Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mídia desonesta 19/Jun/2013 às 11:47
3
Comentários

Revista Veja e Rede Globo viram alvo de manifestantes

Globo e Veja viram alvo de manifestantes em novo ato em SP. Repórteres da Globo continuam a cobrir manifestações com microfones descaracterizados para evitar que sejam hostilizados

protesto globo veja

Polícia impede manifestantes de chegarem à porta da TV Globo (Reprodução/Terra)

A revista Veja e a Rede Globo foram alvo de manifestações no começo da noite desta terça-feira, em mais um ato contra o aumento da passagem de ônibus em São Paulo. “Veja, Globo, o povo não é bobo”, era um dos gritos entoados pelos manifestantes na Praça da Sé, na região central da capital.

Assim como no protesto de segunda-feira, os repórteres da Globo foram acompanhar a marcha com seus microfones descaracterizados, numa tentativa de evitar que sejam hostilizados. No ato de segunda, no Largo da Batata, o jornalista Caco Barcelos e a equipe do Profissão Repórter foram expulsos do local por manifestantes com gritos de gritos de “Fora Globo” e “Central Globo de Mentiras”.

No começo do protesto de terça-feira, alguns manifestantes também carregavam cartazes contra a Globo, mas nenhuma agressão às equipes de jornalismo havia sido registrada. A polícia impediu que alguns manifestantes chegassem à porta da TV Globo.

Leia também

Cenas de guerra

Manifestantes e policiais entraram em confronto em diferentes ocasiões e ruas do centro se transformaram em cenários de guerra. Enquanto policiais usavam bombas e tiros de bala de borracha, manifestantes respondiam com pedras e rojões.

Durante os atos, portas de agências bancárias e estabelecimentos comerciais foram quebrados, ônibus, muros e monumentos pichados e lixeiras incendiadas. Os manifestantes alegam que reagem à repressão opressiva da polícia, que age de maneira truculenta para tentar conter ou dispersar os protestos.

com informações do Terra

Recomendados para você

Comentários

  1. Joelson Norel Postado em 19/Jun/2013 às 12:16

    Compartilhando com vocês texto muito bom do André Luis, no facebook: Ei, você aí protestando na rua ou no facebook. Saiba pelo que você está lutando, antes que o jornal chame um "especialista" pra dizer por você. Procure uma (ou mais) causa REAL para protestar e junte-se a quem está disposto a fazer o mesmo. Lembre-se que uma causa ou um protesto só é válido quando critica algo que é defendido por alguém, ou defende algo que é atacado por alguém. Se não, é pura demagogia. Ninguém é "pró-corrupção", então não adianta fazer um protesto em abstrato "contra a corrupção". Até os corruptos vão dizer estar do teu lado ! Da mesma forma ninguém é "contra a família" ou "contra a vida", mas tem gente dizendo ser a favor dessas coisas pra usar esse discurso genérico e inatacável e empurrar coisas medonhas como a cura gay e o estatuto do nascituro. Pense bem no que está dizendo e se faz sentido criticar isso. Conheça o seu inimigo, saiba identificá-lo antes que ele te abrace e diga que é o teu melhor amigo. Repare que há grupos e instituições graúdas (dos três poderes e do "quarto" também) mudando de opinião de uma semana pra outra. Perceba que agora todos louvam os "manifestantes pacíficos" e condenam as "minorias radicais", mas salvo a internet não se escreve UMA LINHA sobre os inúmeros casos de abusos da força policial, ou mesmo o fato de alguém ter dado ordens para que as tropas de choque atuem sem identificação (o que é ilegal). O chefe da polícia é o empregado do governante. E o governante é o sujeito que decidiu - de ontem pra hoje - que quer conversar. Decidiu "estudar possibilidades" de baixar a tarifa (mas fará isso aumentando o teu imposto amanhã, e não mexendo nos lucros das máfias de transporte público). E olha que foram muitos abusos. Um fotógrafo foi baleado no olho em São Paulo, e provavelmente ficará cego daquele globo ocular, impossibilitado de seguir sua profissão. Houve gente SEQUESTRADA pela polícia em Porto Alegre, e outros tantos presos por simplesmente filmarem a truculência policial. Teve gente apanhando de graça em Belo Horizonte, pra não chegar perto demais da "área FIFA". Tem bomba sendo estourada no meio da massa que ninguém sabe de onde vem (e ninguém foi averiguar). Tem polícia infiltrada nas manifestações. Tem PM depredando a própria viatura (pra jogar a culpa em quem, veja você). E tudo isso é só uma parte do absurdo. Nada disso está sendo discutido. Aqueles que condenavam as manifestações, quando pequenas, simplesmente mudaram o discurso. Dizem que é legítima (desde que não seja "violenta" e nem rume pro prédio da emissora). Alguns até pediram desculpas depois de falar bobagens na tv e virarem piada no outro dia. Mas pedir desculpas não basta. É preciso acabar com certos silêncios. Só que eles não vão fazer isso. E vão tentar com todas as forças te convencer a deixar pra lá e se focar no manifesto "pacífico e bonito" e nas cantorias. Se você que sofreu, presenciou ou simplesmente foi informado desses abusos não fizer nada (nem mesmo passar a informação adiante), vai ficar por isso mesmo. E, com todo respeito, o hino nacional é bonitinho. Mas ele foi cantado tanto na campanha das Diretas Já como nas passeatas A FAVOR do golpe de 1964. Se você for pra rua cantá-lo sem saber ou sem deixar claro o que você realmente quer dizer, pode ter certeza que algum oportunista fará isso "por você". Se duvidar, tinha um neonazista cantando do teu lado e você nem se deu conta... Boa noite. (não sei como botar o link do texto, segue então o do autor: http://www.facebook.com/andre.luis.1690)

  2. Valter Augusto Postado em 20/Jun/2013 às 19:07

    Muito bom o texto.Obrigado por postar.

  3. Nathan Mendez Postado em 18/Jul/2013 às 10:25

    Só acrescentado mais valor ao comentário... A crítica é feita aos manifestantes radicais, ao qual fazem parte os protestantes pacíficos também..., não se esqueçam disto. Eu entendo o protesto dêste mês de junho, mas acaba de acontecer um semelhante ontem 17 de julho; enquanto o Jornalista Tramontina apresentava o Jornal local, as emissoras locais de Jornalismo foram alvos de protestos e até mesmo depredações. Hoje cedo ao ligar a TV, o Jornalismo da Rede Globo divulgou apenas o vandalismo em: bancos, bancas de jornal, lojas e comécio em geral; inclusive em frente a casa do Governador do Rio Sérgio Cabral. E quando a liberdade de imprenssa é ameaçada não divulgam? será que a Rede Globo está usando de "sensura", ao divulgar que seus domínios foral também alvos de depredações? _ Estamos num país que se diz "Democrático" pela Presidente Dilma, porquê manifestantes mêsmo sendo chamados de "vândalos", têem que calar a boca em rede nacional; por estar denegrindo a imagem da Empresa Rede Globo de Televisão. Estou percebendo que a demagogia é por parte dos intelectuais e não dos chamados "vândalos". Intelectuais como os que dirigem a nação brasileira, que brincam com o dinheiro que sai do bolso do pôvo; dos chamados Jornalistas que não estão sendo nem um pouco profissionais ao se referir a um cidadão brasileiro, não importando o seu legítimo direito de se expressar e ainda ferindo a intelectualidade moral e civil das pessoas comuns (como eu e você); que lutam todos os dias para ainda sonharem em viver em liberdade, num país como o Brasil que ainda não é de fato Democrático.