Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Cultura 21/May/2013 às 11:47
51
Comentários

Hiper-realismo: parece fotografia, mas não é; surpreenda-se

Parece fotografia, mas não é: uma seleção de 15 incríveis artistas hiper-realistas. Seja pintando retratos, paisagens ou objetos, os quinze artistas a seguir criam obras tão realistas que são de tirar o fôlego. Conheça o trabalho desses mestres do hiper-realismo, e surpreenda-se

Fotografia? Não.

O hiper-realismo é derivado do fotorrealismo, e teve sua origem na segunda metade do século XX. Como o próprio nome indica, o realismo é levado ao extremo, ou seja, acrescentam-se muitos detalhes às obras de pintura, desenho ou escultura, para que esse se aproxime o máximo possível da realidade.

Os hiper-realistas utilizam-se das cargas sociais ou emocionais de suas obras, contextualizando-as de modo a criar narrativas singular e cheias de poesia.

É importante notar o componente paradoxal do hiper-realismo: apesar das obras aproximarem-se da realidade a ponto de serem quase idênticos, não são a realidade. Essa simulação de realidade cria a ilusão de uma nova realidade, mais complexa e, principalmente, mais subjetiva.

Roberto Bernardi: impessoalidade fria

O italiano Roberto Bernardi é tão real que podemos quase sentir a temperatura dos objetos que retrata. O artista, que começou a pintar telas com menos de 10 anos de idade, hoje domina o hiper-realismo. Suas obras mostram cenas da vida cotidiana de forma crítica, exibindo com impessoalidade e frieza a forma automatizada como vivemos.

1.

hiper-realismo foto

Por Roberto Bernardi

2.

hiper-realismo

Por Roberto Bernardi

Alyssa Monks: quando o realismo descontrói a si mesmo

“Quando comecei a pintar o corpo humano, me tornei tão obcecada com ele que precisava do máximo de realismo possível. Persegui realismo até que chegou a um extremo, e começou a desconstruir a si mesmo”, explica Alyssa Monks, pintora de Nova Jérsei de 35 anos. “Estou explorando a possibilidade e potencial de representação, onde a pintura figurativa e abstrata encontram-se, onde coexistem.”

E como fazer o abstrato e o hiper-realismo coexistirem? Alyssa utiliza-se de “filtros” que insere em suas pinturas – como a presença de água, vidro, vapor – que distorcem as figuras que representa.

(1)

hiper-realismo

Por Alyssa Monks

Juan Francisco Casas: só caneta Bic

Quem nunca rabiscou com uma caneta Bic? O espanhol Juan Francisco Casas, de 34 anos, cria desenhos tão realistas usando apenas as famosas canetas que parecem fotografias.

Tudo começou há seis anos, quando Casas começou a desenhar seus amigos divertindo-se. Um ano depois, o artista decidiu enviar um dos seus desenhos a uma competição nacional de arte – apesar de achar que os jurados, provavelmente, achariam que aquilo era piada. Ele levou o segundo lugar.

Seus trabalhos incríveis, alguns com vários metros de altura, consomem 14 canetas esferográficas cada, e podem levar até duas semanas para ficar prontos.

(1)

hiper-realismo

Por Juan Francisco Casas

(2)

hiper-realismo

Por Juan Francisco Casas

Gottfried Helnwein: verdades perturbadoras

Um dos mais famosos artistas hiper-realistas é o austríaco Gottfried Helnwein. Seus trabalhos geralmente são perturbadores, sensação que ganha ainda mais força pelo realismo chocante. Alguns temas recorrentes em seus trabalhos são a infância e a perda da inocência, mas o artista também fez diversos autoretratos hiper-realistas, além de vez ou outra, trabalhar com performances e instalações.

(1)

hiper-realismo

Por Gottfried Helnwein

(2)

hiper-realismo

(Imagem)

Henrik Aarrestad Uldalen: sonhos em realidade

É difícil acreditar que o norueguês Henrik Aarrestad Uldalen seja um autodidata. Ele cria obras hiper-realistas envoltas em uma aura mística, que remetem aos sonhos. As figuras desenhadas podem estar flutuando, voando ou nadando em grandes espaços vazios.

(1)

hiper-realismo

Henrik Aarestad

(2)

hiper-realismo

Henrik Aarestad (imagem)

Paul Lung: na ponta da lapiseira

Paul Lung, um artista de 38 anos de Hong Kong, faz desenhos tão incríveis que seus amigos começaram a duvidar que as obras não eram fotografias. O que é mais impressionante é que tudo que ele precisa são um grafite simples 0,5 mm, e uma folha sulfite A4!

(1)

hiper-realismo

Paul Lung

(2)

hiper-realismo

Paul Lung

Paul Cadden: carvão e giz branco

O artista escocês Paul Cadden utiliza apenas grafite, giz branco e carvão para criar seus retratos hiper-realistas. Ele dá destaque para os elementos mais sutis das cenas, do brilho nas gotas de água escorrendo às pequenas rugas que marcam o rosto de um idoso.

(1)

hiper-realismo

Paul Cadden

(2)

hiper-realismo

Paul Cadden

Rajacenna : talento aos 18 anos

(1)

hiper-realismo

Rajacenna

Dá para acreditar que o desenho acima foi feito por uma garota de 18 anos?

Rajacenna está acostumada a ser precoce. A holandesa, nascida em 1993, começou a trabalhar como modelo aos 4 anos de idade, e aos 5 fez suas primeiras aparições na televisão. Ela estrelou filmes, novelas e seriados e aos 12 anos tornou-se apresentadora do Kinderjournaal.

Porém, foi só em 2009 que Rajacenna decidiu dedicar-se aos desenhos, e começou a produzir ilustrações incríveis. Ela leva cerca de 40 horas para completar cada um dos desenhos. Ufa!

(2)

hiper-realismo

Rajacenna

Para os mais céticos, aqui está um vídeo de Rejacenna desenhando. Impressionante!

(Vídeo)

Steve Mills: simplicidade bucólica

O americano Steve Mills sempre foi obcecado pela busca do realismo em seus desenhos. Quando tornou-se pintor, durante seu estudos de paisagens, descobriu o hiper-realismo e apaixonou-se.

As obras de Steve Mills demonstram uma paixão pela vida e um gosto em encontrar a beleza nos pequenos detalhes. O próprio artista define seu tema favorito como “o comum incomum” ou “o ordinário extraordinário”.

(1)

hiper-realismo

Steve Mills

(2)

hiper-realismo

Steve Mills

Hubert de Lartigue: a força da sensualidade

O francês Hubert de Lartigue já foi ilustrador de livros e desenhista de pin-ups. Não satisfeito, ele resolveu expressar todo seu deslumbramento pela beleza feminina, nas suas manifestações mais simples, através de suas pinturas hiper-realistas.

(1)

hiper-realismo

Hubert Lartigue

(2)

hiper-realismo

Hubert Lartigue

Hynek Martinec: a pessoa por trás da imagem

O tcheco Hynek Martinec captura em suas pinturas hiper-realistas as texturas da personalidade e psique dos retratados. Quase podemos compreender as pessoas que estão sobre a tela, com suas deficiências e medos. O artista já viajou por vários lugares do mundo, e pintou pessoas das mais diversas nacionalidades, crenças e idades – o que só fez crescer o seu talento.

(1)

hiper-realismo

Hynek Martinec

(2)

hiper-realismo

Hynek Martinec

Tjalf Sparnaay: para comer com os olhos

Difícil olhar para os quadros de Tjalf Sparnaay e não ficar com água na boca. O artista, influenciado por grandes pintores como Johannes Vermeer e Rembrant, nos apresenta alimentos cotidianos tão cheios de presença que podemos quase saboreá-los: os seus pães são crocantes, suas carnes, suculentas, e seus doces, apetitosos. Bon appetit!

(1)

hiper-realismo

Tjalf

(2)

hiper-realismo

Tjalf

Matteo Mezzetta: o cotidiano em branco e preto

Em suas telas, Matteo Mezzetta dedica-se a reproduzir cenas do cotidiano em preto e branco. Suas obras ganham força derivada tanto pelo excesso de realismo, quanto pela colocação de situações absolutamente comuns como arte, obrigando a expectador a refletir sobre a própria caracterização de obras de arte como tal.

(1)

hiper-realismo

Matteo

(2)

hiper-realismo

Matteo

Yigal Ozeri: mulheres etéreas

Yigal Ozeri, de Israel, prefere retratar jovens mulheres em conexão com a natureza, envoltas em um ar etéreo e misterioso. A feminilidade e a sensualidade emanam de sua obra, com toques renascentistas. Ozeri afirma que, sob as tintas de seus retratos, podemos encontrar um mundo de “romantismo, violência e liberdade”.

(1)

hiper-realismo

Yigal Ozeri

Diego Gravinese: viva a vida

O argentino Diego Gravinese cria obras cheias de vitalidade e movimento. A sua mistura perfeita entre o mundano e o bizarro, além da evidente descontração dos retratados, gera uma energia e presença inconfundíveis em cada um de seus quadros.

(1)

hiper-realismo

Diego Gravinese

(2)

hiper-realismo

Diego Gravinese

Juliana Pacheco, FalaCultura Edição: Pragmatismo Politico

Recomendados para você

Comentários

  1. Sergio Postado em 21/May/2013 às 12:00

    eu não gosto desse tipo de desenho , pois pra mim isso não é desenho é foto, com todos os recursos de fotografia de hj penso ser puro exibicionismo usar o poder para fazer isso, prefiro os desenhos do Mcfarlane, Greg Capullo ou Jim lee

    • Thiago Pires Postado em 09/Sep/2013 às 19:26

      [...]puro exibicionismo[...]. Tá aí a pessoa que abre a boca pra mostrar que eh mais inteligente com ela fechada.

    • Debora Postado em 16/Oct/2013 às 11:31

      O que mais impressiona é justamente o fato de que, se PARECE com uma fotografia, mas que NÃO é uma fotografia. Você pode não gostar, é direito seu, mas dizer que é um exibicionismo fazer desenhos desse tipo, quando se poderia simplesmente tirar uma foto. Uma foto, qualquer idiota com uma câmera na mão consegue tirar. até meu primo de cinco anos tira ótimas fotos. Mas comparar isso com o trabalho, a dedicação e a técnica empreendida nesses desenhos é foda ne?! Um salve enorme aos artistas que mesmo que depois de tanta evolução nos recursos, ainda conseguem fazer coisas brilhantes como as que vimos acima. Abraço!

    • Chico Bento Postado em 20/Nov/2013 às 14:59

      Concordo. Acho que o hiper-realismo pode ser utilizado para o bem, por exemplo, para produzir cenas surreais, muito difíceis de ser reproduzidas por fotografia. Do contrário, pego uma boa câmera, ilumino o cenário a gosto e tasco uma foto. Ah, para não jogar água fria totalmente na proposta, o hiper-realismo pode ser fonte de debate sobre o quão real é uma captura fotográfica. Na verdade, o real não existe. Um flagrante capa da Veja ou da Carta Capital nunca serão a verdade nua e crua, pois trata-se de um recorte delimitado por um retângulo. Quem nunca fotografou um parente num aniversário e a cena congelada fez com que você capturasse uma careta bizarra ou um movimento que não refletem o que, de fato, o retratado teve a intenção de fazer? O hiper-realismo só é interessante quando existe a mão criativa do artista, mas, paradoxalmente, neste momento, a máscara do hiper-realismo cai. Outro ponto: muitas dessas pinturas e desenhos são feitos a partir de fotografias. Conheço o trabalho de um artista que faz grandes ampliações em fotografias e desenha em cima, removendo o realismo e dando um aspecto pictórico a uma cena do cotidiano. É o efeito inverso. O hiper-realismo é como um trabalho de atletismo, de superação. É muito interessante para quem realiza, mostrando a si mesmo que possui excelência na técnica. Mas a técnica sozinha não é nada, é apenas uma imitação, o aspecto autoral da coisa fica muito limitado quando é tão fácil reproduzir os resultados simplesmente tirando uma foto.

    • Daniel Postado em 19/Dec/2013 às 18:50

      O valor do desenho hiper realista está na técnica, na paciência, no tempo que o artista gastou. Assim como o valor da fotografia não está apenas na imagem e sim na história por trás dela. O pintor hiper realista tem a vantagem (comparando com a fotografia) de ter total poder sobre a composição da imagem. Enfim, cada arte tem um valor diferente. Não é exibicionismo.

    • miron Postado em 31/Dec/2013 às 12:24

      é... criticar obras de arte como essas é simplesmente ridículo...

    • Ivo Shelf Postado em 05/Jan/2014 às 20:23

      Muito bem. Eu amo e concordo com o Daniel, você gostaria de ter esse dom Sergio? Se não ok. Mais se sim, não dá para acreditar nisso que postou. Eu também prefiro desenhos que pareçam feitos a mão, mais no quisito desenho realistas estes estão perfeito. E é prefirível dominar esta técnica que os desenhos feitos a mão. Quem souber fazer uma dessas obras, desenha qualquer coisa.

  2. aeafgsf Postado em 21/May/2013 às 15:29

    sergio, sim, senta lá. inveja é tenso mesmo

  3. Anonimus Postado em 21/May/2013 às 17:07

    Respire Sergio, a inveja é um prato que se come crú. Deve ser muito ruim mesmo!

  4. MARIA DE LOURDES CARDOSO Postado em 21/May/2013 às 21:13

    Incrível, fiquei imaginando o tempo para cada pintura, a paciência. Isto é apenas uma amostragem porque eles desenham qualquer coisa. Evidente que não há nenhuma beleza em alquém tomando leite em caixa, mas convenhamos ele quis mostrar o que sabe. As duas pinturas de Yigal Ozer são românticas e outras pintadas por ela neste estilo poderão agradar. O retrato também vai ser de uma grande procura. Ninguém pode ser excluído, cada um vai ter seu trabalho direcionado pela façanha.

  5. Anderson Postado em 22/May/2013 às 00:29

    '...com todos os recursos de fotografia..." Agora leia a introdução da matéria, lá diz: NÃO É FOTOGRAFIA. Agora fica quietinho ai, as obras são perfeitas e sua baboseira pode borrar-las.

  6. Helton Postado em 22/May/2013 às 01:04

    É surpreendente quanta informação visual a mente desses artistas consegue armazenar, e mais surpreendente ainda é conseguirem representar essa imagem com tanta perfeição. Como nosso cérebro é fantástico.

  7. Daniel Moraes Postado em 22/May/2013 às 02:29

    obras incríveis, o ser humano é fantástico.

  8. Rafael Postado em 22/May/2013 às 08:12

    A piscina no último desenho é linda!!!

  9. Rafa Postado em 22/May/2013 às 08:58

    A nossa mente não, a deles! ahsuasauhs

  10. Jailda Postado em 22/May/2013 às 09:03

    Impressionante mesmo. Entre o real e a ficção só os gênios conseguem ludibriar a nossa visão. Perfeito. Amei.

  11. Leandro Coelho Postado em 22/May/2013 às 10:22

    É assombroso...me dá um frio na barriga só de olhar e ver como tudo que fazemos por ser percebido e retratado de uma forma tão perfeita. São mestres artistas, e provam que a tecnologia humana jamais supera a potencialidade artística de seu criador. Resta a pergunta: ao invés de construir quartéis, por que não construímos escolas de artes, onde os fuzis são substituídos por lápis coloridos?????

  12. rodrigo cable Postado em 22/May/2013 às 14:06

    estou sem palavras pra expressar meu espanto !

  13. Carlos Veiga Postado em 22/May/2013 às 16:34

    ; ) Humanidade 1 x 0 Tecnologia, mesmo com vários recursos que temos hj em dia, ainda sim conseguimos superar certos meios tecnológicos.

  14. Tatiane Opheliac Postado em 22/May/2013 às 17:13

    Como dizer é que não é extraordinário essa obra de arte ?!!! Magnifico e apenas uma pessoa ignorante acharia isso um lixo . ^^

  15. Felipe Postado em 22/May/2013 às 17:28

    Eu adimito a inveja, de não conseguir fazer igual. Eu desenho mangás e pessoas e acho meus desenhos bons, mas essa gnt ai, tá de parabéns! Nota mil pra perfeição

  16. Gleyse Fidelis Postado em 22/May/2013 às 18:03

    É lindo! Fico sem palavras diante de tanto talento e capacidade de reproduzir em desenho! Recadinho a quem acha que é exibicionismo: ok... vc deve ser dos que preferem por um cd pra tocar do que assistir a um conserto ao vivo, certo? :P

  17. André Gandara Postado em 22/May/2013 às 18:06

    Para os comentários criticando os desenhos, ou criticando quem comenta contra os desenhos (risos)... Existem inúmeras formas de manifestação artística, cada uma com sua peculiaridade, sua técnica, sua beleza. O hiper-realismo não é uma das vertentes mais profundas da arte, não mais que a fotografia em si, no que tange o significado da obra em si. Entretanto a beleza desta vertente está, exatamente, na capacidade de representação de imagens, com técnicas diversas, grafite, óleo, carvão, afim de alcançar o maior grau de perfeição possível. O significado fica por conta das preferências fotográficas dos artistas. Não gostar, todo mundo tem direito, agora, falar que é um trabalho de certa forma insignificante chega a ser uma heresia! Simplesmente incríveis as obras!

  18. Caio França Postado em 22/May/2013 às 19:00

    Impressionante o potencial que o ser humano possui. Sem palavras pra descrever a qualidade destas obras, simplesmente perfeitas *OOOO* Mas não se trata só de paciência ou delicadeza nos traços, esses são trabalhos de pessoas sensíveis, que certamente enxergam o mundo com os próprios olhos. Parabéns aos autores x)

  19. Mariana Postado em 22/May/2013 às 22:01

    As pessoas falam que é fotografia e não tem graça e eu entendo o lado delas. Simplesmente porque na resolução de um computador, de uma fotografia impressa não conseguimos ver a técnica absurda que esse povo tem. Já tive a oportunidade de veri quadros hiper realistas: pessoalmente são FANTÁSTICOS. Por internet não passam de fotografia.

  20. Sibele Postado em 23/May/2013 às 13:37

    é incrível, impressionante!! muito talento que deveria ser mais valorizado!!

  21. Sérgio Yoshio Mitsugui Postado em 23/May/2013 às 16:06

    Gostaria de ver trabalhos onde o resultado não se pareça com uma foto! Por exempolo, imagens de época quando ainda não havia fotografica, como por exemplo o auto-retrato de Vincent van Gogh de Tadao Cern!

  22. Maurício Gil - Floripa (SC) Postado em 23/May/2013 às 20:23

    Bárbaro mesmo!!! O trabalho 1 de Hynek Martinec é simplesmente INACREDITÁVEL!!! Eu continuo achando que é foto. É disparado o melhor exemplar publicado.

  23. N Postado em 23/May/2013 às 21:40

    Impressionante,mais isso não e arte,a reprodução do mundo atraves da tecnica a maquina fotografica ja faz, o mundo esta ai pra ser articulado com seus conteudos atraves da forma, e não meramente reproduzidos

  24. rose Postado em 23/May/2013 às 21:49

    Mãe, pode pegar aqueles bagulhos que eu chamo de desenho e jogar no lixo... Muito show esse trabalhos!

  25. Luiz Fernando Postado em 25/May/2013 às 21:06

    Simplesmente magnífico, show de bola mesmo! Quanto aos caros "Sergio" e "N"...o recalque, quando bate, é foda. Mas quando volta, é mais foda ainda!

  26. Johnny Postado em 26/May/2013 às 05:28

    ...e ainda tem alguém que critique extraordinário talento, e a qualidade da arte... é simplesmente maravilhoso!

  27. Zé Rogério Postado em 27/May/2013 às 14:17

    Esses caras são sensacionais, eu achava que desenhava bem, isso sim é que é desenho

  28. web designer Postado em 27/May/2013 às 18:50

    Muito Bom, Fascinante, um dia eu chego lá ^^

  29. E.S.S Postado em 28/May/2013 às 17:29

    Gostei muito, este tipo de pintura é uma obra prima Não entendo muito de Hiper- realismo. Mas como aprecio muito fotos e pintura, fiquei encantada com esse tipo de trabalho. (PARABÉNS)

  30. Deyse Postado em 12/Jun/2013 às 05:28

    Dom é um lance muito incrivel!! Putz.. Eu AMO fotografia, mas pintura assim é um dom e merece ser reconhecido. Parabens a todos!! eu que num sei desenhar bonecos de palitinho.. rsrs Que a arte seja disseminada das mais variadas formas e embelezem o mundo!!

  31. Hudson Moraes Postado em 17/Jun/2013 às 19:54

    Esses sim, são artistas!!! Eu pagaria milhões, se os tivesse, por uma pintura dessas. Mas nunca por aquelas "pinturas" que até um elefante pode pintar.

  32. RITA Postado em 26/Jun/2013 às 18:21

    M A R A V I L H O S OOOOOOOOOOOOOOO

  33. Liamar Postado em 11/Jul/2013 às 16:50

    Lindo queria eu ter esse dom.

  34. lobo alves Postado em 17/Jul/2013 às 00:36

    o importante é que o homem prova que a tecnologia vem depois do homem, parte dele e não esta a frente dele. pois para existir essa tecnologia, uma pessoa paciente teve que imagina la e realiza la. todo desenho tem sua beleza e conceito diferenciado. desenhe e pesquise, não é dom é a busca do entendimento representativo da vida...

  35. rogerio melo Postado em 25/Jul/2013 às 15:59

    De cara...E S T U P E N D O !

  36. Tati Lima Postado em 09/Sep/2013 às 20:42

    Dom maravilhoso! Simplesmente perfeito...

  37. cintia Postado em 25/Oct/2013 às 13:19

    perfeito ! inacreditável...

  38. Luís Serpe Postado em 25/Oct/2013 às 13:39

    Alguns custa a acreditar que é pintura. Eu deveria ver isso sendo feito. Alguns chega a dar a impressão de fake, que é uma foto mesmo. Impressionante. É impossível dizer que é pintura.

  39. Rafael Postado em 26/Oct/2013 às 11:51

    Huashuashiashuas!!! " isso não é arte" foi ótimo!!! Lembrem-me, por favor, de sempre consultar o sabichão aí quanto a definição das coisas.

  40. kleber Postado em 31/Oct/2013 às 22:32

    técnica apurada, comprometimento, disposição, talento e dom é isso que eles artistastem de sobra, e eu nem consigo desenhar uma casinha kkkkkkkkk, parabens ao artistas.

  41. Juniperos Postado em 20/Nov/2013 às 14:18

    Inspirador. pode-se literalmente ilustrar qualquer coisa que se sinta!

  42. Dayane Postado em 04/Dec/2013 às 00:29

    É perfeitooooo.. Muito Phoda, caramba!!!!

  43. Guilherme Ferreira Postado em 21/Dec/2013 às 23:14

    Interessante ver as representacoes de que cada artista tenta demostrar atraves dos desenhos. Nao somente a tecnica em si e surepeendente, dcada um difere nos diferentes cenarios como tema subjacente em suas obras. Eu gosto muito das cenas sulrrealistas ou incomuns com este tipo de estilo de desenho, como os de Salvador Dali

  44. dafner Postado em 20/Jan/2014 às 15:11

    Não tem como descrever tamanha habilidade e talento, sério, não dá pra acreditar de tão perfeito...

  45. Carlos Postado em 15/Apr/2014 às 22:20

    Hiper-realismo, paradoxalmente é quase um ilusionismo. Fico imaginando o esforço que alguém faz para execrar essa capacidade superumana e ainda querer demonstrar certa erudição na matéria.