Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Homofobia 30/Jul/2013 às 20:52
8
Comentários

Malafaia processa ativista gay

Pastor Silas Malafaia processa ativista do movimento LGBT por injúria e difamação

O pastor Silas Malafaia, presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, está processando a ABGLT e seu ex-presidente, Toni Reis, por injúria e difamação. A queixa-crime, inicialmente negada pelo Ministério Público por ter sido considerada incompleta, foi motivada pelo ofício encaminhado pela AGBLT à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, no qual a associação questiona declarações do pastor em seu programa de televisão.

malafaia gay toni reis

Pastor Silas Malafaia processa ativista do movimento LGBT (Foto: ABr)

Malafaia considera-se vítima de injúria e difamação e exige que a ABGLT e Toni Reis sejam condenados por terem denunciado suas declarações como homofóbicas. A notificação judicial foi entregue na sede do Grupo Dignidade, no qual Toni Reis atua como diretor executivo, na última sexta-feira (26). No processo, Malafaia afirma que grupos LGBT fazem uma campanha contra ele e que as supostas ofensas ganharam “dimensão em razão do uso da rede mundial de computadores”

“Em atitude que só se pode lamentar, os grupos e movimentos associados à proteção dos direitos e interesses de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transsexuais, vem realizando sólida e orientada campanha contra o ofendido [Silas Malafaia] que, injustificada e imotivadamente, é colocado na posição de adversário”, diz a queixa-crime.

De acordo com Toni Reis, ele e a ABGLT irão responder a queixa-crime formalizada pelo pastor Sillas Malafaia. O prazo legal para a preparação da defesa é de dez dias. “Nós vamos responder esta queixa-crime porque o que a ABGLT fez foi encaminhar as denúncias ao Ministério Público para investigar se havia, ou não, um incentivo à violência quando ele [Silas Malafaia] mandou descer o porrete na comunidade LGBT. Isso tem vídeo. A gente pediu para o Ministério Público fazer essa investigação, não fui eu que fiz”, disse.

Leia também

A queixa-crime argumenta ainda que a verdadeira declaração do pastor foi “selecionada e descontextualizada”. O pastor ainda diz que “tão amparado quanto o direito à liberdade sexual, supostamente tutelado pelo PL 122/2006, são os direitos à liberdade de pensamento, expressão e à liberdade religiosa”. Para Toni Reis, o argumento de que a fala foi “selecionada e descontextualizada” não é válido. ”Quando uma pessoa manda descer o cacete, descer o sarrafo em outra pessoa, em qualquer contexto você está incentivando a violência, mas isso a gente pediu para o Ministério Público investigar e dar o parecer”, afirmou.

Para o ex-presidente da ABGLT, a queixa-crime de Malafaia não é um fator de intimidação para coibir novas denúncias quanto a posturas homofóbicas e de incitação da violência contra homossexuais. “Nós estamos muito acostumados a lidar com a questão do preconceito, da homofobia e da violência. Isso não nos intimida. Pelo contrário, faz com que a gente se organize ainda mais para se defender de ataques como esse. Nós vamos continuar fazendo [denúncias], vamos aumentar”, declarou.

“Baixando o porrete”

Em 2011, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo realizou uma campanha de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis com o slogan “Nem Santo te protege: use camisinha”. Os materiais da campanha continham santos em poses sensuais. A igreja católica reagiu dois dias depois na forma de um artigo, assinado pelo cardeal Dom Odilo Scherer e publicado no jornal da Arquidiocese de São Paulo. No artigo, o cardeal afirmou que a homossexualidade não é uma “opção” e defendeu que o celibato é a melhor forma de evitar a contaminação pelo vírus HIV. Além disso, o religioso criticou o uso de imagens de santos com “deboche”. “Ficamos entristecidos quando vemos usados com deboche imagens de santos”, declarou.

use camisinha parada gay

Materiais da campanha de prevenção a DST’s distribuídos na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo em 2011 (Foto: Divulgação)

Entretanto, o pastor Silas Malafaia não considerou que a reação da Igreja Católica tenha sido suficiente. Em seu programa Vitória em Cristo, exibido pela TV Bandeirantes, o pastor fez a seguinte declaração: “Os caras na Parada Gay ridicularizaram símbolos da Igreja Católica e ninguém fala nada. É pra Igreja Católica ‘entrar de pau’ em cima desses caras, sabe? ‘Baixar o porrete’ em cima pra esses caras aprender (sic). É uma vergonha.”

Em um contexto de agressões a homossexuais, incluindo o caso ocorrido na Avenida Paulista onde jovens foram agredidos a golpes de lâmpadas, a declaração de Malafaia ganhou grande repercussão na época. Temendo que as declarações do pastor incentivassem mais agressões, a ABGLT, por meio do seu ex-presidente, Toni Reis, enviou um ofício à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão. No documento, a associação afirma que recebeu várias denúncias sobre o fato de uma televisão aberta, que opera em regime de concessão pública, ter sido utilizada para disseminar agressões contra manifestações de homossexuais, reproduziu as declarações do pastor e cobrou providências.

O ofício solicitava, caso o Ministério Público julgasse adequado, a retirada do ar do programa Vitória em Cristo, com base no artigo 19 da Constituição, que proíbe a União, Estados e Municípios de “estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse publico”; “recusar fé aos documentos públicos”; e “criar distinções entre brasileiros ou preferências entre si”. Além disso, o documento também solicitava a aplicação de eventuais penas criminais contra o pastor Silas Malafaia pela “promoção ativa da descriminação e da violência contra determinados setores da sociedade”.

Em resposta ao ofício, o Ministério Público Federal instaurou um inquérito civil exigindo a veiculação na TV Bandeirantes de uma retratação formal das declarações do pastor. Porém, o juiz federal da 24ª Vara Cível de São Paulo, Victorio Giuzio Neto, declarou extinta a ação do MPF. O Procurador Regional dos Direitos do Cidadão, Jefferson Aparecido Dias, recorreu da decisão e o processo foi enviado ao gabinete da desembargadora Cecilia Marcondes, onde ainda aguarda julgamento.

Felipe Rousselet, Revista Fórum

Recomendados para você

Comentários

  1. Barillo Postado em 31/Jul/2013 às 00:13

    O feitiço se volta contra o feiticeiro... Quem costuma acionar a Justiça sempre que se sente "atacada",é a corja gay. Agora evangélicos farão o mesmo,e tem que fazer,essa gente chora pelos cantos... “Os caras na Parada Gay ridicularizaram símbolos da Igreja Católica e ninguém fala nada. É pra Igreja Católica ‘entrar de pau’ (se manifestar)em cima desses caras, sabe? ‘Baixar o porrete’ em cima pra esses caras aprender. É uma vergonha.” Grande Silas: Não se façam de bobos,dá para facilmente interpretar essa frase:Ele chama os católicos para lutar contra essa falta de respeito dos gays.Lutar,protestando. O desrespeito: Em 2011, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo realizou uma campanha de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis com o slogan “Nem Santo te protege: use camisinha”. Os materiais da campanha continham santos em poses sensuais. A igreja católica reagiu dois dias depois na forma de um artigo, assinado pelo cardeal Dom Odilo Scherer e publicado no jornal da Arquidiocese de São Paulo. No artigo, o cardeal afirmou que a homossexualidade não é uma “opção” e defendeu que o celibato é a melhor forma de evitar a contaminação pelo vírus HIV. Além disso, o religioso criticou o uso de imagens de santos com “deboche”. “Ficamos entristecidos quando vemos usados com deboche imagens de santos”. Isso sim é desrespeitoso e merece mais que simples processos,merece cadeia para quem fez isso. Vocês esquerdistas nojentos,merecem ser expulsos do País na bala. Como disse Olavo de C. não há dialogo com vocês. Oque fizeram na JMJ foi imperdoável e com aquilo,você declararam guerra ao inimigo errado. Declararam guerra ao povo brasileiro e ao mundo cristão e ao cidadão honesto. Estão com os dias contados,vai chegar o dia em que o povo vai acabar com vocês. O dia em que varreremos essa nojeira do País!

  2. poisé Postado em 31/Jul/2013 às 01:09

    atrás de um teclado com qualquer covarde ofende, quero ver ser homem e falar isso em público. sai do armário barillinha.

  3. Vander Postado em 31/Jul/2013 às 02:54

    A justiça determinará se ele esta certo ou errado em suas alegações.

  4. Vinicius Postado em 31/Jul/2013 às 08:00

    @Barillo "você declararam guerra ao inimigo errado" Não sabia que os cristãos se consideravam inimigos de alguém. Pf, isso tudo não passa de um jogo de hipocrisia desmedida. Tanto de um lado, como de outro. Ambos praticam ofensas e mais ofensas recíprocas. Na verdade, ambos deveriam abaixar a orelha e ficar quietinhos. Esse senhor, Silas Malacraia, é o mais hipócrita de todos. Suas declarações são manifestamente homofóbicas, usando como trampolim a fé e ignorância alheia. Ridículos.

  5. luiggi Postado em 31/Jul/2013 às 10:45

    @vVinícius, considerar este traste fundamentalista do Barillo como um cristão é ofender ao cristianismo. Essa corja farisaica não é, nunca foi e jamais serão cristãos. O seu mestre é o mal, é o diabo, pois TUDO O QUE PREGAM É FUNDAMENTADO NA MENTIRA E NA DISTORÇÃO DOS TEXTOS SAGRADOS. Não passam de um bando de ignorantes, arruaceiros, insufladores da desobediência civil, terroristas que querem subverter a constituição e depor o Estado. O plano dessa laia amaldiçoada não é o da evangelização, senão o de tomar o poder na mão grande fazendo a cabeça da massa ignara e carente. Isso dá cadeia. E o feitiço está se virando contra o feiticeiro, sim, mas contra o Malafaia, Feliciano e sua choldra, os verdadeiros feiticeiros que lançam mão de todos os sortilégios e maledicências para se manterem no mercado gordo das seitas de fundo de quintal. Quando toda a documentação for analisada pelo MP e toda a incitação á violência que este canalha propaga em seus programetes de 5ª categoria for desmascarada então ele, Malafaia, é que vai se sentar no banco dos réus. O que este pilantra está fazendo é cair na onda do domínio do fato, insinuando que tem prejuízos por serem as informações de domínio público na internet. Pura bobagem! Vai dar com os burros n'água, como JB deu ao fazer mau uso de uma teoria alienígena ao Direito Brasileiro única e exclusivamente com fins políticos. E o que este safado Malafaia rumina e vocifera contra seus desafetos e que se encontra no Youtube e nos blogs "evangélicos"? Deveria ser encarado de igual maneira. Quanto a vc, @Barillo, obrigado por tirar a máscara da laia que vc representa. Quem ainda se ilude com vcs precisa de demonstraç~es como esta que vc tão graciosamente nos deu. Vcs mesmo acabam por se revelarem e desconstruir a falsa imagem de gente séria. Vcs nada mais são do que um bando de oportunistas que querem sua fatia do bolo que todos nós aumentamos com nossos impostos, mas não levarão. Vcs são o braço armado da sublevação contra o poder institucional constituído. Vcs são a laia que serve de testa de ferro a serviço da ideologia de dominação financiada pelo sionismo internacional que está fazendo o mesmo estrago na democracia dos EUA. Vcs são o lixo que quer acabar com os avanços da democracia e dos direitos sociais que as sociedades modernas a duras penas estão conquistando. Vcs são a matéria rejeitada, aquela que ninguém quer, que ninguém confia, que ninguém convida, que ninguém dá ouvidos nem importância. Portanto, recolham-se à sua maluquice dentro dos seus antros e permaneçam por lá porque se teimarem em querer botar as fuças à mostra a resposta da sociedade virá e não será tão tolerante.

  6. Patricia Postado em 31/Jul/2013 às 11:25

    O ciclo da burrice: entidade ativista gay acha boa ideia pegar símbolos religiosos pra fazer piadinha em manifestação > Católica reage produzindo documento pra falar o que acha sobre homossexualidade > Pastor não se segura de felicidade e discursa no melhor estilo "é agora que eu lavo a alma, arrebanharei todos os ofendidos" > recebe reação a seu discurso virulento por parte da comunidade gay > se acha esperto e processa > entidade ativista solta rojões de alegria com o processo pq pode aproveitar o processo pra sambar na cara do pastor. Só eu eu me incomodei de perceber que esse processo todo começou na entidade ativista gay?

  7. josé janiel alves santana Postado em 21/Feb/2014 às 00:47

    oxe MALAFAIA. ESQUECEU DAS PALAVRAS DE JESUS QUE DISSE QUE SE ALGUÉM TE BATE NUMA FACE OFERECE TAMBEM A OUTRA?