Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 08/Aug/2013 às 11:12
34
Comentários

Por que os EUA bombardearam Hiroshima?

Livro conta o horror provocado pelos americanos ao tomar a decisão absurda de destruir uma cidade inteira com suas crianças, velhos, mulheres. 68 anos após o ataque, EUA continuam impunes

Paulo Nogueira, DCM

São 68 anos da Bomba de Hiroxima. Recomendo um pequeno grande livro. Chama-se exatamente Hiroxima e foi escrito por Lawrence Yep.

hiroshima bomba atômica eua

Ruínas de Hiroshima após o ataque. Uma cidade pacífica foi dizimada (Foto: Arquivo)

Todo mundo deveria ler. Não me consta que esse livrinho – no tamanho — tenha sido editado no Brasil.

É uma pena.

São 50 páginas que contam o horror provocado pelos americanos ao tomar a decisão cruel, absurda de destruir uma cidade inteira com suas crianças, velhos, mulheres.

A guerra já estava ganha. Hitler já se matara.

Por que os americanos fizeram uma coisa tão monstruosa? Uma retaliação ao ataque de Peal Harbour pelos japoneses não faz sentido.

Leia também

Pearl Harbour era uma base naval. Não uma cidade. Seria como responder com um tiro a quem mandou um email malcriado para você.

Desproporção total.

O que os americanos queriam era evitar que os russos, que tinham batido os alemães e definido o destino da guerra, se sentissem fortes demais.

A bomba atômica foi um fator intimidador usado pelos Estados Unidos contra, sobretudo, a Rússia às vésperas da inevitável Guerra Fria.

Mas a que preço para Hiroxima.

O livrinho mostra que os habitantes da cidade achavam que até ali Hiroxima tinha sido poupada de bombas pelos americanos porque era bonita.

Mostra também a perplexidade do piloto do Enola Gay, o avião do qual foi jogada a bomba, ao ver depois as consequências. “O que fizemos?”, ele se pergunta.

A resposta é óbvia. Fizeram uma chacina.

A bomba ao cair espalhou um fogo intenso num raio longo. Milhares de pessoas foram imediatamente carbonizadas. Muitas outras morreram afogadas ao se atirar num rio para fugir do fogo.

Era o começo de um dia. As crianças estavam indo para as escolas.

O livrinho mostra também uma ‘Donzela de Hiroxima’. Assim foram chamadas mulheres jovens desfiguradas pela bomba. Para elas se perdeu a possibilidade de atrair marido.

Algumas foram para o país que as destruiu, os Estados Unidos, fazer plásticas. Cirurgiões plásticos americanos se dispuseram a operar de graça.

Uma delas morreu na cirurgia. Suas cinzas retornaram a Hiroxima numa caixinha, levadas pelas conterrâneas no retorno à cidade devastada.

O livrinho também é um lembrete dos crimes de guerra sistematicamente cometidos pelos Estados Unidos. Com a impunidade de quem se julga dono do mundo.

Não.

Não é à toa que são tão odiados.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Rogério Postado em 08/Aug/2013 às 14:28

    Compartilho o asco pelos Estados Unidos, mas odeio com a mesma força os japoneses. Penso que não se pode olhar esta caso como uma simples história de lobo atacando o cordeiro. Na Segunda Guerra, o Japão declarou "guerra total" aos EUA, convocando todos a se envolver e fazer a sua parte. Muitas vezes era difícil separar civis de militares. Óbvio que nada justifica despedaçar crianças e idosos, mas isso era feito há décadas tambem pelo Exército Imperial Japonês na Ásia, onde na época haviam invadido vários países. As atrocidades praticadas pelos japoneses contra chineses, coreanos, vietnamitas e muitos outros superam em muito o que os nazistas fizeram contra os judeus. Genocídio, experimentos com humanos (vejam sobre a Unidade 731), guerra biológica, armas químicas, tortura, trabalhos forçados e até canibalismo. Vejam um resumo aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Crimes_de_guerra_do_Jap%C3%A3o_Imperial. Aviso: Alto risco de desilusão definitiva com a espécie humana...

    • Robson Postado em 09/Dec/2013 às 16:28

      Simplismente, verdadeiras e ótimas palavras!

    • Miguel Postado em 09/May/2014 às 14:10

      Rogério os EUA destruíram essas cidades só para testar a bomba, pois eles já tinha em mãos um pedido de paz do governo japonês. Só espero que não me venha querer defender os EUA do ataque as torres gémeas e ao Iraque em busca de armas onde não se encontraram nada até hoje, mas só não encontraram armas, mas petróleo isso acharam de montão. Ou será que você também crer que foi Osama quem destruiu as torres gémeas?????????? Se crer, então precisa se informar melhor.

  2. renato Postado em 08/Aug/2013 às 18:16

    Me entristeço, pelas crianças de todos os lados. Não somos definitivamente bons exemplos para elas. Me frusta as vezes, por saber que dentro de mim há os mesmos animos para a vida.pensamentos que embalaram estes assassinos. Sou um filho da mãe de um ser humano. Õ raça!!!!!

  3. Elaine Postado em 08/Aug/2013 às 18:36

    Rogério,então vc vai ter que odiar o seu povo também. Vc já estudou o comportamento do Brasil na guerra do Paraguai? e tantos anos de escravidão, com tanta crueldade? fácil julgar os outros povos

  4. Rodrigo Postado em 08/Aug/2013 às 21:01

    o abjeto humano não deveria habitar a terra, culpa de quem criou esta raça a sua semelhança.

  5. Salomao Postado em 08/Aug/2013 às 21:22

    Observo pelos comentários que o povo não é mais inocente de aceitar pura e simplesmente a idéia do anti-americanismo EUA pode nao ser santo. Mas com certeza, Alemanha , Russia , Japão ou qualquer um que houvesse dominado o mundo, certamente estaríamos numa situação muito pior.

  6. Thiago Postado em 08/Aug/2013 às 21:34

    Os EUA foram os primeiros. Mataram milhares de pessoas a troco de imponência política. Mas queriam também se vingar de Pearl Harbor. Se não fossem eles, outro país teria feito o mesmo contra um país inimigo. Isso apenas demonstra que a Segunda Guerra Mundial escancarou o que há de pior no ser humano.

  7. Guilherme Postado em 08/Aug/2013 às 21:37

    Se tomarmos como base o massacre de nanjing, por exemplo, é difícil considerar quem é o lobo mau da história. Um ataque direto à cidades de civis, porém numa os soldados é que foram o verdadeiros monstros. Estupros consecutivos, disputas de decapitações, execuções de pais em frente a família entre outros. Claro que isso não justifica moralmente Hiroshima ou Nagasaki, mas postagens que ignoram completamente os outros lados da história dando apenas aquela visão esquerdista que considera TODOS os estadounidenses como monstros responsáveis por tudo o que é de ruim com o planeta acabam se tornando enjoativas. E os soviéticos, heróis de guerra que foram mandados para a Sibéria por terem tido contato demais com capitalistas e ocidentais e acabaram morrendo em minas de carvão, isolados e afastados da familia? E a invasão da Manchúria? E os experimentos soviéticos envolvendo animais e humanos? Não concordo porém com uma visão que venere os EUA, mas um pouco de imparcialidade não faz mal, algum, não é mesmo? A função de meios de divulgação, como o recinto em questão, é de informar e não fazer lavagem cerebral como aquela que é alvo de críticas aqui( e concordo plenamente), a globo. Assumir que tudo que de certa forma defenda ou apoie os EUA seja algo necessariamente fruto de meios de manipulação é no mínimo estúpido. Assim como Japão, Vietnã e Iraque, o que eu citei como exemplo possui fontes internas e imagens que comprovem a veracidade. Não se iludam, sair de 6 para meia dúzia é muito fácil.

  8. Silvia Regina Rego Postado em 08/Aug/2013 às 21:53

    Eles estavam demostrando do que seria capazes ao mundo todo...E que dali em diante mandariam no planeta, através do poderio bélico...

  9. renato Postado em 08/Aug/2013 às 21:54

    Rodrigo, tô falando da nossa raça. O que você entendeu?

  10. Lucas Postado em 08/Aug/2013 às 21:54

    Além de todos os fatores citados para usar a bomba, creio que ainda teve a questão do custo para invadir o Japão. Após o lento avanço pelas ilhas do sul, os ianques perceberam que o fator de mortes de aliados x mortes de japoneses era altíssimo. Economizaram no avanço convencional, assustaram o mundo todo e principalmente o imperador japones, que em tese não se renderia até que chegassem às portes de sua casa. Juntaram todos os motivos que para nós hoje são incompreensíveis e fizeram isso aí, que é o tema do post.

    • Robson Postado em 09/Dec/2013 às 16:37

      É isso mesmo, Lucas. Após os Japoneses continuarem mantendo sua devoção e o lema de nunca se renderem, em nome do Japão, tal demonstração de força foi inevitável. Os EUA só possuiam 2 bombas e, de uma forma estratégica, tinham que intimidar de vez o inimigo. Após uma semana do ataque a Hiroshima, lançaram sua última bomba, dizendo que continuariam bombardeando os Japoneses até que se rendensem. Por sorte, o Imperador, ressentido por seu povo, rendeu-se, incondicionalmente, aos americanos.

  11. maria luiza mendes Postado em 08/Aug/2013 às 22:23

    Acho q os japonezes jà superaram tudo oq ouve, pq conheço pessoas q são nissei, q foram trabalhar no japão e sentiram a diferen çcom q eram tratadasr pelos japonezes como brasileiros. O tramento para com norte americano era diferenciado. O meu amigo certa vez ficou tão revoltado com o seu chefe q falou, isso puxa o saco dos americanos q talvez eles não joguem outra bomba na tua cabeça, ainda bem q ele não entendeu pq se não seria demitido.

  12. Marcos Abraxas Postado em 08/Aug/2013 às 22:54

    "Pearl Harbour era uma base naval. Não uma cidade. Seria como responder com um tiro a quem mandou um email malcriado para você." tatáááá...! Acabou de sair o ganhador pelo comentário mais IMBECIL do ano...

  13. Luis Paulo Postado em 09/Aug/2013 às 00:17

    Esse Paulo Nogueira não entende nada de 2ª guerra mundial, os americanos foram os últimos a cometerem tal crime de guerra, durante boa parte dela se negaram a bombardear cidades, atacavam apenas fábricas, aeroportos, portos, ou seja pontos chaves, era a regra de sua força aérea, tiveram muitas baixas pois viajavam de dia. A força aérea britânica bombardeava a noite e tava bomba em tudo que era lugar, afinal os foguetes alemães faziam o mesmo. Quando foi mudado durante a guerra o chefe da força aérea este paradigma foi mudado, pois não estava dando certo. No que se refere as bombas atômicas, sua decisão se deve ao fato de os japoneses negarem a rendição e aos cálculos de que uma invasão ao japão custaria milhões de vidas, muito mais do que as perdidas em Hiroshima e Nagasaki. As baixas de Hiroshima e Nagasak foram menores do que a reconquista de algumas ilhas do Pacífico, onde algumas foram superiores a 100 mil mortos.i

  14. Caio Oliveira Postado em 09/Aug/2013 às 00:33

    Como se o Japão fosse um santo. Em tempos de guerra, não existe lado certo ou errado, o bem e o mal; existe um conflito de interesses, onde aquele que vence é o que se impõe, na maioria das vezes pela força. E, pela força, os EUA se impuseram ao Japão. E, assim como morreram pessoas inocentem em Hiroshima, tambem morreram oficiais em Pearl Harbor, pessoas que tinham familia, tinham uma vida. Em toda guerra, quem paga o pato é o povo, muitas vezes por questoes que eles nem fazem questao de se posicionar. Se o Japão foi dizimado, não foi atoa.

  15. zepires Postado em 09/Aug/2013 às 04:10

    Mas por que os Iankees jogaram a bomba?

  16. Thiago Hermes Postado em 09/Aug/2013 às 05:07

    Luis Paulo, por favor não venha com essa de "foi melhor assim por que poderiam ter morrido muito mais". A princípio os EUA tiveram que decidir sobre o plano de ataque; lançar a bomba na cidade ou em um território japonês menos habitado ou no mar próximo como demonstração de força? Sob esse argumento que vc citou eles escolheram a primeira opção justamente por também quererem estudar s efeitos e o poderio de destruição que até então era desconhecido. E não obstante em dizimar uma cidade inteira repetiram o feito três dias depois. Outra coisa: pode subir essa conta dos mortos no Japão visto que antes das bombas atômicas várias cidades japonesas foram totalmente devastadas e incendiadas pelos bombardeios de outra novidade americana; os bombardeios B-29 cuja altitude era agora inalcançável para as baterias antiaéreas da época e carregavam centenas de toneladas de bombas. Houve centenas de milhares de vítimas também, tem um documentário muito interessante sobre este e outros episódios chamado "Battlefront", está disponível no Netflix. E como já foi dito aí em cima; vale salientar que os crimes de guerra dos japoneses na China, Coreia e outros fazem Auschwitz parecer a Disney. Achei um extenso arquivo uns tempos atrás na internet, gastei um bom tempo lendo e até hoje nunca senti tanto horror da humanidade quanto senti ao ler os relatos daqueles artigos e documentos, não achei de novo e falando francamente não me dá vontade de procurar. Como diria aquela aquela frase clássica do "Coração das trevas" de Joseph COnrad: "O horror, o horror..."

  17. Ernandi Postado em 09/Aug/2013 às 07:18

    Guerra é comercio. Eu destruo tua casa e depois te vendo o material para que construas de novo e sempre haverá um culpado para me deixar com a cara limpa. O povo americano não tem culpa. Não confundam ovelhas com pastor de ovelhas. A mais de dois mil anos somos ovelhas, escravos, alienados de um grupo que controla o povo através da religião na base do medo da morte, através da escravidão que ainda hj existe, em forma de dinheiro e cartão de crédito. http://www.youtube.com/watch?v=5R_Vm2wCQj4

  18. jose elias Postado em 09/Aug/2013 às 08:03

    Se essas duas tenebrosas e sinistras guerras mundiais não tivessem ocorrido ( um mal menor para evitar um mal maior), Ásia, América Latina, Central e África, teriam sido recolonizadas pela Europa, ou seja, nossos pais ou avós teriam sentido o terível gosto do gás Sarin e nós nem existiríamos. Esse era o mirabolante plano de alguns pretensiosos dominadores do mundo, que tiveram Hitler pela frente. Um monstro levantado, para aniquilar outro maior ainda. O homem não sabe, mas, Deus sabe o que faz.

  19. Sérgio Postado em 09/Aug/2013 às 08:17

    Gostei das explicações citadas até agora, mas ninguém falou sobre o porque dos japoneses terem atacado os americanos. Vários japoneses tinham grandes investimentos financeiros nos bancos americanos como também tinha uma linha comercial extensa com os países aliados, mas os japoneses vinham invadindo os seus vizinhos Asiáticos, cometendo atrocidades em busca do poder. Os americanos bloqueou os seus bens financeiros, cortou as ligações comerciais do Japão com os aliados, deixando os japoneses sem comida e dinheiro em retaliação as invasões nipônicas e o poder que os japoneses vinham conseguindo, assim eles atacaram os americanos. Como foi citada já nos comentários passados, após o suicídio de Hitler, os americanos resolveram demonstrar seu poderio bélico para os russos comandado por Stalin, pois estes já tinha dominado a Alemanha e estava avançando. As bombas foi uma forma de os americanos dizer que detinham o maior poder, que se os russos avançassem, eles também seriam dizimados. Stalin quando soube da bomba, imediatamente infiltrou seus espiões nos EUA e conseguiu o projeto da bomba e pediu para seus melhores cientistas trabalhassem no projeto. Os americanos usaram os japoneses como desculpa para botar medo no resto do mundo. Dados extraídos do Livro o "Inverno do Mundo" de Ken Follet.

  20. Climber Postado em 09/Aug/2013 às 08:41

    E os japoneses eram santos ? E que fizeram os Alemães ? A Itália também não fica atrás E a China de Mao ? Quem vê pensa que os USA são os único malvadões e o resto do mundo só tem santo

  21. Betania Camara Postado em 09/Aug/2013 às 10:36

    Ataque covarde... justificado pelo nome "guerra". Isto prá mim, é terrorismo puro. Foi apenas "um troco" ao ataque dos japoneses a Pearl Habor (base military) E ainda se fazem de vítimas (me refiro ao de 11 de setembro). Sentiram na pele toda a covardia do que fizeram há uns 60 anos atras... olho por olho, dente por dente. Onze de setembro é fichinha perto de Hiroshima. Mataram civis e destruiram uma cidade, por pura vinganc,a. !!!

  22. Alex Carrari Postado em 09/Aug/2013 às 13:01

    Meu, é cada comentário. Pare até que há justificativas para tamanha barbárie. O que está em discussão aqui é o gesto desumano dos EUA, não se está negando a maldade dos outros. Prestem atenção e tenham ao menos um pouco de senso crítico , bom senso e sensibilidade com gente que não merecia um destino tão trágico.

  23. Fábio Postado em 09/Aug/2013 às 13:30

    Prezado Paulo Nogueira Compartilho de sua indignação frente à barbárie do que é uma boma atômica. Porém, acho que há algumas incorreções no texto; CompararPearl Harbor, onde também morreram civis, a um e-mail malcriado, é reduzir em muito um ataque unilateral, sem aviso prévio, que tinha intenção de dizimar a força bélica rival. Não há como fugir de que o Japão chamou os EUA para a guerra. Essa relação com a Rússia também me parece não totalmente correta. Afinal, os japoneses procuraram os russos para intermediar um acordo de paz com os EUA, desde que seu Imperador fosse preservado, e os russos não fizeram qualquer esforço nessa mediação - em retaliação, provavelmente, à derrota da própria Rússia diante do Japão algumas décadas antes. Ou, seja a Rússia mesma ajudou a dar continuidade ao conflito. Antes da bomba, os americanos ofereceram um acordo de paz que não foi aceito pelos japoneses. O Imperador, inclusive, não foi plenamente informado disso por seus senhores da guerra - que o dominavam e dominavam tbm as decisões militares do país. EM suma, isso não é uma defesa da bomba - apenas indicativo de que há um erro monstruoso na própria conflagração do conflito. A guerra é o erro - qualquer arma dentro dela é consequência. Se os japoneses tivessem criado a bomba, teriam soltado em Nova Iorque? Provavelmente. E qual seria o erro maior? A bomba ou o conflito que a detonou? Porque arrasar um país sem bomba atômica é válido? Acho que esse sentido mais profundo do que é paz, de como se alcancá-la é mais relevante do que a discussão `mas a bomba dos americanos era mais maldosa do que a minha...` Abs

  24. Padua Postado em 09/Aug/2013 às 14:00

    Na guerra os meios justificam os fins.Se estamos em um mundo em que há democracia, devemos aos bravos soldados aliados que combateram o totalitarismo nazi-fascista.

  25. cecilia hashimoto barros Postado em 09/Aug/2013 às 14:55

    ...Eu me sinto triste em perceber que a maioria das pessoas comuns, ainda não aprenderam a valorizar a vida. Triste, em perceber que a ganância e o poder, a qualquer preço, ainda impera entre os seres humanos! Triste, ao olhar um mundo, por si só maravilhoso, ser ignorado pela maioria que defende, aprecia e apóia os seus iguais em defesa de suas vaidades, orgulhos e ambições desenfreadas! Progresso, evolução e poder à custa da desgraça de qualquer criatura é no mínimo desumano. Portanto, eu me pergunto: "O que é essa espécia que chamamos de HUMANOS?" O que me acalma e faz com que eu continue a viver com fé e esperança num futuro melhor, é perceber que apesar das nossas ferocidades: as dores, os sofrimentos e os tormentos poderão ajudar a frear, amansar e nos ensinar a nos tornarmos seres melhores e mais civilizados... um dia!

  26. paulo Postado em 09/Aug/2013 às 19:24

    tem que se fazer outra pergunta,foi justo o que os japoneses fizeram,ao invadir a manchuria e todo o leste da asia,e matar cerca de 1 milhão de pessoas,transformar as mulheres desses países em prostitutas de suas tropas,matar covardemente milhares de pessoas inocentes sem direito de se defenderem ao ocuparem esses países,só tiveram o que mereciam,não são diferentes dos canalhas nazistas que mataram mais de 6 milhões de judeus covardemente,os americanos deveriam ter soltado outra bomba atômica em cima daquele filho da puta do hiroito que vivia se escondendo em toquio,tiveram o que mereciam bando de miseraveis esses japoneses.

  27. Eduardo Postado em 10/Aug/2013 às 22:55

    Mas... parece que temos um ataque nuclear novo, vejam: http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-ataques-nucleares-na-s%C3%ADria - Aguardo resposta, pois não estou certo de ser realmente um ataque nuclear.

  28. Marcos Postado em 20/Aug/2013 às 23:36

    Essas bombas americanas perto do comunismo de MAO foram dois estalinhos de 1,99, a bandeira vermelha com a foice e o martelo essa sim representa o mau absoluto, 2 bombas em comparação com Mao, Stalin e seus mini-mis Fidel e Che, bombinhas.

  29. Clovis Rabello Postado em 30/Aug/2013 às 00:06

    Lendo a maioria dos comentários, parece que a tese do 'pecado original' propagada pelo cristianismo é aceita por quase todos. Os americanos não são todos culpados. Alguns americanos que se apossaram do estado americano foram os responsáveis pelo massacre. É óbvio que era um recado para o Stalin com o seu poderoso exército vitorioso contra o invasor alemão nazista. Do mesmo modo nem todos os alemães são culpados e um certo número deles tentou resistir e sofreu as consequências. No Japão a facção militarista e não a totalidade do povo japonês deve ser responsabilizada pelos sofrimentos causados aos povos asiáticos, os seus primos. Em maior ou menor grau muitos indivíduos não compactuaram com os sequestradores do poder nesses países. Muitos colaboraram; sempre vão existir os oportunistas de plantão. Muitos ficaram indiferentes. Uns poucos resistiram ativamente e sofreram por isso. O ser humano não é nem perfeito nem homogêneo como espécie. É um enigma. Até onde chegaremos? difícil dizer.

  30. Clovis Rabello Postado em 30/Aug/2013 às 08:34

    Outra coisa que ficou patente é que Mao 'ganhou' posições em relação a Stalin no conceito dos anti-comunistas viscerais.

  31. Alves Postado em 27/Apr/2014 às 16:59

    Os EUA não haviam disparado um só tiro na segunda guerra que que tivera seu inicio em 1939. Até o 'DIA DA INFÂMIA' O ATAQUE CORVARDE e DELIBERADO A ILHA NO HAVAI QUE XOM CERTEZA TEVE MUITAS CRIAÇAS E MOLHERES MORTAS. POREM GRAÇAS A CORAGEM DAS MULHERES E CIVIS QUE LUTARAM UNIDOS POR UM UNICO OBJETIVO. OS JAPONÊS ERA INPETUOSOS NOS ATAQUES CONTRA A CHINA E OS EUA. ATÉ A RESPOSTA AMERICANA HIROSHIMA E NAGASAKI. QUE DEU FIM A GUERRA. OS JAPONÊSES DESCOBRIRAM SE INSISTIR NA GUERRA TERIAO UMA RESPOSTA A ALTURA DOS AMERICANOS. ANTES OS AMERICANOS ERAM FRACOS MILITARMENTE 17 NO RANKING E DEPOISDE PEARL HARBOR VEI A SE TORNAR A MAIOR POTÊNCIA DO MUNDO.