Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Homofobia 19/Aug/2013 às 16:07
20
Comentários

Musa russa que condenou homossexuais tenta se retratar

“Vivemos homens com mulheres e mulheres com homens”, destacou a atleta russa, exigindo que estrangeiros respeitem as leis de seu país, em referência à ‘lei antigay’ aprovada pelo governo Vladimir Putin

A russa Yelena Isinbayeva, que afirmou ser favorável à lei que proíbe em seu país a “propaganda” homossexual, destacou posteriormente em um comunicado que foi interpretada de maneira equivocada e que é contrária a qualquer discriminação.

insibayeva-gays-rússia

Insibayeva diz que foi mal interpretada, mas reitera: “em nosso país, não gostamos disso (prática homossexual) e precisam respeitar nossas leis”.

“Quero deixar claro que respeito os pontos de vista de meus companheiros atletas e quero expressar de maneira firme que me oponho a qualquer discriminação contra a comunidade gay a respeito de sua sexualidade (o que iria contra a Carta Olímpica)”, afirma a russa em um comunicado.

A russa de 31 anos, que na terça-feira conquistou o terceiro título mundial do salto com vara, deu declarações na quinta-feira nas quais pareceu defender a lei que proíbe em seu país a “propaganda” homossexual.

“O inglês não é minha língua materna e acredito que aconteceu um mal-entendido quando falei ontem. O que queria dizer é que as pessoas devem respeitar as leis de outros países, particularmente quando são convidados”, completou a atleta no comunicado.

Na quinta-feira, Isinbayeva criticou os atletas estrangeiros que defendem um boicote aos Jogos de Inverno de 2014 em Sochi como forma de protestar contra a legislação anti-homossexual russa.

Leia também

“Sou contra o boicote (a Sochi)”, disse a atleta na quinta-feira em entrevista coletiva após receber sua medalha.

Posteriormente, em declarações à agência Itar-Tass, Isinbayeva foi mais contundente e advertiu os atletas estrangeiros: “Somos tolerantes com todas as opiniões e respeitamos as pessoas, mas vocês devem respeitar nossas leis e não promover ideias de orientação não tradicional” (a expressão russa utilizada para citar as relações homossexuais).

“Os que vierem aos Jogos Olímpicos deverão respeitar nossas leis”, advertiu.

Isinbayeva criticou a atleta sueca Emma Green, que competiu no Mundial de Moscou com as unhas pintadas com as cores do arco-íris para apoiar a comunidade gay da Rússia.

“Vivemos homens com mulheres e mulheres com homens”, destacou a atleta russa, que aos 31 anos anunciou que fará uma pausa de 18 meses na carreira esportiva para se dedicar à maternidade.

O presidente russo, Vladimir Putin, promulgou em junho duas leis que determinam pesadas multas contra qualquer ato de “propaganda” homossexual diante de menores ou que “ofenda os sentimentos religiosos”, em uma decisão muito criticada por defensores dos Direitos Humanos, governos estrangeiros e até pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

AFP, MOSCOU

Recomendados para você

Comentários

  1. Luiz Fernando Postado em 19/Aug/2013 às 16:56

    Ela está certa! Querem dar o rabo, vão dar onde é permitido.

  2. Thiago Postado em 19/Aug/2013 às 17:17

    Qualquer propaganda sexual para menores é moralmente errado, não importa que seja homo ou hetero. Mas educação sexual, sim deve ser ensinada nas escolas desde pequeno.

  3. bernardo Postado em 19/Aug/2013 às 17:18

    Gente, até acho que a declaração dela foi infeliz. Mas estão fazendo uma tempestade em copo d'água. Com tantos exemplos massacrantes de preconceito e violência contra gays, vão pegar a Isinbayeva pra cristo? Quer dizer que ela agora é o símbolo da homofobia mundial, simplesmente pq disse que o normal é ser hétero? Não foi ela que aprovou a tal lei. O que ela deveria fazer? Incitar estrangeiros a quebrar a lei do seu país? Pelo amor de deus. A Rússia tem muitos problemas sérios em relação à homofobia. Isinbayeva não é um deles.

  4. Carlos Postado em 19/Aug/2013 às 17:19

    Luiz, não que eles não possam se quiserem. Só não podem fazer propaganda de orientação sexual.

  5. renato Postado em 19/Aug/2013 às 18:05

    Falou e disse Thiago.

  6. Alisson Castro Postado em 19/Aug/2013 às 18:31

    Acho complicado procurar bodes expiatórios para esse problema da homofobia. De fato, sinto no discurso dela uma maneira de não se queimar frente à opinião pública internacional, mas o recheio de discriminação é claro. É uma questão de respeito ao próximo. Não preciso ser homossexual para apoiar homossexuais. Os homens precisam acertar que são diferentes e pronto. No entanto, tudo que parece diferente é errado. Quem será igual nesse mundo? Sim, aproveitem e expliquem a esse ignorante que ser gay não é dar a bunda. Conheço quem dá a bunda e não admite ser chamado de gay. Uma questão de ponto de vista. vai entender, né?

  7. Natalie Postado em 19/Aug/2013 às 21:11

    Eu acho intrigante que pessoas pseudo bem resolvidas com sua sexualidade se sintam tão incomodadas e tenham medo de ser influenciadas por "propaganda" homossexual. Que propaganda afinal? E também, se os gays fossem gays por influencia, deveriam ser héteros já que não nasceram da cegonha e sim de pais héteros. Se fosse asssim eu deveria ser mais burra já que convivo com tantos ignorantes ao meu redor. inteligência sim, deveria ser uma doença contagiosa. O mundo está precisando de tanto amor e tanta doação e tem tantos problemas maiores, e os mal-resolvidos preocupados em aguentar suas tentações.

  8. Gustavo Postado em 19/Aug/2013 às 21:17

    Eu estou achando inacreditáveis os comentários acima. Então agora é consenso que gays não podem ocupar o espaço público? É um espaço somente para heterossexuais, para demonstrações de afeto heterossexual? Quer dizer que dar o cu agora é sinal de menos humanidade? Qualquer frase de personalidade pública que não venha defender a igualdade, a liberdade e a felicidade de todos, ainda que a felicidade não seja a mesma pra tudo mundo, não é válida. Minhas vaias para ela. Não tentem suavizar o que ela disse. É óbvio que não vai rolar um cartaz "Seja gay". O que está acontecendo na Rússia é que não pode-se nem falar sobre isso. Dá prisão. Leiam o que vocês escrevem...

  9. POnderatus Postado em 19/Aug/2013 às 23:59

    "É mais fácil explodir um átomo que um preconceito."

  10. Gabo Postado em 20/Aug/2013 às 00:29

    Como as pessoas são ignorantes. Vocês não sabem o que tá havendo na Rússia? A lei russa anti-gay deflagrou uma série de ataques a comunidade LGBT praticados por grupos neo-nazistas, que postam vídeos na internet das agressões. Vejam estes vídeos, a violência é perturbadora! A polícia russa se recusa a investigar os crimes. A lei ampara todo tipo de agressão odiosa. Qualquer cidadão tem o direito de professar a chamada política de auto-afirmação, como o feminismo, o orgulho negro, as marchas pra Jesus. Impedir que um determinado grupo se expresse e lute pelos seus direitos é abjeto, totalitário e desumano. Falar a respeito da sua sexualidade não tem nada a ver com "propaganda" de atividade sexual. A censura na Rússia é ditatorial, não se trata de proteção às crianças. Desafio um brasileiro que apoia esta lei a se mudar para Rússia, onde grande parte da população é nacionalista e xenofóbica. Vão lá, nem que seja só pra fazer uma visita turística, pra serem discriminados e agredidos por skinheads.

  11. Gabo Postado em 20/Aug/2013 às 00:40

    O que é propaganda de orientação sexual? É não se constranger em ser você mesmo? Veja bem, orientação sexual em si não tem nada a ver com pornografia. Quanta disparidade! Pra ser uma medida igualitária, proíbam os heterossexuais de professarem suas identidades sexuais, de falarem a respeito do que elas são para crianças. Censurem filmes, novelas, programas de TV e a literatura que possuam alguma manifestação de relação heterossexual. Um apresentador russo chegou a dizer que os corações de homossexuais deveriam ser queimados, proibidos de doar sangue e esperma e foi aplaudido ainda. ISSO É PERMITIDO? QUE MUNDO NOJENTO! DEUS, EXPLODE TUDO E RECOMEÇA, POR FAVOR!

  12. José Ferreira Postado em 20/Aug/2013 às 10:53

    Ela está certa. Na Russia a coisa funciona, não é que nem essa zona de nosso país com a rede Globosta exaltando a bicharada em toda novela. Eu não vejo novela, mas sei que tem uma "cota" para gays nelas. Ela é bonita por fora e por dentro...

  13. Ivonil Postado em 20/Aug/2013 às 11:45

    No País dela é assim e pronto! ela está correta em defender o que pensa. Ou os héteros não o direito de dizer que o são. Preconceito contra os héteros agora? por um mundo sem preconceitos!!!

  14. Angelo Postado em 20/Aug/2013 às 18:55

    Perdeu minha admiração (e de muitos). Para os que adoram ver como os gays são perseguidos na Rússia, vale lembrar que esta Ditadura disfarçada é também um dos países mais racistas do mundo. Querem se mudar pra lá?

  15. Vander Postado em 21/Aug/2013 às 08:51

    Ela esta certissima em tudo o que ela disse.

  16. Pierre Postado em 22/Aug/2013 às 00:20

    "Temos o dever moral de desrespeitar leis injustas". Martin Luther King

  17. HOMERO MAFONE Postado em 28/Aug/2013 às 16:18

    Essa menina está corretíssima. Propaganda sexual gay para crianças é um absurdo! Devemos preservar as crianças. Veja-se que a legislação russa não impede ninguém de fazer o que quiser EM CASA e longe de menores, por óbvio. Mas em público e perante crianças, NÃO. Quem dera isso valesse aqui no Brasil, onde agora praticamente é obrigatório ser ou gostar de ser gay.

  18. Sr. Anonimo Postado em 10/Sep/2013 às 02:06

    Ela nao condenou homossexuais, ela apenas disse que isso nao deve ser feito em publico e que em suas casas cada um é cada um e faz o que quiser Voce assistiu o video corretamente ou fez copy/paste de outro site?