Luis Soares
Colunista
Compartilhar
EUA 22/May/2013 às 14:21
3
Comentários

Boston: suspeito de envolvimento em atentado é morto pelo FBI

FBI mata homem suspeito de ligação com atentado em Boston. Ele prestava depoimento e teria sido morto após atacar policial, segundo versão das autoridades

Um agente do FBI atirou e matou nesta quarta-feira (22/05) um homem na Flórida suspeito de ligação com o atentado na Maratona de Boston. De acordo com a emissora NBC News, o suspeito estava sendo interrogado e inicialmente estava cooperando, mas foi morto a tiros após atacar o agente.

suspeito atentado boston

Ibragim Todashev foi morto pelo FBI. (Foto: Mugshots / edição Pragmatismo Politico)

O jornal Orlando Sentinel disse que um amigo do homem morto o identificou como Ibragim Todashev, 27 anos, morador de Orlando.

O amigo, Khusn Taramiv, disse ao jornal que Todashev estava sendo investigado como suspeito de participação nos atentados de Boston e conhecia Tamerlan Tsarnaev, suspeito de realizar o atentado, uma vez que ambos eram lutadores de artes marciais.

O porta-voz do FBI Dave Couvertier não confirmou a identidade do homem morto nem a eventual ligação dele com o atentado em Boston.

“No momento, estamos respondendo a um incidente com tiros envolvendo um agente especial do FBI”, disse à Reuters por e-mail. “O incidente ocorreu em Orlando, na Flórida. O agente encontrou o suspeito durante a realização de suas funções oficiais. O suspeito está morto. Nós não temos mais detalhes neste momento”.

Tsarnaev, 26 anos, morreu em um tiroteio com a polícia. Seu irmão Dzhokhar Tsarnaev foi encontrado escondido em um barco em Watertown, nos arredores de Boston, quatro dias depois das explosões que mataram três pessoas e feriram outras 264 na linha de chegada da Maratona de Boston, em 15 de abril.

Leia também

Dzhokhar Tsarnaev, 19 anos, foi baleado na garganta antes de ser preso e está recebendo tratamento em um hospital da prisão. Ele enfrenta acusações que podem levar à pena de morte se for condenado.

Reuters, NBC News e Opera Mundi

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Padmé Postado em 22/May/2013 às 15:44

    "O suspeito estava sendo interrogado e inicialmente estava cooperando, mas foi morto a tiros após atacar o agente". Da mesma forma que Dzhokhar, o "suspeito" em questão não poderia oferecer qualquer perigo a quem quer que seja na situação em que se encontrava. Nada pode tirar a gravidade do atentado de Boston e a dor da vítimas, mas o caso parece ser bem mais intrincado do que se imagina, até agora são duas mortes e um adolescente gravemente ferido. Isso está próximo de queima de arquivo. Sem falar no patente desrespeito ao devido processo legal e aos direitos humanos dos acusados na que se auto-proclama "maior democracia do mundo". Será que um dia saberemos a verdade sobre o que realmente aconteceu?

  2. Leandro Coelho Postado em 22/May/2013 às 16:30

    O sujeito tem que ser maluco para viver ou até visitar os EUA. O país "mais democrático do mundo" na verdade é o país mais perigoso do mundo. É necessária uma enumeração dos motivos de tal alegação: 1 - Assim que você chega a polícia da imigração pode mantê-lo sob custódia pelo tempo que quiser, sem motivo algum. Nesse interregno, você não receberá comida nem água e será submetido a horas e horas de espera. Depois, sem explicação ou justificativa alguma o oficial pode deportá-lo, e você volta para o Brasil sem saber o porquê disso; 2 - Caso você consiga entrar no país, saiba que lá não existe devido processo legal algum. Qualquer agente do FBI, Exército ou da polícia estadual pode prender qualquer pessoa sem motivo algum, bastando que eles considerem o sujeito como suspeito, sem necessidade de uma ordem judicial ou estado de flagrante. Você pode ficar "sob custódia" por meses, ou até mesmo anos, sem nem mesmo saber do que foi acusado; 3- Depois de preso, você pode ser torturado fisicamente com métodos que não deixam qualquer marca, ou então, torturado psicologicamente. É o que acontece diariamente na prisão de Guantánamo e em várias outras prisões americanas (MAS ATENÇÃO: ISSO NÃO OCORRE COM PESSOAS BRANCAS E DE OLHOS AZUIS, OU QUE TENHAM ALGUMA PROFISSÃO DE DESTAQUE. NESSE CASO, A TORTURA NÃO É APLICADA POR PRECAUÇÃO). 4- Você tenha a "sorte" de não ser preso, pode ser considerado um terrorista e ser morto a tiros, bastando apenas que não tenha características físicas arianas (ou seja, se for negro, pardo ou com feições árabes) e que se comporte de forma "suspeita", como caminhar à noite pelas ruas com um casaco ou dirigir um carro (sem ser loiro de olhos azuis). Isso já basta para ser alvejado como um cachorro raivoso sem perguntas. 5- Depois de ser morto pela polícia sob suspeita de terrorismo (como andar à noite com um casaco ou dirigir um carro sem ser loiro de olhos azuis), a imprensa e a Justiça americanas jamais terão acesso às informações do que realmente ocorreu (e tampouco farão questão de ter), e só o depoimento de um policial alegando legitima defesa contra o terrorismo já basta para encerrar o caso, mesmo que você tenha levado mais de 170 tiros de fuzil A4 e não tenha sido encontrada arma alguma num raio de 1 quilômetro de seu corpo. Nesse caso, basta o policial que te matou alegar a chamada "legítima defesa putativa" ou seja, ele dirá que o viu com um objeto na mão que se parecia com um fuzil AK-47 ou uma granada, como por exemplo um isqueiro ou um telefone celular, e que você fez um movimento típico de um terrorista acuado (como acender um cigarro ou atender a uma ligação). Outra hipótese do caso ser encerrado imediatamente é o jornal da FOX News anunciar com segurança total ( 2 MINUTOS DEPOIS DE SUA MORTE CLÍNICA CONFIRMADA) que um terrorista foi morto. Caso não seja encontrada prova cabal alguma sobre seu envolvimento real com alguma célula terrorista, basta que você tenha feito alguma arte marcial "violenta" (como Karatê ou Jiu Jitsu) ou que tenha algum filme de terror em casa como O iluminado ou o Massacre da Serra Elétrica. Isso já é suficiente para torná-lo um suspeito perigoso. Outro forte indicativo de seu envolvimento com O Al-Qaeda é ter visitado algum reduto de terroristas árabes fundamentalistas como as pirâmides de Gizé, ou então ter passeado pela nefanda e perigosa ilha de Cuba, notório reduto de espiões e assassinos do famigerado clã dos Castro. Ninguém ousará discordar da notícia e sua morte será comemorada por milhões de cidadãos americanos, que espalharão a foto de seu cadáver crivado de balas pela internet. Depois, seu corpo (ou cinzas, pois o envio das cinzas é mais barato) será enviado ao Brasil e o policial que te matou receberá uma promoção ou férias de 30 dias para refrescar a cabeça do stress a que foi submetido. 6 -Caso você tenha sorte de não ser morto por mais de 170 tiros de fuzil, e, ao invés disso, ter a "sorte" de ter levado apenas um só tiro na garganta ou nas pernas e sobreviver, você será julgado por um tribunal do juri imparcial, constituído de cidadãos honestos, de formação moral ilibada. Dependendo do estado do julgamento, os jurados são carinhosamente chamados de "red necks". O julgamento obviamente já terá um veredicto antecipado, e você poderá ser morto com uma injeção letal ou (se tiver sorte) passar o resto de sua vida numa prisão americana, no meio de membros de gangues de skin heads ou de traficantes mexicanos. E aí? Quem topa uma viagenzinha para a Disney????

  3. luiz Postado em 22/May/2013 às 22:36

    Quem acreditar nessa versão da polícia americana tem grandes chances de acreditar também que Elvis não morreu, papai noel desce pela chaminé, e coisas do tipo. Deve ter sido morto por vingança, etc, etc, etc, etc menos por atacar algum suposto policial. O bom de tudo é saber que a justiça de Deus não falha. Cada um de nós vai dar conta dos nossos atos, seja policial torturador, policial assassino, bandido, criminosos, pessoas arrogantes, traidores, etc, etc, etc, inclusive eu que tb não sou lá nenhum santo. É isso aí pessoal. Abraços.