Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Saúde 27/Aug/2013 às 18:36
27
Comentários

Os "escravos cubanos" perturbam os médicos brasileiros

Imprensa internacional ironiza o comportamento vergonhoso de opositores e de médicos brasileiros com a chegada de médicos cubanos no Brasil

médicos cubanos brasil

Médicos cubanos desembarcaram essa semana no Brasil (Foto: ABr)

O jornal Público, da Espanha, ironiza o comportamento da oposição, da mídia e das entidades médicas brasileiras com a chegada dos médicos cubanos.

O deboche já começa pelo título, Os “escravos” cubanos deixam nervosos os médicos brasileiros.

Diz que setores da oposição afirmam que “Brasília e Havana sujeitam os médicos ao ‘trabalho escravo’”.

Mas lembra que os US$ 1.600 que os cubanos receberão de seu Governo, são “um monte de dinheiro” numa país onde a cesta básica de uma família anda em tono de US$ 100.

“O Conselho Federal de Medicina do Brasil afirma que a chegada dos médicos cubanos “expõe a saúde da população a risco.” No entanto, apenas mil médicos brasileiros concordaram em trabalhar em algumas das centenas de vilarejos em que nunca houve um médico. Parece estranho dizer que para quem sofre dessas regiões é melhor viver sem cuidados de saúde de que a presença de médicos cubanos.”

Leia também

A publicação espanhola critica ainda as entidades brasileiras por dizerem que “a formação de seus colegas da ilha é pobre”.

“No entanto, são os médicos “pau pra toda obra”, dispostos a morarem nas áreas mais inóspitas, capazes de trabalhar com o mínimo de recursos, prontos para campanhas preventivas de saúde, e muito experiente no diagnóstico clínico, indispensáveis ​​em locais onde não há ou equipamento de laboratório”.

E conta que em muitos países “as faculdades de medicina dificultam a validação dos títulos de escolas médicas cubanas”, embora aos poucos venham tendo de que ceder.

“Durante sua visita a Cuba, o presidente uruguaio, Pepe Mujica, disse-nos (ao jornal) que em seu país já reconhece a maioria dos títulos. A resistência só é mantida em algumas especialidades, as que dão o mais dinheiro para os médicos e que custam mais caro aos pacientes, falou com alguma amargura.”

O Público afirma que, “para além das simpatias políticas, o governo brasileiro não tinha escolha, pois seu o plano para ampliar a cobertura de saúde para todo o país precisa de 54 mil médicos”.

“Esta semana chegam 244 profissionais de Portugal, Espanha, Argentina e Uruguai, mas que escolheram de trabalhar somente nas cidades. Cuba é o único país capaz de enviar, em um tempo muito curto, um contingente de milhares de médicos nas áreas mais carentes. Um “luxo” a que a ilha pode se dar, porque tem quase 80 mil graduados em medicina, um para cada 150 habitantes, a melhor taxa do mundo.”

Fernando Brito, Tijolaço

Recomendados para você

Comentários

  1. renato Postado em 27/Aug/2013 às 18:41

    Meu país é melhor que estes médicos. Nossos médicos são bons quando estão de férias. Benvindo Cubanos. Quando vou lá sou sempre bem tratado.

  2. Carlos Menezes Postado em 27/Aug/2013 às 20:17

    Sinto-me envergonhado por esse bando de irresponsáveis e inconsequentes. Isto mostra-nos como estamos longe do mundo desenvolvido. E pensar que essa gente ainda acha que tem o direito de ditar as regras para o País. Viva a imprensa brasileira que é conivente e esse PSDB que bem representa essa gentalha.

  3. Juliana Postado em 27/Aug/2013 às 20:17

    Como se importar médicos fosse a solução para os problemas na saúde pública. Analisar a situação friamente, ninguém quer. Vamos deixar as bandeiras de lado e tentar entender a real situação.

  4. VERA DE PAULA Postado em 27/Aug/2013 às 23:14

    É MESMO JULIANA? ENQUANTO ANALISAMOS A REAL SITUAÇÃO...(.E TU SABES QUE ANÁLISES LEVAM TEMPO.)...VAMOS TRAZENDO OS ESTRANGEIROS E VAMOS DEIXA-LOS TRABALHAR ONDE OS NOSSOS VALOROSOS MÉDICOS BRASILEIROS NÃO QUEREM IR...NÃO É BOM ASSIM......NO MÍNIMO, TU QUE TEM TEMPO PARA ANÁLISES,NUNCA PRECISOU DE MÉDICO DO SUS....PAGAS CONVÊNIO?

  5. Junior Postado em 27/Aug/2013 às 23:25

    Juliana, a real situação é que existem brasileiros no Brasil! INFELIZMENTE! (ops, eu sou Brasileiro... vixe! rs) Então, por que será que não há um exame de qualificação para todos os cursos superiores? Será que nossos médicos, engenheiros, economistas, enfermeiros, pedagogos, biólogos, sociólogos, arquitetos, etc., são qualificados para atuarem de maneira profissional? Olha, "importar" médicos pode ser tão válido e necessário quanto "importar" outros profissionais. Por acaso você acha que o Brasil é auto sustentável em tecnologia de ponta??? Será que é crime "importar" engenheiros, tecnólogos, cientistas????? E ainda pergunto, você é contra uma oportunidade de pós graduação no exterior? Costumamos ir xeretar e muitas vezes ficamos por lá, não é? "Importar" como você diz, deveria ser substituído por "intercambiar"... onde há troca de conhecimento possibilitando benefícios para ambos os lados! O Brasil é grande e possui um sistema político falho, imagine administrar um país deste tamanho nessas condições! Me diz, qual seria seu primeiro passo como presidente para solucionar o problema da saúde pública??? Quem sabe prender políticos corruptos que atrasam a evolução do país, prender médicos que assinam ponto sem trabalhar, aplicar prova para quem sai do curso de medicina. E isto poderia ser feito para a educação, segurança, etc. Puxa, que difícil, temos que começar de algum lugar, não é mesmo? Assim, não vejo mal em utilizarmos a força médica estrangeira... e olha que são bem mais baratos que os brasileiros (infelizmente, estamos em um mundo capitalista... ou felizmente?). Não podemos subestimar a capacidade dos amigos estrangeiros. Deixar pessoas descuidadas sem ao menos tentar ajudar é um ato que o povo não deve tolerar, um crime... e que digam os médicos, não é??? Saúde pra você e pra todos nós! ;-)

  6. Marcos Postado em 28/Aug/2013 às 00:18

    A esquerda vilanizando varias classes é algo positivo a médio prazo, esses médicos Cubanos são medidas de urgência, a longo prazo o governo vai deixar tudo abandonado no interior como sempre foi.

  7. Suzana Postado em 28/Aug/2013 às 00:45

    Será que só agora o governo enxergou e resolveu cuidar dos pobres das periferias e interior remoto do Brasil? Medidas de urgência só agora, por que? Ah... Eleições à vista! Deixam os hospitais e postos de saúde sucateados por anos, sem médicos, sem outros profissionais de saúde, e quando estiver chegando as eleições viram os salvadores da Pátria, para os eleitores não esquecerem.

  8. Marcos Postado em 28/Aug/2013 às 01:03

    Suzana até que enfim alguém que consegue enxergar mais longe que qualquer ideologia nefasta, votos e poder é isso que a esquerda realmente deseja, se ela desejasse saúde os mais de 1.000.000.000 de impostos mudaria o quadro atual do interior em vários setores públicos.

  9. Monica Postado em 28/Aug/2013 às 03:07

    Marcos, vc disse que a esquerda so pensa nos votos. Vc ja parou pra pensar como era a direita? Ou talvez vc seja muito jovem?! Do me a favor !!!!

  10. Marcelo Postado em 28/Aug/2013 às 04:59

    Suzana e Marcos, melhor vcs se informarem melhor. Sempre a culpa é da esquerda. Sempre. Mas esquecem de um dado: a esquerda esta no poder a apenas 10 anos. Quiça é por isso que a coisa começa a mudar?! em 1999 já se falava em trazer medicos cubanos e a direita apoiava e agora não. Estranho né!! Em portugal e Espanha os médicos cubanos ja estão faz tempo e todos apoiam. Por fim me pergunto, será que voces utilizam o serviço público? ou apenas não querem intender que no interior, bem no interior, do Brasil, a população não tem médicos.

  11. Leo Postado em 28/Aug/2013 às 08:18

    Sempre foi assim....na época de eleição é perigoso ate a Dilma ir fazer estagio nos fundões do Brasil....o povo é que é tapado e não encheria um palmo a frente do nariz....

  12. Silvia Postado em 28/Aug/2013 às 08:19

    Suzana, vc veio de qual planeta??? Mesmo que seja por interesse político? O Norte e o Nordeste sofrem com a falta de médicos... concordo que tenha que acabar com os impostos, mas quantas máfias existem nos hospitais? Quantos médicos vagabundos encontramos no SUS, os quais desfazem das pessoas não letradas? A culpa é sempre do governo, ou a maioria é falta de caráter mesmo da máfia do jaleco branco? Quando houve interesse da elite em ajudar aos pobres? Compara o país há 15 anos atrás, não podíamos fazer uma faculdade, só existia duas classes sociais na periferia, ricos e pobres... Como acabar com impostos os quais foram criados pelos colarinhos brancos, como acabar com a falta de educação, se o Rio de janeiro, Espírito Santo bloqueiam os royalties para investimento, e tem aliados dentro do Congresso?Como acabar com a ganância dos grandes partidos, como Maluf, Sarney, se toda eleição tem imbecis votando neles... Aprenda a cobrar do município, vai as reuniões da câmara, cobra do deputado estadual e federal o qual você votou... a reforma começa por cada um na hora de votar na base que criam as leis e fiscalizam o governo...faça sua parte!

  13. João Melo Postado em 28/Aug/2013 às 08:48

    É isto aí Silvia. Algo tem que ser feito. O que não pode é continuar como está. A melhor resposta para os que estão criticando a vindo dos Médicos Estrangeiros é o tempo. Tenho plena certeza que os mesmos irão fazer um excelente trabalho, e quem vai ser beneficiado é a população carente das localidades mais remotas deste BrASIL.

  14. Sergio Veiga Postado em 28/Aug/2013 às 09:10

    Esse pobre e sujo, mas eficiente, argumento do Conselho Federal de Medicina de que a saúde da população brasileira corre risco quando não são seus “afilhados” que atendem as demandas de saúde no Brasil é um velho colóquio conhecido por nós Optometristas brasileiros. Sempre sofremos esse tipo de agressão, mas felizmente a nação está vendo que esses ataques não passam de preconceito e corporativismo.

  15. Aline Postado em 28/Aug/2013 às 09:49

    Os médicos brasileiros não estão bem assistidos nas cidades, a saúde está um caos, não precisamos de mais médicos, é o que dizem, mas também não aceitam trabalhar em áreas carentes. A medicina é a faculdade com menor índice de aprovação no país. Temos sim, bons médicos, mas não é suficiente. Chamar os médicos cubanos de escravos soa como piada para os mesmos, já que há muito mais formandos que no Brasil. Aqui, os poucos que conseguem chegar à faculdade de medicina e passar, são "filhinhos de papai" e não pretendem atender no SUS, trabalhar em hospitais públicos ou nas favelas ou no sertão do Nordeste, porque se formaram nas melhores universidades do país e querem montar seus consultórios especializados e poder cobrar 500,00 uma consulta e se você não puder pagar um plano de saúde, morrerá na fila de espera. Os pouquíssimos aprovados nas universidades públicas,pobres coitados que lutaram muito para chegar lá, nem sempre terão aprovação e se sim, a moda caralho, e serão a vergonha da medicina brasileira, como os que andam batendo ponto e não trabalhando ou confundindo câncer com gripe. O governo adora genocídio, os médicos não colaboram, não há investimento digno dos tributos que pagamos, mas contratar médicos estrangeiros eles podem? Curioso... Mas os médicos qualificados brasileiros só apareceram agora que a coisa tá pesando pro lado deles... Curioso também, não?

  16. altair ahad Postado em 28/Aug/2013 às 10:24

    médicos elitistas... gananciosos!!! Pensam no dinheiro, não no paciente!

  17. RODRIGO GONÇALVES DE SOUZA Postado em 28/Aug/2013 às 10:29

    Iríamos nos opor à Lei do Ventre Livre só porque não seria a solução final para a escravidão? Agora, outra lógica: temos eleições no Brasil de 4 em 4 anos. No último ano, há diversas restrições para ações governamentais. No primeiro ano pós-eleição, conta-se com o orçamento do último governo. Faltando um ano, não se pode fazer nada porque é um ano antes das eleições? Que que propõem, fim das eleições?

  18. RODRIGO GONÇALVES DE SOUZA Postado em 28/Aug/2013 às 10:31

    E não é a "esquerda" - aliás, não consigo enxergar como o Mais Médicos requeira que seja somente de esquerda para apoiar - que vilaniza os médicos, mas são aqueles que caíram nas armadilhas do truque retórico dos representantes dos Conselhos. Pode-se ver que com o tempo, cada vez mais o povo comum, que não tinha posição formada, vem tomando raiva de médicos devido a retórica, devido a cenas como ontem.

  19. RODRIGO GONÇALVES DE SOUZA Postado em 28/Aug/2013 às 10:33

    Eu duvido que os hipócritas e desonestos que chamam os cubanos de escravos deixam de comprar produtos chineses.

  20. Tony Montana Postado em 28/Aug/2013 às 11:09

    rodrigo pior que é.

  21. Tony Montana Postado em 28/Aug/2013 às 11:11

    esse blog tá se infestando de trolls reaças chatos.

  22. Silvia Postado em 28/Aug/2013 às 11:27

    Pois é, concordo que não é a solução definitiva, mas acho necessário. Não tem como achar ruim que os vilarejos distantes tenham acesso a médicos, sejam eles de onde forem. Mas não se pode achar que está tudo resolvido, claro.

  23. Inconstante Postado em 28/Aug/2013 às 13:10

    Espanhol bom é de boca fechada e além da sesta básica esses caras vão morar aonde? tem que pagar aluguel e mais algumas coisas.

  24. Thiago Teixeira Postado em 28/Aug/2013 às 14:50

    O Inconstante ... vai assistir Zorra Total que você ganha mais.

  25. marcos Postado em 28/Aug/2013 às 17:58

    A TAXA MÉDIA DE MÉDICOS NO BRASIL É DE 130 POR 100.000 HABITANTES em baixo a relação em países desenvolvidos. Taxa - Por cem mil Grupos/Países Médicos por 100 mil habitantes Anos Mais anos aqui 1980 2010 União Europeia (27 Países) - - Alemanha - 373,1 Áustria - 478,0 Bélgica - ┴291,3 Bulgária - - Chipre - - Dinamarca 177,3 - Eslováquia - ┴334,8 Eslovénia - 243,0 Espanha - 377,9 Estónia - 428,6 Finlândia - ┴s326,7 França - Pro327,2 Grécia - 612,6 Hungria - 286,9 Irlanda - ┴Pro416,5 Itália - 614,1 Letónia - ┴301,5 Lituânia - ┴413,8 Luxemburgo - 278,7 Malta - ┴Pro308,1 Países Baixos 190,7 - Polónia - ┴217,0 Portugal 191,7 ┴Pro383,5 Reino Unido - Pro269,3 República Checa 226,2 ┴Pro358,8 Roménia - ┴Pro236,9 Suécia - - Islândia - 360,3 Noruega - 406,8 Fontes/Entidades: Eurostat / NU / Institutos Nacionais de Estatística, Eurostat / OMS / OCDE / Entidades Nacionais, U.S. Census Bureau, Population Division - EUA; Statistics Bureau, Ministry of Internal Affairs and Communications - Japão, PORDATA Última actualização: 2013-08-21

  26. Denil Tucci Postado em 29/Aug/2013 às 00:17

    Sinto-me envergonhado, humilhado, contrangido, moralmente ofendido com a ação desses "médicos". Dá vontade de entrar com uma ação judicial pedindo indenização por danos morais... Taí: quem topa entrar com uma ação indenizatória contra os que praticaram tais atos, por danos morais (contra nós, pois a ação deles nos ofendeu a todos)? Quem concorda? E como encaminhar isso em nível nacional?