Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Racismo não 18/Jul/2013 às 17:24
6
Comentários

Vereadora que pediu estupro de ministra negra é condenada

Justiça entendeu que a vereadora instigou um ato de violência sexual por razões raciais

dolores valandro racismo itália

Dolores Valandro pediu que ministra negra fosse estuprada (Divulgação)

A Justiça italiana condenou nesta quarta-feira uma legisladora italiana que pediu que Cecile Kyenge – a primeira mulher negra a ser ministra na Itália – fosse estuprada. Dolores Valandro, vereadora do partido Liga Norte, recebeu uma pena de 13 meses de prisão em regime aberto e foi proibida de ocupar cargos públicos por três anos. A corte, de Pádua, entendeu que a vereadora instigou um ato de violência sexual por razões raciais em uma postagem de junho no Facebook.

“Por que alguém não a estupra, assim ela vai entender a experiência da vítima deste crime sangrento? Vergonha!”, postou Dolores, acima de uma foto de Cecile e de um artigo de um site xenófobo sobre uma tentativa de estupro cometida por um africano.

Após a polêmica gerada pela declaração, o partido expulsou Dolores. Apesar da condenação, a proibição de ocupar cargos públicos não entra em vigor até o julgamento de dois recursos permitidos pela lei italiana, e a sentença de um ano e um mês de prisão em regime aberto significa que a vereadora não irá para a cadeia a menos que cometa um novo crime.

Leia também

Separadamente, promotores de Bergamo abriram um processo contra o senador Roberto Calderoli, também da Liga Norte, por suspeita de difamação com agravo racial por ter dito que Cecile, ministra da Integração, parecia um orangotango, disseram fontes da agência Reuters.

Cecile, nascida na República Democrática do Congo e que possui cidadania italiana, tornou-se alvo de acusações racistas desde sua nomeação como ministra na Itália, em abril, o que provocou um debate em um país que luta para se adaptar a um aumento da imigração durante as últimas duas décadas.

Agências

Recomendados para você

Comentários

  1. Grampola Postado em 18/Jul/2013 às 22:05

    Daqui a pouco aparece um nazistinha defendendo essa escrota.

  2. Isaac Postado em 18/Jul/2013 às 22:07

    Tenho impressão de que estamos regredindo como seres humanos, o que fazer?

  3. jaque Postado em 18/Jul/2013 às 23:59

    Grampola, no facebook da página já apareceu.

  4. Thiago Teixeira Postado em 19/Jul/2013 às 20:11

    A origem do racismo contra negros implantado no mundo tem origem: Europa. E esses africanos tem que ter vergonha na cara e sair daquela merda de continente. Passei um tempo em Lisboa e vi o que é a segregação racial nas ruas, negros só andam com negros e brancos com brancos.

  5. Sonia Frei Postado em 21/Aug/2013 às 12:22

    Thiago, vc disse toda a verdade: o racismo nasceu na Europa. Agora, os africanos não tem que sair do continente europeu e, nem de lugar nenhum do mundo! Eu sei que é uma luta dura, sofrida e miserável! Infelizmente, tem que ser lutada, não tem outro jeito. Caramba, não é fácil mesmo. As pessoas serem desrespeitadas, ofendidas...Eita mundo besta, este em que vivemos...

  6. Luiz Postado em 30/Aug/2013 às 15:16

    Isso feriu o direito básico de liberdade de expressão da vereadora.