Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 27/May/2013 às 17:26
85
Comentários

Professor universitário defende fim de cursos 'formadores de bichonas'

Kleber Kruger chama estudantes de "viados" e defende o fechamento de "cursos de gente colorida" e "formadores de bichonas". Petição online exige sua demissão. Professor se diz arrependido

Um professor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) causou polêmica ao publicar, em seu perfil do Facebook, uma mensagem em que chama os homossexuais de “viados” e defende o fechamento de “cursos de gente colorida” e “formadores de bichonas”.

O texto, publicado na última sexta-feira (24), já foi retirado da página. Nele, Kleber Kruger, 24, professor substituto do curso de ciência da computação e sistemas de informação, critica pichações feitas em paredes da universidade, que fica em Campo Grande.

“Hoje cheguei na Federal e encontrei algumas paredes dos cursos de computação e engenharia pichadas com frases como: ‘O amor homo é lindo’, ‘Homosexualismo é lindo!’, ‘Fora machismo’… aaah, se fu***, seus viados fila da p***!!!”, diz o texto publicado pelo professor.

professor ufms homofobia gay

Publicação feita pelo professor da UFMS no Facebook

Na mensagem, Kleber diz que “tá na moda defender homossexualismo” e que a onda de raiva aos homossexuais é provocada por eles mesmos. Em um comentário na própria postagem, o professor considera que a pichação das paredes da universidade foi uma “provocação”. “Depois eles tomam uma surra, morre um viado lá no Campus, sai no jornal e pronto!”, finaliza.

O jornalista Guilherme Cavalcante, 27, que é aluno de mestrado na UFMS, afirma que ficou surpreso ao ler o texto e considera que a mensagem publicada por Kleber revela despreparo do professor. “Espero que ele reflita sobre o que falou, que entenda que o mundo é diverso e que o professor também tem uma função social”.

Demissão

Na internet, uma petição virtual recolhe assinaturas para pressionar a UFMS a demitir o professor, que tem um contrato temporário com a instituição. O documento, direcionado à reitora Célia Maria Silva Correa Oliveira, alega que “nenhum estudante gay deve continuar a ser submetido ao constrangimento de ter aulas e de ser avaliado por pessoa homofóbica”.

Leia também

A petição pede o afastamento do profissional e substituição “por um professor mentalmente equilibrado”. O documento virtual foi criado no domingo (26) e já foi assinado por 318 pessoas.

A assessoria de comunicação da UFMS informou que o conteúdo da mensagem publicada pelo professor será analisado pela administração superior, que vai decidir se abre um procedimento administrativo ou encaminha o caso para a comissão de ética da universidade.

As penalidades vão desde uma advertência até o rompimento do contrato e afastamento do professor. Não há prazo definido para a conclusão dessa análise.

Arrependimento

O professor disse que está arrependido e que lamenta o que considera ter sido um “mal entendido”. “Foi um momento em que não pensei para falar. Estou envergonhado e muito arrependido”.

Kleber explicou que a mensagem foi um desabafo pessoal contra as pessoas que picharam as paredes da universidade e comparou os xingamentos às reações de torcedores que agridem verbalmente os adversários. “É como se eu, que sou são paulino, xingasse um corintiano depois de perder um jogo”.

Kleber também fez questão de deixar claro que não fez o comentário como professor da UFMS e garantiu não ter preconceito contra homossexuais. “Sei de pessoas que sofrem muito com isso, que têm pais que não aceitam”.

Surpreso com a repercussão causada pelo texto, o professor disse que, se tivesse oportunidade, pediria desculpas às pessoas que se sentiram ofendidas.

com UOL

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Nick Postado em 27/May/2013 às 18:37

    O texto publicado nâo me pareceu homofóbico...apenas criticando certas posturas.

    • eduardo Postado em 25/Nov/2014 às 21:21

      Não acho que criticar pichações seja errado, mas a forma que eles se referiu aos pichadores sim. É aquela coisa: quando um negro faz aluma coisa errada é porque é negão(olha a cor, dizem) mas quando é um branco que apronta ninguém fala: olhar a cor do branco.

  2. gustavo Postado em 27/May/2013 às 18:44

    Faz um teste: troca "homossexuais" por "judeus" e vê se te parece racista. Se parecer é porque é homofóbico.

  3. joao Postado em 27/May/2013 às 18:46

    imagina se fosse homofóbico! Brasileiro não sabe ler mesmo! Não sei como não tem vergonha de posta tamanho absurdo. Por causa de gente assim que o povo chafurda na lama.

  4. Joane Farias Nogueira Postado em 27/May/2013 às 18:46

    Não pareceu homofóbico? Justificar agressão aos gays, colocar a culpa do ódio das pessoas neles, chamar de bichona, falar de cursos de formadores de bichonas (oi?),querer os gays se escondam pq ele se sente incomodado demais...blá,blá,blá. Vou ficar a noite toda aqui.

  5. Derico Postado em 27/May/2013 às 18:52

    "Depois tomam uma surra, morre um viado lá ..." Como não foi homofóbico? Estava até tentando justificar espancamento e morte.

  6. anderson Postado em 27/May/2013 às 19:00

    Entrei pronto pra execrar o referido professor. Porém, o cara simplesmente emitiu a opinião dele por fatos que aconteceram perto de seu campus. ( salvo engano). Não vi nada de homofóbico.Se chamar de viado, boiola, branquelo, negão for crime que prenda o país todo. O que eu vejo hoje em dia é qualquer coisa que se refira a isso ser homofóbico ou tendencioso de crime. Sendo que ao pichar foram eles os preconceituosos ( pregando apologia ao homossexualismo) e vândalos. Ninguém fala dos pichadores? Na boa, eu não estou contra a opinião do cara. E temos de ter discernimento para não transformar qualquer coisa em HOMOFOBIA. Malafaia não estava errado....

  7. Diogo Postado em 27/May/2013 às 19:03

    Simplesmente ele não violou nenhum dever enquanto servidor público no exercício do cargo. Se o que ele falou fendeu alguém, que processe ele. Agora, pedir a demissão dele não encontra nenhum respaldo legal.

  8. K Postado em 27/May/2013 às 19:08

    Oi? Não parece homofobico sugerir que FALAR PUBLICAMENTE sobre ser gay é provocação que MERECE ser punida com morte? Eu até entendo que isso não é necessariamente o que ele pensa de forma geral (as in, ele não é necessariamente violento na homofobia dele), mas é certamente a mensagem passada. Sem questionamentos. Dito isto, acho que tirando o fato de isso poder ser lido como incentivo a violência (e é um debate valido -mas não dentro da alçada da instituição) eu não vejo por que a faculdade teria que tomar alguma ação por algo que ele fez no seu espaço pessoal - por mais que o facebook seja publico, ele não tem relação com o trabalho do homem. No dia que ele falar algo em sala, ou discriminar um aluno na faculdade, aí sim ação disciplinar ou mesmo demissão é cabivel.

  9. Nadia Postado em 27/May/2013 às 19:10

    "Cala boca seus viados filhos da puta, vão pichar suas bundas fodidas" "... Caro amigo leitor doador de cu" Realmente, Nick, nem um pouco homofóbico. :) Acho que só cego, ou pessoas que partilham do mesmo pensamento, não enxergam a ofensa. Não mais digo aos que não querem ouvir aquilo que realmente são. Não querem defender a família (qual o conceito de família?), e o por que de ser o conceito que deve ser respeitado? O que vocês* são? Nada mais que mentes pobres. Toda liberdade que lhes for apresentada, para os mentes pobres, acreditariam ser uma prova divina/diabólica do que deve ou não merecer a vossa moral, o vosso respeito, o vosso medo e temor. Conceitos intensificados pelos pensamentos que acreditam que vão mudar o mundo. Oh, tudo virara estória entre o bem e o mal. Virara a personificação da guerra entre a moral finíssima que tenhas, e a imoralidade desregrada do resto de vos. O que mais fazem é parecerem tolos e nos fazerem rir. Àqueles que insultei, lhes entrego o pedido de perdão. Ademais, vão pichar e doar vossos cus, já que não lhes parece ofensa, não? Um abraço.

  10. Caio Postado em 27/May/2013 às 19:12

    Ele publicou isso no seu facebook, é mais um comentario pessoal que um xingamento, as vezes me pego falando maldosamente com alguem, apenas para soar engraçado e indignado, não creio que uma demissão seja o certo, apenas que ele receba a resposta de todos que acham infeliz esse tipo de comentario, não podemos deixar passar quieto, mas não justifica uma demissão já que não prejudicou ninguem atravez do seu trabalho.

  11. Ricardo Postado em 27/May/2013 às 19:16

    O que está errado? As pessoas consideradas "racionais" por serem homossexuais riscam a universidade toda. Pelo texto que o professor escreveu, não vejo nada de "homofóbico", como ta na moda falar. Aliás, onde está a nossa liberdade de expressão? não é mais correto demonstrar a sua opinião? Tem que aceitar tudo de olhos fechados. ACORDA seus pseudo moralistas!

    • JH Corvetto Postado em 11/May/2015 às 15:29

      Tá tudo certo cara: o professor disse que tem de fechar os cursos formadores de bichas (que para mim é uma expressão bem preconceituosa) e a gente diz que ele tem de se foder porque é um babaca. Liberdade de expressão é isso, liberdade é conflito de pensamentos e um dos resultados possíveis disso é uma mudança social (seja a criminalização de algo ou sua liberação total). Política e participação é isso, liberdade é isso; liberdade não é dizer o que pensa e não ser incomodado por isso, pelo contrário, já que temos a liberdade de execrá-lo, principalmente por ser professor... assim como você foi livre para defendê-lo, e eu livre para concluir que sua visão de mundo não é profunda...não vou pedir para você ACORDAR porque é impossível escrever um comentário dormindo.

  12. japim Postado em 27/May/2013 às 19:28

    Grandes críticos, me perdoem, mas ele é um professor, um educador! não se trata de julgar homofobia apenas, mas como um professor expõe aquilo que seu ego permite ou induz, como quiserem. Gostaria que fosse publicada a Faculdade que o formou, que o educou, para fazermos também uma avaliação da Graduação e da Pos-graduação que o Educou. Ele seria uma vítima dos cursos atuais ou simplesmente como foi dito, exprimiu repúdio ao que viu nos muros da Faculdade onde leciona? Ele não deveria propor para suas classes esta reflexão e até mesmo uma análise da Homofobia? Educar começa com os Educadores! Não pretendo ser melhor que ninguém e creio que ele foi "Boi de Piranha" - quem pichou não era homossexual.

  13. andre Postado em 27/May/2013 às 19:30

    não tem nada demais nas declarações do mestre, apenas se manifestou sobre um fato concreto, que nada tem a ver com sua vida acadêmica, não que seja o caso, mas, hoje ninguém pode ter uma opinião contrária ao modo de vida dos homossexuais, daqui a pouco será obrigatório ser "viadão".

  14. Alex Postado em 27/May/2013 às 19:37

    Foi homofóbico sim. Foi discriminador sim. Passou longe da obrigação moral que os professores têm de elevar a qualidade do debate e de conduzir os alunos à reflexão, papel fundamental de uma universidade. Podemos dar um desconto por ele ter apenas 24 anos, o que sugere não estar preparado para lecionar numa universidade, ainda mais pública.

  15. Mateus Matias Postado em 27/May/2013 às 19:37

    Inacreditável! Nem tanto a estupidez, o despreparo, a violência latente e o preconceituo virulento do professor. Mas a quantidade de "amenizadores" de sua conduta aqui, nos comentários de um site que tanto prezo e de cujos leitores espero um mínimo de consciência política, respeito à dignidade das pessoas e bom senso. De repente, na boca dos apaziguadores, um ataque racinalmente hostil se transformou em "indignação justa", "mera opinião". Não compreendo -- receio que esteja além das minhas faculdades cognitivas -- como alguém que usou repetidos xingamentos, rotulou negativamente cursos inteiros, referiu-se de modo discriminatório e indigno a inúmero alunos e ainda propôs o "fechamento de cursos" em virtude da presença dessas pessoas pode estar, simplesmente defendo uma inocente opinião. Para preconceito não há desculpa, há lei, há responsabilidade civil e administrativa. Não há respaldo legal para uma demissão? E eu aqui, estudando os dispositivos legais pertinentes aos servidores públicos e à sua conduta, jurava que estavam listados "não discriminação", "princípio da legalidade", "princípio da dignidade da pessoa humana", que qualquer conduta "atentatória dos direitos fundamentais" ou que implique "discriminações ou segregações de qualquer natureza" traduzia-se em grave falta ética, passível de todas as sanções penais e administrativas cabíveis, sem excluir a responsabilidade civil. E como "interpretar bem" alguem tão ofensivo, que ainda chega a dizer que cursos como engenharia não são de "gente colorida"? Por acaso, para acesso ao curso, é necessário atestado comprobatório de heterossexualidade? Ou os cursos de exatas, na inofensivo achismo do professor, são para machões, enquanto mocinhas e veados lotam as faculdades de ciências humanas e artes? O professor está enganado: manifestar o mais crasso preconceito e ser aplaudido é o que está na moda. E cai bem com seus óculos escuros.

  16. Cristiane Postado em 27/May/2013 às 19:51

    Eu não concordo com uma linha do que ele escreveu, mas é a opinião dele. Liberdade de expressão, cadê? Agora tudo é preconceito, racismo, discriminação, homofobia. Fazem um alarde com qualquer coisa. Demitir uma pessoa porque ela fez um comentário (ainda que muito infeliz) em seu facebook, que é particular é inaceitável.

  17. Matheus Postado em 27/May/2013 às 19:53

    Mas olhem bem, até onde eu sei, vivemos num país livre, o que sujeita ao direito de termos nossa própria opinião, e publica-la. E se homofobia (palavra que virou moda para os pseudo moralistas) é dar a opinião, estou enganado...

  18. Teresa Cristina Postado em 27/May/2013 às 20:03

    Difícil acreditar que tamanha homofobia venha justamente de um cidadão que se diz professor...

  19. Igor Nascimento Postado em 27/May/2013 às 20:12

    Na realidade, as redes sociais, mais do que nunca, estão aí pra nos permitir saber mais e verdadeiramente o que as pessoas pensam e quais as suas posturas em relação à vários temas. O professor tinha sim toda a liberdade enquanto pessoa e cidadão de expressar o que pensa na sua própria rede social. Isto é fato. Afinal, não é à toa que os perfis nestas redes são individuais e não coletivos. Porém, ao publicar tal opinião, o referido professor (conscientemente) assumiu o risco de ser alvo de críticas tão severas quanto. O conteúdo da postagem, senhores, é sim bastante homofóbico. "ELES MESMOS provocam esta onda de raivas à pessoas". Tal afirmação só pode nos levar a crer que o professor não só concorda com posturas agressivas contra homossexuais, como também comunga de opiniões e crenças que levam à tais. Enquanto professor, ele pôs em risco seu emprego e salário (este, creio eu, talvez seja o seu mais importante) e enquanto pessoa e cidadão, mostrou não só despreparo para estar à frente de sala de aula, mas para viver em sociedade também. Somos todos livres mas, por favor, tomemos cuidado com tanta liberdade.

  20. Daniel Postado em 27/May/2013 às 20:21

    Ninguém precisa gostar de gay, de mulher, de negro, de estrangeiro, de médico, de viúva, de biólogo, de pobre... cada um pode gostar do que quiser. Mas dizer que "apanhar e ser morto por ser qualquer coisa dessas é de algum modo justificável" é a expressão máxima do preconceito.

  21. Reianaldo Postado em 27/May/2013 às 20:24

    Poise entrei pra criticar a postura dele tbm, mas só percebi q a forma dele se expressar não é muito adequada, mas é somente a opinião e o jeito dele.. acredito q ele se expressaria da mesma forma sobre qlqr assunto q ele nao fosse de acordo. Se ele tivesse falado de qlqr outro publico nao teria dado essa repercussao.. imagina depois q essa lei for aprovada...

  22. Reinaldo Postado em 27/May/2013 às 20:42

    "Faz um teste: troca 'homossexuais' por 'judeus' e vê se te parece racista. Se parecer é porque é homofóbico." (2) (Bingo!, Gustavo...)

  23. Rafael Postado em 27/May/2013 às 20:46

    Cara, bora fazer um abaixo assinado pra defender o professor, que, ainda que de forma errada, tem o direito de se expressar.

  24. jonata Postado em 27/May/2013 às 20:50

    Levítico 20.13 diz ( Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticam coisa abominável; serão mortos, o seu sangue cairá sobre eles ). Galera acredita que a lei do homem é mais importante que a de deus --'

    • Rogerio Postado em 16/Jul/2014 às 23:27

      Agora, cada um interpreta a Bíblia conforme a sua necessidade, o que melhor lhe convém, isso aqui também ta em levítico e vc cumpre?: "Obedeçam às minhas leis. "Não cruzem diferentes espécies de animais. "Não plantem duas espécies de semen­tes na sua lavoura. "Não usem roupas feitas com dois tipos de tecido. "Não cortem o cabelo dos lados da cabeça nem aparem as pontas da barba. "Não comam nada com sangue. "Se um homem deitar-se com uma escrava prometida a outro homem, mas que não tenha sido resgatada nem tenha recebido sua liberda­de, aplique-se a devida punição. Contudo não serão mortos, porquanto ela não havia sido li­bertada. tem muitoooooo mais, sobre comer frutos do mar, carne de porco, sobre sexo com mulher no periodo menstrual e etc... é facil escolher uma parte da biblia e dizer que segue por que provem de Deus, quero ver é cumprir tudo que ta la... alias algumas coisas ate te levariam pra cadeia hoje... acordaaaaa cristão hipócrita!

  25. ETNO Postado em 27/May/2013 às 20:57

    Para muito além de homofóbico, ele deu foi um atestado, pro resto da vida, de BURRICE!!!! A cabeça desse moço hoje deve estar um lixo. Aliás, já estava.

  26. Reginaldo Postado em 27/May/2013 às 21:01

    E ele diz: “Depois eles tomam uma surra, morre um viado lá no Campus", mas não preconceituoso nem cheio de ódio. Isto é ódio!!! E cogitar o espancamento ou morte de alguém dentro da Universidade, é muito grave. Esse rapaz, no mínimo, é um irresponsável, consigo e com a sua função.

  27. Jack Postado em 27/May/2013 às 21:06

    Então é só o Civita morrer que os comentaristas da Veja vem pra cá? É o que parece, pois isso aqui está mais fétido que Estadão e UOL!

  28. Angelica Lino Postado em 27/May/2013 às 22:03

    Concordo com a Cristiane. A opinião é exclusivamente dele, assim como os homossexuais expressaram o que pensam no muro da faculdade, ele expressou no facebook, lugar democrático. Ele tem uma obrigação moral pelo fator profissão ? Sim! Porém, em contrapartida ele possui o direito de não ser a favor desse tipo de manifestação. Tal manifestação que muitos de vocês não são de acordo também, então vamos parar de falso moralismo!

  29. Betina Postado em 27/May/2013 às 22:09

    Leitor doador de cú... é, realmente, isso não é falta de respeito. Ele poderia ter dito, "esses porcarias que picham e estragam a universidade." Isso não é homofóbico, e ele estaria com toda a razão. Mas ele utilizou de termos horríveis, e deixou muito claro que não gosta de gays. Perder o emprego pra aprender seria uma boa.

  30. Marcos Antonio Postado em 27/May/2013 às 22:56

    Quem deseja ser respeitado é obrigado a respeitar. Portanto, concordo com o Professor. Porque a sociedade é obrigada a tolerar esses elementos se eles não se dão ao respeito ? O que os imbeciloídes de plantão, defensores dessa raça, diriam se encontrassem pichações do tipo: "O amor homo é horrível", "Homossexualismo é o fim da linha", "Fora os Homossexuais" ??????? Muito provavelmente diria se tratar de preconceito e discriminação, mas pergunto: a apologia a tal conduta não é provocação aos héteros ????? Como sugeriu um dos comentários, da mesma forma se trocarmos a palavra "Homossexual" por "Judeus", ficará perceptível o preconceito, se invertermos os papeis estará configurado, também, a discriminação e preconceito aos heterossexuais.

  31. Lucas Postado em 27/May/2013 às 23:05

    Falar em liberdade de expressão nesse caso é tão imbecil quanto querer querer defender que alguem apoiar a escravatura é também só liberdade de expressão. Faça me o favor.

  32. jader Postado em 27/May/2013 às 23:21

    esse professor tá precisando é ser empalado, pra deixar de ser besta.

  33. José Souza Postado em 27/May/2013 às 23:32

    Os argumentos utilizados pra defender esse acéfalo são piores do que a sandice cometida por ele. Os argumentos são todos fundamentados no preconceito e na burrice generalizada. Ninguém precisa ser a favor dos homossexuais, apenas precisam entender que todas as pessoas têm o direito de ser e viver como escolhem, desde que não prejudiquem as outras em suas condições sexuais, sociais e políticas. Aos que defendem esse que se diz professor, com o argumento de livre expressão, vale ressaltar que quaisquer comentários, colocação, opinião que vai contra a natureza, condição e opção do outro é ofensa, portanto é preconceito. Ninguém tem o direito de dizer algo que ofenda o outro com o argumento de liberdade de expressão. O seu direito começa quando o do outro termina... É isso.... Antes de ficarem vomitando atrocidades, procurem ler um pouco e procurem respeitar o seu semelhante na condição que ele se apresenta. Só isso.....

  34. Müller Postado em 28/May/2013 às 00:05

    Que professorzinho hipócrita, com perdão por chamar uma coisa dessa de professor! É óbvio que o problema não está em chamar alguém de viado, bicha, etc, mas a intenção ofensiva com que se usa a palavra e é óbvio, ululante, que esse cara odeia homoafetivos, o comentário dele transpira ódio, só que agora ele viu que a coisa pode sujar para o lado dele e ele acabar por perder o emprego, então ele vem com a falsa desculpa, AH VÁ CAGAR!

  35. Demian Cunha Postado em 28/May/2013 às 00:48

    Um moleque cagão esse professor. Retrato típico da classe média brasileira: Fala o que quer sem pensar nas consequências (pois são criados sem limite algum) e depois que repercute se fazem de arrependidos. Quem acredita que o moleque esteja arrependido de fato quando isso soa como uma tentativa de preservar seu emprego público?

  36. HeDC.MarceloDC.Desenvolvedor Postado em 28/May/2013 às 01:53

    Preconceito é coisa de mentes emperradas. E de longe os LGBTTs são os que sofrem mais preconceitos. E os preconceituosos geralmente não se intitulam como tal, atacam o outro lado como "exagerados", "apologia", "querem inverter as coisas"... aliás, táticas dos nazistas contra os judeus, gays e outros grupos. E FUNDAMENTAL: JAMAIS construiremos uma sociedade adequada tendo como base religião ou algo semelhante. Se vem com essa de "Lei de Deus" que é "acima" então DEFENDA QUE A TERRA É PLANA, a escravidão etc. Vide a "correção" da Geografia, Astronomia... em: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=618600221487238&set=a.618599974820596.1073741825.100000117960500&type=1&theater Lembrando que há OUTRAS interpretações da Bíblia (ah, religião é algo IRRACIONAL) por religiões que não apenas toleram, mas RESPEITAM LGBTTs, com todas as pessoas em igualdade. Igualdade (não precisa ser na religião, cada um na sua) que tal "professor" e outros se recusam.

  37. Ronnan S Passos Postado em 28/May/2013 às 02:36

    Viado, Bicha, Biba, gay dentre outros "adjetivos" sempre escutei da boca dos próprios gays. Aí depois uma pessoa manda substituir o que o prof. disse se referindo aos homossexuais por judeus, mas eu nunca vi um judeu tratando-se com outro de: sub-raça, traidores, imundos, e nenhum negro com outro de; macaco, preto nojento etc. Se querem respeito dee-se respeito primeiro, tratem-se com respeito!

  38. Daniel Postado em 28/May/2013 às 04:01

    Pro pessoal q ta defendendo o direito de expressao dele no facebook pq e um espaço particular, nao tem nada a ver com a funçao dele na universidade, etc, pensem na situaçao de um aluno gay que fosse forçado a ter aula com ele depois de todo esse episodio e a repercussao q teve. É a mesma coisa q um negro ser obrigado a ter aula com um racista, por exemplo. E essa coisa de heterofobia, de imposiçao do "homossexualismo", etc é produto da desonestidade intelectual da direita, que cria um argumento falacioso para convencer as pessoas de algo que com um pouco a mais de analise se constata ser absurdo, pois obviamente ninguem ve heteros sendo discriminados,espancados, mortos por serem heteros, da mesma forma que nem brancos nem homens nem nenhum grupo associado aos detentores do poder na sociedade capitalista patriarcal sao discriminados.

  39. Rafael do Rosário Campos Postado em 28/May/2013 às 04:34

    Antes de qualquer avaliação dos comentários desse rapaz devemos atentar para um fato, ele é um professor, ou melhor, ocupa o lugar de um. Sou professor e sei de minha responsabilidade para com a formação, não somente técnico-profissional, mas principalmente a formação dos valores humanos de meus alunos. E esses valores devem sempre estar sustentados no respeito aos direitos da pessoa humana. Afinal, até as máquinas trabalham para pessoas. Não há o que questionar sobre o caráter homofóbico das colocações deste profissional. Nem sobre a pequenez intelectual e moral de quem acha que paredes são mais importantes que pessoas. Mas há muito o que questionar quanto à capacidade deste rapaz de ocupar o lugar de um verdadadeiro educador, um verdadeiro professor. Mais uma coisa, vivemos num nundo novo e as diversidades, exatamente por serem diversas, são muitas vezes conflitantes, sim. Mas o respeiro à dignidade humana e aos valores da verdadeira democracia devem sempre vir antes de tudo. Esse rapaz não me demonstrou carrregar esse valores consigo. Aliás, pelo que pude ver, é um um jovem que tem na mente técnicas do século XXI e idéias de três séculos passados. A universidade não é, definitivamente, seu lugar.

  40. Victor Sales Postado em 28/May/2013 às 05:43

    É impressionante como a pessoa defende a extinção dos cursos de humanidades e afirma que eles são apenas "formadores de bichonas" e todo mundo acha natural. Ninguém vê violência nisso, porque violência é só na esfera de criminalidade, né? Haha Os estudantes de ciências exatas da UFC ficaram muito contentes e aplaudiram a atitude do tal professor - são os mesmo que defendem o artigo homofóbico publicado por um professor no site da Faculdade de Direito da UFC.

  41. Jericho Postado em 28/May/2013 às 06:48

    Professor que escreve errado... véi... na boa véi.

  42. Steffani Postado em 28/May/2013 às 09:52

    Não sei o que é pior, ler o post do professor ou os comentários!

  43. Gustavo Postado em 28/May/2013 às 09:58

    Um coisa é respeitar um Gay, outra coisa é ter que engolir propaganda Gay e um vandalismo juntos! Todos tem que respeitar os outros. Inclusive os gays respeitarem os Heteros.. Não digo que a maioria não respeita, sei que respeita. Mas muito queimam o filme. Agora era mais sabia se o professor ficasse quieto. Apensar de compreender a indignação.

  44. Cássio Postado em 28/May/2013 às 10:01

    Ele simplesmente exagerou ao externar o que pensa, afinal, sentiu-se invadido e ofendido quando viu que houve poluição visual com temas gays quando do pátio daquele grupo reconhecidamente gay não havia. Seria a mesma coisa de você afrontar e deixar um assinado embaixo, mas o ato que esses tais "gays" fizeram ninguém repreende. Acho que estão criando uma crise onde não havia e não foram os hetéros que sempre respeitaram a preferência sexual ou religiosa de qualquer um que estão fazendo. São gays radicais que insultaram e fizeram com que héteros radicais se demonstrassem agressivos. Cuidado, levantar bandeiras pe fácil e difícil será todos aguentarmos essas consequências.

  45. Thales Postado em 28/May/2013 às 10:02

    O professor está errado por causa da raiva e ódio que ele mostrou na sua fala.. Agora o que justifica pixar a escola, essa mania de querer se impor atual dos gays ta foda. Eles querem dominar.. po conquista o espaço com o tempo. Tudo tem seu tempo, fica ai, faz igual milhares assume mas nem comenta que pra eles e uma coisa natural.. Agora nego vem querer vomitar pra Deus e o munda que Gay isso, Homo aquilo... Ta enchendo o saco já também... Faltou ao professor habilidade pra lidar com a situação, as duas partes estão erradas, tanto o gay que pixou como o professor que apelou, os adultos da nossa sociedade parecem crianças grandes

  46. Thales Postado em 28/May/2013 às 10:03

    Ahh e vem nego falar que o cara é borrão... Quero ver vc ter um descontrole qualquer no seu emprego e ficar ameaçado se vc nao vem de joelhinho pra recuperar o cargo.. Gente o cara precisa da grana e do trabalho.. muita hipocrisia pra um blog so

  47. Daniel Postado em 28/May/2013 às 10:28

    "Nick, em 27 de maio de 2013 às 18:37 disse: O texto publicado nâo me pareceu homofóbico…apenas criticando certas posturas." Tenho MEDO dessas pessoas....

  48. Marisa Napoleao Postado em 28/May/2013 às 10:44

    Perdi um Professor que sempre realizou seu trabalho de forma integra e responsável,sem nada de homofobia , pelo simples fato de expor um comentário em rede social.(exagerado sim e com as palavras erradas,mais acaba com a carreira dele,nao é justo). e a UFMS sera que vai perde um aluno pelo ato de VANDALISMO e infringir a lei Por PICHAR as paredes da instituição ?? #indignação

  49. Rodrigo Giotto Postado em 28/May/2013 às 10:44

    Me impressiono com a quantidade de pessoas que estão aqui defendendo esse irresponsável! Ter liberdade de expressão é diferente de incitar preconceitos! Será que vossas mentes são tão inócuas que não percebem a ofensa?? Há mil e uma maneiras de se expressar e essa foi a mais retardada de todas! Deixou claro o que ele pensa dos gays, e não me venham com uma de pseudo-moralistas dizendo que quem é a favor do amor universal é quem está mancomunado com o que a Veja ou qualquer outra revistinha pífia diz. Temos que respeitar os outros como realmente são, sejam gays ou não, esses nomes pejorativos, não são nada inofensivos, e mais, o termo correto é homossexualiDADE(Ismo é referente a doença, coisa que não é!). Me enoja certos comentários de pessoas que só estão aqui nessa vida para discriminar os outros pelas suas diferenças, mas fiquem cientes que ninguém é igual a ninguém! Quando ele diz: "[...] aqueles cursos formadores de bichonas", isso não é ofensa as pessoas de outros cursos? Este termo pejorativo traz uma gama enorme de ódio e preconceito. E ainda não satisfeito conclui com o termo: "leitor doador de cu" como se o sexo anal fosse uma coisa unica e exclusivamente dos homossexuais. --" Tem gente que não sabe se expressar e para chamar a atenção defeca um monte de asneiras pela boca!

  50. Carla Ferreira Postado em 28/May/2013 às 11:09

    É justo sim Marisa Napoleão, ele errou e tem que pagar por isso. Ele poderia muito bem se expressar de outra forma, mas ele se submeteu a usar termos preconceituosos culpando os gays pelas pichações e ainda incitando um ódio estúpido! Se ele é realmente inteligente e íntegro como tu falas, então ele teria agido de uma outra forma, usando palavras íntegras sem cunho depreciativo.

  51. Leila Postado em 28/May/2013 às 11:09

    Se isso não for homofóbico, não sei mais o que é. É totalmente homofóbico assim como são homofóbicos (e talvez não saibam) os que não viram nada demais ali.

  52. Eduardo Postado em 28/May/2013 às 11:16

    1. Liberdade de expressão existe, mas todo mundo é responsável pelos seus comentários e paga por eles, seja socialmente ou juridicamente. 2. O erro do professor está em jogar todo seu ódio na homossexualidade dos pichadores, em vez de criticar o ato. Dá para criticar o ato, sem ter de se usar termos que ele utilizou. 3. Se ele é homofóbico ou não, não há como julgá-lo, não o conheço, só que seu ódio expresso tem um quê de que, de fato, ele não lida bem com a situação da existência de gays no mesmo ambiente que ele. 4. Galera não entende demanda homossexual. Ninguém é obrigado a ser, não há política que te obrigue a ser e que te obrigue a casar com um.A única coisa que querem é direitos iguais ao restante, já que os deveres deles são os mesmos que o restante.

  53. Eraldo Marques Postado em 28/May/2013 às 11:40

    Se ele não for homofóbico, imagine quando for! E como assim não escreveu como professor da UFMS? Ele cita as paredes de onde então, fala em acabar com cursos de que, afinal? De que adianta tanta tecnologia, tantos recursos e a cabeça das pessoas continua na Idade Média? Deploravel!!!

  54. Alessandra Garuzzi Postado em 28/May/2013 às 12:18

    Só a opinião de uma Linguista. Ele é professor??? Escreve mal para um professor, hein? E não dá para dizer que ele escreve mal porque é professor de Ciências da Computação, assim como quando vemos um professor de Matemática escrevendo mal, dizemos: Ah, ele é professor de Matemática, por isso. Isso seria generalização, intolerância, discriminação... preconceito? E mais, seja lá qual fosse a nossa profissão, o certo não seria dominarmos o nosso idioma para melhor nos comunicarmos? Falando em comunicar... Pelo que eu li em seu texto, ele comunicou bastante bem a sua raiva ("se fuderem", na verdade seria no máximo se foder ou, em um modo mais formal, foder-se), a sua intolerância ("sem invadir o meu espaço"), e mesmo a sua ira ("morre um viado"). Bem, como chamar a tudo isso? Preconceito? Como disse o Gustavo (gênio!): "Faz um teste: troca “homossexuais” por “judeus” e vê se te parece racista. Se parecer é porque é homofóbico." Simples! Ou, então, use outros termos. Como, por exemplo, nas frases abaixo: - Vai se foder, seu negro! - Não invada o meu espaço, seu aleijado (cego, down, surdo)!! - Podia matar essa sapatão! Então, pareceu preconceituoso? Pois é... P.S.: Não estou defendendo pichações em muros. Muito menos tirando o direito à liberdade de expressão. Mesmo porque, preconceituosos somos todos, ao menos um pouquinho. Mas isso não é motivo para nos cegarmos a ponto de não repararmos o óbvio. Estamos demasiadamente carentes de respeito uns pelos outros!

  55. Hipócrita Postado em 28/May/2013 às 12:19

    Apesar do exagero nos xingamentos, me pareceu mesmo que foi um desabafo em relação a depreciação do patrimônio público, quem pixou deveria ser punido, mas talvez isso seja considerado homofobia.

  56. Professor Pasquale Postado em 28/May/2013 às 12:31

    "É totalmente homofóbico assim como são homofóbicos (e talvez não saibam) os que não viram nada demais ali." Você tem medo de pessoas apenas por ter o mesmo sexo que você? Se sim, você é homofóbico. Se não, você não é.

  57. LU Postado em 28/May/2013 às 12:43

    Hoje em dia tudo está ficando banal. A educação está deplorável, as pessoas cada vez mais individualistas e reacionárias. Tem muito mimimi aqui nos comentários, misturam a opinião irada de uma pessoa que posta sua opinião motivada por atitudes "assinadas" pelos autores. Precipitação? Talvez indignação. Existe passeata do Orgulho Hétero? O arco-iris não é colorido ? A sigla cada vez aumenta mais o numero de letras e alteram a ordem , pra que? O ser humano sim precisa ser respeitado não importa sua idade, sexo, cor ou religião ou etnia ou escolhas de estilo de vida tem espaço para todos. O comentario, se substituido por Judeus, deveria tambem substituir outros termos usados para ter coerencia...e teria outra conotação...não somos obrigados a achar a fé judaica linda, ou o cristianismo, ou o lesbianismo lindo ou a heterosexualidade linda. Temos que respeitar o ser humano que infelizmente é falho, comete erros de varios gêneros; Ele errou ao extrapolar sua raiva pela pichação usando publicamente palavras que muita gente fala de maneira velada, se sujeitando às pedradas nem sempre com argumentos coerentes. Enfim, mais um mimimi !Deveríamos nos preocupar mais com o que fazemos de bom para os outros e para melhorar as condições de vida em que vivemos.

  58. marcos Postado em 28/May/2013 às 12:50

    Mais um jovem professor analfabeto de experiências. Que se dê um desconto...

  59. Nell Postado em 28/May/2013 às 13:08

    Sim queridos vivemos de fato em uma democracia e cada um ter o direito à "liberdade de expressão'; no entanto, esse mesmo direito não o exime das responsabilidades de sua "expressão". Deve ser punido SIM !!!!

  60. Marina Postado em 28/May/2013 às 13:16

    Duvido que esse professor seja evangélico, como tantos ativistas adorariam que fosse. Isso mostra que não adianta tentar identificar ou rotular um arqui-inimigo contra os gays. A intolerância é absurda e deve ser discutida de maneira global. A sociedade é preconceituosa. Toda a sociedade é. Isso mostra que o ser humano nada evoluiu.

  61. homo sacer Postado em 28/May/2013 às 14:03

    Uma criança dessas como professor de universidade? Olhem como o cara possa para a foto no "face", olhem para a falta de densidade intelectual deste imbecil. A notícia de um professor universitário proferindo ataques à comunidade gay me assustou, mas me deu arrepio perceber que uma ameba dessas, que sequer sabe diferenciar homossexualidade de homossexualismo, conseguiu passar no concurso para professor de uma UNIVERSIDADE pública. No mais, as críticas a fazer são óbvias. Denunciar que tal curso é formador de gays e exigir seu fechamento não é denunciar pichação, senão que é exatamente isso, um ato cretino de preconceito emitido por uma figura de referência da nossa sociedade. Minha indignação e estupefação são indescritíveis. Vejo esse rapaz, leio suas porcarias, e não consigo dar crédito àquilo que meus olhos enxergam.

  62. nana Postado em 28/May/2013 às 14:06

    "Marlon, em 27 de maio de 2013 às 19:19 disse: Tem que ser muito cristão pra não enxergar o preconceito estampado nas postagens dessa pessoa que se diz professor…" Exijo a demissão desse marlon pq me senti ofendida.... O que o professor falo não certo... mas tem outros comentaram que se equivalem ao dele não só relação aos homoafetivos... e ninguém ta falando nada! Sofri muito preconceito na minha vida, mas sei bem quem eu sou... E não é um cara falar da minha orientação sexual, religião, profissão e... que vai me fazer desistir ou me colocar em depressão. Tá faltando consciência de todos os lados!!! Pq me senti ofendi devo ofende? Lutar por seu direitos é isso? Acredito que não! Sou cristã e professora... e não sou homofóbica!

  63. Adelaide Souto Maior Postado em 28/May/2013 às 14:27

    Não li todos os comentários, até pq estou sem tempo. Mas vi que alguém disse que ele não violou nenhum dever enquanto servidor público. Gostaria de dizer que ele violou sim. O código de ética do serviço público prevê comportamento condizente dentro e fora do âmbito de trabalho (na vida pessoal). O que ele falou, na referida página do Facebook "dele", implica quebra de comportamente ético em vários níveis. Qualquer pessoa com entendimento mínimo da lei específica vai perceber isso. Na qualidade de professor substituto, ele é um agente público e condicionado ao Código de Ética. O que vejo é um jovem de 24 anos, com tamanho potencial técnico, uma vez que sagrou-se professor, mas com conhecimento parco sobre ética e comportamento social. Um professor tem o dever de saber se portar. Em tempo, falar que não houve homofobia caracterizada no texto dele é simplesmente inacreditável.

  64. Ulisses Postado em 28/May/2013 às 14:29

    Ele está certo, só foi infeliz ao escolher as palavras para se expressar. Se eu pegar alguém pichando o muro da minha, eu quebro os dois braços da pessoa pra ela nunca fazer isso. O vandalismo dos supostos "coloridos" foi respondido com homofobia, e assim entramos em looping. Defender o professor é apoiar a homofobia, e defender o pichador é apoiar o vandalismo.

  65. Alice Postado em 28/May/2013 às 14:38

    Fiquei mais indignada ao ler os comentários do que a postagem do professor. Agora todo preconceito tem que ser ignorado, pq dizer que alguém é preconceituoso virou modinha? Há casos e casos né. Se bem que eu é que devo ser burra mesmo porque, de verdade, não consigo entender a mente das pessoas que defendem esse cara. Tem gente que ta confundindo o conceito de liberdade de expressão..

  66. Gabriele Postado em 28/May/2013 às 17:48

    Que dó desse professor, sério mesmo. Postura totalmente inadequada. E só pra constar: não existem cursos formadores de "bichonas". Homossexuais existem em todos os cursos, inclusive os de engenharia. E o termo correto não é "homossexualidade", já que não trata-se de uma doença, e sim homossexualismo.

  67. Dennis Postado em 28/May/2013 às 18:41

    Meus amigos... as regras são simples... é assim ó: Viado, veado, bichona, mona, e por aí vai: essas palavras só podem ser usadas por homossexuais.... é o fenômeno da apropriação do vocabulário por um elemento ou grupo. Se vc não fizer parte do grupinho e falar algumas dessas palavras, prepare-se para sentir toda a força da lei parcial e imbecil brasileira. E, claro, ser taxado de homofóbico. Acredito realmente, que está na moda defender o homossexual. A palavra homofobia é cada vez mais usada. Por que pertencer a alguma pseudo-minoria está na moda. Defende-se o homossexual. Mas não se defende o cidadão. Que eu saiba, pichar patrimônio é crime. Ninguém, porém, está a criticar os caras que foram lá pichar (sejam homossexuais ou não).... mas desceram a lenha no cara que criticou a pichação (seja ele homossexual ou não - pois não o conheço, não sei o que faz no seu tempo livre e nem me interessa). Aliás ia ser tremendamente engraçado, se for um homossexual criticando a conduta de outros homossexuais. Indícios existem, já que o cara faz parte da torcida dos bambis (hihihihihihihihihihi). Acho que as pessoas deveriam ser um pouquinho mais críticas a respeito disso. Cada um puxa a sardinha pro seu lado e esquecem as coisas importantes. Vcs, que gostam tanto de usar palavra "diversidade", deveriam ser os primeiros a defender o direito de alguém com ideias diversas às suas expressar a própria opinião. Pois isso implica em defender a diversidade. Mas será mesmo que é a diversidade que vcs defendem? Será que a "diversidade" é bem defendida quando o que se faz é só apontar o dedo e gritar "homofóbicos!!"; "homofobia!! Acho que diversidade, e lutar por diversidade é mais do que isso.

  68. carlos Postado em 29/May/2013 às 10:02

    Conceito mais largo de diversidade: ouso dizer que quase ouvi um "ser diverso é ser homofobico também, qual é o problema?" A banalizaçao do mal, ja dizia Hanna Arendt, esse é o problema. Conseguimos desfilar uma serie de argumentos para justificar o mal...a barbarie, a caça aos homens... Mania de perseguiçao: Nos perseguem, nos sentimos perseguidos, logo a culpa é nossa pelo nosso "sentimento" exagerado de perseguiçao (ja ouvi isso de amigos). Esse argumento é usado contra mulheres e negros também. E essa mania de falar no lugar dos outros (dos homosexuais, das mulheres, dos negros, enfim das famosas atacadas minorias): como nos sentimos, como deveriamos nos sentir, os nossos equivocos...os comentarios dos que entendem o "professor" nao me espantam, pois pensam com a mesma ideologia masculina heteronormativa. Foram moldados a nao ver o mal que promovem contra mulheres e homosexuais. A mesma cegueira é viznha do "pacifismo" da classe média brasileira que deseja no seu intimo, ou manifestamente, mais policia para impedir os "vagabundos" sujos e baderneiros que frequentam os seus quarteiroes de gente ocupada, limpas, organizadas; mas ao mesmo tempo elas sao pacificas, odeiam violência, sao mesmo traumatizadas pela violência; mas a transferem ao Estado e acham justo, pois, afinal, o criminoso... Eles nao se dao conta da violência que eles legitimam; mas quando pedem policia, se sabem privilegiados. Claro, a consciencia de nossas posiçoes é um outro capitulo, e isso exige também o re-conhecimento do "Outro"; esse outro que é o nosso "inferno"; reconhecer o outro é ver que, por exemplo, algumas diferenças sao "articuladas" para manifestarem certas "desigualdades"; que a diferença do outro é o que confirma o "meu" privilégio. é necessario se reconhecer no exercicio de um certo poder; pois ao contrario, fica facil dizer que a culpa é sempre do outro e nada temos a ver com isso, somos anjos, justos e pedimos apenas um mundo melhor...Isso é o que todos dizem, mas ao olhar pela janela, a selva... Somente a consciencia de classe social, de genero, de raça, sera capaz de nos emancipar desse grande engodo ideologico do qual somos herdeiros. Assim teremos mais consciencia do conceito e do exercicio do poder. Quando vemos o poder somente como uma propriedade do Estado, esquecemos que o utilizamos cotidianamente para defender que "viadinhos" sejam exterminados... Baderneiros: "pixar é crime"; "ninguém fala dos que eles (os homosexuais) fizeram"..."crime" é tentar justificar o preconceito e instrumentalizar o debate para fazer parecer essa violência cotidiana como normal, como nada grave. Crime é um garoto de 13 anos (o menino Danilo) se suicidar com o cinto do pai, pois nao suportou mais a perseguiçao na escola, na familia... Pixar é escrever violentamente para "tentar" responder à altura essa vioência da qual "NOS" somos os atingidos. Quando a resistencia se "organiza" e faz barulho ninguém gosta; falam dos nossos abusos, mas nao colocam em questao os seus lugares de abusadores...

  69. carlos Postado em 29/May/2013 às 10:29

    Do jeito que a coisa vai, quem for hétero, em breve, será considerado criminoso.Do jeito que a coisa vai, quem for hétero, em breve, será considerado criminoso." Nao meu caro, do jeito que a coisa vai, em breve conseguiremos colocar em evidencia essa violencia mascarada, cotidiana e bastante banalizada, contra os LGBTT. A julgar pelas reaçoes, percebo que nomear a agressao é uma das grandes estrategias dos movimentos minoritarios. Ninguem quer se reconhecer na pele de um homofobico e como contra-estrategia, culpam aqueles que sao perseguidos. A ideologia Nazi foi bastante eficaz ao articular esses elementos de penalizaçao dos grupos perseguidos. Ser hetero nao é sinonimo de crime, mas defender a heterosexualidade CONTRA outras formas de existencia é um crime, senao fisico, ideologico.

  70. Magali Postado em 01/Jun/2013 às 16:55

    “Cala boca seus viados filhos da puta, vão pichar suas bundas fodidas” “… doador de cu” KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK os gays pichando as paredes de dentro da universidade (são mesmo uns viados) e um professor com um palavreado desse... kkkkkkkk O povo brasileiro é uma piada

  71. Arthur Postado em 05/Jun/2013 às 14:51

    Exercício simples: Se fosse na época da ditadura e escrevessem em alguma parde "LIBERDADE DE EXPRESSÃO"; "ABAIXO A DITADURA". Seria um absurdo? Ou uma manifestação em prol de direitos humanos e liberdade? Os homossexuais ainda são oprimidos e sentem necessidade de expressar e mostrar diariamente o desejo por libertação e aceitação na sociedade. A pixação, assim, pode se justificar, enquanto pixação, não enquanto manifesto homossexual. Tira-se o foco da "ação homossexual" e desloca para "pixação em patrimônio público", independente do autor. Agora o interessante é o professor presumir que as pessoas que escreveram são NECESSARIAMENTE de outro curso. Porque ele parte do pressuposto que no curso em que ele leciona não existem homossexuais.

  72. Guto Postado em 07/Jun/2013 às 18:34

    Preguiça de ouvir comentários reacionários! Preconceito é preconceito e ponto! Outra, para os que ainda definem "homossexualismo" ver dicionário.

  73. Lopes Postado em 13/Jun/2013 às 16:25

    O salário de professor substituto é uma vergonha! Acho que está adequado ao professorzinho. O maior castigo é deixá-lo no empreo.

  74. Joelson Norel Postado em 18/Jun/2013 às 04:41

    Caramba! Não acredito que li TANTOS comentários defendendo o dito cujo! Trago um trecho do comentário do Mateus, que disse tudo! "Mateus Matias, em 27 de maio de 2013 às 19:37 disse: Inacreditável! Nem tanto a estupidez, o despreparo, a violência latente e o preconceituo virulento do professor. Mas a quantidade de “amenizadores” de sua conduta aqui, nos comentários de um site que tanto prezo e de cujos leitores espero um mínimo de consciência política, respeito à dignidade das pessoas e bom senso. De repente, na boca dos apaziguadores, um ataque racinalmente hostil se transformou em “indignação justa”, “mera opinião”."

  75. Enquete Postado em 14/Aug/2013 às 18:19

    Gostaria de fazer uma pergunta, mas só vale responder SIM ou NÃO. Não vale fazer comentários, porque os comentários fazem as pessoas ficarem em cima do muro! É assumir de vez!!! A pergunta é: VOCÊ GOSTARIA DE TER UM FILHO HOMOSSEXUAL?

  76. Aken Postado em 19/Dec/2013 às 13:47

    Só acho que "viva o amor homo" tem uma conotação segregacionista, pois amor é amor, seja gay, seja hétero. Mas claro, entendo a situação atual e o enorme preconceito que existe, o que leva a esse comportamento de afirmação em busca de uma espaço na sociedade. De toda forma, nem gay nem pichador é bem visto na sociedade, então unir os dois obviamente não provocará as melhores reações dos reações :p

  77. Ari Kailash Postado em 13/Jan/2014 às 16:05

    Vergonhoso o baixo nivel dos professores universitarios no Brasil. Nao nos surpreende que nenhuma de nossas universidades esteja entre as 200 melhores do mundo e que ate hoje nenhum brasileiro tenha ganhado um prêmio Nobel. Em um pais onde homofobia, racismo e machismo governam a ordem simbólica e a vida acadêmica, nao se pode esperar nada de relevante a nível regional, e muito menos a nivel global.

  78. Lucia Postado em 18/Jan/2014 às 17:52

    Ele esta totalmente errado de tratar homossexuais desta forma, mas isto não tira a culpa dos gays de terem praticado vandalismo e pichado paredes com todas estas coisas. As vezes as pessoas querem tanto defender homossexuais que esquecem que eles são pessoas normais (e assim que acho que têm que ser tratados) e com isso acabam não apontando erros deles, por isso esta tudo desta forma. Para não ter preconceito, eu acho que temos que tratar todos como iguais, não com pena ou achando que temos que respeitar por esse ou outro ser diferente, porque não são.

  79. bruna Postado em 27/Feb/2014 às 12:47

    Querido babaca, pense antes de escrever tamanha bosta, estude e saia do seu mundinho escroto, você está tão afetado pelos gays que parece que quer sair do armário mas não tem coragem, então larga de ser recalcado.

  80. Hudson Moraes Postado em 15/Aug/2014 às 18:11

    Infelizmente o Brasil está ficando insuportavelmente intolerante. O professor exerce o seu direito de se expressar livremente e, pronto!, já querem que ele seja demitido! Inacreditável. É vergonhoso viver num país assim, com tamanho desprezo pela liberdade de expressão.

  81. George Postado em 29/Sep/2014 às 10:42

    O CRIME DISFARÇADO DE "OPINIÃO": o sujeito claramente homofóbico em seu discurso e ainda tem gente coxinhando "não vi homofobia, apenas uma opinião sincera", o mesmo sujeito que faz pouco caso do racismo descarado no Brasil. Brasil cada vez mais povoado de levy fidelis, felicianos, bolsonaros e afins. Com o apoio de certas religiões semelhantes ao nazismo.

  82. Line Postado em 20/May/2015 às 20:14

    O sujeito passou quase toda a mensagem xingando pessoas simplesmente por serem gays e ainda justificando agressão a qualquer gay por causa de pichações na qual ele mesmo deveria saber que não devem ter sido feitas ou apoiadas por todos os gays. Ainda pediu a extinção de cursos que para ele são "formadores" de gays. Depois ainda tem gente que repete que esse cara só estava criticando pichações e dando uma inocente opinião pessoal. Não sei se é cinismo ou ignorância, porque ingenuidade não é não.