Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 17/May/2013 às 22:55
15
Comentários

Menino autista desacreditado por médicos é cotado para prêmio Nobel

Menino autista gênio da física é cotado para um dia levar Nobel. Médicos diziam que ele provavelmente não aprenderia a ler. Hoje, especialistas afirmam que QI do jovem é superior ao de Albert Einstein

Aos dois anos de idade, o jovem americano Jacob Barnett foi diagnosticado com autismo, e o prognóstico era ruim: especialistas diziam a sua mãe que ele provavelmente não conseguiria aprender a ler ou sequer a amarrar seus sapatos.

Mas Jacob acabou indo muito além. Aos 14 anos, o adolescente estuda para obter seu mestrado em física quântica, e seus trabalhos em astrofísica foram vistos por um acadêmico da Universidade de Princeton como potenciais ganhadores de futuros prêmios Nobel.

O caminho trilhado, no entanto, nem sempre foi fácil. Kristine Barnett, mãe de Jacob diz que quando criança, ele quase não falava e ela tinha muitas dúvidas sobre a melhor forma de educá-lo.

jacob barnett gênio física

Jacob Barnett, de 14 anos, prepara sua tese de Phd em sistemas quânticos.

“(Após ser diagnosticado), Jacob foi colocado em um programa especial (de aprendizagem). Com quase 4 anos de idade, ele fazia horas de terapia para tentar desenvolver suas habilidades e voltar a falar”, relembra.

“Mas percebi que, fora da terapia, ele fazia coisas extraordinárias. Criava mapas no chão da sala, com cotonetes, de lugares em que havíamos estado. Recitava o alfabeto de trás para frente e falava quatro línguas.”

Jacob diz ter poucas memórias dessa época, mas acha que o que estava representando com tudo isso eram padrões matemáticos. “Para mim, eram pequenos padrões interessantes.”

Estrelas

Certa vez, Kristine levou Jacob para um passeio no campo, e os dois deitaram no capô do carro para observar as estrelas. Foi um momento impactante para ele.

Leia também

Meses depois, em uma visita a um planetário local, um professor perguntou à plateia coisas relacionadas a tamanhos de planetas e às luas que gravitavam ao redor. Para a surpresa de Kristine, o pequeno Jacob, com 4 anos incompletos, levantou a mão para responder. Foi quando teve certeza de que seu filho tinha uma inteligência fora do comum.

Alguns especialistas dizem, hoje, que o QI do jovem é superior ao de Albert Einstein.

Jacob começou a desenvolver teorias sobre astrofísica aos 9 anos. No livro The Spark (A Faísca, em tradução livre), que narra a história de Jacob, ela conta que buscou aconselhamento de um famoso astrofísico do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, que disse a ela que as teorias do filho eram não apenas originais como também poderiam colocá-lo na fila por um prêmio Nobel.

Dois anos depois, quando Jacob estava com 11 anos, ele entrou na universidade, onde faz pesquisas avançadas em física quântica.

Questionada pela rede BBC que conselhos daria a pais de crianças autistas – considerando que nem todas serão especialistas em física quântica -, Kristine diz acreditar que “toda criança tem algum dom especial, a despeito de suas diferenças”.

“No caso de Jacob, precisamos encontrar isso e nos sintonizar nisso. (O que sugiro) é cercar as crianças de coisas que elas gostem, seja isso artes ou música, por exemplo.”

BBC

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Mr. Rover Postado em 18/May/2013 às 03:43

    Sheldon Cooper quando criança ! haha

  2. Maurício Postado em 19/May/2013 às 13:00

    Muito bom o assunto referente ao garoto que foi desacreditado por especialistas o qual deveria dar esperanças a família das crianças que nascem assim, o garoto superou até os mais otimistas

  3. Caio Postado em 20/May/2013 às 18:19

    ngm poderia adivinhar que o cara era tao inteligente assim, o médico fez o papel dele de dizer a verdade a mãe dele, que seria provavelmente dificil para ele aprender alguma coisa, mas com o autismo não se pode ter certeza, existem alguns que são extremamente inteligentes e outros que são extremamente debilitados, o médico não tem culpa nenhuma seria chamado de louco se dissesse que o garoto seria um genio da fisica quantica

  4. Mariângela Postado em 21/May/2013 às 14:38

    Esperança para outros pais com o mesmo problema

  5. Profº. Gildevan Soares Correia Postado em 23/Jun/2013 às 19:34

    Talento X dom é divino e não se brinca e sim se respeita!

  6. Hellen Postado em 15/Jul/2013 às 00:29

    O autismo é realmente uma cx de surpresas . .. mais um gênio p fazer o mundo evoluir e quebrar o preconceito dessa gente ignorante! !!!

  7. Daniela Postado em 15/Jul/2013 às 06:29

    Claro que ele nao poderia adivinhar que o menino era tão inteligente assim,mas também não poderia adivinhar que ele seja tão limitado assim... Não sabemos! É por isso que não se diz esse tipo de estupidez para os pais, por que NÃO SABEMOS! Chega de adivinhações e vamos observar o que as crianças estão nos mostrando que sabem!

  8. anon Postado em 04/Aug/2013 às 16:00

    Mas o médico não tinha que tentar prever o futuro, e apenas avaliar o que der sobre o presente..

  9. Flávio Loureiro Postado em 06/Dec/2013 às 15:34

    Se fosse no Brasil, o menino primeiro seria medicado até ficar inconsciente. Caso escapasse disso, seria impedido de iniciar estudos universitários. Nesse nosso país vergonhoso, não interessa quanto talento você tem, você precisa passar anos em uma sala de aula para entrar em uma universidade. Hoje o menino tem 14 anos. No Brasil, ele não poderia dirigir, e ele não poderia votar; enquanto adultos bêbados matam no volante e gente inconsequente vota em fichas sujas.

  10. Arielson Ferreira Sorrent Postado em 02/Jan/2014 às 09:08

    Meu filho e´estremamente inteligente desde 1 ano de idade e já subia o ombro do pai de pé e equilibrava-se sozinho, com 2 anos já dava mortais e com 3 anos na natação mergulhava muito bem tinha muito folego na água, . Ficou 2 anos sem acompanhamento de fonoaudiologia (falta rede pública)e mesmo assim já está avançando bem na fala. Só ficou apenas 40 dias em creche pública eles diziam que uma criança de 1 ano era um menino furação. Lutamos para conseguir escolas particulares para aprimorar os dons de nosso filho. Nosso filho de 4 anos é alto tem porte atlético, muito ágil gostar muito de nadar é muito saudável e inteligente, apesar de ter nascido portador da síndrome de down.

  11. Ubirajara Favilli Postado em 26/Jan/2014 às 17:05

    Vez ou outra nasce uma criança como o Jacob, que certamente dará contribuições notáveis para o bem da humanidade. Vida longa para ele. Enquanto isso, os mesquinhos votam contra a lei que destinaria 100% dos royalts do petróleo para a educação.

  12. Ricardo abreu Postado em 03/Feb/2014 às 13:17

    Flávio Loureiro nao êh bem assim, não êh necessário diplomas para uma graduação ou mestrado....mas só recebe o título após a conclusão das etapas anteriores. São casos específicos. Tem alunos de doutorado e mestrado menores de 15 anos .

  13. Monica de Camargo Coutinh Postado em 04/Feb/2014 às 19:31

    Assisti a uma palestra dele. Foi mal vestido, com uma sandália japonesa bem maior que o pé dele. Durante a apresentação ele deixou escapar sinais seu autismo, rindo à toa. Mesmo assim, dava pra ver que ali estava um gênio da física quântica. Torça para que seja indicado ao Prémio Nobel e seja contemplado. Parabéns ao Jacob e aos pais que sempre o incentivaram.

  14. Maria Postado em 30/May/2014 às 17:43

    Uma lição de vida para especialistas. Médicos Em vez de dar força e coragem aos pais para lidar com crianças diferentes, arrasam - nos !!! Isto não de faz Não julgueis Porque a certeza absoluta não existe.

  15. Ana... Postado em 20/Sep/2014 às 14:15

    Achei muito interessante a história do menino Jacob, com certeza muitos ainda irão abrir suas caixinhas de surpresas.Ana