Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Geral 16/May/2013 às 12:39
9
Comentários

Pirâmide maia de 2.300 anos é destruída

“É inacreditável que alguém de fato tenha tido o descaramento de destruir esta construção. Não há, absolutamente, nenhuma possibilidade de que eles não soubessem que aqueles eram montes maias”, diz o arqueólogo John Morris

Autoridades de Belize, na América Central, confirmaram nesta terça-feira (14) que uma escavadeira destruiu uma das maiores pirâmides maias do país durante a construção de uma estrada. O chefe do Instituto de Arqueologia de Belize, Jaime Awe, disse que o templo Noh Mul foi destruído quando operários de uma empreiteira buscavam cascalho para preencher buracos na estrada antes de ela ser pavimentada.

pirâmide maia destruiída

Pirâmide maia de 2.300 anos é destruída por operários (Foto: Reprodução)

Construído na era pré-colombiana, o templo datava de 2.300 anos e apenas uma pequena parte da pirâmide permaneceu de pé.

A polícia diz que está investigando o incidente, mas arqueólogos belizenhos dizem que esta não é a primeira ocorrência de um incidente desse tipo. “A destruição de montes maias para preenchimento de estradas é um problema endêmico em Belize”, diz o professor Normand Hammond.

A relíquia arqueológica ficou reduzida a escombros.

Arqueólogos locais disseram que foram alertados sobre a destruição no fim da semana passada. O complexo maia está localizado em terras particulares, mas de acordo com a legislação belizenha, quaisquer ruínas pré-hispânicas estão sob proteção do governo. Segundo John Morris, do Instituto de Arqueologia de Belize, os operários sabiam o que estavam fazendo.

Leia também

“É inacreditável que alguém de fato tenha tido o descaramento de destruir esta construção. Não há, absolutamente, nenhuma possibilidade de que eles não soubessem que aqueles eram montes maias”, afirmou.

Promotores locais consideram apresentar acusações criminais contra a empreiteira.

Correio do Brasil

Recomendados para você

Comentários

  1. Magali Postado em 16/May/2013 às 13:47

    Como eles conseguem ser mais atrasados q nós? rs

  2. Dan Washington Postado em 16/May/2013 às 15:17

    O complexo de Nohmul situa-se atualmente em terreno particular, mas as leis de Belize garantem proteção do Estado a qualquer vestígio arqueológico pré-hispânico. As informações são da Associated Press.

  3. Vinícius Postado em 16/May/2013 às 22:14

    Essa é um dos atos mais hediondos já cometidos contra a história, a arqueologia e cultura de uma civilização antiga. Algo que não teve grande notoriedade na mídia de massa brasileira e tão pouco nossa população se importa. Claro, hoje é o último capitulo de Salve Jorge e a massa de manobra alienada não pode perder. O fato é que o dano foi irreparável, a humanidade perdeu uma bela maravilha, uma relíquia histórica e arqueológica de uma das maiores e mais desenvolvidas sociedades antigas por causa da sua estupidez capitalista. É triste ver o descaso com uma perda tão grande, vejo que o mundo esta muito pragmático, tudo tem que ter resultados imediatos e materialistas e poucos dão valores esse conhecimento e informação. Lamentável

  4. Gisele F Baraglio Postado em 03/Jun/2013 às 15:12

    Só podemos lamentar a estupidez e a ganância humanas.. definitivamente alguns se comportam como se fossem vírus...

  5. Pietra Postado em 07/Jun/2013 às 20:19

    Que absurdo.

  6. Tiago Postado em 16/Jun/2013 às 11:43

    Não precisa ir longe. Aqui no Brasil o “lob” da especulação imobiliária, acaba com Sambaquis toda a semana para fazer condomínios, resorts, etc.. O próximo provavelmente será o da praia de Camboinhas em Niterói/RJ, que estão articulando essa semana para remover os índios da área, abre o olho!!!