Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 03/Sep/2013 às 16:24
166
Comentários
Hum Historiador

O estúpido comentário de uma professora de Direito sobre a Bolívia

Comentário ignorante, racista e xenofóbico é incompatível com a posição da professora na cadeira de Direito Internacional da Faculdade de Direito da USP

professora direito bolívia
Maristela Basso, professora de Direito Internacional pela USP (Reprodução / Tv Cultura)

José Rogério Beier, Hum Historiador

Nessa última quinta-feira (29), a professora de direito internacional da USP, Maristela Basso, ao comentar notícia sobre o episódio da fuga do senador boliviano, Roger Pinto Molina, para a embaixada do Brasil em La Paz, criando uma crise diplomática nas relações entre Brasil e Bolívia, afirmou que:

“(…) a Bolívia é insignificante em todas as perspectivas, é um país, sim, que tem uma fronteira enorme com o Brasil, dos nossos vizinhos o que tem a maior fronteira terrestre, mas nós não temos nenhuma relação estratégica com a Bolívia, nós não temos nenhum interesse comercial com a Bolívia, os brasileiros não querem ir para a Bolívia, os bolivianos que vêm de lá, vêm tentar uma vida melhor aqui, não contribuem com o desenvolvimento tecnológico, cultural, social e desenvolvimentista do Brasil. Então, a Bolívia é um assunto menor! (…)”

Abaixo segue trecho do Jornal da Cultura no qual a professora Maristela Basso faz o comentário.

Depois de certa incredulidade ao ser informado de que a professora teria proferido tal comentário em rede nacional, fui verificar a edição do telejornal e, ainda embasbacado, não pude deixar de questionar como poderia ser que, uma pessoa na posição de Maristela Basso, tenha um pensamento tão equivocado em relação a um país extremamente estratégico para o Brasil no cenário regional – quer no presente, quer projetando para o futuro – como a Bolívia. Foi inevitável não indagar-me sobre como uma pessoa com pensamento tão medíocre poderia estar ocupando a cadeira de Direito Internacional de uma das mais renomadas universidades do país, a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e da manutenção de tal pessoa no cargo após tamanho disparate.

Embora a professora não tenha levado em consideração, atualmente a Bolívia é um dos principais fornecedores de gás natural para o Brasil, segundo uma apuração simples que pode ser feito na própria Internet, verifica-se que aproximadamente três quartos de todo o gás natural consumido pelas indústrias de São Paulo são provenientes da Bolívia. Na relação comercial estabelecida entre os países – que inclusive gerou uma polêmica quando Lula sentou com Evo Morales para rever os valores dos contratos – o gás chega ao Brasil através de um gasoduto de mais de 3000 quilômetros interligando a Bolívia (Rio Grande) ao Brasil, entrando no país através de Corumbá, passando por cidades como Campo Grande (MS), Três Lagoas (MS), Campinas (SP), São Paulo (SP), Curitiba (PR), Florianópolis (SC) até chegar ao seu destino final, Porto Alegre (RS), sendo fundamental para todo o parque industrial da região sul-sudeste do país.

Abaixo segue mapa com o gasoduto Bolívia Brasil.

gasoduto bolívia brasil
Gasoduto Bolívia-Brasil. Fonte: Maria de Fátima Salles Abreu Passos para a Revista Economia e Energia. Ano II, n. 10, 1998.

 

Ora, se eliminássemos o teor xenofóbico das declarações de Basso, o simples fato dela ter desconsiderado que atualmente a Bolívia é um parceiro comercial mais do que estratégico no fornecimento energético do Brasil, já seria uma declaração polêmica por revelar uma ignorância incompatível com a posição ocupada pela professora de Direito Internacional.

Se considerarmos a relação Brasil-Bolívia em uma projeção futura, a mesma segue sendo de fundamental importância estratégica na área do fornecimento energético, pela simples fato de a Bolívia ser a detentora da maior reserva mundial de Lítio, tal como já observado em post publicado neste blog: O lítio na América do Sul e o eixo da geopolítica energética mundial.

Reservas de lítio no mundo e a posição estratégica da Bolívia no setor.
bolívia brasil lítio

Depois de ter passado muitos anos “amargando” com baixa demanda mundial, a situação do lítio mudou completamente quando cientistas descobriram sua enorme capacidade de armazenar energia elétrica. Logo passou a ser utilizado como matéria prima na produção de baterias de longa duração em aparelhos eletrônicos como celulares e notebooks e, posteriormente, verificou-se que sua capacidade de armazenamento era tão grande que o lítio acabou transformando os automóveis movidos à baterias elétricas na grande opção ecológica e sustentável em substituição aos veículos movidos à base de petróleo.

O fato do lítio ser um mineral que se concentra em região de salares, faz com que países como Bolívia (Uyuni), Chile (Atacama) e Argentina (Hombre Muerto) estejam situados entre os maiores detentores mundiais de reservas deste recurso. Se considerarmos somente a Bolívia, onde está localizado o Salar de Uyuni, veremos que aproximadamente 29% de toda a reserva mundial de lítio está concentrado nesta região, segundo tabela da United States Geological Survey. Saindo da escala nacional para olhar os números continentais, as reservas sul americanas são mais expressivas e atingem um montante de 20,6 milhões de toneladas, ou 62,6% do total. Tais dados revelam, diferentemente do asseverado pela professora Basso, que a Bolívia se trata de um país com o qual o Brasil deve manter uma relação estreita nas próximas décadas, em função de uma estratégia da nova geopolítica energética que se formula com a substituição do petróleo por novas fontes de energia.

Leia também

Aos que ficaram interessados em obter maiores informações sobre o papel do lítio na geopolítica energética mundial, recomendo a leitura do post em que trato sobre o assunto.

Por fim, há ainda o teor racista e xenofóbico empregado pela professora Maristela Bassos em sua declaração. A comunidade boliviana residente em São Paulo reagiu imediatamente às declarações divulgadas no Jornal da Cultura e, segundo matéria do portal R7, a comunidade “recebeu de forma indignada as declarações de Maristela Basso. Carmelo Muñoz Cardoso, presidente da ADRB (Associação de Residentes Bolivianos), que existe desde 1969, encaminhou pedido de direito de resposta à TV Cultura”.

Segundo a declaração de Carmelo Muñoz Cardoso:

“As declarações proferidas têm um alto grau ofensivo a toda comunidade boliviana. A afirmação de que a Bolívia é insignificante demonstra notório racismo, total xenofobia, absoluto preconceito e desrespeito pelo nosso país. Além das medidas legais, requeremos à TV Cultura o direito de resposta”.

Ao ver as declarações da professora, não há como negar o teor xenofóbico embutido no infeliz comentário. Ao proferi-lo, Basso parecia reproduzir comentários de alguns setores nacionalistas europeus ao se posicionarem a respeito dos imigrantes africanos em seus países.

Concluo o post, uma vez mais, estarrecido com a ignorância, o racismo e a xenofobia demonstrado pela professora em seu comentário. Incompatíveis com a posição da professora na cadeira de Direito Internacional da Faculdade de Direito da USP, entendo que os mesmos mereciam até um comunicado formal da Faculdade pedindo esclarecimentos da professora.

Declaro meu total repúdio às declarações de Maristela Basso e faço coro à comunidade boliviana que exige direito de resposta da TV Cultura e, mais do que isso, um pedido formal de desculpas da professora pelo comentário infeliz proferido nesta última quinta-feira.

Recomendados para você

Comentários

  1. Luiz Postado em 03/Sep/2013 às 16:34

    Poder econômico e militar de um país são sim fatores a serem considerados em diplomacia. Mas ela poderia ter comunicado isso de maneira mais gentil...

    • Eduardo Postado em 03/Sep/2013 às 22:01

      Certamente. E conforme ela mesmo falou "esse discurso é muito bonito, mas não tem eficácia prática", e isso se aplica também a essência dessa publicação. A diplomacia realista choca quem vive na diplomacia utópica, romântica. Isso se aplica a sociologia também.

      • Guillermo Sartori Postado em 04/Sep/2013 às 02:38

        Sou boliviano e me senti ofendido. Eu contribuo sim, cultural, social e tecnologicamente pro Brasil, tenho certeza disso.

      • zoid Postado em 04/Sep/2013 às 14:52

        para você Eduardo, realismo está se confundindo com falta de ética e humanismo. O que chamamos de "real" é uma construção social, e de acordo com a sua visão o ser humano não passa de um explorador da natureza e das outras pessoas, sem aspiração a nada que não seja material. Estupidezes como a sua e dessa professora são o que deixa o mundo na merda em que está hoje.

      • Paulo Postado em 04/Sep/2013 às 18:03

        Discordo amigavelmente de sua opinião. As normas, regras e condutas sociais tem que ter o ideal como meta sempre, tudo é construído ao nosso redor a partir de idéias que podem ter parecido "utópicas" á primeira vista, abandonemos o "idealismo" e a "utopia" em prol de um racionalismo "realista", e a partir daí veremos a distopia se instalar. Pense nisso!

      • Sarah Postado em 05/Sep/2013 às 20:38

        Nossa, uma postura quase facista.

    • Sérgio Postado em 03/Sep/2013 às 22:16

      O maior patrimônio de uma país é seu povo.

    • jessica Postado em 04/Sep/2013 às 00:34

      de maneira gentil, significa ocultar a xenofobia. a hipocrisia consentida pelo o silêncio me incomoda mais....

  2. Paulo Postado em 03/Sep/2013 às 16:43

    esta na hora de questionarmos como seres humanso essa postura e pré-concepção de que a inteligencia das sociedades vem de suas faculdades, inteligencia é dinamica, multipla e se manifesta em varias partes da anatomia humana que não seja a parte esquerda do cérebro; Artes, sabedoria empírica, interação social e intuição são exemplos de varias manifestações de "inteligencias" ao redor do planeta e não somente o velho e acadêmico raciocínio lógico.

    • Guilherme Postado em 03/Sep/2013 às 17:00

      Concordo com você Paulo, falou tudo.

    • Roberto Postado em 04/Sep/2013 às 15:43

      Esse é um paradigma difícil de mudar, muito bem colocado o critério de inteligência e real benefício.

    • Ryorinmaru Postado em 05/Sep/2013 às 02:38

      A Inteligência não vem das universidades, tão pouco dos meios acadêmicos. Contudo a ciência é feita nesta e por os que a compõem, acreditar que o saber comum é desprovido de valor, é ser cético a realidade de nosso país e das pessoas que nele vivem.

  3. Carlos Postado em 03/Sep/2013 às 17:38

    Eu vi.Foi estarrecedor.O outro convidado quase teve um enfarte e reagiu com dignidade.Já o apresentador tentou colocar panos quentes com o velho argumento de que "estamos numa democracia e cada um tem direito de dizer o que pensa."(Xingar a mãe está valendo?)Francamente: onde foram arranjar uma senhora tão estapaf´rdia?Professora? Deus meu!

    • luiz giancoli Postado em 03/Sep/2013 às 22:09

      desculpe amigo voces nem parecem que sabem certas coisas sobre o gas, nem pertence a Bolivia e de uma companhia Americana, depois o problema nao foi o pais mas as companhiaaas que queriam pegar a mamata e entao o sistema ganhou por lula aumentar o lucro da companhia mas nao de graca ne , coitado dessa gente que nao sabe de nada e fala pelos cotovelos e grande coisa a Bolivia pegar da terra que e do mujndo e nao e dela e vender ao brasil somente e bom para os pragmaticos politicos e para o systema que estao no commando

      • VALÉRIO Postado em 04/Sep/2013 às 23:05

        MEU DEUS QUANTA IGNORANCIA SUA AMIGO O GAS PERTENCE SIM A BOLIVIA E NAO TEM EMPRESA AMERICANA NO PODER VÁ PESQUISAR MELHOR, TRABALHEI NA BOLIVIA QUANDO FALAR ALGO TOME CUIDADO SEU BURRO.

      • yvis Postado em 05/Sep/2013 às 00:47

        grande luiz..grande coisa o Brasil pegar o petroleo que é de todos e vendelo tao caro para vc aqui no mesmo pais seu, quando o vende mais barato para os outros paises...quem acha que esta sabendo mais é? o gas esta na Bolivia logo pertence a ela mesma, o petroleo esta no Brasil...logo pelo seu raciocínio pertence ao mundo..logo vamos distribuir...de graça ....kkkkkkkkk

      • malu Postado em 05/Sep/2013 às 11:09

        Tem "gente" que gosta é de inventar histórias, você deveria ler mais, e quem sabe escrever histórias da carrochinha. Meu filho vai inventar lorota no dia 1 de abril, ou se muda para os EUA se você acha que a Bolivia não é dono do gás, tá louco cara, sonha quando dorme tá, para de viver de ilusão e achar que vivemos ainda nos anos 80, você deve ser de um partidinho pequeno que vive com uma ideologia arcaica, não evolutiva,porque o discurso é igualzinho ao que eu ouço por ai de um grupelho que só faz baderna neste país. Vamos respeitar a Bolívia cara, um pouco de honestidade e clareza da sua parte deve ser colocada aqui.

      • elmo Postado em 06/Sep/2013 às 16:22

        eres un ignorante.todo las riquezas que se encuentran en sub-suelo pertencen al Estado. todo lo que se haga despues es otra historia.

      • Antonio Palhares Postado em 27/Dec/2013 às 11:34

        Luiz Giancoli. Este gá é da Bolivia sim senhor. Todos os hidrocarbonetos foram nacionalizados pelo governo nacionalista e patriota de lá.O indio que esta no poder lá não é nenhum mané.`É um patriota que esta fazendo bem para o povo Boliviano que foi o mais desrespeitado e achincalhado pelas elites locais, próprias das elites latino americanas. A Bolivia tem a maior reserva de Lítio do mundo. É atrasada ? É .Mas esta no caminho certo.Esta semana foi colocado em órbita um satélite de propriedade do governo boliviano,lançado pelos chineses. Esta professora é uma ignorante que desonra o corpo docente da USP. A Bolivia é sim , importante para o Brasil.

    • Sadney Postado em 04/Sep/2013 às 10:20

      Dignidade, aumentando o tom de voz, gaguejando, achei que o cara ia citar as contribuições da Bolívia, exaltar as qualidades mas não, ficou gaguejando e se desviando. "Esse discurso é lindo, mas na prática ele não funciona"

    • Queiroga Postado em 04/Sep/2013 às 17:33

      E a anta ainda fala da "militarização" da Bolívia Onde é que ela viu isso ? .

  4. Alex Postado em 03/Sep/2013 às 17:41

    é.. poderiam ter retratado também a fala do outro discusante pois muito mais interessante. Quem era essa senhor de amarelo ?

    • ana elisa g quadros Postado em 03/Sep/2013 às 19:38

      Concordo. Com relação a posição da Dra, por favor, ela q vá dar aula na ponta da praia, pois não sabe nada de ditática, oratória e principalmente direito internacional, q nao é matéria para qq um. Talvez ela até tenha doutorado, mas falta-lhe a Retórica.

      • jéferson Postado em 04/Sep/2013 às 11:18

        isso porque ela,deve ser professora titular,da "grande e famosa usp"!!!

      • Roberto Postado em 04/Sep/2013 às 15:45

        Mais que retórica, falta ela acordar e olhar o calendário. O ano 2000 já foi há 13 anos!

    • Vania Postado em 03/Sep/2013 às 22:08

      O CArlos Novaes cientista político, ele é ótimo, procura outros vídeos dele no You Tube. Era ele o Pondé - Filósofo (péssimo por sinal) pior que a Maristela. Eu não entendo como não tiraram ele, o CArlos Novaes do Jornal ainda. Ele é ótimo!

      • maria zenisse Postado em 04/Sep/2013 às 11:53

        concordo.até parei de assistir o jornal,so assisto de vez em quando por causa do Novaes.Ele é ótimo.

      • Francisco Postado em 04/Sep/2013 às 13:56

        Disse tudo! O Novaes realmente é muito inteligente e falou na buxa o que ela merecia ouvir. E tens toda razão quando dizes que o Pondè é péssimo e os dois juntos, a Maristela e o Pondé não vale um monte de m* (fedem!) . vejam o que ele fala de Cuba e do povo cubano: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/luizfelipeponde/2013/09/1335414-o-fascismo-do-pt-contra-os-medicos.shtml

      • jozé Postado em 04/Sep/2013 às 16:26

        nossa...que merda você escreveu ai filho! seja claro nas suas ideias...

      • Marluce Santos Postado em 04/Sep/2013 às 18:56

        OBRIGADA POR IDENTIFICÁ-LO!

  5. Zé Duarte Postado em 03/Sep/2013 às 17:47

    Essa é a mesma que defendeu com unhas e dentes os corintianos que estavam por lá presos dizendo que eram pobres coitados e uma vergonha o que estava acontecendo.... Veja no que deu: o vagabundo estava em Brasília dias depois de voltar ao Brasil brigando no estádio. Professora fraquinha....por que não te calas?? Teve algum problema com algum boliviano alguma vez na vida?

    • olivia Postado em 03/Sep/2013 às 23:24

      Se tem alguém insignificante nessa história aí, eu penso que é essa mulher, pois perdeu uma grande oportunidade de ficar calada. Eu penso que assim como ela se referiu a Bolívia como um país insignificante, com um povo insignificante,ela também deve tratar algumas pessoas como insignificantes. No fundo , é uma preconceituosa.

      • jeferson Postado em 04/Sep/2013 às 11:27

        a cultura dessa mulher é primitiva e limitada,uma vez que vivemos em um mundo globalizado,de grande fluxo e interdependência de capitas e tecnologia,nenhum país no mundo é insignificante,todos colaboram para o sistema econômico atual,e a entrada xenofobica de bolivianos,ao brasil,por buscas de melhores condições de vida,implica que nós também somos emigrantes,especialmente nos estados unidos e europa,mais uma coisa,professora a senhora comprou ás devidas disciplinas na faculdade??

  6. Olga Postado em 03/Sep/2013 às 17:53

    Todo dia tem alguém falando bobagem, humilhando, discriminando, fazendo propostas idiotas...em fim abrindo a boca para deixar sair todo o lixo que podem... envergonhando o povo, a pátria y ainda, pensam que quem escuta esta por baixo do seu nível. Como pode uma pessoa como ela ter o cargo que tem??? é que quem a designa é igual o pior que ela??? Eu sou estrangeira..e sempre falo sou italiana de sangue, uruguaia pelo nascimento no local geográfico e brasileira de coração, penso que no ha fronteiras para nós seres humanos livres... mais sofro discriminação sim, me chamam de gringa...me cobram a mais nas lojas e nas lanchonetes pelo meu soutaque, pensam que tenho dinheiro e que podem enfiar a mão no meu bolso. Lamentávelmente isso é um reflexo do que muitos ainda pensam y sentem a respeito dos estrangeiros ( salvo os europeus que são muito bem tratados porque sabem que tem euros)

    • Suelem Postado em 04/Sep/2013 às 15:54

      Olga, eu repudio esse tipo de gente como essa mulher. Acho que todos os estrangeiros são bem-vindos ao Brasil assim como gostaria que os Brasileiros fossem bem recebidos em outros países. Sou brasileira mas não vivo no Brasil, ou seja, sou como vc. O que queria te explicar é só que, gringo, para os brasileiros não é algo pejorativo ou ruim, se te chamam de gringa é pelo simples fato de vc não ser brasileira e isso não é preconceito é simplesmente um fato normal. Se te querem cobrar mais por ser estrangeira, isso pra mim também é normal (apesar de entender que é incômodo), mas é obvio q ao ver q vc é estrangeira logo pensam que vc é turista e logicamente todos pensam que turista tem dinheiro pra gastar, o que é verdade! Aqui aonde estou tb me passa o mesmo e não acho que estou sendo discriminada por isso, embora eu não tenha dinheiro. No final do seu comentário vc se contradiz falando que os europeus são bem tratados por terem euros, mas é pelo mesmo motivo pelo qual vc reclamou acima dizendo que te querem cobrar mais nas lojas por ser estrangeira, então vc tb é "bem" tratada! Creio que os logistas te veem como turista assim como veem qualquer norte americano ou europeu ou asiático. Acho lamentável sim comentários como o dessa mulher, menosprezando todo um povo por uma questão política e econômica, isso sim é preconceito e tem que ser repudiado. Mas não vamos confundir as coisas. Espero q as coisas melhorem pra vc aí no Brasil!!!

      • Marcos Leão Postado em 05/Sep/2013 às 12:07

        Suelem, gostei muito do seu comentário.

    • valerio Postado em 04/Sep/2013 às 23:09

      concordo com vc, abracos.

  7. Pedro Postado em 03/Sep/2013 às 17:55

    O amigo de amarelo falou tudo ali, deixou a rainha dos coxinhas com cara de sonsa diferenciada.

    • Vera Lucia Postado em 03/Sep/2013 às 19:20

      Gente, que mulher é essa??? Professora de direito??? Ah tá!!! Agora fica explicado o por quê de tanto viés na nossa justiça. Coxinha mal feita essa criatura, xenófoba e ignorante.

  8. mauricio augusto martins Postado em 03/Sep/2013 às 18:10

    Brastra.gif (4376 bytes) Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 Emendas Constitucionais Emendas Constitucionais de Revisão Ato das Disposições Constitucionais Transitórias Atos decorrentes do disposto no § 3º do art. 5º ÍNDICE TEMÁTICO Texto compilado PREÂMBULO Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. TÍTULO I Dos Princípios Fundamentais Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: I - a soberania; II - a cidadania; III - a dignidade da pessoa humana; IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; V - o pluralismo político. Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição. Art. 2º São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário. Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; II - garantir o desenvolvimento nacional; III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação. Art. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios: I - independência nacional; II - prevalência dos direitos humanos; III - autodeterminação dos povos; IV - não-intervenção; V - igualdade entre os Estados; VI - defesa da paz; VII - solução pacífica dos conflitos; VIII - repúdio ao terrorismo e ao racismo; IX - cooperação entre os povos para o progresso da humanidade; X - concessão de asilo político. Parágrafo único. A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações ...maumau

    • Jean Postado em 04/Sep/2013 às 16:25

      kkkkkkk é isso aí! Ahauhauaa, mas pra que serve a CF/88 mesmo?? tsc tsc o/

  9. Silvio Postado em 03/Sep/2013 às 18:23

    Esses comentaristas desse jornal são todos uma piada, parece que sairam diretamente da veja, o unico que se salva é esse cara que desmontou o discurso da Dra. Professora da USP.

  10. glaucia Postado em 03/Sep/2013 às 18:24

    quanta deselegância hein minha senhora................... pra dizer o mínimo

  11. Rodrigo Postado em 03/Sep/2013 às 18:43

    Essa foi mal comida por algum Boliviano.

    • Márcio Postado em 03/Sep/2013 às 20:37

      Talvez tenha sido até muito bem comida pelo Boliviano em questão. Só que ele não ligou no dia seguinte.

      • cin. Postado em 04/Sep/2013 às 10:29

        demorou para aparecer um idiota machista que não tem capacidade intelectual para manter o nivel do debate. É um ruminante.

      • Paulo Postado em 04/Sep/2013 às 13:23

        Ou então tá sendo muito bem comida pelo Antônio Patrióta...rs

    • Suelem Postado em 04/Sep/2013 às 15:55

      kkkkk....Tb acho que ela deve ter sido muito bem comida pelo Boliviano, explica muito mais!!!

    • Elyana Postado em 05/Sep/2013 às 13:02

      Comentário bem preconceituoso também. Mas, nesse caso, ninguém é ofendido, já que se trata de uma mulher que foi comida. Logo... tudo bem!

  12. Alexandre Postado em 03/Sep/2013 às 18:55

    Se um "professora" fala uma bobagem dessas imaginem o que seus alunos não devem estar aprendendo, a educação no Brasil está na penúria, porém achava que no ensino universitário a coisa estava melhor, o que não deve ser o caso do curso dessa "professora".

    • Thiago Teixeira Postado em 03/Sep/2013 às 21:26

      Assino em baixo.

    • Rodolfo Postado em 04/Sep/2013 às 15:38

      Por essa amostra, bem se nota como vem caindo o nível de ensino no Brasil. Será que existe algum tipo de "REVALIDA" pra validar o diploma dessa "professora" universitária ignorante? Ela deve ter COMPRADO a titulação acadêmica, só pode!

  13. Maria Célia Siqueira Postado em 03/Sep/2013 às 18:57

    Ao Sr. de camisa amarela, meus parabéns pela coerência de seu discurso!!!

  14. Dolores Postado em 03/Sep/2013 às 19:05

    Puta que pariu, mas o senhor de amarelo mandou bem demais! Botou no chinelo essa burguesinha pseudo-intelectualoide de merda!

  15. dilamar Postado em 03/Sep/2013 às 19:14

    Mas a moça é uma anta!! Se cair de quatro, sai pastando!!

    • arthur Postado em 05/Sep/2013 às 09:56

      pô, assim voce está ofendendo a coitada da anta !!!

  16. rodrigo Postado em 03/Sep/2013 às 19:22

    Essa galera do Direito é meio limitada mesmo. Sem surpresas.

    • Linda Postado em 04/Sep/2013 às 08:32

      Você não é mt diferente da professora.

    • Wash. Postado em 05/Sep/2013 às 09:23

      Rodrigo, discordo. Nem todo mundo que faz/fez Direito pensa como ela. ;-)

  17. FERNANDA FONTENELE Postado em 03/Sep/2013 às 19:26

    ELA REALMENTE PENSA ASSIM E PARECE QUE NÃO SABE NADA SOBRE AS RELAÇÕES EXTERIORES. SÓ FALTA AGORA PRA JUSTIFICAR ESSE BURRADA DIZER QUE ELA É NORDESTINA. PQ O QUE ACONTECE DE RUIM EM SÃO PAULO LOGO CULPAM OS NORDESTINOS.

    • Paulo Postado em 03/Sep/2013 às 22:23

      Que pobreza, você falando contra o preconceito e ao mesmo tempo destilando um ódio preconceituoso contra São Paulo, que é na verdade a mais cosmopolita das cidades brasileiras..lamentável ..

    • Suelem Postado em 04/Sep/2013 às 15:59

      É isso oq eu não entendo. A gente tem que repudiar pessoas como esse mulher pelo q ela disse. E pronto. Não de onde ela é ou pq em algum lugar tem gente preconceituosa. Volto a diz, estou ficando cada dia mais cansada de ter que explicar para as pessoas como é a vida. De q adianta reclamar do preconceito de um sendo preconceituosa com outros? E só p esclarecer, eu sou de origem nordestina, e não tenho nada contra estado nenhum!!!!!

      • Elyana Postado em 05/Sep/2013 às 13:04

        Adorei o comentário. Fico revoltada ao ver esse tipo de atitude. Preconceito gera preconceito, e ponto! Já fizeram comentários preconceituosos em relação a todos aqui. Também discordo da posição da professora, mas nem por isso acredito que devo desrespeitá-la.

  18. andre Postado em 03/Sep/2013 às 19:26

    ... Nao enviaria nem o meu cachorro pra ter aula com essa ignorante, diploma nao é garantia de inteligência nem de competencia....

  19. Bruna Postado em 03/Sep/2013 às 19:27

    Sempre achei essa Maristela uma "senhora PAtricinha" mas qdo eu a ouvi dizer isso eu pensei "nossa, já é tarde devo estar com mto sono, não deve ser o que eu entendi" mas lendo esse artigo e revendo o vídeo concluí "sim, ela falou esse absurdo em rede nacional"...

  20. Vinicius Postado em 03/Sep/2013 às 19:29

    Pera: de onde vem boa parte do gás natural consumido pelo Brasil? Economicamente o Brasil tem uma bela relação com a Bolívia. Hum... Tá certo então. De nada vale o conhecimento sem o bom senso.

  21. Augusto Postado em 03/Sep/2013 às 19:29

    Senhores, ela não é Titular e nem tem cadeira (Cátedra nenhuma) ela é só professora associada. Nada justifica o absurdo que ela disse.

  22. Sílvio Postado em 03/Sep/2013 às 19:37

    Nuh !!! O rapaz de amarelo arregaçou!! hahahahaha

  23. zulu Postado em 03/Sep/2013 às 19:47

    yo soy profesor, como me duele que ud. lo sea. Mas parece un comentario del sionismo internacional, que siempre ha mirado con desden los progresos de los paises progresistas, valga la redundancia.

  24. renato Postado em 03/Sep/2013 às 20:23

    O que aconteceu com a pagina de voces, viro no que é aquilo.

    • Thiago Teixeira Postado em 04/Sep/2013 às 12:56

      Né? Ficou muito ruim!!!!! O pragmatismo pensou no cidadão com iPAD e esqueceu de nós dos PCs clássiqueira! kkkkk

  25. Vanicleiton Postado em 03/Sep/2013 às 20:29

    Ela e o tal historiador positivista Marco Antonio Villa são cartas marcadas neste programa. A arrogância e teor reacionário de conduta não pode sobrepor os ideais de profissionais de direito. Algo que notadamente percebo.

  26. Sérgio Fernandes Postado em 03/Sep/2013 às 21:00

    Infelizes dos estudantes que tem esta professora como mestre! Direitosa e sem conhecimento....como pode lecionar direito internacional...??a TV Cultura nao e mais a mesma!

  27. Sérgio Fernandes Postado em 03/Sep/2013 às 21:08

    A Bolívia tem presidente da republica eleito diretamente. Professora, volte aos bancos escolares para aprender utópico, ou então, para aprender ética, cadeira que a senhora deve ter sido reprovada!

    • José Ferreira Postado em 03/Sep/2013 às 22:51

      Com um presidente desse, era melhor que a Bolívia tivesse um ditador... Pera ai!!! Já tem!!!

  28. Marco antonio Postado em 03/Sep/2013 às 21:08

    Eu não gostaria de ter essa senhora como vizinha. Será que ela sente-se orgulhosa de ser brasileira a ponto de se achar melhor que o sofrido povo boliviano?

  29. Gustavo Postado em 03/Sep/2013 às 21:17

    A declaração pode ter sido qualquer coisa (exagerada, errada, incompleta, tola, ou sei lá mais o que), mas certamente não foi xenofóbica e nem racista. O autor do texto forçou a barra. Hoje em dia não se pode discordar no Brasil sem ser tachado de racista/preconceituoso/fascista e afins. Discordar é quase um crime. Em todos os países do mundo os economistas/juristas/empresários discordam sobre as relações comerciais e estratégicas de seu próprio país, já por aqui... E o ponto principal da crítica, a subserviência ideológica do governo brasileiro ao governo da Bolívia no caso do senador refugiado na embaixada, passou ao largo desse texto. Aposto que se ela tivesse dito isso sobre os EUA, por exemplo, esse artigo jamais teria sido escrito...

    • Suelem Postado em 04/Sep/2013 às 16:07

      Não concordo com vc em praticamente nada, mas digo isso com todo respeito. Acho que se pode discordar sim, mas concordo q hj no Brasil está ficando difícil fazer isso sem arrumar briga. Mas pra mim, o pior não é o texto. Pra mim, basta o vídeo. As palavras dela ofende sim a todo um povo, ela ultrapassou um ponto de vista político/econômico para ofender individualmente cada Boliviano que está no Brasil ou cada um que continua lá no próprio país e isso pra mim não é discordar de uma outra opinião, não. Isso é sim racismo e xenofobia.

  30. Adriano Postado em 03/Sep/2013 às 21:17

    Carlos Novaes, (o rapaz de amarelo) como sempre foi perfeiro em seus comentários e de forma isenta, ao contrário do próprio JC que tornou-se palanque, mais um da mídia golpista toda semana mosteando dona "Lú Alkimim" e seus projetos de costura oficinas de "qulaquer coisa". Já quem acompanha os comentários da Professora, perdeu muita "coisa boa", como por exemplo, sobre uma manifestação em BH onde houve atos de vandalismo ela veio com essa: "É só a polícia dar uma batida nos morros e favelas próximas que já descobrem os culpados". (Engraçado o jovem flagrado pelas câmeras vandalizando patrimônio público em São Paulo, segundo matéria do próprio JC, era filho de comerciante, provavelmente não morava em favela ou morro né professora, outro comentário que me ocorre agora fo o que ela disse sobre o golpe militar no Egito: "Não foi um golpe, golpe assim foi uma espécie de segunda etapa da primavera árabe". É por essas e outras como o professor "vila" que parece ter comido uma enciclopédia, mas não consegue emitir uma opinião que supere minamente o senso comum que está ficando insuportável assistir o JC, que era o único telejornal assistível da tv brasileira, já que o resto é o mesmo "lixo". Ainda bem que tem a Professora Arlene Clemesha, o Carlos Novaes, as vezes o Professor Cortela, e o professor Ricardo Sennes, esses sim merecedores do serem chamados de professores. Em tempo, outro programa genial o melhor programa de entrevistas da tv brasileira, O Roda-Viva virou "sucursal" da revista Veja, ou seja Lixo!

    • Marina França Postado em 04/Sep/2013 às 10:39

      Concordo plenamente com o teor da mensagem do Adriano. Assisti o programa e como sempre o Professsor Novaes contrapôs com dignidade a fala infeliz da professora.

    • Carlos Prado Postado em 04/Sep/2013 às 11:08

      Sabe o nome daquele que era um ex-senador? Este as vezes tem uns bons comentários também. Já o Villa e está Maristela sempre fui meio enojado em ouvi-los falar. Um programa com os dois junto não dá.

  31. PAULO ROBERTO ARGUELLES D Postado em 03/Sep/2013 às 21:30

    OLHA ESTA MULHER REFLETE A REALIDADE DO MUNDO CAPITALISTA EM QUE SE VALORIZAM MAIS "O TER " DO QUE O "SER'! É UMA PENA SABER QUE EXISTAM MUITOS BRASILEIROS QUE PENSEM COMO ESTA COITADA QUE NÃO CONSEGUE ENXERGAR QUE TODOS SOMOS UM SÓ POVO E FILHOS DE UM MESMO DEUS, INDPENDENTES DE TERMOS OU MAIS OU MENOS DINHEIRO DO QUE OS OUTROS! NOTA 10 PARA O SEGUNDO COMENTARISTA QUE "ACABOU" COM ESTE DISCURSSO DESSATROSO DE UMA PROFESSORA QUE ESTA ENSINADO OS NOSSOS JOVENS A SER UMA "MERDA" DE PESSOA COMO ELA É!!!

  32. bonalldo Postado em 03/Sep/2013 às 21:30

    O de amarelo é o Novaes,,,,

  33. Eduarda Postado em 03/Sep/2013 às 21:44

    Deplorável, nem a minha lavadeira teria um discurso semelhante . É está passando da hora da conceituada USP arrumar outra "fessora de direito internacional". Coitadinha, ....pena que não existe mais o MOBRAL para socorrê-la! Tais discursos ilustram a mediocridade de alguns deste país , que se julgam melhores .....

    • Kênia Postado em 04/Sep/2013 às 13:10

      Não mete a lavadeira no meio não... Deixa a mulher lavar a sua roupa em paz, sem ser taxada de ignorante. A profissão não necessariamente confere status de ignorância ou sabedoria, e temos um exemplo bem claro na matéria.

  34. wagner Postado em 03/Sep/2013 às 21:58

    De fato, foi um comentário super infeliz cometido pela professora de Direito Internacional da USP. Entretanto, a meu ver, houve um super-dimensionamento por parte da redação ao que foi exteriorizado pela referida professora. É preciso não banalizar o racismo como qualquer discurso contrário a um aspecto meramente político-econômico, razão pela quala preconcepção racista será sempre vista sob uma perspectiva pragmática. Ademais, muito bom a contraposição feita pela redação ao que foi afirmado por Marista. Isso sim é jornalismo!

  35. Marcos Postado em 03/Sep/2013 às 22:00

    A Bolívia é insignificante em todas as perspectivas, é um país, sim, que tem uma fronteira enorme com o Brasil, dos nossos vizinhos o que tem a maior fronteira terrestre, mas nós não temos "nenhuma relação estratégica com a Bolívia, nós não temos nenhum interesse comercial com a Bolívia, os brasileiros não querem ir para a Bolívia, os bolivianos que vêm de lá, vêm tentar uma vida melhor aqui, não contribuem com o desenvolvimento tecnológico, cultural, social e desenvolvimentista do Brasil. Então, a Bolívia é um assunto menor!"2 Ela tem toda razão. A Bolívia é um assunto menor só possui alguma relevância para o Brasil pois é um "país" vizinho, caso este fosse um pais distante a relevância seria 0%.

  36. Milena Postado em 03/Sep/2013 às 22:09

    Os 3 mil km de gaseoduto da Bolivia para o Brasil deve ter custado mil vzes menos que alguns km de metro em SP. Sei que não é o foco mas vale a pena lembrar...

  37. Léo Demétrius Postado em 03/Sep/2013 às 22:09

    Professora, a senhora é uma anta! Que vergonha! Que percepção mais pequena e de quem nunca foi na bolívia.

  38. Rodrigo Postado em 03/Sep/2013 às 22:13

    Mas se ela acha isso, qual o problema ditadores "DEMOcráticos"?

  39. Liliane Postado em 03/Sep/2013 às 22:13

    A produção científica dela é toda em propriedade intelectual (http://lattes.cnpq.br/4385087001848196). Logo, não entendo o porque de ter sido chamada para o assunto em questão. Independente disso, deveria ter ficado de boca fechada. Uma vergonha para a USP!

  40. Marcos Donizete Postado em 03/Sep/2013 às 22:47

    Nossa, se uma Professora, com cadeira de Professora de Direito Internacional na USP tem essa visão sobre nossos países vizinhos, ..... tamu fudido mesmo....

  41. julio quezada celedón Postado em 03/Sep/2013 às 23:00

    Impresionante o nivel de soberbia de alguns brasileros, depois das médicas racistas esta verdadera joia. Fica a dúvida: Representa esta mulher o pensamento generalizado do brasileiro ou é apenas uma exepção? Resulta difícil acreditar que seja uma exepção quando em menos de uma semana varias profesionais, todas mulheres têm feito declarações altamente xenofóbicas. (De qualquier maneira não é a toa a piada que se faz dos brasileiros no resto da Latinoamérica: éles são -ou se acham- os melhores do mundo, em todo.)

    • Carlos Postado em 04/Sep/2013 às 11:10

      Pode até ser o pensamento de uma minoria. Mas temos muitos com pensamentos não formados prontos para aceitar estas "verdades".

  42. Izidronio Rodrigues Postado em 03/Sep/2013 às 23:13

    Afinal viver em comunidade é somente em nosso Pais ,ou somos mundialmente comunidades ....

  43. André Postado em 03/Sep/2013 às 23:32

    Isso é o estudo brasileiro, uma professora de direito de uma das melhores faculdades, ou senão a melhor faculdade do país comentando como fosse uma alienada ( imaginem as outras faculdades).Isso explica porque nesse pais existe tanta gente inocente na cadeia e tanta gente culpada fora dela!

    • Wilma Postado em 04/Sep/2013 às 13:04

      Concordo com André.

  44. Neli Espanhol Postado em 03/Sep/2013 às 23:35

    Cada dia mais me convenço que diplomas nem sempre acrescenta cultura e humanidade as pessoas. Sinto vergonha de brasileiros assim, ou também tenho preconceito e vergonha deles...

  45. Domitila Postado em 03/Sep/2013 às 23:59

    Nao e essa a questão Rodrigo, achar isso ou aquilo. Ela se diz Professora, uma professora de Direito Internacional nao pode falar tanta abrobrinha.

  46. ALCINO OLIVEIRA DE MORAES Postado em 04/Sep/2013 às 00:05

    Quanta ignorância estou vendo por aqui... Já passei umas férias conhecendo a Bolívia e digo sem nenhum medo de errar que foi uma das minhas melhores viagens. Conheci lugares incríveis, passando por Santa Cruz de lá Sierra, Sucre (onde passamos o Natal mto show), Potosí, Uyuni e seu poderoso deserto (fiquei 3 dias lá no Salar de Uyuni), Oruro, Cochabamba (passamos o réveillon num clube... Mto legal.. Acabou às 6 da manhã), La Paz e Copacabana... O que o brasileiro tem é puro preconceito em relação a esses países menos eleitos como turismo tradicional... Aqui na América do Sul só se fala em Buenos Aires e Santiago... Mas existem muitas outras opções boas e baratas, como Colômbia, Bolívia, Equador e Perú... Caso a douta professora não saiba, tem muitos brasileiros estudando na Bolívia, em Santa Cruz, Sucre e Cochabamba... Ela deveria se informar mais pra não falar tanta besteira de uma só vez...

  47. Renato Postado em 04/Sep/2013 às 07:01

    COMENTÁRIO RACISTA, IGNORANTE, XENOFÓBICO, ARROGANTE , ESTÚPIDO, PREPOTENTE, IDIOTA, PEQUENO, VIL E MAIS QUE EU NÃO ME LEMBRO NO MOMENTO...EU NÃO POSSO DIZER ISSO PROFESSORA?

  48. Roberto Silva Postado em 04/Sep/2013 às 09:16

    Não é a primeira vez que diz absurdos. Conheço bem as intenções por trás desse tipo de comentarios, como as intenções de qualquer sujeito de direita quando opina. O Jornal da Cultura é o meu telejornal preferido, mas os dias em que ela está de comentarista nem assisto, dá até nojo assistir. Vira outra coisa, passa de ser o melhor telejornal da TV brasileira a ser simplesmente lixo. Dá nojo ficar ouvindo gente de direita opiniar o que lhe convêm, como lhe convêm, segundo os seus interesses elitistas e burgueses e sem qualquer conexão com a realidade, despudoradamente, como se o telespectador fosse um imbecil capaz de acreditar nos maiores absurdos que lhe são ditos alí, só porque faz pose de comentarista ilustrada. Por respeito a minha inteligencia, me recuso a assistir esse telejornal quando tem a participação dela.

  49. Roberto Silva Postado em 04/Sep/2013 às 09:23

    Esse tipo de comentarios não é questão de "conhecimento" ou de "inteligência". É questão de intenção. E sabemos que a direita não tem qualquer compromiso com a realidade. Pode ser o maior doutor ou especialista no assunto. Mas quando o interesse é manipular politicamente a opinião pública, a verdade é o que menos importa e o objetivo é pintar um quadro de países de esquerda e de dirigentes de esquerda de modo a desprestigia-los o máximo possível. E quando se pensa que o telespectador é um imbécil que só absorve o que lhe é dito, sem senso critico, então isso é feito sem qualquer escrúpulo, sem corar, parecendo algo natural. Mas não deixa de ser absurdo, comentario lixo, do mais baixo nível, só porque saí em rede nacional de TV dito por uma professora universitaria.

  50. José Ferreira Postado em 04/Sep/2013 às 09:28

    Se a Bolívia desaparecesse seria melhor para o Brasil, pois, além de ser um país insignificante, contribui com o inchaço populacional brasileiro (com os imigrantes que não contribuem para o nosso país) e com o tráfico de drogas (já que o presidente é um cocaleiro e indiretamente ganhou muito dinheiro com o narcotráfico)...

    • Sandra Postado em 04/Sep/2013 às 11:34

      Engraçado ... Estados Unidos e Europa pensam a mesma coisa do Brasil e América Latina. Repense seus conceitos, pois esse discurso xenofóbico pode te afetar diretamente, dependendo de onde vc estiver.

    • Thiago Teixeira Postado em 04/Sep/2013 às 12:49

      Nós brasileiros escravizamos boliviano na máquina de costura a anos. Exploramos durante quase uma década o gás natural deles de graça. E você? É índio? Se não for, também está contribuindo para o inchaço do Brasil.

      • Marcos Postado em 04/Sep/2013 às 12:59

        Interessante que vc cita apenas os Bolivianos bonzinhos, os mafiosos por trás de toda desgraça do narcotráfico brasileiro milionários não são citados, acorda pra vida.

      • Carlos Prado Postado em 04/Sep/2013 às 17:14

        Marcos, e por causa dos maus a importância da Bolívia diminui? Então os EUA tem importância nenhuma de tanto traficante, corrupto e ladrão que exala de lá. O Brasil e qualquer outro país também não, certo? O que tem a ver se na Bolívia tem traficantes milionários para a discussão?

      • José Ferreira Postado em 05/Sep/2013 às 08:16

        Reclame com os nossos primos portugueses sobre o "inchaço". E eu não mandei nenhum "Bolívia" a vir para cá. Se eles voltassem para as suas casas seria um favor que eles fazem a nós brasileiros...

    • Tania Postado em 04/Sep/2013 às 23:36

      José es fácil escribir cuando uno es ignorante, quienes contratan bolivianos tienen mano de obra barata, los obreros viven en condiciones infra humanas, varios brasileros tienen tierras en la frontera boliviana y son quienes explotan nuestras tierras, quienes contaminan, y quienes roban nuestros recursos naturales, pero aún así creemos firmemente que no son todos los brasileros, por favor revisa datos antes de escribir. Y sabes no porque el presidente sea cocalero lo somos todos los bolivianos.

  51. Diego Postado em 04/Sep/2013 às 10:26

    Todo mundo gosta de botar panos quentes em tudo, de fato ela deu uma puta cagada em um assunto como este, mas não devemos ver o governo Boliviano como um coleguinha amoroso e sim da forma que ele é, ou já esqueceram do caso pétrobras, que foi um verdadeiro tapa na cara do Brasil, fora a legislação deles facilitar a entrada de carros roubados no pais, temos de ser amigáveis, mas idiotas jamais.

  52. Genivaldo Barbosa Postado em 04/Sep/2013 às 10:40

    Muito infeliz a escolha de uma pessoa tão medíocre para um debate destes. Professora medíocre que demonstrou não conhecer nada de Geopolítica para estar numa Universidade, principalmente da USP. Ainda bem que contrapondo a ela tinha outro debatedor muito bom e bem preparado que, com certeza a deixou humilhada pelo seu despreparo. Sugiro a TV que organizou este debate que faça melhores escolhas da próxima vez e que a USP reveja availie seus quadros para que alguém não suge o nome desta Universidade.

  53. Sonia Frei Postado em 04/Sep/2013 às 10:52

    Mas, o pior de tudo é a falta de humanidade para com um país e seu povo: o que importa não é se o país X tem potencial disso ou daquilo. O que interessa é que é um povo, uma nação! Isso é que interessa!

    • José Ferreira Postado em 04/Sep/2013 às 11:29

      Sonia. Se o povo da Bolívia for considerado, e aí que piora as coisas.

      • Thiago Teixeira Postado em 04/Sep/2013 às 12:49

        Ops ... você deve ser aluno dessa senhora, desculpe.

    • Marcos Postado em 04/Sep/2013 às 13:01

      É mesmo, geralmente quem se faz de santo esquerdistas são os mais podres, vcs apenas falam, quantas pessoas vc ajudou realmente na vida? Quem realmente ajuda não se gaba.

      • Thiago Teixeira Postado em 05/Sep/2013 às 18:08

        O Cara, vai promover a passeata do "CANSEI" que vc ganha mais. Larga a mão de ser otário e publique suas ideias no blog do Reinaldo Azevedo, trouxa.

  54. Lima Postado em 04/Sep/2013 às 10:56

    O que mais me assusta não é nem o equívoco do ponto de vista do conteúdo, da Bolívia enquanto aliado estratégico, é a xenofobia mesmo. Somos puros-sangue agora? É um absurdo e uma tristeza enorme que o pensamento do brasileiro (a professora seguramente representa uma parcela ignorante da população) em relação ao seu continente. Que Síndrome de Estocolmo é essa que mantemos com nossos algozes mais ferrenhos? Seja no passado ou no presente, os países que enxergamos como "referências", "exemplos" ou, no mínimo, "isso sim que é civilização!" são exatamente os que financiaram nossas ditaduras, exploraram nossa gente e roubaram nossas riquezas - sem contar o que fazem cotidianamente com nossa cultura de massa. O brasileiro devia aprender a olhar para as próprias raízes, conhecer o próprio continente, a riqueza de sua gente, a beleza de sua terra. A Bolívia, muito além do lítio, é um país belíssimo. Pobre e sofrido, assim como nosso sertão, mas que conta uma história ímpar e que ensina lições de solidariedade e humanidade. As montanhas, as casas de sal, as potosinas com seus lenços, carregando suas crias, vivendo do que plantam, sorrindo de canto. A Argentina, de norte a Sul, o Paraguai, o Chile, o Peru... Mas antes de qualquer desses destinos, nós vamos conhecer a Disney e sonhamos com a lua-de-mel em Paris. Brasil não conhece seus irmãos, não conhece sua história, não bate no peito pra gritar que é latino-americano, e por que? Deveríamos ter orgulho de ser parte dessa gente firme; sem pernas, mas que caminha. Que compartilha do pouco que tem, que estende a mão ao próximo. É uma tristeza profunda a que me acomete quando vejo gente "esclarecida" vomitando preconceitos à nossa gente já tão cheia de si...

  55. Noêmia Aires Postado em 04/Sep/2013 às 12:15

    Será que essa pessoa ignorante pensa que agindo deste modo conseguirá um visto permanente para fazer compras em Miami ou passear na Disneylândia? Vergonha para o ensino brasileiro!

  56. Gilberto Postado em 04/Sep/2013 às 12:34

    Se ele eh professora de direito com essa perspecitiva ele mostra como a educacao no Brasil eh insiginificante. Menos Paulo coelho e mais Chomsky.

  57. leandro Postado em 04/Sep/2013 às 13:07

    esta senhora errou , e errou muito, porém não devemos dizer que a opinião dela é a mesma dos profissionais formados em Direito, afinal ela não é unanimidade entre os acadêmicos, essa é uma opinião pessoal dela, cabe a cada um concordar e disseminar a visão dela , ou pesquisar e formar um novo conceito , posicionamento. se vivemos em uma Democracia ele pode fazer tal comentário , cabe aos ofendidos buscar seu direitos, quanto ao que foi mencionado acima : "...Isso explica porque nesse pais existe tanta gente inocente na cadeia e tanta gente culpada fora dela." quem faz as leis não são os Advogados, Juízes... são nossos políticos votados Democraticamente pelo povo. que podem ser formados em quais quer curso,(medicina,pedagogia,biólogos, economistas, engenheiros....) e até analfabetos , e por conseguinte tem um povo que ainda insiste em dizer que "politica não se discute"

  58. mazeu Postado em 04/Sep/2013 às 13:26

    haha, eu assisti ao vivo essa professora ruminando. na sequência, o Novaes - de quem não nutro muita simpatia -, literalmente cagou na cabeça da infeliz. foi lindo. agora, me pergunto, como uma professora universiotária dá suas aulas? é nesse tom? não me admira a justiça de país ser assim tão... justa.

  59. Hegner Postado em 04/Sep/2013 às 14:01

    Quando vejo tamanho alarde por um comentário, mesmo que seja de uma pessoa com esse nível cultural, me preocupo mais com as atitudes de nossos exemplares políticos, esses sim devemos manter estrita e severa vigilância não só nos comentários, que são em sua maioria estapafúrdios, e nas ações em grande parte medíocres quando não imorais.

  60. Sergio Postado em 04/Sep/2013 às 14:27

    A unica coisa a dizer: ela é uma idiota!

  61. Mariana Postado em 04/Sep/2013 às 15:14

    Essa mulher é tão burra e desinformada que não sabe que aqui no Brasil tem muito bolivianos fazendo mestrado, doutorado, pós doutorado em muitas Universidades públicas do país. Se isso não é contribuição cultural e de desenvolvimento tecnológico, então não sei de mais nada viu! Não sou boliviana, sou uma brasileira que sentiu vergonha dessa senhora professora da USP.

    • Helena Carniel Postado em 05/Sep/2013 às 00:20

      Concordo contigo Mariana. Além da estupidez das palavras o riso cínico e debochado enquanto o colega de bancada (de camisa amarela) se manifestava... essa Maristela Basso muito além de envergonhar os brasileiros, envergonha as mulheres e qualquer ser humano. Essa mulher não se satisfeita com sua ignorância fez questão de mostrar em rede nacional. Dando aula na USP seu salário é pago com dinheiro público. destino pior do que tantos que vão para o ralo ...

    • José Ferreira Postado em 05/Sep/2013 às 09:29

      Mestrado e doutorado em costura e mestrado e doutorado em narcotráfico. Deve ser em alguma favela de São Paulo no câmpus da Universidade do Primeiro Comando da Capital...

      • Armistrong SoutO Postado em 05/Sep/2013 às 11:15

        Perdeu uma ótima oportunidade ser gente, José Ferreira. Várias universidades brasileiras contam com bolivianos, na condição de professores, Mané Ferreira. E campus, Lelé Ferreira, é uma palavra latina. Não possui acento, Boné Ferreira. Vai ver que é você quem estuda na UPCC.

      • armistrong Postado em 05/Sep/2013 às 11:26

        Até a forma de falar da coroa, é arrogante. E o cara tá dando uma aula de Direito para ela. hahahahahahahahahahahha ahahahahahahahahhaha. Ah, quase esqueço. Seria interessante, Bebé Ferreira, você fazer um curso de Língua Portuguesa. Tu, Bode Ferreira, escreves muito, mas muito mal. Não faz a menor ideia de regência, concordância, coesão, ou coerência, em termos textuais.

      • armistrong Postado em 05/Sep/2013 às 11:28

        A coroa fala em SENTAR NA MESA. É sentar à mesa, pobre menina rica!

  62. Gabriel Neves Postado em 04/Sep/2013 às 15:51

    Temos esse problema no Brasil: pessoas que divulgam disparates e ideias polêmicas ganham notoriedade enquanto os mais equilibrados não têm nenhuma atenção. Onde está o nome da única pessoa sensata que aparece no vídeo. Procurei por todo o texto mas só consegui encontrar entre os comentários. É como o caso do deputado evangélico racista, homofóbico e xenófobo que faz sua carreira às custas de declarações infelizes. Em nossa sociedade ainda funciona o ditado "falem mal mas falem de mim". E vocês nem pra falar bem dos que merecem. Quem debate brilhantemente com o energúmeno é o inteligente senhor CARLOS NOVAES.

  63. Vitor Postado em 04/Sep/2013 às 15:57

    O interessante é que uma cretina dessa é professora e é convidada para um debate na televisão

  64. Homer_day Postado em 04/Sep/2013 às 17:58

    Depois de um comentário desses, essa professora - e aqueles que compartilham de suas ideias - não pode jamais reclamar de ser mal tratados quando chegam aos EUA ou à Europa. Afinal, me aproveitando de seu tom preconceituoso, somos um país corrupto, de pobres com pouca educação e cultura, que exporta prostitutas e oferece ótimo turismo sexual.

  65. carla Postado em 04/Sep/2013 às 18:32

    MInha senhora, com essa INFELIZ colocação, a senhora mostra o pensamento mesquinho, monstruosamente agressivo e criminoso, que pessoas equivocadas e tremendamente racistas, elitistas, exclusivistas, e, UMBIGUISTAS, tem. Separativismo bruto, irracional, DES-HUMANO! Acorda, como a senhora se intitula no direito de falar em nome de um povo? Dá onde tirou essa: ..." os brasileiros não querem ir para a Bolívia.."? Eu quero ir a Bolívia, a mim e a muitos que eu conheço A BOLÍVIA, não é só simplesmente um páís de-simportante. A Bolívia e os Bolivianos, PESSOAS, SERES HUMANOS, são tanto quanto nós, dignos de respeito! Ainda ontem assisit no FILO EM LONDRINA PARANÁ, um espetáculo ESPLÊNDIDO com atores e atrizes BOLIVIANAS E BOLIVIANOS DIGNOS, CIENTES DE SEU PAPEL aqui neste plano, chorei de emoção e de orgulho, ao vê-los de perto os abraçei, e hoje fui a um evento de bate-papo, dentro do mesmo fetival O FILO, conversamos e temos muito mais a partilhar... A senhora demonstra uma falta de HUMANIDADE que deve ser tratada: NÃO FALE POR MIM, eu tenho boca! DEUS TENHA PIEDADE DE VOSSA PESSOA! FICA COM ELE

  66. Reine Postado em 04/Sep/2013 às 18:34

    O que será que ela pensa do Norte-nordeste brasileiro? São pensamentos assim que mostram o quanto pessoas desqualificadas ocupam postos sem tal merecimento.

  67. Aldo Postado em 04/Sep/2013 às 19:47

    Como? Fiquei fritado!! Dizer que a bolivia é insignificante, e ademas comparar as relaçoes entre paises do primeiro mundo ou poderosos, para colocar no lixo um pais? Sinceramente essa universidade esta muito mal representada , por essa professora. Ela mais parece fanatica de um time de futebol do que uma formada. Claro que a bolivia tem significancia para o brasil. Sao paulo funciona com gas boliviano na sua industria. E perguntem a profesora qual o peso de sao paulo no mundo todo. Talvez esta entre as 20 capitais mais poderosas do planeta. Por ai esta a significancia da bolivia. Por favor me de uma noticia boa e deixem dar replica a profesora para saber o que significa insignificante= lixo? Quero ver essa cara outra vez!!!

  68. flávio Postado em 04/Sep/2013 às 19:49

    Insignificante é ela como ser humano.

  69. Eli rosa Roncari Postado em 04/Sep/2013 às 20:22

    O problema é que há um vazio ideológico tão grande no Brasil; uma confusão de idéias tão grande que episódios tão irrelevantes como este(caso do Senador boliviano) acabam adquirindo uma dimensão tão superlativa por falta de assuntos mais importantes. Há assim! Não que não falte problemas brasileiros fundamentais para serem discutidos. A questão é que faz-se muito barulho por pouca coisa e isto desvia a atenção de discussões de fatos extremamentes relevantes para serem observados por todos nós. Enquanto isso incorremos em atos raivosos como estes que nos rodeiam, ou ódios entre Etnias ideológicas, raciais, e por aí vai, e assim por diante, etc., etc., etc. e etc.O fato virou a celebridade nacional!!!

  70. ricardo nery Postado em 04/Sep/2013 às 20:30

    pra algumas pessoas como essa senhora,o povo boliviano não vale nada, pois estão no pais mais pobre da America do sul,e como toda elite nojenta brasileira,ela tem a visão que pais bom é país rico e de preferencia com governante eleitos pela direita,não é de hoje que a mídia direitista do brasil vem atacando sistematicamente,presidentes eleitos por partidos ditos de esquerda,é assim com a Venezuela,Argentina,Uruguai,isso também tem se dada em relação a cuba vide caso dos médicos, é uma estrategia de desqualificar avanços implementados por esses países,e assim também atacando o governo brasileiro por tabela,já que o mesmo tem tido uma relação de respeito com essas nações,essa é pratica da informação tortuosa,a qual essa senhora é representante.

  71. MARCOS ALIPIO Postado em 04/Sep/2013 às 20:33

    identifiquei pelo menos 2 pessoas aqui compartilham do posicionamento da professora. JÁ NÃO CONSIGO IDENTIFICAR O QUE FALTA NESTAS PESSOAS. leitura, vivência com seres humanos, porrada sei lá. É MUITA ESTUPIDEZ JUNTA. POR FAVOR: não me confunda com o Marcos acima, sou o MARCOS ALÍPIO.

  72. MARCOS ALIPIO Postado em 04/Sep/2013 às 20:35

    TV CULTURA, desconfio que esta professora recebeu um dinheiro desta tv para ganhar audiência.

  73. Caio Rocha Postado em 04/Sep/2013 às 20:44

    Seria bom saber separar os termos: não há nada de racista no comentário da Professora. Há, pela própria generalização impensada, um caráter xenófobo. O erro foi em generalizar, pois certamente há pessoas bolivianas que contribuem com o desenvolvimento tecnológico brasileiro, mesmo que, acredito eu, em grau menor do que em comparação a outros mais desenvolvidos.

  74. Carlos Alberto Postado em 04/Sep/2013 às 21:48

    A linha do Jornal da TV Cultura tem sido exatamente o externado pela Sra. Professora. Não há porque se surpreender com a visão preconceituosa, com a falta de conhecimento, com o desprezo que essa gente elitista tem pelo povão e não só o Boliviano. Melhor mudar de canal na TV.

  75. deysi Postado em 04/Sep/2013 às 23:24

    Vergonha, pois ele pode declarar um professor em uma universidade como uma falácia, por favor, antes de fazer comentários racistas fora de contexto na arena internacional, pelo menos, ir para verificar a internet que é um meio de auto-estudo para aqueles assuntos que não sabem ou sabe, então, por favor leia primeiro Sra. Maristela Basso e interiorisese de questões disputadas antes de dar opiniões absurdas, até mesmo para ser tão racistas fora do contexto no campo do direito diplomático internacional, surpreendentes que esta senhora Maristela Basso ainda ditam a cadeira na faculdade de direito de carreira. Obrigado.

  76. Tania Postado em 04/Sep/2013 às 23:26

    No olviden los hermanos brasileros que tenemos muchos jóvenes brasileros estudiando en nuestras universidades. Bolivia perdona la ignorancia de quienes creen que tener títulos académicos les da el derecho de decir estupideces.

  77. ELZA Postado em 04/Sep/2013 às 23:28

    BABACA!! É POR TIPOS COMO ESSA QUE AS COISAS NO BRASIL ESTÃO COMO ESTÃO!

  78. [email protected] Postado em 04/Sep/2013 às 23:54

    infelizmente tem muita gente que pensa dessa forma, essa mulher ainda representa alguém ? penso que não,,

  79. Carlos Postado em 05/Sep/2013 às 00:04

    pues señora profesora desde la perspectiva educativa usted como se nota que no tiene conocimiento sobre la formacion de mucha gente brasilera' en el pais de Bolivia' realmente es una pena' la ignorancia suya' ademas de notarse la poca colaboracion en su pensamiento' de sus compatriotas'

  80. Marlus Romero Postado em 05/Sep/2013 às 01:03

    Sei que o objetivo do texto era destacar a estupidez da Maristela, mas poderia ter chamado a atenção pra fala do Novais também. Claro, está no vídeo, mas poderia ter dispensado algumas linhas. Inclusive é isso que eu acho "do caralho" no Jornal da Cultura, um comentarista fala merda, o outro tem a chance de amassar a cara dele na hora, e não ficamos só com o que o Editor chefe decide ser comentado (como nos outros jornais). Além disso, tem a participação via Internet.

  81. Mari Postado em 05/Sep/2013 às 06:52

    Eu tive aula com ela. Era um pouco deprimente. Ela tem fama por muitas coisas dentro do mundo da São Francisco, mas quase todas negativas. Mas só posso te dizer que, infelizmente, tem coisa muito pior. As pessoas acham que USP = qualidade e daí convidam o professor tal só porque ele é professor da USP. Acho que o erro é do senso comum também, de achar que título é sinônimo de qualidade. Sempre me perguntava, no entanto, se, levando em consideração que da USP vem isso - e da faculdade de direito, que deveria privilegiar o conteúdo ético e humanista -, que tipo de profissionais estamos formando no Brasil em geral?

  82. Juliana Postado em 05/Sep/2013 às 09:51

    Sem considerar a questão do fornecimento de gás natural para o Brasil, em primeiro lugar, não existe país insignificante. Todos os países tem a sua cultura e contribuem de alguma forma com seus costumes e sua história. Fiquei pessoalmente ofendida com os comentários da professora e lamento que ainda existam pessoas que pensam dessa maneira tão pequena. Lamento ainda mais a professora ter denegrido a imagem da universidade de São Paulo, e ainda os brasileiros como um todo.

  83. ARMISTRONG DE ARAUJO SOUT Postado em 05/Sep/2013 às 11:12

    Ela foi, fácil, e rapidamente, destruída, em seus argumentos, pela fala do outro. É uma pobre coitada. E a mídia já descobriu o seu lado burlesco, convidando-a para ser objeto de polêmica, e de repercussão das emissoras.

  84. iber Postado em 05/Sep/2013 às 12:15

    nao merece comentario e pobre de espirito

  85. Wanessa Postado em 05/Sep/2013 às 12:34

    Concordo com você Marlus, fiquei decepcionada com a Professora Maristela e orgulhosa de ter pessoas como o prof. Novais, pessoas que garantem a humanidade nos canais de comunicação que temos hoje.

  86. Alfredo Asturizaga Postado em 05/Sep/2013 às 12:40

    Soy un ciudadano boliviano, vivo en Santa Cruz de la Sierra, seria bueno que esta señora se informe en la enorme cantidad de estudiantes universitarios que viven en Bolivia la cifra esta al rededor de 50.000 jovenes que estudian aqui ya que alla en su pais no encuentran la forma de poder hacerlo, los ciudaddanos bolivianos que viven en Brasil y como dice el otro invitado realizan una importantisima labor en la economia brasilera,la relacion estratejica que tiene Bolivia al estar en el centro de Sudamerica y ser la principal opcion para este pais para poder salir al oceano pacifico y llegar a los paices asiaticos, sin mencionar de su relacion energetica, creo que le falta informaci{on y como dijo alguien es mejor perdonarla por su ignorancia, quizas esto la motive a estudiar un poco mas las relacion que tenemos entre paices, ademas del respeto que debe existir entre paices y personas , en fin el daño es grande a ella misma, saludos.

  87. Carlos Scorpião Postado em 05/Sep/2013 às 12:52

    Mais do que surpreso e chocado fiquei envergonhado por ela, por mim e por nós brasileiros! Racista, diplomada, mas acima de tudo "inculta" e arrogante, ocupando uma cadeira de mestre na Cadeira de Direito Internacional da referida Universidade, a USP, realmente está pior do que pinto, nessa Ditadura do Diploma a qualquer ensino ou custo, e não do conhecimento, primeiro e prioritário! A representação dela aqui já é péssima, enquanto Professora de preconceitos e besteiróis imagino, imagina lá fora representando o Brasil1 A mim não a que me vejo representado por muito poucos nestas décadas, tenho minha reta!

  88. Debora Postado em 05/Sep/2013 às 17:57

    Ain que burra!!!! Elitista e preconceituosa!!

  89. JOSE FILHO DE SOUSA Postado em 05/Sep/2013 às 18:25

    NOSSOS IGNORANTES ILUSTRADOS. NÓS AMAMOS O QUE SOMOS E SOMOS SÓ UMA MEDIOCRIDADE ARROGANTE. UNS PEDANTES DA INGORÂNCIA, OUTROS UFANOS DA MEDIOCRIDADE. E O BRASIL É O PAÍS DO FUTURO.

  90. Jaime Rivas Arrieta Postado em 06/Sep/2013 às 12:19

    La ignorancia es atrevida...

  91. Jaime Rivas Arrieta Postado em 06/Sep/2013 às 12:37

    A USP deve tomar providencias logo.

  92. sergio arenas Postado em 06/Sep/2013 às 14:53

    y esa persona es profesora de Derecho Internacional?!!!........QUE VERGUENZA!!!......ES SIMPLEMENTE UNA IGNORANTE DE MARCA MAYOR.....que pena que la juventud de |Brasil tenga educadores de tan bajo nivel!!....jaja

  93. Henrique Postado em 06/Sep/2013 às 22:38

    Isso aí não é professora. É um verdugo do "Bom Direito".

  94. Caio Cardoso Postado em 02/Jan/2014 às 17:25

    Direito de opinião.

  95. Esdras Pereira Alves Neto Postado em 24/Jul/2014 às 19:08

    Eu concordo com a matéria descrita acima, com relação a professora Maristela. Ela tem que se retratar e pedir desculpa ao pavo Boliviano. Isso foi um ato xenófobo sem precedente.

  96. bruno Postado em 27/Jul/2014 às 20:43

    O outro entrevistado calou a boca dessa preconceituosa!

  97. eu daqui Postado em 11/Dec/2014 às 15:02

    Brasileiro que não tem vontade de conhecer a Bolívia é viralata e inculto. Qume manda dar cota em vez de educação?