Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Ditadura Militar 13/Mar/2013 às 15:43
40
Comentários

Novo Papa é acusado de sequestrar bebês e jesuítas durante ditadura

Novo papa é associado a sequestros de jesuítas e bebê durante ditadura argentina. Cardeal se orgulha de amizade com um dos comandantes da Junta Militar que em sete anos deixou 30 mil mortos, e foi chamado a depor em vários processos

Anunciado hoje (13) como novo papa em uma votação tida como surpreendente, o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio é investigado dentro de seu país pela colaboração com a ditadura. Nos dois processos mais famosos, responde pela ajuda que teria dado ao sequestro e à tortura de dois jesuítas e à apropriação de bebês, prática comum do último regime militar (1976-83).

papa argentino ditadura sequestro

Novo papa é associado a sequestros de jesuítas e bebê durante ditadura argentina (Foto: Tv Vaticano)

A participação de Bergoglio no governo responsável pela morte de 30 mil pessoas é antiga e famosa, mas os sinais mais claros surgiram ao longo da última década, quando, após a derrubada de leis que protegiam os repressores do passado, foi possível dar início a julgamentos. O próprio cardeal se orgulhava das boas relações com o comandante da Marinha Emilio Massera, integrante da primeira Junta Militar e responsável, em 1955, por derrubar Juan Perón durante a autodenominada Revolução Gloriosa – um golpe de Estado, na realidade.

Foi na Marinha que se formou o principal campo de concentração do regime iniciado em 1976. A Escola de Mecânica (Esma, na sigla em castelhano) recebeu 5 mil prisioneiros, e menos de 200 deles saíram com vida. A causa Esma é uma das principais iniciadas nos últimos anos, e tem resultado em desdobramentos que alcançaram Bergoglio.

Em 2010, juízes do Tribunal Oral Federal número 5 foram até a sede do arcebispado de Buenos Aires tomar o depoimento do cardeal, acusado de trabalhar pelo sequestro e pela tortura de dois jesuítas em 1976. Naquele momento, Bergoglio comandava a Companhia de Jesus em San Miguel, e uma série de testemunhos o conectam ao crime.

Leia também

Francisco Jalics e Orlando Yorio, as próprias vítimas do sequestro, acusam Bergoglio de havê-los denunciado. Em 2011, o jornalista Horacio Verbistky descobriu um documento do Ministério das Relações Exteriores e Culto da Argentina que corrobora a suspeita. Naquele momento, Jalics, húngaro, havia feito um pedido de renovação de seu passaporte. O informe da chancelaria aponta que Bergoglio informou que havia “suspeitas de contato com guerrilheiros” e “conflitos de obediência”. A solicitação do jesuíta foi negada.

Em 2010, o médico Lorenzo Riquelme, então com 58 anos, declarou que o grupo que o sequestrou e torturou saiu da sede da Companhia de Jesus. Militante da Juventude Peronista e do movimento cristão, Riquelme deu a declaração com base no que foi dito a sua mulher, também raptada. Ela trabalhava no Observatório de Física Cósmica de San Miguel, que passou de um reduto peronista a um lugar de atuação de homens infiltrados da Marinha e sob controle de Bergoglio.

Mom Debussy, um jesuíta que tinha a confiança de Bergoglio, afirmou que algumas vezes o cardeal lhe contou sobre os projetos de Massera, sempre demonstrando simpatia pelo regime, e que pretendia vender à Marinha o Observatório de Física. Debussy disse ainda que os trabalhadores do Observatório eram demitidos pelo religioso depois de voltar das sessões de tortura.

Outro documento oficial, datado de 1976, narra o que o líder religioso defendeu a comandantes militares. Advogou esclarecer a posição da Igreja Católica, de suporte ao regime, afirmando que “de nenhuma maneira pretendemos formular uma posição de crítica ao governo”, dado que um fracasso “levaria, com muita probabilidade, ao marxismo”.

Em 2011, veio à tona a possível participação de Bergoglio em um caso de sequestro de bebês, uma prática adotada pelo regime, que executou várias mulheres grávidas ou com filhos pequenos. O Tribunal Oral Federal número 6 convocou o cardeal a depor no processo de Estela de la Cuadra, uma das fundadoras das Avós da Praça de Maio. Segundo Estela, o agora papa tem relevantes informações sobre o desaparecimento de sua sobrinha, Ana, roubada dos braços da mãe em uma delegacia de La Plata, cidade vizinha a Buenos Aires.

No mesmo ano, a Justiça francesa determinou que o Judiciário argentino tomasse o depoimento de Bergoglio pela suspeita de participação no desaparecimento de um padre francês que morou na Companhia de Jesus. O testemunho de uma monja em 1984 já indicava a relação do então chefe da congregação com o sequestro que resultou nas mortes de Gabriel Longueville e do sacerdote Carlos de Dios Murias.

João Peres, Rede Brasil Atual

Recomendados para você

Comentários

  1. Tiago Postado em 13/Mar/2013 às 16:04

    Está só mantendo o padrão

    • Maria Borges Postado em 13/Mar/2013 às 16:05

      Ele também classificou o casamento gay de "obra do diabo"

  2. Kanella Postado em 13/Mar/2013 às 16:10

    Pois é....igreja católica formando mais um facínora. Habemus Papam

  3. Renato Postado em 13/Mar/2013 às 16:19

    Depois de um nazista...

  4. SILVIA Postado em 13/Mar/2013 às 17:31

    QUE SABIO...CLARO QUE CASAMENTO GAY É OBRA DO DIABO, ALGUEM TEM DUVIDA? SE FOSSE DE DEUS ESTARIA NA BIBLIA! AS PERSEGUIÇÕES JÁ COMEÇARAM, GLÓRIAS A DEUS SINAL QUE A IGREJA CATÓLICA É A VERDADEIRA DE CRISTO. TO FELIZ POR ISSO! TE AMO PAPA FRANCISCO, A NAÇÃO CATÓLICA TE RECEBE DE BRAÇOS ABERTOS MEU PASTOR

  5. gleidinira mascarenhas Postado em 13/Mar/2013 às 17:56

    "Santo" !!

  6. Martha Postado em 13/Mar/2013 às 18:20

    Porque não investigaram isso antes de elegê -lo ?Agora aparece mil e uma acusações !

    • Luis Soares Postado em 13/Mar/2013 às 19:20

      Martha, essa investigação está em curso muito antes de ele ser eleito e com razoável repercussão na mídia, sobretudo na mídia argentina. Ocorre que o sujeito acaba de ser eleito líder máximo da religião mais influente do ocidente e é natural que a partir de agora se observe com mais atenção tudo o que o envolve.

  7. Tiago leal Postado em 13/Mar/2013 às 19:07

    Do que ainda ter o título de líder de umas da megaorganizações mais malvadas do mundo, se você não é malvado? Boa Papa novo, mostra para esses hereges que você não veio para brincar, nem mesmo com as criancinhas!

  8. Rodrigo Postado em 13/Mar/2013 às 20:00

    Inicialmente, se realmente procederem as acusações, nada contra as denúncias. Devemos sempre ser justos, transparecer a verdade. Só não entendo o porquê de tantas acusações contra tudo e todos (novamente, sendo devido, nada a opor), associado ao silêncio quanto à conduta dos companheiros. São tantos dedos apontados para os outros, mas nenhum em retorno... Só nos últimos dias, a greve dos jornalistas da Caros Amigos, seguida da demissão dos manifestantes; o Capitão Cueca reapresentando o vetado projeto tucano de desoneração da cesta básica, sendo então sancionado, como se fosse idéia dele (a "bondade" poderia ter começado a viger já há muito mais tempo, pois); fora o mensalão; os cartões corporativos; dentre tantos outros escândalos. Continuem, pois, disparando a metralhadora de denúncias, sempre que devido. Falem de tucanos, demistas, católicos, evangélicos, de qualquer um, quanto aos seus malfeitos. Mas evitem o corporativismo, sendo verdadeiramente justos, em louvor a uma efetiva nova mídia, mas não em relação a uma "nova velha mídia".

  9. Herbert Veras Postado em 13/Mar/2013 às 20:16

    SÓ TEREMOS CERTEZA DE TUDO DEPOIS DA MORTE! AÍ EU QUERO VER SE A VISÃO SOBRE A VERDADEIRA VIDA NÃO MUDA! A PORRADA TEM SUA INTESIDADE DE ACORDO COM A IGNORÂNCIA DA CONSCIÊNCIA DE CADA UM!

  10. Carlos Postado em 13/Mar/2013 às 20:51

    Por que não te calas?

  11. carla suhett Postado em 13/Mar/2013 às 21:46

    Pra variar,Sílvia,o tipo de gente como você se preocupa mais com com casamento gay do que se o cara contribuiu ou não com a morte de muitas pessoas!!!Já tô de saco cheio dessa gente retrógrada e reacionária!!!Fui!!!

  12. Matheus Postado em 13/Mar/2013 às 22:16

    Religião é uma merda e ponto final!

  13. Paulo Postado em 13/Mar/2013 às 22:40

    A galera lê o título da matéria e já vai criticando, chamando de "mais um facínora"... na matéria diz "é acusado", e não diz "que é".

  14. Isabel Avila Postado em 13/Mar/2013 às 22:44

    Mas esse papa não foi escolhido pelo " Espirito Santo" ? Então gente... Não ha dúvida que foi escolha justa... o resto é comentário barato...

    • Samuel A.P. Postado em 04/Sep/2013 às 11:29

      onde está a prova que foi pelo Espirito Santo ???l leia a Bíblia e tire as dúvidas!!!

  15. Mr. Rover Postado em 13/Mar/2013 às 23:15

    Carlos, tirou as palavras da minha boca.

  16. Lucia Postado em 14/Mar/2013 às 04:38

    Religião, política e futebol não se discute. Cada um na sua. Lucia

  17. Bárbara Oliveira Postado em 14/Mar/2013 às 07:39

    Isabel Avila, escolhido pelo espírito santo? Tem certeza? Pra mim ele foi escolhido por mais uma dúzia de outros cardeais (e muitos deles, eu não duvido nada que tenham o passado sujo também!).

  18. walter Postado em 14/Mar/2013 às 08:22

    Não confunda o Espírito Santo com melanomaníacos. A religião católica secularizou-se de tal forma que a cada momento se distancia mais do que é bíblico e verdadeiro. Para ela viva a mentira!

  19. Ismael Postado em 14/Mar/2013 às 09:25

    Viva é a igreja católica se superando: anteontem um papa nazista e antessemita (Pio XII); ontem aliado radical dos Estados Unidos as esquerdas (João Paulo II); em seguida veio o reacionário militante da juventude nazista (Bento XVI); e agora um co-autor de sequestro de crianças e de assassinatos e torturas de opositores da ditadura argentina!! Francisco I, hein D. Silvia, é tão lindinho não é não ?

  20. Indignação Postado em 14/Mar/2013 às 10:41

    Acredito no arrependimento, acredito no perdão, acredito em Deus... Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido... E que Deus dê o veredito final.

  21. Gildene Santos Deluca Postado em 14/Mar/2013 às 16:12

    acusar é facil ,quero ver seguir adiante,provar e fazer a mudança...enfrentar o que vier, não ficar só escrevendo....

  22. Raphael Tsavkko Garcia Postado em 14/Mar/2013 às 17:37

    Um novo papa foi eleito pensando politicamente numa (tentativa de) reconquista da América Latina tomada por krents, mas que, ideologicamente, representa a mesma coisa que os recém-chegados, com o imenso problema de não trazer nada de novo, nenhuma nova "salvação" e de ter um discurso tão atraente quanto o de uma porta. A igreja não apenas despertou tarde demais para o crescimento assustador do neopentecostalismo, mas também matou a única oposição viável no combate contra o medievalismo que, no fim, a igreja continua também ou ainda representando. http://www.tsavkko.com.br/2013/03/o-novo-papa-e-falida-reconquista-da.html

  23. Carlos Postado em 14/Mar/2013 às 17:45

    Admiro como é fácil julgar por nada. E o pior como muitos entram nessa canoa furada. Nobel da Paz argentino nega que o agora papa Francisco tenha tido vínculos com a ditadura O argentino Adolfo Perez Esquivel, que está com 81 anos, é uma referência internacional em defesa da cultura da não-violência na América Latina e no mundo. Entre 1977 e 979, foi preso pela ditadura militar. Recebeu, em 1980, o Prêmio Nobel da Paz. Muito bem! Com as credenciais que tem, Esquivel assegura: o papa Francisco, quando superior da Ordem dos Jesuítas na Argentina ou quando cardeal, NÃO TINHA VÍNCULOS COM A DITADURA. Ele faz a ressalva de que havia, sim, religiosos comprometidos com o regime, mas não Bergoglio. Pois é… A questão é saber quem faz a acusação, que se espalhou mundo afora nesta quarta. O autor é o agora jornalista kirchnerista (Santo Deus!!!) Horacio Verbitsky (ainda voltarei a ele), um ex-terrorista montonero. O testemunho de Perez Esquivel, sendo quem é, deveria bastar para pôr fim à rede de difamação. Mas não cessará tão cedo, a menos que o papa apareça na televisão defendendo uma pauta “progressista”: aborto, casamento gay, pesquisa com embriões humanos, eutanásia, essas coisas consideradas “modernas”. No extremo do delírio, seria garoto-propaganda de preservativos. Que tal, hein? Se o papa fizer o que querem as patrulhas, então eles topam corrigir o seu passado, repondo a verdade no lugar da mentira. Sem isso, continuarão a dar trela a um ex-terrorista e hoje chicaneiro de um regime que quer calar a imprensa livre e que está associado a bandidos e mafiosos.

  24. Eduardo Terra Coelho Postado em 14/Mar/2013 às 17:53

    Em 2001 Los hermanos derrubaram 4 presidentes. Derrubariam um papa agora?

  25. Maria Lucia Postado em 15/Mar/2013 às 09:52

    Ah......eu já desisti da igreja. Falo direto com Deus, Jesus e Maria. E meus Anjos da Gurda, claro.

  26. Pedro Postado em 15/Mar/2013 às 11:35

    Como é fácil acusar, como é facil atirar pedras, e isso apenas por ouvir falar, sem ter nenhum conhecimento, mas o importante para algumas pessoas é atirar pedras, e se fosse possível cruxificariam mesmo, assim como fizeram com Jesus, por inveja, por medo de perder cargo, ou simplesmente aqueles "maria vai com as outras", sem nada conhecerem, e nem procuram conhecer, mas, se é "pra bater, vamos bater". Sem contar que quem aponta sujeira dos outros está mais sujo que pau de galinheiro.

  27. Matheus Postado em 15/Mar/2013 às 14:24

    Se fez de santo quando lá verdade era o demonio.

  28. Daniel Postado em 17/Mar/2013 às 22:41

    IGREJA Católica sempre envolvida em escandalos, quando não é discriminação é pedofilia quando não é nenhum dos grandes problemas é a corrupção, a bela e magnifica lavagem de dinheiro no banco do Vaticano, Da pra fazer caridade roubando dinheiro?

  29. Héctor I M Catalán Postado em 20/Mar/2013 às 09:45

    Não sou católico e nem cristão, fui vitima de ditadura e persecução tendo me refugiado no Brasil junto com meus pais. Lembro que era só alguém dizer que fulano era comunista ou isso ou aquilo e a vida de familias inteiras viravam um inferno. Tenho lido varios artigos neste meio e sinceramente a futilidade com que são abordados os assuntos é assuntadora. Conheci milhares (não alguns poucos) de religiosos católicos que colocaram suas vidas em risco para ajudar os preseguidos a escaparem das ditaduras latino-americanas escondendo-los nas igrejas e em suas próprias casas. Também conheci alguns que des-humanamente denunciaram a pessoas sem culpa nenhuma para as ditauras. Ainda bem que foram poucos. Repito não sou católico e nem cristão, mas se faz necessário que não se generalize e muito menos se acuse a alguém disto ou aquilo sm provas. Aqui li no texto que que na Argentina há processo, mas alguém aqui pode apresentar alguma prova?. Pior de tudo que aqui vejo os mesmos que negam as culpas dos condenados do mensalão apontarem os dedos em riste sem sequer conhecer algum fato comprovado. Pessoalmente poderia me sentir revoltado demais por ter sido obrigado a deixar minha terra e desenvolver um odio cego contra os que me privaram de liberdade, mas a experiência de vida me ensinou a nunca apontar um dedo por ouvir dizer algo deste ou aquele. A igreja católica historicamente se comportou ao contrário das evolução social da humanidade mas, não por isso atirarei pedras em alguém que nem sequer conheço ainda. Ou nos idos tempos da ditadura brasileira alguém imaginaria que o Sr. Lula e sua familia ficaria milhardario? Só o tempo escreve a história. Seja boa ou ruim para uns ou para outros. Compaixão é uma virtude não religiosa mas sim, de caráter do ser humano. Sejamos humanos, sejamos compassivos.

  30. Lee Postado em 05/May/2013 às 10:16

    Não sei o que é mais lamentável, se as denúncias contra o novo "santo papa", os comentários dos fanáticos que leio aqui, sempre escritos em CAIXA ALTA.

  31. Lee Postado em 05/May/2013 às 10:17

    Para que demonstrar humanidade e compaixão com que nunca demonstrou tais características no trato com os outros?

  32. marcio Nascimento Postado em 18/Jan/2014 às 13:44

    bom mesmo é o juramento dos jesuítar....tem na enciclopedia britanica