Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Preconceito social 26/Apr/2013 às 16:04
5
Comentários

Mulher é agredida pelo marido, expulsa de casa com 5 filhos e abandonada pela Polícia

Mulher é agredida pelo marido, colocada para fora de casa com os cinco filhos e abandonada pela polícia. Família foi encontrada pela guarda municipal na garagem de uma casa

mulher abandonada são paulo filhos

Mulher espancada pelo marido e colocada para fora de casa com os cinco filhos diz que foi abandonada pela Polícia Militar após pedido de ajuda (Foto: Reprodução)

Uma mulher foi agredida pelo marido e foi colocada para fora de casa com os cinco filhos. Ela acusa a Polícia Miltar de Embu, na Grande São Paulo, de tê-la abandonado com as crianças na rua. As crianças têm idades entre dois e oito anos.

A família foi encontrada pela guarda municipal na garagem de uma casa em Taboão da Serra, na região metropolitana. O grupo conseguiu passar parte da noite ali graças a ajuda que receberam dos moradores da residência. Eles chegaram a ficar em uma escadaria antes de receber ajuda.

A mãe contou que estava em casa, na periferia de Embu, quando foi agredida pelo companheiro e pai das crianças, com quem vivia havia 12 anos. Uma vizinha viu tudo e chamou a Polícia Militar. A mulher e as crianças foram levadas pelos policiais militares e, segundo a vítima, abandonados na rodovia Régis Bitencourt.

Leia também

Ela e os filhos andaram cerca de 4 km até conseguir ajuda. O marido, de 35 anos, fugiu depois de agredir a mulher na frente dos filhos. E essa não foi a primeira vez. Ela contou que já havia procurado a polícia para ser protegida pela Lei Maria da Penha, mas a proteção não veio.

Outro lado

A Polícia Militar enviou uma nota dizendo que irá apurar os fatos relatados pela reportagem. Segundo a mensagem, “no registro de atendimento no COPOM regional (Osasco), que não consta solicitação via 190 para a ocorrência relatada”.

A PM pede ainda que a vítima “que não teria recebido tratamento adequado que compareça à sede da Polícia Militar para registrar a queixa, dando melhores detalhes, e também ajudar a instituição a melhorar seus serviços”.

Agência Record

Recomendados para você

Comentários

  1. Lívia Cavalheiro Postado em 26/Apr/2013 às 16:13

    Agora são as vítimas que têm que ajudar a PM a trabalhar? Há algo realmente errado...

  2. Veronica Postado em 26/Apr/2013 às 17:20

    Concordo com você, Lívia! Várias mulheres relatam o quanto é difícil procurar ajuda, mas se os exemplos que elas tem de pessoas que tentaram for esse... Que absurdo!

  3. Raphael Silva Postado em 28/Apr/2013 às 00:31

    Aqui em Serra-ES, ontem um cara incendiou a casa da ex companheira, só porque ela não queria voltar com ele. Ela morava na casa com 4 filhos e perdeu quase tudo no incêndio. O detalhe que mais chamou atenção, é que ele ficava ameaçando ela e a mesma chamou a polícia, que só interrogou e liberou o bandido, e quando os policias foram embora (Afinal para alguns, briga de marido e mulher não se mete a colher) ele tacou fogo na casa dela e desapareceu...

  4. Thiago Teixeira Postado em 01/May/2013 às 18:15

    O problema não são os policiais, e sim os delegados que só se comovem com vítimas brancas de olhos azuis. Nenhum capitão "desperdiça" efetivo para defender uma mulher, e ainda por cima negra.

  5. Ana Paula Ramos Postado em 23/May/2013 às 21:15

    Esse homem agiu friamente com a própria família! Agora quero ver ele rindo do sofrimento de cada um!