Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 02/Sep/2013 às 21:33
32
Comentários

Espionagem: Dilma prepara reação dura aos EUA

Presidente fará discurso contundente contra a bisbilhotagem patrocinada pelo governo de Barack Obama na Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Nova York, que ocorre no dia 23 de setembro e, tradicionalmente, é aberta pelo Brasil

dilma espionagem eua obama onu
Dilma prepara reação dura aos EUA na sede da ONU (Foto: AFP)

A resposta do governo brasileiro à espionagem patrocinada pelo Estados Unidos será dura. E feita em território americano. Ou melhor, das Nações Unidas. Mais precisamente, na Assembleia-Geral da ONU, em Nova York, que ocorrerá no dia 23 de setembro e que, tradicionalmente, é aberta com o discurso que cabe ao representante do Brasil.

Leia também

Nesta tarde, depois de convocar uma reunião de emergência com diversos ministros para discutir a invasão de comunicações sigilosas da própria presidência da República, Dilma definiu que a Assembleia das Nações Unidas será o palco para a resposta que o Brasil dará aos Estados Unidos. Dilma pedirá uma ação multilateral em defesa da privacidade dos governos e dos cidadãos. A escolha da ONU é também acertada por outro motivo. Recentemente, a revista alemã Der Spiegel denunciou que o governo de Barack Obama também espionou a sede das Nações Unidas.

O tom duro que será adotado pela presidente não compromete, na visão de fontes ligadas ao Itamaraty, o encontro de cúpula entre Brasil e Estados Unidos, que será realizado em outubro, quando Dilma será recebida em jantar de gala na Casa Branca, em Washington. Big Brother Obama terá ali uma boa oportunidade para pedir desculpas.

com Brasil 247

Recomendados para você

Comentários

  1. Arthur Postado em 02/Sep/2013 às 21:50

    Precisava mesmo do Big Brother Obama? kkkk

    • Alberto Postado em 02/Sep/2013 às 23:53

      Não se você entendeu, mas o autor está se referindo ao livro Grande Irmão (Big Brother) de 1984 de George Orwell. "Big Brother is watching you".

      • Igor Postado em 03/Sep/2013 às 09:46

        Não sei se você entendeu, mas o autor do comentário não está questionando a referência. cotoco

  2. Lucas Postado em 02/Sep/2013 às 22:01

    Só eu gostava do layout antigo do PP?

    • Marcelo Postado em 02/Sep/2013 às 22:24

      Eu também...

    • Gabriel Postado em 02/Sep/2013 às 22:29

      Eu também! Agora está parecendo o G1, haha! Brincadeira, brincadeira, não atirem pedras!

    • Alann Roberto Postado em 03/Sep/2013 às 08:26

      Eu, particularmente, achei esse modelo bem mais agradável de ser ler que o anterior, as fontes estão maiores, o layout está mais moderno, mas, cada um tem seu gosto.

    • Anderson lima Postado em 03/Sep/2013 às 11:03

      Tenho medo de layouts em azul.

      • Marcelo Postado em 03/Sep/2013 às 15:10

        Ficou horrível, acesso muito menos por causa disso. Parece preconceito bobo mas não é não, é precaução. Porque tiraram o Vermelho? Querem penetrar na direita ou a direita está penetrando em vocês?

  3. taddeo escultor Postado em 02/Sep/2013 às 22:02

    Se os satélites que o Brasil usa até p'ras comunicações militares de extrema segurança são espanhóis, graças `aquele professorzinho de beiço froxo que foi presidente e queria restaurar a colonia ibérica, tão estranhando o que?

  4. Joao Souza e Silva Postado em 02/Sep/2013 às 22:19

    A Conclusao do artigo e' incorreta. John Kerry ja' teve esta oportunidade e negou-se, mes passado. inclusive anunciou a continuidade do programa. Obama nao intenciona desculpar-se tampouco retroceder o programa. Habituemo-nos a falta de privacidade.

    • Lucas Postado em 03/Sep/2013 às 04:09

      Então vou passar na sua casa, comer o que está na geladeira, urinar no seu banheiro deixando algumas gotinhas caírem por todas as partes, me apossar do controle da tv estipulando os programas que a sua família vai assistir, dentre outras coisas. Numa boa, é o cúmulo aceitar algo que te prejudica e que é claramente algo errado somente por ser algo imposto pelos mais fortes. Os negros eram subjugados pelos brancos e agora são legalmente iguais. As mulheres eram dominadas pelos homens e agora ocupam posições de prestígio nas empresas e governos em todo o mundo. Os gays eram considerados estranhos na sociedade, doentes, e agora estão conquistando seus direitos em todo o mundo. Sem luta não se ganha nada menino, nada na vida é fácil, aprenda.

      • José Ferreira Postado em 03/Sep/2013 às 22:57

        Os gays continuam sendo doentes, e a reação da Dilma não vai levar a nada. Se o Brasil entrar em guerra com os "States", os estadunidenses farão com o Brasil a mesma coisa que o Brasil fez com o Paraguai na Guerra do Paraguai...

  5. Paulo Roberto Postado em 02/Sep/2013 às 22:24

    Quem não deve não teme né dona Dilma!!!????

    • Rodolfo Postado em 02/Sep/2013 às 22:56

      Dever o quê pra quem ? País algum tem que dar satisfação para os EUA. Uma crítica contundente é o mínimo que um(a) presidente tem obrigação de fazer em uma situação dessas. Se alguém tem que cobrar alguma coisa da nossa presidente que seja a população, não um governo estrangeiro, qualquer que seja ele.

      • jesusuperstar Postado em 03/Sep/2013 às 03:04

        comentário super coerente!!!! ;D

    • Thiago Hermes Postado em 03/Sep/2013 às 06:06

      Você tá maluco? A espionagem serve para traçar um perfil da cúpula governamental e conhecer as ações e estratégias do país, as alianças que faz para poderem adotar medidas que sejam vantajosas para eles. Foi assim que se meteram em vários governos ao longo da história, participaram de conspirações para derrubada de governos que não lhes agradava no mundo inteiro dessa vez com uma abrangência nunca antes vista graças à tecnologia. Desta vez estão fazendo isso ocm a Siria cuja instabilidade e iminente ataque, conforme revelado recentemente pelo WikiLeaks, estava sendo planejado desde 2006 Acorda pra vida!

  6. José Ferreira Postado em 02/Sep/2013 às 23:29

    Até parece que a Dilmão vai poder fazer alguma coisa além do que subir na mesa e sapatear. Infelizmente, se entrarmos em guerra contra os estadunidenses, apanharemos bastante até não termos mais exército...

    • Lucas Postado em 03/Sep/2013 às 03:59

      Nos dias de hoje não é necessário ter exército pra peitar alguém, basta ter razão e, consequentemente, apoio de outros países. Tio Obama pode preparar a vaselina.

    • George Oliveira Postado em 03/Sep/2013 às 06:49

      José Ferreira, como disseram acima, os alemães eram superiores em tudo e perderam...os americanos já foram imbatíveis...

    • André Luiz Pacheco Silva Postado em 03/Sep/2013 às 08:45

      Para isso existe uma coisa chamada DIPLOMACIA, resolve muito mais que uma guerra! Fico a me perguntar: Porque será que grande parte das pessoas pensam em primeiro plano na GUERRA?

      • José Ferreira Postado em 03/Sep/2013 às 22:59

        A diplomacia não adiantará de nada, e já estou me acostumando com a ideia de ser espionado. Não pretendo mesmo ir para a terra do Tio Sam.

  7. carlos Postado em 03/Sep/2013 às 00:18

    Na retórica dura com os EUA, na prática é submissa...

    • Vinícius de Oliveira Bess Postado em 03/Sep/2013 às 14:05

      O problema é que dentro da estrutura social brasileira as elites são todas ligadas aos EUA. O criador da Veja que faleceu recentemente foi para os EUA com 10 anos de idade e se formou lá. A Globo foi criada com investimento da revista norte americana New Times. Os grileiros e posseiros de terras no interior do Brasil são laranjas das mega corporações transnacionais oriundas dos EUA e Europa. Para poder ser efetivamente duro com os EUA, precisaríamos fazer uma faxina aqui antes. Fazer uma reforma política para acabar com o financiamento privado de campanha eleitoral. Diminuir a quantidade de deputados federais, estaduais e vereadores. Aumentar a inserção ativa da população na política por meio de plebiscitos, auditar a dívida pública, pagar somente o que for realmente devido e não especular mais os juros dos títulos, diminuir os impostos da cadeia produtiva de bens de primeira necessidade, aumentar os impostos sobre produtos e serviços de luxo, reenquadrar o imposto de renda para grandes fortunas, acabar com a restituição, investir em projetos de coletividade, etc. Fazendo isso é que poderemos tirar esse câncer que é os EUA.

      • luciano Postado em 28/Feb/2015 às 06:50

        pois é , quando o governo demonstrou intenção de criar um modelo de participação civil na politica, muitos ja gritaram aos quatro ventos que isso era uma tentativa de diminuir o poder do congresso, para aumentar o poder do executivo e tudo isso fazia parte do golpe comunista do PT!!

  8. Marcos Postado em 03/Sep/2013 às 02:14

    Ninguém sabe onde essa história irá terminar. Não devemos esquecer que não somente o Brasil é vítima de espionagem americana, mas possivelmente o mundo todo. É dever de um presidente se posicionar numa situação como essa e a Dilma está certa em sapatear na Assembleia da ONU e não apenas em cima da mesa do seu gabinete.

  9. marcos Postado em 03/Sep/2013 às 06:31

    DESCULPE ME, mas felizmente não sabemos o que é uma guerra, não sentimos na carne. mas não devamos nos curvar. os nazistas eram superiores em técnica e armamento, mas perderam a guerra, não tinham uma coisa importante "A RAZÃO".

  10. lucy Postado em 03/Sep/2013 às 10:22

    voltem o antigo layouT

  11. Jack Black Postado em 03/Sep/2013 às 11:46

    Bota preto nesse layout!

  12. Ethiene V Postado em 03/Sep/2013 às 13:43

    Tenho medo de layouts em azul.2

  13. antonio Postado em 03/Sep/2013 às 20:01

    Dilma caiu na armadilha. Será que ninguém percebe que a revelação da espionagem é uma farsa? Ainda mais pela rede Globo? Me poupe!

  14. Marcos Postado em 03/Sep/2013 às 22:07

    Mudaram a cor para camuflar a esquerdice do site, a Dilma vai fazer o que, jogar suco de laranja neles?