Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Saúde 17/May/2013 às 22:22
9
Comentários

A Coca-Cola ensinando a emagrecer? Não funciona

A Coca-Cola quer ensinar a emagrecer. Não funciona. A empresa de refrigerantes não pode fazer parte da solução, já que ela é o problema

The Guardian. Tradução: Barbara Ellen

coca cola campanha emagrecer

A Coca-Cola não pode fazer parte da solução para a obesidade, já que ela é o problema

A Coca-Cola quer aderir à luta global contra a obesidade. Não, é sério. O CEO Muhtar Kent anunciou: “Queremos fazer parte da solução”, disse. E falou também sobre planos de colocar o número de calorias de forma mais visível nas latas, parar de visar os menores de 12 anos na publicidade e promover exercícios e estilos de vida mais ativos.

A última sugestão parece intrigante — espero ver virais em tempo real, mostrando um personagem obeso (Mr. Fizz?) correndo o dia todo. Embaixo, uma barra em movimento poderia dizer: “Se, como este homem, você não se importa em ler nossos rótulos, beba Diet Coke, Coke Zero ou qualquer outra de nossas deliciosas bebidas adoçadas artificialmente. Ou Sprite, que agora no Reino Unido não é adoçado com aspartame, mas com um ‘adoçante natural’ derivado da planta stévia. Você nos ouviu dizer ‘natural’? Mencionamos que a stévia é uma planta de verdade — verde, com folhas e tudo? Não é ótimo? (Advertência: Não se preocupe muito com a parte ‘derivado’ ou que nossos outros produtos dietéticos usem aspartame)”.

Leia também

Mr. Fizz poderia encontrar seus amigos, Srta. Picos de Insulina e Sr. Pré-Diabético, e eles poderiam comer donuts gigantes, assim ilustrando a tese da Coca-Cola (enunciada em seu recente comercial “Chegando Juntos”) de que o importante são as calorias totais, e não apenas as bebidas gasosas. No espírito do serviço público, vou oferecer a Mr. Fizz e amigos de graça, na esperança de que a Coca-Cola possa atingir suas metas. Chapéus ao ar! Trabalho concluído! Mas, infelizmente, não na verdade. No que diz respeito à obesidade global, como pode uma empresa que vende um dos fatores contribuintes mais importantes jamais fazer parte da solução?

Por que empresas como a Coca-Cola se incomodam em ter consciência da saúde? Claramente, ela está tentando (admitamos isso). Vamos também reconhecer que a Coca-Cola não é a única fabricante de bebidas açucaradas, apenas a mais bem-sucedida. No entanto, o jogo terminou. Hoje está extensamente documentado que essas bebidas, e até alguns “sucos de frutas saudáveis”, podem ter efeitos devastadores para o peso das pessoas. Muitas têm mais problemas com essas bebidas do que com a comida, às vezes sem outros fatores envolvidos. Acrescente a isto o fato de que os adoçantes nas bebidas dietéticas são cada vez mais polêmicos, e as vendas de água mineral (relativamente não lucrativas) estão aumentando, e é um pesadelo para as marcas.

Quase poderíamos sentir pena delas. É uma reminiscência dos efeitos de “Super Size Me”, de Morgan Spurlock, quando o McDonald’s entrou em um frenesi de conscientização da saúde, pintou as lanchonetes de verde e incluiu saladas em seus cardápios. Poucas pessoas que querem comer uma salada iriam a um McDonald’s. Mas não importa, pelo menos eles tentaram, “respondendo”, seja lá como as empresas chamam isso, quando percebem que uma (espécie de) “mea culpa” pública é sua melhor opção, enquanto esperam que outra marca seja “spurlockada” e desvie a atenção dela.

coca-cola-gordo

(Homem viciado em Coca-Cola. Imagem: Divulgação / Daily Mail)

E é o que parece estar acontecendo com a Coca-Cola. Recentemente, a empresa, e marcas semelhantes, foi spurlockada. Desta vez não é apenas por um homem vasculhando as promoções de lanches, mas pessoas que se preocupam com bebidas açucaradas em geral. Além disso, com a Coca-Cola, o principal produto é o problema. Não se trata de rotular (eles já fazem isso) nem de incentivar estilos de vida ativos (quem procura dicas de exercícios em uma empresa de refrigerantes?). A Coca-Cola tampouco enfiou apressadamente um pouco de salada na lata para torná-la “mais saudável”.

Para participar adequadamente do debate sobre a obesidade, a Coca-Cola teria de eliminar a grande maioria de seus produtos. Em vez disso, ela fala sobre dietas, exercícios, contagem geral de calorias, etc. Isso poderia ser considerado sua versão dos restaurantes verdes do McDonald’s — “respondendo” de modo responsável à preocupação do público enquanto espera que alguma outra coisa seja spurlockada. Os mais céticos poderiam dizer que a Coca-Cola pode querer tudo o que quiser, quando se trata de fazer parte da solução. Enquanto foi oportuno para a empresa aderir à luta contra a obesidade global, também é totalmente farsesco.

com CartaCapital

Recomendados para você

Comentários

  1. Melky Postado em 18/May/2013 às 10:19

    Graças a Deus me livrei desse vício maldito, eu bebia 3 litros de coca cola por semana, dia 14 completaram 5 meses que não bebo mais nenhum refrigerante, e não pretendo voltar a beber. É um mal que mata, o corpo não sente necessidade, o vício sim, assim com alcool, cigarro e outras drogas, a coca cola é apenas mais uma que vicia e mata todos os anos, açucar, de diversos tipos, é o mal que mais mata no mundo, somente no brasil, no ano de 2010, morreram 68,5 mil pessoas por causa da diabetes e outras 80 mil pessoas morreram em função da obesidade, que é o principal problema do captalismo, o consumismo.

  2. Thiago Teixeira Postado em 18/May/2013 às 17:08

    Coca Cola = Líquido negro do capitalismo.

  3. Thiago Postado em 18/May/2013 às 18:39

    O texto me lembrou aquela animação Os Sem-Floresta quando o guaxinim explica que as pessoas adoram comer, quanto mais comem, mais exercícios fazem (num círculo vicioso) e mais lixo produzem para os bichos fazerem a festa.

  4. Beto Postado em 19/May/2013 às 10:02

    Meu irmão de apenas 40 anos, faleceu antes de ontem vítima da diabetes. Bebia refrigerantes como se fosse água. Estava diabético e hipertenso e não sabia.

  5. Dinio Postado em 20/May/2013 às 21:45

    Tomar COCA, é tão ou mais perigoso que cheirar COCA ! A diferença está no tempo que leva para morrer . . .escolham !

  6. Mariana Postado em 29/May/2013 às 23:56

    A coca-cola do Brasil também está presenteando mães blogueiras que falam sobre saúde e maternidade em seus blogs para um dia de palestra no Rio de Janeiro onde colocam um médico (sim, um dr. cara-de-pau) para convencê-las de que não faz mal deixar seu filho tomar uma coquinha de vez em quando, que o bom da vida é isso mesmo e blá blá blá!!!!!! dá pra acreditar???

  7. Rocko Postado em 11/Jun/2013 às 22:07

    Vocês estão enganados! Coca cola emagrece sim! Ela é um fantástico agente emagrecedor! Como todo veneno a coca cola resolve o problema das belezocas que querem ser magrinhas, basta tomar bastante coca cola e pronto! Corpinho esquelético garantido em alguns anos de tratamento à base de coca cola e seus derivados light, zero, etc! Experimente e comprove! Gente! Tem que ser muito babaca pra beber essa droga feita de açúcar e sal queimados!

  8. Juliana Postado em 12/Jun/2013 às 16:25

    Nas carteiras de cigarros tem fotos de pessoas dilaceradas... quer dizer, olha... vc pode fumar, mas isso pode lhe acontecer. Se a coca cola é nociva então precisa apresentar alguma menção no rótulo, sim. Informar o louco viciado "uUuUuUUU" de que ele pode prejudicar a sua saúde bebendo este refrigerante. Mas, vamos combinar que nossa população precisa de uma educação na forma de se alimentar, pq a culpa não é dos refrigerantes... não é da coca cola, é nossa. É nós que colocamos na mamadeira do bebê de 1 ano, refrigerante. Que ao invés de frutas, colocamos alimentos processados e tudo que é porcaria na lancheira dos nossos filhos. Que, achamos bonitinho o gordinho... mas, o gordinho cresce, como maaais, pede mais e nós damos e se transforma em um adulto obeso. Que, ao invés de suco, água ou seja lá o que for, compramos refrigerantes, muitas vezes coca cola, sim coca cola e colocamos na mesa da festinha de aniversário do filhinho. Acho que devemos repensar as nossas atitudes e buscar uma educação alimentar. Ah, já ia esquecendo: Thiago, em 24 de maio de 2013 às 17:10 disse: Thiago Teixeira, em 18 de maio de 2013 às 17:08 disse: Coca Cola = Líquido negro do capitalismo. Esse não é o petróleo? Pensei o mesmo que vc, qdo li isso... e me perguntei, sempre achei que o líquido negro do capitalismo fosse o petróleo.

  9. Danilo Postado em 28/Feb/2014 às 12:09

    A questão é que existe interesses (dinheiro) por trás da relação entre saúde e Lucro das empresas,na verdade a saúde que se dane, o importante é que consumamos cada dia mais e fiquemos doentes que daremos lucro tanto pra empresas farmacêuticas e as de porcarias alimentares.Cadê o governo pra controlar essas questões? A Coca Cola mesma não informa com clareza os ingredientes que possui,diz ter Noz de Cola, que porra é essa? Um vegetal? Me lembro que há uns 8 anos+ou- , um Deputado Federal questionou que extrato vegetal era esse e a Coca disse ser segredo industrial, e ficou por isso mesmo(calaram a boca do Deputado).O poder de grandes empresas é maior que qualquer reação dos governos, que também se interessam em lucrar com tributos.Temos que tomar é vergonha ao invés de Refrigerante...