Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 03/Jul/2013 às 13:51
42
Comentários

Você é feminista ou sabe o que é feminismo? Faça o teste

Esclarecendo o feminismo para leigos. É comum escutar: “Não sou feminista, sou feminina”; “Não sou feminista e nem machista”. Mas será que você sabe o que é feminismo? Descubra

Por Clara Averbuck*

É assustadora a quantidade de gente que não sabe o que é feminismo. Ninguém tem a obrigação de saber, é claro, mas a partir do momento em que você decide opinar sobre um assunto, é de bom tom saber do que se trata.  As pessoas são “contra” o feminismo sem sequer saber o que significa.

É comum escutar:

“Não sou feminista, sou feminina”,

“Não sou feminista e nem machista”,

“Não sou feminista e nem machista, sou humanista”,

“Não sou feminista, os homens são meus amigos” (essa chega a causar azia),

“Não sou feminista, acho que todos deveriam ser tratados igualmente e ter os mesmos direitos”.

Bom, vamos lá.

Feminismo não prega ódio, feminismo não prega a dominação das mulheres sobre os homens. Feminismo clama por igualdade, pelo fim da dominação de um gênero sobre outro. Feminismo não é o contrário de machismo. Machismo é um sistema de dominação. Feminismo é uma luta por direitos iguais.

Então se você diz “não sou feminista, acho que todos deveriam ser tratados igualmente e ter os mesmos direitos” você está dizendo, exatamente: “não sou feminista, mas sou feminista”. E se você se diz humanista, bom, acredito que saiba então que o humanismo é uma filosofia moral baseada na razão humana e na ética, que coloca o ser humano acima do sobrenatural, de deuses, de dogmas religiosos, da pseudociência e das superstições e que não tem nada a ver com o assunto.

Existe essa grande falha lógica que é o sujeito achar que você tem que ser contra uma coisa pra ser a favor de outra; neste caso, “contra” os homens para ser “a favor” das mulheres. O feminismo não luta contra os homens, e sim contra o supracitado sistema de dominação, que, veja só, privilegia os homens e foi criado por… homens. Fica clara a diferença entre lutar contra um sistema e lutar contra todo um gênero?

Leia também

Feminismo não tem nada a ver com deixar de usar batom, salto ou dar de quatro.

Feminismo não tem nada a ver com ser inimiga dos homens.

Feminismo não tem nada a ver com esconder o corpo; muito pelo contrário, exigimos o direito de andar com a roupa que bem entendermos sem assédio ou constrangimentos. Taí a Marcha das Vadias que não me deixa mentir.

Feminismo não tem nada a ver com morrer solteira de bigode.

Feminismo não tem nada a ver com não ter filhos, e sim com a escolha de como e quando esses filhos virão, e se virão.

Feminismo não tem nada a ver com não ser feminina.

E nem com ser.

Feminismo tem a ver com liberdade, com eu, você, elas e eles podermos todos viver e ser sem ninguém dando pitaco em como devemos nos portar, como devemos nos vestir, o que devemos dizer, do que devemos fazer com nossos corpos.

feministas marcha vadias feminismo mulheres

Feminismo é sobre liberdade (Imagem: Divulgação)

Outra coisa importante: nem todas as feministas estão de acordo a respeito de todos os tópicos. Cada um constrói seu feminismo. Como disse a Tavi Gevinson, a jovem editora da RookieMag, em uma palestra do TEDxTeen, o feminismo não é um livro de regras, mas uma discussão, uma conversa, um processo. E cada um tem o seu.”Feminismo, caros, não é uma seita que reprime e excomunga quem quebra seus preceitos.”

Vale sempre lembrar que o mundo machista também oprime os homens com esse negócio de que eles têm que ser os provedores, que eles têm que ser durões, que não podem chorar, que não podem demonstrar nenhuma característica atribuída ao feminino porque isso é considerado uma fraqueza – já que as mulheres são consideradas mais fracas, logo, inferiores. Gay é “xingamento” porque ser gay é ser um homem mulherzinha. Gente, não dá mais isso, 2013, sabe? Chega de reproduzir conceitos sem sequer parar para pensar neles.

Há um teste simples pra saber se você é feminista.

1. Você concorda que uma mulher deve receber o mesmo valor que um homem para realizar o mesmo trabalho?

2. Você concorda que mulheres devem ter direito a votarem e serem votadas?

3. Você concorda que mulheres devem ser as únicas responsáveis pela escolha da profissão, e que essa decisão não pode ser imposta pelo Estado, pela escola nem pela família?<

4. Você concorda que mulheres devem receber a mesma educação escolar que os homens?

5. Você concorda que cuidar das crianças seja uma obrigação de ambos os pais?<

6. você concorda que mulheres devem ter autonomia para gerir seu dinheiro e seus bens?

7. Você concorda que mulheres devem escolher se, e quando, se tornarão mães?

8. Você concorda que uma mulher não pode sofrer violência física ou psicológica por se recusar a fazer sexo ou a obedecer ao pai ou marido?

9. Você concorda que atividades domésticas são de responsabilidade dos moradores da casa, sejam eles homens ou mulheres?

10. você concorda que mulheres não podem ser espancadas ou mortas por não quererem continuar em um relacionamento afetivo?

Respondeu sim pra tudo?

Está confortável na cadeira?

Você é feminista. Uau!

Você não precisa ser ativista para ser feminista. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Se você acredita na igualdade de direitos entre homens e mulheres, você é feminista.

As pessoas confundem feminismo com um monte de coisas. As pessoas têm medo da palavra FEMINISMO.

Feminismo. Feminista. Feminismo. Feminista. FE-MI-NIS-MO.

Feminismo é sobre liberdade.

E é difícil ser realmente livre neste mundo.

*Clara Averbuck é escritora, feminista e encontrável no claraaverbuck.com.br (CartaCapital)

Posts relacionados

Comentários

  1. Ana Carolina Postado em 03/Jul/2013 às 14:10

    Ótimo texto, é incrível com muita gente ainda pensa nas feministas como mulheres "masculinizadas".

  2. Você é feminista ou sabe o que é feminismo? Faça o teste | Africas Postado em 03/Jul/2013 às 14:25

    [...] post Você é feminista ou sabe o que é feminismo? Faça o teste apareceu primeiro em Pragmatismo [...]

  3. Dmsa Postado em 03/Jul/2013 às 14:41

    O texto não cita nenhum dos reais motivos por muitas pessoas abandonam o feminismo e sim cita certo benefícios que feminismo tem escondendo real motivo das pessoas abandonam o feminismo. Acreditar que todos são iguais é sim dizer que feminismo não te representa, por que automaticamente vc vai ter que acreditar que existem homens bons e oprimidos e não só homens ruins e opressores. Se vc dentro do feminismo levanta questões sobre qualidade de vida no homem na sociedade, vc é censurado. Para o feminismo não existe o homem trabalhador e que sem muito estudo se sustenta como pedreiro, lixeiro ou mendigo não existe padrão estético masculino e sim só um padrão de beleza feminino. Outra questão não admitida pelo feminismo é fato de existir mulheres de hábitos ruins que não só colaboram com sua opressão como tbm oprimem que mulher não quer estar rodeada de homens poderosos enquanto oprime faxineira ou jardineiro ¿ . Dizer que feminismo não te representa e dizer que feminismo só se tornou politica e conquista de inúmeros direitos, não é querer voltar ao passado e sim trazer novas questões agora existenciais: O que é essa mulher com os direitos que o feminismo conquistou ¿ como ficou o homem depois disso ¿ um mulher com direitos pode ser opressora como homem ¿ e muitas outras questões relevantes nunca abordadas pelo feminismo. Não abrir espaço dentro do feminismo para questões masculinas e deixar que outros grupos se aproveitem dessas questões.

  4. Isaac Postado em 03/Jul/2013 às 14:45

    Acho que esse pessoal quer viver um tipo de paraíso na terra, as coisas não vão ser perfeitas pra ninguém, nunca. Preconceitos, assédios, crimes, etc, são inerentes a qualquer estrutura social a milênios, pq mulheres estariam imunes a isso? o que devemos lutar sempre como sociedade civilizada, é pra que as leis sejam cumpridas, punições sejam aplicadas, e por comportamentos adequados ao contexto sociocultural vigente, para todos os membros da sociedade, não simplesmente homens e mulheres. Acredito que mulheres sobretudo no ocidente possuem grande poder de escolha e decisão, já são maioria nas universidades, podem fazer o mesmo com o mercado de trabalho num futuro próximo, ainda estão longe de ser maioria na política mas é algo plenamente alcançável se quiserem, podendo legislar sobre todas as questões que lhes forem pertinentes se for o caso, emfim, homens já não são mais aqueles de décadas atrás que ditavam tudo na vida de todos, vocês mulheres tem muito mais poder do que pensam, basta exercer isso.

  5. Isadora S Postado em 03/Jul/2013 às 15:44

    IsazzZZzzZZc

  6. Leonardo Postado em 03/Jul/2013 às 15:59

    gosti muito da matéria, e acredito que o feminismo tenha realmente começado como um movimento pela luta de direitos iguais. No entanto, infelizmente, existem sim mulheres que assumem uma postura de quererem mais direitos do que os homens sim e recebem cricais, inclusive de outras mulheres. "Escritoras como Camille Paglia, Christina Hoff Sommers, Jean Bethke Elshtain, Elizabeth Fox-Genovese e Daphne Patai opõem-se a algumas formas de feminismo, embora identifiquem-se como feministas. Argumentam, por exemplo, que o feminismo muitas vezes promove misandria e a elevação dos interesses das mulheres acima dos homens e criticam posições feministas radicais como prejudiciais tanto para os homens quanto para as mulheres.Daphne Patai e Noretta Koertge argumentam que o termo "anti-feminista" é usado para silenciar o debate acadêmico sobre o feminismo."

  7. Francisco Portini Kuns Postado em 03/Jul/2013 às 16:40

    faltam duas perguntas ai: 1- Você sabe que seu namorado não manda em você né? 2- Você sabe que não deve julgar a coleguinha que pega geral né?

  8. L.R. Postado em 03/Jul/2013 às 17:24

    Pô Isaac, fala isso não, meu... Quer dizer que já que "preconceitos, assédios crimes são inerentes à todos (...) inclusive às mulheres", então a gente tem que achar isso normal e simplesmente aceitar? Se você quer lutar para que as leis sejam cumpridas, comece por você mesmo. Se você entender que deve haver a plena igualdade entre homens e mulheres (e for, então, feminista), você já começa cumprindo com o artigo 5º da nossa Constituição, aquele que diz "todos são iguais perante a lei", etc. Esse é o nosso problema, entende? Quando as pessoas vêem as feministas ou os gays protestarem por igualdade, acham que isso é menos importante, e pode ficar pra depois. Mas não pode. Isso sim são assuntos que devem ser tratados com prioridade, pois referem-se a questões basilares da sociedade. E sim, as mulheres alcançaram um espaço importante no ocidente. Mas ainda estamos longe de poder dizer que vivemos numa sociedade igualitária. Isso eu falo pois trabalhei numa empresa em que a maioria das mulheres, sobretudo as que ocupavam cargos de gerência, recebiam salário inferior aos dos homens. E olha que era uma multinacional de tecnologia, e das grandes...

  9. A Postado em 03/Jul/2013 às 20:42

    "Feminismo não tem nada a ver com deixar de usar batom, salto ou dar de quatro." kkkkkkkkkkkkkkkkk adorei essa

  10. Anonimu Postado em 04/Jul/2013 às 00:28

    A unica coisa que eu não concordo exatamente é a questão das atividades domésticas, eu acho que deve haver uma divisão sim, com base nas capacidades e facilidades biológicas de cada um, porque biologicamente, a cabeça dos dois e as capacidades mentais são diferentes, não to falando da inteligencia, e sim do jeito de ver as coisas, existe até uma certa diferença na visão propriamente dita dos dois,é uma ilusão querer achar que o homem e a mulher são diferentes apenas nos órgãos sexuais e na força física...Podem me achar machista mais eu acho que na casa o homem devia ficar encarregado dos serviços pesados e arriscados e a mulher dos serviços gerais, como de alimentos e esse tipo de coisa(até porque, por exemplo, a mulher tem melhor capacidade de multitarefa, um homem nunca conseguiria cozinhar várias coisas ao mesmo tempo)

  11. ooo Postado em 04/Jul/2013 às 00:30

    Acho que o principal problema é o substantivo "feminismo". É ÓBVIO que soa como o exato oposto do machismo. Eu nunca ia imaginar que o FEMINismo prega EQUIDADE.

  12. Ana Falchi Postado em 04/Jul/2013 às 01:17

    Ótimo texto. E adivinhem: eu sou feminista.

  13. Daniela Rosa Postado em 04/Jul/2013 às 01:19

    hoje fui assediada na rua por estar usando batom vermelho! Sim! Ia dar aula, estava de saia abaixo do joelho, camiseta de manga curta de gola alta e coturno! ( Não que roupa curta justificasse um assédio) Mas daí um cara me seguir de carro por 3 quarteirões , por achar que eu era garota de programa por usar batom vermelho! Em 2013! Poxa Isaac você acha normal ? mesmo? Ah e tem mais uma que é difícil demais: procure no dicionário a definição de homem e de mulher. Nenhum que eu pesquisei descreve a mulher na primeira definição do modo como descreve-se o homem " mamífero bípede dotado de razão". O machismo é uma cultura tão enraizada que homens e mulheres a propagam sem perceber! O texto foi preciso sobre a definição de que o feminismo é uma pauta pra ser discutida para fortalecer a análise do machismo e não uma seita!

  14. I.R Postado em 04/Jul/2013 às 01:31

    A Daniela Rosa contou algo que todas nós já passamos,eu,várias vezes, e nem precisa ser linda não...é só uma mulher ficar parada na avenida,proximo a rua a noite...já é confundida com garota de programa! A primeira vez eu estava esperando umas amigas para ir a uma festa em Guarulhos,fiquei na praça proximo a uma galera...tava de social...um cara parou...ficou me olhando...percebi que tinha algo de errado,perguntei as oras...e fui par o outro lado da rua...e o carro foi embora... Recentemente estava na porta da empresa!!!!A alguns metros na verdade,mas,ainda na garagem,com outra amiga esperando o onibus...tava o maior frio,estavamos bem agasalhadas,e um carro parou...e o cara nos olhando...continuamos conversando...e o cara desistiu quando começou a chegar mais gente... Esta é a nossa sociedade,que julga qualquer mulher que esteja a noite na rua como: garota de programa

  15. R Postado em 04/Jul/2013 às 02:46

    Eu acredito em tudo o que foi dito no texto com relação ao feminismo. O problema é que eu não consigo aceitar que tudo isso seja feminismo por causa das gurias que eu conheço que são feministas. Elas beiram o exagero, aquela coisa de auto afirmação feminina que não tem limites e que chega a ser irritante. Sou mulher, e acredito sim que todas as mulheres têm o direito de serem tratadas da mesma forma como os homens são, seja no trabalho, na universidade, na família, na rua... Em qualquer lugar. Só que criar uma marcha chamada Marcha das Vadias pra reclamar esses direitos, na minha opinião, não vai ajudar muito com essa mudança de mentalidade da população. "Vadia: s.f. Informal. Pej. Aquela que possui modos de vida considerados amorais, embora não viva da prostituição." Me desculpem, mas eu estou longe de ser uma, e a partir do momento em que eu começo a me chamar de vadia, eu estou dando a plena liberdade a qualquer um para me chamar de vadia, especialmente homens, porque aí eles se vêem no direito de te chamar de qualquer coisa. "Ora, se ela se auto denomina vadia, por que eu também não posso? Por que eu não posso até mesmo ir além?" Vadia significa alguém inferior. Quando você quer "tentar" acabar com alguém, colocá-la abaixo do seu nível, você a chama de vadia e seus derivantes. Desse jeito, a causa pela qual as feministas tanto lutam acaba indo pro ralo, porque obviamente já não vai existir igualdade alguma entre homem e mulher. Logo, na minha opinião, denominar uma marcha que reclama o direito de igualdade pras mulheres de "Marcha das Vadias" é inútil, "pointless".

  16. Magali Postado em 04/Jul/2013 às 06:37

    Foi ótimo postarem esta matéria, pois tenho uma amiga jornalista que um dia discutiu comigo pq eu não concordei com ela "que a culpa das mulheres pegarem aids são de seus maridos...q trazem aids p casa" ?!?!?!?!? fiquei tão perplexa !!!! então eu saí na defesa dos homens, dizendo que uma mulher tb pode trair o marido na rua e pegar aids... ela então me perguntou se eu era feminista e eu respondi que sim e ela ficou furiosa comigo e disse que eu não sabia o que era feminismo kkkkkkkkkkkkkkk A amizade acabou nesse dia...se fosse da minha vizinha evangélica eu ainda compreenderia...mas de uma jornalista? Não dá né!

  17. Angelica Postado em 04/Jul/2013 às 07:14

    Palavras da Magali..."se fosse da minha vizinha evangélica eu ainda compreenderia"... q triste... mais um conceito (ou seria PRE-conceito?) simplesmente reproduzido sem conhecimento do assunto, exatamente como a sua amiga jornalista fez com o conceito de feminismo e cuja amizade (???!!!!) acabou por vc discordar dela... em tempo: sou feminista há mais de 50 anos, casada (com um homem feminista), 3 filhas, 5 netos, realizada profissionalmente E evangélica...

  18. Felipe Lima Postado em 04/Jul/2013 às 09:35

    Achei engraçado um discurso que prega igualdade (Não o do feminismo, o seu) dizer que sente azia quando uma pessoa mal informada expressa sua ignorância, não que não tenha o direito, mas simplesmente já lhe coloca num nível de arrogância imensurável. Visto que é um assunto novo e a estrutura da palavra tende as pessoas a jogar a palavra no mesmo patamar que o machismo, que é um termo pejorativo. Mas é apenas o segmento de uma linha de raciocínio errônea. Não que isto esteja certo, entretanto ninguém tem a menor obrigação de saber disto, a sociedade tem a necessidade, não a obrigação. Essa sua posição já mostra como você busca superioridade intelectual, que pra mim é uma coisa muito subjetiva para cantar méritos por isso. Outra coisa, se você diz “não sou feminista, acho que todos deveriam ser tratados igualmente e ter os mesmos direitos”, não está dizendo que é feminista subliminarmente, pois se seguir essa linha de raciocínio você conseguirá milhares de outras definições que vem ainda antes do feminismo, inclusive “acho que todos deveriam ser tratados igualmente e ter os mesmo direito” é algo usado muito antes da formação do feminismo, ou melhor, foi sua base. Porém, o feminismo tem um leque de informação gigantesco para que qualquer um não seja feminista por encaixamento. E o pior, você definiu o humanismo em duas linhas para fortalecer uma sua opinião, isso foi um dos maiores absurdos filosóficos que vi ultimamente, não que esteja errado, porém você deixou esta discussão minúscula para enaltecer seu discurso arrogante. Então me pergunto, quem é Clara Averbuck? E me defronto com uma oportunidade, te reduzir a duas linhas que achei na wiki Clarah Averbuck, como ficou conhecida, sempre odiou a escola. Parou de estudar no segundo grau, tentou o supletivo mais tarde, desistindo em seguida. Viu, não é legal. Achei esclarecedor para os leigos, realmente é um assunto importante e deve ser tratado. Gostei como o esclareceu. A única coisa que me causou estranheza mesmo foi arrogância em algo que busca esclarecer conceitos de igualdade. Sou super a favor da causa e parabéns a todas as mulheres que por lutarem seriamente conseguiram já várias conquistas e tenho certeza que vão continuar conquistando.

  19. Gabriel Theodoro Postado em 04/Jul/2013 às 09:44

    Daqui a um tempo a mulher vai ser o um objeto de desejo sexual que o homem não vai poder ter. Parece ridículo mas é verdade... Onde esse mundo vai parar?

  20. Isaac Postado em 04/Jul/2013 às 10:20

    L.R. e Daniela Rosa, eu acho que o que precisa ser compreendido, é que as leis e as regras existem nas sociedades justamente pq existem os indivíduos que cometem as transgressões, são aqueles que quebram as regras, isso é bem óbvio, não é uma questão de ser aceitável ou não. Como eu disse é uma questão inerente a estrutura social, as pessoas numa grande sociedade não são um corpo feito de bondade, o que não é nenhuma novidade, até pq todos acabam por ser vítimas hora ou outra infelizmente, crianças, jovens, homens, mulheres, idosos. Me parece que o feminismo quer que o criminoso, o violentador, o assediador seja extinto da face da terra, que as mulheres sejam as únicas que não enfrentem nenhum tipo de problema dentro da estrutura social, acho que isso seria perfeito se fosse possível, o que convenhamos é demasiadamente utópico. Eu acredito na educação, na legislação, na condenação e na punição dos responsáveis por crimes não somente contra a mulher, mas contra todos em sociedade, isso é que pode transformar a vida das pessoas em algo de fato civilizado, e não ficar simplesmente pedindo de forma inocente e até ingênua, o "fim da violência, do abuso, do assédio", por meio de marchas de mulheres seminuas, esse definitivamente não é o caminho. Eu não posso ser simplesmente um feminista quando sei que milhares de crianças são abusadas, quando milhares de negros pobres são assassinados, quando milhares de idosos são maltratados e abandonados. Infelizmente a mulher também faz parte desse contexto social de violência e abuso, não acho justo nem coerente levantar uma bandeira pregando a "extinção" dos problemas, ainda mais em um grupo exclusivo da sociedade, quando há meios efetivamente democráticos, republicanos e viáveis pra isso.

  21. Talita Postado em 04/Jul/2013 às 11:51

    Interessante, mas não sei não, isso tá parecendo papo de socialismo, anarquismo e todos os ismos na superficialidade. É muito fácil ser socialista se for levar em conta que quer igualdade social, é muito fácil ser anarquista se for pensar que é contra governos obrigatórios e exploratórios, mas SEMPRE o buraco é mais embaixo. Acho que o movimento não é só o que ele diz ser teoricamente, ele é o que as pessoas que estão neles fazem, são os atos mesmo. Por exemplo. 7. Você concorda que mulheres devem escolher se, e quando, se tornarão mães? Eu concordo com isso lendo assim, rápido, maaas bem ali nesse "se" abre espaço pra lutar pelo direito do aborto quando bem quiser, e isso é uma defesa visível das feministas. Não posso dizer que sou feminista se não defendo isso. Não acho que posso dizer que sou feminista apenas com esses pontos, assim como todos os outros ismos, como já disse, se não vou pegar todos os pontos nobres de todos os movimentos que existem e serei tudo o que existe nesse mundo. É por isso que existe tanta contradição, falta de foco, falta de ideologia, enfim, falta de sentido.

  22. Simão Postado em 04/Jul/2013 às 11:59

    Acredito que essa confusão seja resultado do que parece óbvio, afinal, a estrutura da palavra é semelhante, suponho que também o seja em sua etimologia. Bom, o importante é que todos tenham seus direitos respeitados enquanto humanos igualmente dignos de respeito.

  23. CL Postado em 04/Jul/2013 às 19:46

    Isasc, ninguém está pedindo para ninguém esquecer o resto do mundo e pensar somente, alias, "simplesmente" nos direitos da mulher. Jamais vi uma feminista ser contra a igualdade em todas as esferas sociais. Muito menos demonstrar indiferença com as milhares de crianças que são abusadas, os milhares de negros pobres que são assassinados, ou com os milhares de idosos que são maltratados e abandonados. O que você insinua neste comentário é: Mulheres, fiquem quietas, tem gente que sofre mais do que vocês. Desculpe moço, mas você é um machista desavisado. E tudo bem, eu também já fui e "sempre fui mulher". Já defendi pontos de vista parecidos, antes de enxergar o quanto a minha criação foi machista. Um exemplo: "Essas meninas vão pedir respeito seminuas?? É um absurdo! Para ser respeitada uma mulher precisa se dar o respeito, mostrar o corpo chama a atenção dos homens, por isso que existe abuso e assédio. Homem é assim mesmo, não pode ver um par de peitos, ou coxas, que fica todo oriçado"...Foi o que aprendi com a minha avó. É o que você deve ter aprendido em algum momento da sua vida com qualquer pessoa. Aí me contaram que as coisas não precisam ser assim, porque um homem tem total capacidade, mental e emocional, de conter seus instintos. Assim como as mulheres fizeram por tempos e tempos, quando se agarravam ao terço por serem acoitadas por pensamentos "pecaminosos". Era isso ou ser acoitada pela sociedade. Eu não sou muito boa em expressar o que eu penso, mas espero que entenda que a luta é por um desenraizamento de pensamentos como esse. Tais pensamentos estão por de trás da educação que recebemos, e ainda da legislação que puni os responsáveis por crimes (não somente contra a mulher, mas contra todos em sociedade). A luta é por mudanças nesse sistema. Uma luta pela conscientização das pessoas (jovens, idosos, mulheres e....homens) para que esse tipo de coisa pare de ser colocado na cabeça das nossas crianças!Ninguém espera um mundo isento de transgressões, onde pôneis, borboletas e humanos vivem em total harmonia. O que se espera é uma alteração na visão de mundo, que é arrastada por décadas, para que essas transgressões sejam evitadas ao máximo. E quem sabe, um dia, sejam realmente extintas. Acho que o apocalipse ainda vai demorar um tempinho.. né? Por favor, reflita sobre atrocidade dita pela sua pessoa: " Infelizmente a mulher também faz parte desse contexto social de violência e abuso, não acho JUSTO nem COERENTE levantar uma bandeira pregando a “extinção” dos problemas, ainda mais em um GRUPO EXCLUSIVO da sociedade, quando há meios efetivamente DEMOCRÁTICOS, republicanos e viáveis pra isso". Cara, você acha mesmo que algo vai mudar se confiarmos na bondade do estado? Nós devemos ser a mudança, é a voz das "crianças, jovens, homens, mulheres, idosos", que sofrem diariamente, que trará essa mudança. Os movimentos sociais estão aí para buscar os direitos que o estado republicano não vê. As feministas não formam um grupo exclusivo da sociedade. Ao afirmar isso contradiz, vergonhosamente, o que disse no primeiro parágrafo. As feministas lutam por uma causa, ponto! Respeite isso, assim como vc respeita a ideia de que crianças n podem ser abusadas. As mulheres também não, nem os negros, nem os idosos, nem NINGUÉM! Recomendo que reveja seus valores e leia mais sobre o assunto, isento de preconceitos. Liberte-se homem! Chaazaaannn! ... ... ...

  24. CL Postado em 04/Jul/2013 às 19:58

    Só pra completar, ainda esbarro no meu machismo com frequência.. gostei do post, foi esclarecedor e contundente! Chega de falar em "as feministas", passarei a me incluir.. =] Tks!

  25. Márcio Postado em 04/Jul/2013 às 21:30

    o próprio termo 'feminino' (associado à mulher) é machista :T

  26. Jonas Postado em 04/Jul/2013 às 21:57

    Sei. “Tirar dez” no teste eu tirei, quero ver agora quando for a hora de debater tópicos do tipo “diferenças entre homem e mulher: construções culturais ou fatores biológicos?” e “eu disse não; ele insistiu; eu cedi; me sinto estuprada”. Lamento, mas não me considero feminista e compreendo perfeitamente pessoas que se dizem a favor de direitos iguais entre os sexos/gêneros, enquanto recusam vestir a camisa do “movimento”.

  27. Juliana Postado em 05/Jul/2013 às 01:01

    Quem acha que mulheres são diferentes dos homens (digo inferiores nessa diferença) simplesmente por serem mulheres, tem que pegar uma faca e abrir a cabeça, porque o que diz se uma pessoa é apta ou não para fazer certa coisa não é o seu sexo, mas sim a capacidade individual de cada um, e esta não tem nada a ver com o sexo. E as mulheres serem tratadas como sexo frágil é coisa do passado, mas é claro que existem mulheres inseguras e "frágeis", mas também existem os homens "frágeis". O que quero dizer é que TODOS são diferentes, TODOS os homens não são iguais e TODAS as mulheres não iguais, por isso chega até a ser ofensivo um homem ganhar mais que uma mulher em uma mesma profissão na mesma empresa, por que a mulher ganharia menos? só por que é mulher sua capacidade de pensar é inferior à do homem? NÃO. Não no geral, em casos isolados um homem pode superar outro, uma mulher pode superar outra, um homem pode superar uma mulher e uma mulher PODE superar um homem. Mulheres podem realizar as mesmas coisas que os homens e vice versa, só não consegue se não tentar, e não existe essa de obrigação, cada um faz o que bem entender. Pelo menos é o que cada vez mais buscamos, porque é claro que ainda existe muito preconceito e inferioridade nessas relações, mas hoje em dia isso não é mais obrigação ou certo, hoje em dia nós podemos provar que somos tão capazes quanto os homens, e que não somos seu objeto de prazer, somos mais, muito mais do que isso.

  28. Nelson Peixoto Postado em 05/Jul/2013 às 09:56

    Daniela Rosa Tem certeza que foi pelo batom vermelho? Digo, ele (o assediador) deixou isso claro em algum momento? Pergunto porque me pareceu que vc atribuiu a culpa pelo assedio apenas por estar com um batom vermelho. Ignorando o fato que alguns homens assediam qualquer mulher, independente da roupa que está usando, apenas porque é mulher. Já vi até freiras serem assediadas de alguma forma XD

  29. Breno Postado em 05/Jul/2013 às 11:46

    Isaac, parece bem conveniente desprezar uma luta quando o alvo dela não atinge diretamente a você. Eu sou homem e me compadeço das mulheres que sofrem com o machismo todos os dias. Acho isso, no mínimo, humano. É bem engraçado como você fala das sociedades com uma propriedade quase que soberana. Você cursou Antropologia? Sociologia? História? E mesmo que tivesse, com base em que alguém poderia afirmar tudo isso que você disse? Sim, eu sou feminista e quero que "o criminoso, o violentador, o assediador" seja extinto da face da terra. Se você acredita na educação, como disse logo depois, querer isso não é demais, não, cara. Se não na educação, de onde mais surgiria uma cultura (como essa do machismo). Um exemplo bobo, mas que serve pro caso: aposto que você já vivenciou uma cena, onde, no natal da família, pro garotinho pequeno dão um carro ou um boneco de luta, e pra garotinha, algo que retome o aspecto doméstico. É o básico querer que sua irmã, sua mãe, sua amiga, ou qualquer mulher do mundo, saiam com a roupa que quiserem sem serem perseguidas por babacas como o que foi citado pela Daniela Rosa. A seminudez das protestantes da Marcha das Vadias tem um objetivo claro: quebrar com a imposição estética que lhes é colocada. Se isso é imposto só a elas? Óbvio que não. Mas negar o fato de que o fardo de estar sempre bonito e arrumado é mil vezes mais pesado em uma mulher, é fechar os olhos pra uma realidade gritante. Agora você vir dizer qual é o caminho certo ou não de se fazer isso, sendo que pelo o que você falou você tem um desconhecimento abissal sobre a Marcha, é um tanto quanto arrogante. É um erro crasso hierarquizar as lutas sociais. Ninguém quer que as mulheres sejam o único grupo que não enfrentem mais problemas, mas que se forem enfrentar, que sejam o mesmo que o dos homens. Pq o direito das mulheres se rebaixa ao dos idosos (seja lá de onde vc tirou que isso é uma minoria social) ou ao dos negros?? Pq eles não podem ser concomitantes? Eu saio às ruas em favor dos direitos das mulheres, dos gays, dos negros e contra a intolerância religiosa. E onde tá escrita a relevância de cada uma? Dica: protestar na rua é tão democrático quando a sua apertada de botõezinhos na urna de 2 em 2 anos, amigão. Talvez seja utópico pedir pela extinção desses problemas mesmo. Mas como disse o Galeano em uma de suas entrevistas, a utopia serve pra caminhar. Pode parecer brega ou cafona aos ouvidos dos desiludidos, mas só sei que as mulheres agora podem votar, usar calças, dirigir ou seja lá o que for que lhes era restrito antigamente. E com certeza que se tudo isso aconteceu, foi somente porque tivemos mulheres que ousaram gritar sua indignação com status quo da sociedade e não por mera concessão caridosa de nós homens.

  30. Gilberto Paulo Postado em 05/Jul/2013 às 13:01

    Bem, eu só não entendo porque é que "feminismo" tem atrelados todos os adjetivos positivos e porque é que "machismo" todos os adjetivos negativos. Se uma mulher é acusada de ser feminista isso é considerado positivo, mas se um homem é considerado machista, isso é considerado negativo. Ambos os termos não deveriam significar o mesmo, relativamente ao género sexual? Se um homem afirma esperar algum tipo de ação da parte da mulher apenas pelo fato de ser mulher, como cozinhar ou arrumar a casa, é automaticamente acusado de ser machista, mas quando chega a hora de colocar o lixo na rua, ou pregar um prego em uma parede para montar uma persiana, a maioria das mulheres considera isso como uma função do homem... nesse caso isso não deveria ser considerado um feminismo tão negativo quanto o machismo do homem? Porque machismo é considerado um atentado á liberdade e feminismo a luta por ela? Este tipo de conotação coloca sempre os homens no lado errado da balança e as mulheres no certo...

  31. Gilberto Paulo Postado em 05/Jul/2013 às 13:06

    Só para nota... Eu respondi SIM a todas as questões... uiiii...

  32. Edilson Postado em 05/Jul/2013 às 15:26

    O engraçado do comentário do Isaac é que ele vê a relativa liberdade da mulher no ocidente atual como algo "natural" e não conquistado através de , adivinhe só, feminismo.

  33. juliana Postado em 06/Jul/2013 às 01:25

    Não se engane, Gilberto: as mulheres que acham que pregar a persiana ou tirar o lixo é coisa de homem são tão machistas quanto os homens que acham que lavar roupa é coisa de mulher. E o mundo inda está, infelizmente, cheio de mulheres machistas. O feminismo (vc pode achar que este não é o nome mais apropriado, porque dá a impressão de antagonismo com o machismo) diz, justamente, que todo mundo pode fazer tudo, igualzinho. Que homens e mulheres podem cuidar dos filhos, assim como homens e mulheres podem sair pro barzinho com os amigos.

  34. Antônio Postado em 06/Jul/2013 às 03:42

    Também respondi "sim" pra todas as questões, e não me considero feminista (tampouco considero o que o sujeito Gilberto Paulo escreveu aí em cima). Pelo contrário, vivo debatendo e discordando de várias feministas em tópicos morais e biológicos na relação entre os sexos.

  35. Clara Postado em 10/Jul/2013 às 12:12

    Gilberto Paulo, entendo o que você diz. A cultura machista está tão arraigada no mundo que as próprias mulheres são machistas, e isso é o mais triste de tudo, pois nunca conseguiremos lutar pela nossa liberdade e direito enquanto continuarmos brigando umas com as outras. Quando você diz que há mulheres que definem funções para homens, como pregar um prego ou trocar a lâmpada, essas mesmas mulheres também são machistas, pois podem fazer isso. E elas muitas vezes nem sabem disso, pois foram criadas num sistema que ensinou isso, entende? Eu entendo que assim como fazer comida e lavar o banheiro são tarefas para todos os moradores da casa, homens e mulheres, trocar lâmpada e pregar prego também é, pois ambos são capazes de fazer isso. Quanto às conotações que os termos "machista" e "feminista" possuem, se me permite dizer, há um certo engano no que você diz. Como o próprio texto afirma, num primeiro momento o termo feminismo assusta, dá a entender que são grupos de mulheres lésbicas, que não se cuidam e detestam os homens. E as lutas feministas só são exaltadas quando se fala na conquista do direito de votar ou naquelas que queimaram os sutiãs. Marcha das Vadias é considerado uma frescura, "falta de louça pra lavar". Isso não é positivo, e é o que a maioria das pessoas consideram. O machismo é considerado atentado contra a liberdade por ser um sistema opressor, que diminui a mulher e atribue a ela papéis pejorativos quando ela não cumpre o que lhe é imposto. Parece exagero? Se parecer, tudo bem, sempre parece num primeiro momento. Mas vemos isso todo dia! A mulher que é estuprada na rua e denuncia é culpada por usar um vestido justo. Mas não é o próprio sistema que mostra mulheres seminuas nos programas de auditório e dá a entender que ela só pode ser admirada dessa forma? Resumindo: o machismo é considerado atentado contra a liberdade porque é um sistema que atinge todos e todas, e não pode ser associado só à homens. Pra terminar, eu posso ser considerada feminista, e vivi por muito tempo na sombra do machismo, tendo que lutar até hoje contra preconceitos presos à mim. Acredite, depois que me afirmei feminista, fui chamada de mais coisas negativas do que positivas.

  36. Homens jogam gasolina e ateiam fogo em morador de rua - Pragmatismo Político - Pragmatismo Político Postado em 04/Aug/2013 às 13:45

    […] Você é feminista ou sabe o que é feminismo? Faça o teste […]

  37. Homem-Man Postado em 05/Aug/2013 às 00:17

    Bem, para começar eu sou MASCULINISTA. E não machista. A diferença é que o machismo é ignorância e o masculinismo é respeito. O mesmo se dá entre feminismo e FEMISMO. Muitas opiniões aqui são femistas, o que mostra a preguiça intelectual de se colocar além do próprio ego e enxergar a sociedade como um organismo vivo e não um relógio, uma máquina. Típico de nós ocidentais. Aliás, as mulheres do ocidente são donas de direitos IGUAIS na maioria esmagadora dos países. Podem votar, ser votadas, trabalhar, enriquecer, abortar até. Isaac tem razão ao afirmar que a luta não é mais para ter direitos. É para ter PRIVILÉGIOS. Não se privilegia quem é igual. Privilegia-se os idosos, os deficientes, as crianças. As mulheres merecem apoio do Estado, mas privilégio é forçar a barra. Nem todas as mulheres são iguais. Sex & the City é bonitinho mas é ficção. Mulheres, saiam das suas bolhas e enxerguem os homens ao seu redor. Muitas vezes aquele galã de Hollywood é homossexual e você nem sabia... Vão ser felizes e pensem sempre nas mulheres do Irã. _______________ CL Para ser respeitada uma mulher precisa se dar o respeito, mostrar o corpo chama a atenção dos homens, por isso que existe abuso e assédio. um homem tem total capacidade, mental e emocional, de conter seus instintos. :A mulher mostra o corpo não por conta da cultura somente, é instintivo. O cérebro feminino sabe que nós gostamos de ver, somos visuais, portanto uma minissaia é mais instigante do que uma bata. Nicole Bahls tem poder sexual, Hebe tinha poder aquisitivo. É assim que funciona. Duas mulheres que poderiam ter o que quisessem mas obteriam de formas distintas; ___ L.R. trabalhei numa empresa em que a maioria das mulheres, sobretudo as que ocupavam cargos de gerência, recebiam salário inferior aos dos homens. E olha que era uma multinacional de tecnologia, e das grandes… :Pois bem, e você foi lá reclamar com o chefão? Lutou pelo direito das suas colegas que estavam sendo prejudicadas? Ou ficou na sua, cuidando do seu empreguinho? ___ Daniela Rosa um cara me seguir de carro por 3 quarteirões , por achar que eu era garota de programa por usar batom vermelho! Em 2013! Poxa Isaac você acha normal ? mesmo? I.R. é só uma mulher ficar parada na avenida,proximo a rua a noite…já é confundida com garota de programa! :O cara seguiu você porque te achou atraente. Certamente o contexto social urbano o levou a crer que você poderia sim ser uma prostituta, o que não é verdade. Então as prostitutas são inferiores a você? Não seriam mulheres também? E será que nós reparamos no batom? :Aproveitem que a beleza ainda lhes acompanha. Depois dos 40 muitas de vocês ficam irritadas em serem passadas para trás. ___ Breno negar o fato de que o fardo de estar sempre bonito e arrumado é mil vezes mais pesado em uma mulher, é fechar os olhos pra uma realidade gritante. E com certeza que se tudo isso aconteceu, foi somente porque tivemos mulheres que ousaram gritar sua indignação com status quo da sociedade e não por mera concessão caridosa de nós homens. :Breno, não é fardo nenhum pintar cabelo, pintar unha, comprar bolsa, sapato e vestido. Mulheres são assim porque nós homens gostamos de ver. Não é sacrifício nenhum se arrumar. Até porque elas se arrumam para humilhar as outras, por instinto, para terem poder sexual sobre nós machos. Difícil é ter tão baixa autoestima como você para amaldiçoar o próprio sexo como se as mulheres não fossem humanas e pela própria vida; ____ Gilberto Paulo : o nome disso que você citou é FEMISMO, a versão oposta do MACHISMO. O MASCULINISMO é a face oposta do FEMINISMO.

  38. Jovem teria sido estuprada durante ocupação da Câmara de BH - Pragmatismo Político Postado em 09/Aug/2013 às 00:07

    […] Você é feminista ou sabe o que é feminismo? Faça o teste […]

  39. Carlos Postado em 10/Aug/2013 às 14:54

    Não sou feminista não quebro santos católicos nem tenho tara de enfiar crucifixos nas pessoas e nem em assassinar crianças dentro do útero.

  40. Flavia Postado em 15/Aug/2013 às 13:35

    Escolher quando ter um filho sim..e pra isso usar proteção. Escolher quando matar um ser humano não é direito de nem de homem, nem de mulher. "Feminismo não é o contrário de machismo" ...então mudem o nome!

  41. Mariana Albuquerque Postado em 04/Apr/2014 às 13:06

    Feminismo prega igualdade? Onde? Talvez o feminismo no inicio tivesse esta finalidade, hoje em dia é só um bando de mulheres revanchistas que não perceberam que estão exatamente igual (ou piores, em alguns casos) que os machistas mais FDP. Sou mulher e encho o peito para dizer: Não sou feminista, eu luto por igualdade! Coisa que o feminismo deixou de fazer há muito tempo...

    • Joyce Postado em 07/May/2014 às 15:47

      Mariana, você só se esqueceu de um detalhe: assim como em vários grupos, no feminismo temos várias vertentes. Assim como existem opiniões que beiram o exagero existem feministas com o pensamento ponderado. Generalizações são na minha opinião o maior sinal de limitação do ser humano. Não generalize se não tem conhecimento de causa. Se você procurar, verá que existem as libfem que pregam a igualdade sem "beirar o exagero" e não tô criticando as mais radicais ou as misândricas... Não se esqueça que muitas vezes para elas terem assumido uma postura aparentemente hostil, há um contexto por baixo de tudo isso que as levaram a se comportarem assim, traumas, vitimas de opressão e por aí vai... Eu poderia ficar no meu canto... Mas me dá úlcera essas generalizações sem um verdadeiro fundamento. Fica a dica ;)

O e-mail não será publicado.