso de autoridade por uma prisão e agressões sem qualquer base legal para ter ocorrido. Um beijo JAMAIS será algo que irá impedir, perturbar, atrapalhar estorvar, tumultuar ou desorganizar um culto religioso, senão aquilo já teria virado um caos com os outros beijos heterossexuais. Se quiser continuar a argumentar, então terás de reconhecer seus preconceitos por dizer que os homossexuais são menos gente que os heterossexuais, e que, portanto, tem menos direito. Senão, é melhor para por aí...

  5. Endrigo Postado em 20/Sep/2013 às 01:02

    Esqueçam o Feliciano e o templo dele... Imaginem as duas meninas se catando, em pé, de sutien, na Basilica de São Pedro, durante uma missa do Papa Francisco... Não ia dar a mesma merda?? Faltou inteligencia na escolha do local do protesto...

    • Leila Postado em 20/Sep/2013 às 10:37

      Faltou inteligência coisa nenhuma, sobrou inteligência e coragem, fiquei abismada com a coragem dessas duas gurias tão novinhas. Provocação? Este panaca vem nos provocando há tempos, provocando, desrespeitando milhares de pessoas, rindo na nossa cara.

  6. João Batista Postado em 20/Sep/2013 às 01:30

    o beijo gay não configura uma infração do artigo 208 do Código Penal só na igreja gay do representante da OAB!

  7. Lee Postado em 20/Sep/2013 às 07:23

    Quem deveria sair de lá arrastado pela PM, pela GCM e pelo raio que o parta era o ladrão de púlpito, o lesador e caluniador, o sociopata engravatado conhecido como Marco Feliciano. Mas infelizmente, com o cada vez mais crescente número de idiotas que vejo dispostos a seguir-lhe, tal coisa tão cedo não acontecerá. Ainda verei, durante o meu tempo de vida, a escumalha evangélica alçando ao poder. UM minuto de silêncio pela humanidade.

  8. Nicolle Postado em 20/Sep/2013 às 08:37

    Se não é permitido atrapalhar manifestações religiosas, Feliciano deveria ter sido preso, afinal foi ele que resolveu criar alarde pelo beijo...

  9. fernanda Postado em 20/Sep/2013 às 09:32

    elas foram la só para provocar esta situação ,foi tudo planejado ,se querem respeito ,tem que respeitar também ,

  10. Camila Bahia Postado em 20/Sep/2013 às 10:57

    Putz. Tem uma propaganda aqui atrapalhando pra ler a matéria. Que mancada!

  11. Carlos Francisco Postado em 20/Sep/2013 às 12:44

    Desrespeitaram a crença dos outros, no ambiente que elas sabem que não tem nada a ver com o delas. Foi falta de tolerância, provocação, perseguição. O Brasil tem mais 90% de cristãos, imagina se quiserem revanche...

    • Valter Augusto Postado em 20/Sep/2013 às 17:29

      Se tiver revanche os cristãos vão se beijar no próximo encontro de ateus.

  12. Pablo Vieira de Mendonça Postado em 20/Sep/2013 às 17:48

    Tenho comentado há bastante tempo que essa intransigência toda vai se tornar uma tragédia memorável. Estamos próximos. Infelizmente.

  13. Leonardo Postado em 20/Sep/2013 às 22:13

    Quero ver não apenas o Feliciano mas principalmente os GCMs na cadeia, porque existe muito corporativismo, vocês vão ver que vão continuar soltos agredindo pessoas !!

  14. renato Postado em 21/Sep/2013 às 12:39

    Eu acho que deviamos fazer dos templos e igrejas um BEIJODROMO, todo mundo se beijando, velho beijando velha, velho beijando mocinhos, mocinhas beijando velhinhos, homens de meia idade beijando as garotinhas, e a cada beijo um AMÈM. Mulheres de meia idade beijando garotos de quinze. O padre beijando o Diacono, o diácono beijando os coroinhas, os pastores beijando as cantoras gospel, as freiras beijando os pastores, ( notem que aqui já estão juntas as Igrejas, o que um beijo não faz), o paralitico beijando a madame, o leproso beijando a aidética. Porque Jesus era um cara legal, Jesus amaria isto. O marido de uma beijando a outra, a outra beijando o marido do outro, mas tudo com muito respeito, afinal não esta na lei... Quando o padre fosse dar a hóstia um beijo no padre. De lingua -- Não!!! de lingua é pecado....

  15. RICH Postado em 27/Sep/2013 às 22:08

    DEFENDER ATITUDES CONTRÁRIAS AOS MANDAMENTOS DE DEUS É REBELAR-SE CONTRA DEUS; SEI QUE NÃO É EM VÃO O MEU COMENTÁRIO, POIS ALGUÉM VAI LER E COMENTAR TAMBÉM. AGORA POR FAVOR USE A BÍBLIA SAGRADA.