Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 03/Sep/2013 às 09:14
4
Comentários

Entenda por que ex-fumantes engordam

Estudo explica por que ex-fumantes engordam. Quem larga o cigarro não ganha peso por ingestão extra de calorias, mas devido a bactérias na flora intestinal

por que ex-fumante engorda
Estudo explica por que ex-fumantes engordam (Reprodução)

Todo fumante sabe que o cigarro faz mal à saúde. E muitos querem parar, porém têm medo de engordar – cerca de 80% dos que largam o hábito ganham em média 7 quilos. Para muitos é um mistério como o aumento de peso atinge não só os que, por uma possível compensação do vício, passam a ingerir mais alimentos calóricos, mas também os que seguiam uma dieta balanceada.

Agora, pesquisadores suíços descobriram que as calorias não são as únicas responsáveis por essa reação, mas sim uma mudança na flora intestinal. Durante nove semanas, uma equipe do Hospital Universitário de Zurique analisou amostras de fezes de fumantes, não fumantes e pessoas que haviam recentemente largado o cigarro.

O estudo revelou que, ao longo do período analisado, não houve qualquer mudança entre os fumantes e não fumantes. Mas no caso dos ex-fumantes recentes, aconteceu uma transformação drástica: bactérias encontradas na flora intestinal de obesos tomaram conta dos seus intestinos.

Leia também

Essas bactérias são as proteobactérias e bacteroidetes. Por isso pessoas que largaram o cigarro engordam, mesmo não comendo ou bebendo mais do que antes.

“Nós conseguimos encontrá-las por seis meses, mas não sabemos quanto tempo o intestino permanece nesse estado e se esse estado é reversível”, explicou à DW o coordenador do estudo, Gerhard Rogler.

Algumas bactérias na flora intestinal conseguem aproveitar de maneira eficiente a energia da alimentação e acumulá-las em adipócitos. Mas essa eficiência acumula gordura nas regiões da barriga e quadril. Pesquisadores do Centro de Medicina Cedars-Sinai, de Los Angeles, descobriram que a composição da flora intestinal influencia a tendência ao sobrepeso.

Pessoas mais gordas possuem determinadas bactérias no seu intestino. Um estudo que está ainda está em andamento investiga se é possível eliminar do intestino bactérias que contribuem para engordar ou emagrecer.

Autoria Judith Hartl. Edição Rafael Plaisant (Deutsche Welle)

Recomendados para você

Comentários

  1. Luiz Postado em 03/Sep/2013 às 11:28

    Como raios alguém engorda sem ingerir mais calorias do que consome? Isso é fisicamente impossível, duvido que esse estudo afirme isso... Ex-fumantes engordam porque comem além da conta para compensar...

  2. Aldenor Benevides Postado em 03/Sep/2013 às 14:44

    Há mais de um ano sem fumar e o peso não para de aumentar, acho que. ou voltar a fumar pois já estou com cem kilos e o peso só aumentando.

    • Luiz Postado em 04/Sep/2013 às 01:37

      Tenta balancear sua alimentação e atividade física, rapaz...

  3. Carlos Postado em 04/Sep/2013 às 09:54

    Faz dois anos que parei de fumar. Não engordei e estou saudavel. Lembro que ficava muito irritado sem o cigarro. Bebia muita agua quando sentia vontade de fumar e fazia exercicios simples para preencher o vazio. Bebam agua no lugar de comer. No mais, sempre é bom desconfiar quando estamos comendo muito e fora de hora. Mastigar faz bem. Quando mastigamos e fazemos pequenas pausas, o organismo tem tempo para assimilar o que comemos. Num mundo como o nosso, comer bem e moderadamente talvez se torne uma pratica ética. Comer o que o corpo precisa, o excesso é desperdicio. Assim como é quando explicamos a produção do excedente. Devemos parar de comer o excedente para distribui-lo aos que não comem... O dinheiro deveria importar menos nesse caso. Como fui utopico agora! A comida vem de um sistema de produção onde o planeta é a fonte. Se comermos o planeta dessa forma sem que ele tenha tempo para continuar o seu ciclo produtivo, teremos problemas no futuro. Bom, ja estamos tendo. Mas nada de hostilizar quem como muito, temos que caminhar culturalmente nesse sentido. A mesma sociedade que inventou individuos compulsivos pode construir sujeitos éticos que sabem se cuidar. Como?