Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 08/Mar/2013 às 09:40
57
Comentários

As 10 notícias que ainda não veremos no Dia da Mulher

Por Leonardo Sakamoto

Quando liguei a TV, nesta manhã de 8 de março, me deparei com colegas de profissão cumprindo suas pautas sobre o Dia Internacional da Mulher. Deu aquele desgosto ver uma importante data de reflexão e de luta novamente reduzida à distribuição de flores, promoções em salões de beleza, presentes na forma de jóias e vestidos e até equipamentos de limpeza do lar. Como se isso fosse o fundamental para garantir a dignidade das mulheres.

Por conta disso, elenquei, abaixo, algumas coisas que gostaria de ver noticiadas nesta data. Creio que, em algum momento, isso vai ser verdade. Depende de nós para mostrar quando. E a que custo:

dia internacional da mulher

“No Dia Internacional da Mulher, desejo uma sociedade menos idiota” (Foto: Reprodução)

1) O currículo escolar será aprimorado para que, nas aulas de língua portuguesa, os meninos e rapazes possam compreender o real, objetivo, profundo e simples significado da palavra “não”.

2) As frases “Onde você acha que vai vestida assim?”, “A culpa não é minha, olha como você tá vestida!”, “Se saiu de casa assim, é porque está pedindo” a partir de agora serão banidas da boca de maridos, pais, irmãos, filhos, netos, namorados, amigos e outros barbados.

3) Está terminantemente proibido empregar apenas atrizes em comerciais de detergentes, desinfetantes, saches de privada, sabão em pó, rodos, vassouras, esponjas de aço, palhas de aço, aspiradores de pó, cera para chão e afins. A associação direta de mulheres e produtos de limpeza em comerciais de TV está extinta.

4) Empresas estão proibidas de distribuir flores no dia de hoje como prova de seu afeto às mulheres. Em vez disso, implantarão políticas para: 1) impedir que elas ganhem menos pela mesma função; 2) não sejam preteridas em promoções para cargos de chefia pelo fato de serem mulheres; 3) não precisem temer que a maternidade roube seu direito a ter uma carreira profissional; 4) seja punido com demissão o assédio de gênero como crime à dignidade de suas funcionárias.

5) Cuidar da casa e criar os filhos passa a ser visto também como coisa de homem. E prazer e orgasmo também são coisa de mulher.

6) Os editoriais dos veículos de comunicação não serão escritos por equipes eminentemente masculinas. Da mesma forma, as agências se comprometem a derrubar a hegemonia XY em suas equipes de criação, contribuindo para diminuir o machismo na publicidade.

7) O direito da mulher a ter autonomia sobre o próprio corpo e o direito de interromper uma gravidez indesejada não precisarão ser questionados. Nem devem requerer explicação.

8) Os partidos políticos não apenas garantirão cotas para a participação das mulheres nas eleições, mas investirão pesado em suas candidaturas a fim de contribuir para que os parlamentos representem, realmente, a sociedade brasileira. Da mesma forma, nomear mulheres como secretárias de governo, ministras e em cargos de confiança, na mesma proporção que homens, será ato corriqueiro.

9) Homens entenderão que “um tapinha não dói” é uma idiotice sem tamanho.

10) Por fim, feminismo será considerado sim assunto de homem. E meninos e rapazes, mas também meninas e moças, deverão ser devidamente educados desde cedo para que não sejam os monstrinhos formados em ambientes que fomentam o machismo, como a família, colégios e universidades.

Em tempo: aproveito para agradecer novamente às mulheres que passaram pela minha vida e foram fundamentais para que fosse um homem menos idiota.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Conrado Postado em 08/Mar/2013 às 10:33

    Por que mudaram o título?

  2. Bruno .R (@bruno_rms) Postado em 08/Mar/2013 às 11:16

    "Em tempo: aproveito para agradecer novamente às mulheres que passaram pela minha vida e foram fundamentais para que fosse um homem menos idiota." ótima observação :) Devo resguardar este pensamento também!

  3. Moni Postado em 08/Mar/2013 às 11:17

    A mulher não é mais obrigada a assinar o nome do marido ao se casar...

    • Paola Postado em 08/Mar/2015 às 15:49

      Desculpa, mas... A mulher realmente não é mais obrigada a assumir o nome do marido ao casar. Isso caiu há tempos - conheço gente casada desde o início dos anos 1980 que não assumiu o nome do marido. Pelo código de 2002, os cônjuges podem escolher entre manter seus nomes ou um adotar o do outro, independentemente do "outro" ser o marido ou a mulher. De fato, existem casos de homens que adotam o sobrenome da mulher. De qualquer modo, a recomendação jurídica é a de ninguém assuma o nome de ninguém, pra evitar problemas.

      • Sâmara Paula Vieira Cruz Postado em 09/Mar/2015 às 02:58

        Isso msm. Não mudei meu nome ao casar, para desespero da família japonesa do meu marido. kkkkkkkkk

  4. Mateus Postado em 08/Mar/2013 às 11:19

    Um texto tão bacana, sendo estragado com uma menção pró aborto. Triste.

    • Natalia Postado em 08/Mar/2014 às 16:31

      Não é pró-aborto. Ninguém é pró-aborto. O que somos é pró-escolha. Então você acha que o texto é lindo mas quando a questão é a mulher poder escolher o que quer fazer com o próprio corpo, você acja que tem direito de dar pitaco? (:

      • HiroNakamura Postado em 08/Mar/2015 às 11:45

        Questão delicada, não é tão preto no branco quanto nos outros casos. Considero sim que a religião não deve dar pitaco aqui. Mas do ponto de vista social, é papel do estado proteger a vida. Temos então um conflito de interesses, o social e o individual. Outra questão é onde começa a vida será que só após o nascimento?!

      • Hannah Postado em 08/Mar/2015 às 12:57

        HiroNakamura não entendeu. Bem, se é dever do estado proteger a vida, por que ele não enxerga o problema de saúde pública que se tornou o aborto ilegal? Milhares de mulheres abortam todos os anos, desde a religiosa beata que já teve 4 filhos a mocinha desesperada criada por bons pais. A pessoas acham que legalizando o aborto, toda mulher vai abortar. Não é bem assim. Dar o direito de escolha é oferecer um serviço (mesmo que pagando) onde ela se sinta segura, com psicólogos e médicos equipados para saber seus motivos e ajuda-la no que for necessário. Conversei com um amigo que é enfermeiro e ele já disse que não há o que provar, os dados estão aí, o governo gasta muito mais remediando abortos clandestinos que se oferecesse o serviço. É sim, questão de escolha. Nem toda mulher nasceu pra ser mãe, até as 24 semanas já foi provado que o feto não sente dor, não tem cérebro pra isso e nenhum método contraceptivo é 100% eficaz(lembrando que anticoncepcionais e pílulas do dia seguinte são como bombas no organismo de uma mulher). Você não é favor do aborto, não aborte. É simples, se suas crenças não permitem, não o faça. Mas isso não tem que interferir no meu direito de escolha.

      • Paola Postado em 08/Mar/2015 às 16:00

        HiroNakamura, vivemos em um país que somente reconhece como pessoa o "filho de mulher" nascido com vida. Logo, uma mulher é uma pessoa, sujeito de direitos. Um feto não é uma pessoa. Ao nascituro somente são resguardados eventuais direitos (de herança, por exemplo) para o caso de ele nascer com vida e se tornar uma pessoa. Trata-se, portanto, de dar (ou negar) a uma pessoa, sujeito de direitos, o direito de decidir sobre o que fazer com o seu próprio corpo, contra o potencial de vida de uma não-pessoa, desprovida de direitos no ordenamento pátrio. Pode-se eventualmente até falar em conflito moral, a partir de uma ótica religiosa (que não deveria absolutamente prevalecer em um Estado que se diz laico), mas não existe qualquer conflito de direitos na questão. Lembrando que, para o Estado, os conflitos importantes são aqueles do âmbito jurídico; os de cunho meramente moral/religioso não possuem (ou não deveriam possuir) qualquer espaço na discussão.

      • João Postado em 09/Mar/2015 às 18:03

        hannah Então se um homem tbm não nasceu pra ser pai, ele tem o direito de obrigar o aborto ? é isso ?

      • sara medeiros de oliveira Postado em 09/Mar/2015 às 21:54

        Natália o homem aborta assim q fica sabendo q será pai. Muitas vezes depois que já é. Mas.....

    • Lázaro Pacheco Postado em 08/Mar/2015 às 12:46

      É verdade, Mateus, a menção abortista da frase 7 é triste e impertinente. Fica melhor assim: "7) O direito da mulher a ter autonomia sobre o próprio corpo e a ser compreendida quando disser 'não' ao sexo para o seu parceiro/marido/companheiro não precisarão ser questionados. Nem devem requerer explicação." "Gravidez indesejada", além de falacioso, se evita com outras atitudes, nunca com aborto, que significa a morte de um inocente. Se os parceiros desejaram fazer sexo, então deverão arcar com todas as consequências. Se a gravidez foi "indesejada" pelo casal, nada melhor que ter a criança e deixá-la à adoção, caso o casal não possa criar a criança nem com a ajuda de parentes e amigos. Se houve estupro, a mulher deve ser atendida para não desenvolver DST's, porém a criança deve nascer por direito natural; e o estuprador deverá trabalhar gratuitamente para o Estado por 18 anos, no mínimo, em trabalho braçal e recebendo formação moral e profissional para uma convivência pacífica e harmoniosa em comunidade. O corpo da mulher é dela, porém o corpo da criança dentro do ventre não é dela, a mulher guarda a criança e por isso a mulher deve ser cuidada durante a gravidez. Qualquer pessoa de qualquer religião tem direito de dar pitaco em um assunto referente à vida, à moral, desde que tal pitaco não interfira no direito natural à vida e a perseverar nela. Quem se esforça para eliminar religião ou discurso religioso de um debate concorda com qualquer forma de tirania ou ditadura, de direita ou de esquerda, e como isso fere a liberdade da população, isto deve ser evitado.

      • ELISANE Postado em 09/Mar/2015 às 17:56

        Eu sou contra o aborto, sou católica e acredito que é uma vida a ser preservada, mas isso não tem nada a ver com a legalização do aborto, sei que Deus deu o livre arbitrio para cada uma de nós, mas o Estado que diz ser Laico, proibe o direito de escolha da Mulher e isso gera a perda de mais vidas com o aborto clandestino. Dentro da optica do direito sabe-se que o mais lógico é a escolha da mulher, como serva de Deus o que posso fazer é aconselhar as mulheres a não realizar o aborto, mas não posso achar que devo proibi-las. A escolhar é aceita por Deus quando parte de uma vontade de seu coração e não de uma imposição do Estado. " Dê a Cesar o que é de Cesar e dê a Deus o que é de Deus". Digo NÃO ao aborto! Digo SIM a legalização do aborto.

    • Nanci Postado em 08/Mar/2015 às 16:26

      Nao entenda como mençao pro aborto. Mas a referencia eh devida e bem colocada. Saiba, Mateus, nao existe mulher alguma, neste mundo, que seja a favor de aborto, a questao esta nas circunstancias e de direito apenas da propria mulher esta decisao, porque ira carregar as consequencias desta decisao para o resto da vida. Eh muito triste TER que fazer isto. E, outra, a responsabilidade tambem eh do homem que corre ao inves de ombrear as dificuldades. Pense nisto. abraço...

    • Maria Madalena de Figueir Postado em 08/Mar/2015 às 17:11

      A questão é que o aborto existe, com uma diferença :mulher pobre e mulher rica. Defende se o direito da opção e assistência independente da condição econômica e social. Chega de hipocrisia.

  5. Marta Felipe Postado em 08/Mar/2013 às 11:24

    Boa tarde,Leo!!!! Casei em 1999 e foi dada a opção de continuar com o meu nome de solteira a escolha foi minha.Vou verificar q lei foi aplicada. 1) A partir de agora, o sobrenome do marido não deverá ser imposto à sua companheira contra vontade dela, como uma marca de ferro em brasa delimitando a propriedade. Parabens pela sensibilidade,bjos.

  6. Andrão Postado em 08/Mar/2013 às 12:09

    Somente alguns pontos: 1) Felizmente já assim, as mulheres não são obrigadas a colocar o nome do marido. Ainda, se quiserem, os maridos podem acrescentar o sobrenome das esposas. 8) Sinceramente, não conheço pessoalmente nenhuma mulher a favor do aborto, quando digo que sou quase apanho. Creio ser esse um fato mais religioso do que machista. No mais concordo com tudo, e faço às suas palavras: "...aproveito para agradecer novamente às mulheres que passaram pela minha vida e foram fundamentais para que fosse um homem menos idiota..."

    • Maíra Postado em 08/Mar/2014 às 21:28

      Mulher a favor do aborto se apresentando aqui, e afirmando que a imensa maioria das que eu conheço também são. E eu nunca consigo entender como alguém consegue se chamar de "pró-vida" se dá mais valor a um punhado de células em desenvolvimento do que à vida de uma mulher já formada. Algum dia talvez as pessoas entendam que viver é mais do que sobreviver. Envolve dignidade e bem-estar também.

      • Lázaro Pacheco Postado em 08/Mar/2015 às 12:49

        "punhado de células" é o que você e eu somos, caso você consiga parar para pensar direitinho e se afastar de uma ideologia atrasada abortista. a vida de uma mulher já formada [sic] não recebe dignidade e bem-estar quando acontece o aborto, e sim quando ocorre o respeito à vida.

  7. marcus Postado em 08/Mar/2013 às 12:29

    Esqueceu de dizer para o tempo de aposentadoria feminino ser o mesmo do masculino, uma vez que elas vivem mais que os homens não entra na minha cabeça o pq de se aposentarem mais cedo. Igualdade deve ser igualdade real! Igualdade nos deveres domesticos, nos deveres com os filhos, nos deveres quanto ao sustento, etc. Não gosto "do dia das mulheres" pois para mim isso da uma conotação de "inferioridade". Vc já viu o dia do homem? O dia do japones? etc... Sou a favor dos direitos, realmente, iguais! Tanto no "bonus" quanto no "ônus"... mas sinceramente não acredito que esse dia chegará. Pois o que se vê hj são homens muito machistas sim, aos montes, mas tb temos muitas mulheres machistas...pois mais absurdo que isso pareça.

    • daniela Postado em 08/Mar/2015 às 11:30

      Exatamente por náo termos igualdade nas funções domesticas e responsabilidade na criacão dos filhos q aposentados mais cedo. Ou seja, por cumorirmos tripla jornada temos esse beneficio. No dia em q vcs realmente pararem com o discurso de igualdade e praticarem isso poderão pedir revisão dessa lei. Faz io seguinte: ao invés de vir aquir nos criticar pq náo milita junto a seus amigos p q os homens mudem. Ai sim VC estará praticando uma verdadeira cidadania

      • Daniel Melo Postado em 09/Mar/2015 às 07:23

        Então... façamos uma lei que diga: "Aquele(s) que tiver(em) a guarda legal sobre os filhos irá(ão) se aposentar X anos antes para cada filho. O tempo de antecipação será dividido entre os criadores na proporção de sua contribuição para a criação da prole" Assim temos uma regra REALMENTE correta. Afinal, há mulheres que nunca terão filhos, há homens que são pais solteiros, há casais onde existe equilíbrio das atividades e há casais onde o pai ou a mãe é ausente. Usar um caso extremo como pretexto para uma regra universal é de uma hipocrisia sem tamanho! E finalizando, sim a expectativa de vida É um critério que deveria ser utilizado para, além de termos também direito a antecipação por filhos, os Homens se aposentarem antes das mulheres, na grande maioria de atividades...

    • Nanci Postado em 08/Mar/2015 às 16:46

      Concordo e convoco todas as mulheres a serem menos machistas e educarem de forma igual filhos e filhas. Infelizmente o que vemos hoje sao maes que orientam filhos homens para serem os pegadores e as filhas mulheres a servi-los, apanharem e ficarem quietas. Por isto temos tantos ogros por aqui. O homem precisa aprender a respeitar a mulher, ser educado, delicado, sensivel, assim ele harmonizara mais com a mulher e as relaçoes poderao ser mais duradouras. Estao longe de serem par perfeito para as mulheres...

  8. Luiz Guerra Postado em 08/Mar/2013 às 12:32

    Complementando a fala do Andrão: 9) Sabemos quem preside o país hoje, certo?

  9. Andrão Postado em 08/Mar/2013 às 12:55

    Marcus, você defende igualdade sem isonomia, vale lembrar aquela velha máxima do princípio da Igualdade: "tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais na medida em que eles se desigualam" Outra coisa, existe sim dia do homem, dia do japonês, existe dia de tudo, mas diferente das mulheres, nós homens nunca fomos minorias, nunca fomos excluídos, maltratados e explorados como objeto sexual e escravos do lar...

  10. marcus Postado em 08/Mar/2013 às 13:12

    Ah, desculpe Andrão...isso não cola. Me dê um motivo prático para a mulher se aposentar mais cedo do que o homem, sem falso moralismo. Vc entra na OAB e vê a seguinte campanha "ampliar a atuação da mulher advogada"... faça-me o favor né? Já foi a um forum? Só tem mulher atuando hj em dia, o que é ótimo. O que falo é que pra mim isso ai só denigre a imagem, só isso. E não sei vc meu caro, mas no meu ciclo de amizades os casais dividem todas as tarefas..eu disse TODAS! De levar filho na escola, lavar carro, mercado, fazer a janta, passar, cozinhar, etc... Igualdade sim, e já! Não me venha com esse papo de 'anos e anos de sofrimentos, minorias, bla, bla,bla... Vamos agir! Igualdade e ponto, é isso que precisamos...seja de sexo, raça, credo, etc... Sem discursos de caças as bruxas. Hoje não temos essa igualdade? Não, não temos e acho que talvez nunca conseguiremos...mas vamos começar em casa, familia, e ciclo de amigos... Discursos "imperialistas" não levam a nada...ação sim! Igualdade já, total!

    • ronaldo Postado em 08/Mar/2015 às 17:14

      só porque no seu círculo social não há desigualdade (o que é muito bom!) não significa que isso não exista e talvez numa escala bem maior do que imaginas...ao invés de "vamos agir" talvez eu te aconselharia "vamos enxergar"

  11. LUCAS ROVER Postado em 08/Mar/2013 às 14:58

    marcus, vc está buscando uma igualdade disfarçado de machismo tolo. ''Se o café(homem) com leite(mulher) está muito escuro... colocar um pouco mais de leite não é errado.''

  12. Anon Postado em 09/Mar/2013 às 10:47

    então mudem a natureza animal do ser humano ou se excluam dessa realiadade

    • Natalia Postado em 08/Mar/2014 às 16:36

      Justificar tudo que a mulher sofre com "instinto" já deu, né? Coloque a moral e o respeito acima da sua "natureza animal". Você é racional (até onde eu sei), sei que consegue.

  13. Thiago Postado em 09/Mar/2013 às 13:21

    O combate ao preconceito contra a mulher deve começar primeiro entre as mulheres. Assim como o rascismo, deve ser combatido primeiro entre as etinias não-arianas. A sociedade brasileira se agrada ao seguinte esteriótipo: Homem, branco, rico, católico, paulistano, tucano e corintiano. Se alguém não se enquadra em alguns desses ítens, é considerado diferente.

  14. Allex Postado em 09/Mar/2013 às 14:44

    Não é a 'natureza animal do homem', é a natureza moral animal do homem. Moral é cultura, cultura é história, e história pode ser mudada por aqueles que a fazem. Acredite que algo é natural, é utopia, e pare de lutar por isso. Pare de lutar quando algo é denominado utópico. A utopia se faz disso, não existiria utopia àqueles que lutam.

  15. Okasan Postado em 09/Mar/2013 às 15:48

    Interessante que HOMENS sejam contra aborto sendo que eles não engravidam... Êeee, laiá.

    • Lázaro Pacheco Postado em 08/Mar/2015 às 12:55

      sou contra o aborto porque aborto é crime contra a vida, é a interrupção do direito natural de alguém como eu viver, assim como é crime matar um adulto. sou contra o aborto pelo dano que ele faz à mulher, sobretudo no âmbito psicológico, conduzindo a problemas internos que um dia se transformam em problemas externos, causando uma espiral de danos incalculável... é pela VIDA que somos contra o crime chamado ABORTO, mas não queremos criminalizar a mulher, queremos que o homem seja responsabilizado com mais firmeza por ter participado de algo que resultou num aborto!

      • Nanci Postado em 08/Mar/2015 às 16:57

        Gostei do seu pronunciamento ao chamar o homem a responsabilidade do fato...

  16. Okasan Postado em 09/Mar/2013 às 15:51

    Ahhh, e pessoalzinho que reclama que mulher não serve obrigatoriamente às forças armadas e se aposentam mais cedo: Obrigatoriedade do regime militar - consultem o direito militar antes de falarem merda, pois as mulheres são livres de se apresentar à junta militar EM TEMPOS DE PAZ. Se tiver treta, a gente tem que ir também. E antes de atacarem o feminismo, saibam que a gente luta para que vocês, homens, NÃO SEJAM OBRIGADOS A SERVIR! Deixa eu repetir, porque desenhar não dá: O FEMINISMO LUTA POR VOCÊS TAMBÉM, HOMENS, PARA QUE NÃO SEJAM OBRIGADOS A SERVIR ÀS FORÇAS ARMADAS. Aposentadoria mais cedo das mulheres: no dia em que vocês tiverem jornada dupla, tripla, aí vocês podem pensar em se aposentar mais cedo. Pois as mulheres estudam, trabalham, chegam em casa têm que cuidar da roupa, da comida, da casa e vocês não.

  17. Victor Postado em 13/Mar/2013 às 22:37

    Quase não há mulheres comentando aqui... apenas uma observação

  18. Carla Postado em 12/Apr/2013 às 19:05

    Como sempre ótimos textos, instigadores! Bom, vamos lá... Na minha visão, acredito esse texto ser o ideal, lendo ele me sinto como o john lennon quando escreveu "imagine", mas como tudo que é bom dura pouco, lendo os comentários chegou a bater uma tristeza, o machismo é explicito... Marcus, fico feliz em saber que em sua roda de amigos a igualdade entre homem e mulher impera, mas tente olhar para fora dessa bolha e veja o quão desigual nosso país é, país onde mulher ainda é tratada entre objeto sexual e dona de casa, acredito que os outrora descriminados devem obter sim incentivos para mudar sua situação atual, senão é balela, o de cima sobe e o de baixo desce. Algo que eu acho indispensável nesses pontos (não menosprezando os outros) é a mulher ter direito pleno sobre seu próprio corpo, (ALOOW, tem alguém ai?? ) e ninguém mais, para que a mulher decida o que fazer de sua vida, independente da opinião alheia afinal, religião ou o escambal, aquela decisão de colocar mais uma vida no mundo é dela, nessa hora vem sempre aquele discurso arcáico: "Hoje em dia com tantos métodos para evitar a gradivez (camisinha, pilula anti-concepcional, pilula do dia seguinte, adesivos, etc.) o aborto é inadmissivel !" ou aquela velha "a mulher tem obrigação de se cuidar para não engravidar (anulando a responsabilidade masculina)", agora vejam que nem sempre a mulher engravida por descuido, pode acontecer de o método contraceptivo falhar não importe o quão cuidadosa seja e ai? Sinceramente, eu "me cuido", mas caso acontecesse uma falha na eficácia que está escrito na bula que pode acontecer, não existe método 100 seguro, eu prefiro mil vezes um aborto a colocar no mundo uma criança que eu não teria condições nem emocionais nem financeiras de arcar no momento e que acabará nas custas do Estado.

  19. Carlos Postado em 24/Apr/2013 às 20:32

    E que boa parte continuem muito tempo sem aparecer, pois no fundo não tem nada a ver.

  20. Alex Postado em 12/May/2013 às 12:12

    É muito infeliz a associação do movimento feminista com a questão do aborto.. Fala-se em "direito da mulher sobre o próprio corpo". Mas, e o direito do embrião ou feto sobre seu próprio corpo? Alguém se lembrou de perguntar a ele? Outra bobagem sem tamanho que se lê por aí é a questão de que se o feto é um ser humano ou não. Obviamente, ele é ambas as coisas! Associar o aborto a idéias como liberdade, feminismo, laicidade, etc. é apenas uma estratégia para legalizar o crime que se quer cometer contra uma vida que ainda não pode se manifestar. Curiosamente, as mulheres, que foram vitimas desse tipo de estratégia por séculos, e agora felizmente já se libertaram disso (ao menos em algumas sociedades), agora se utilizam, convenientemente, da mesma estratégia contra os embriões e fetos não nascidos. Triste fato que mostra como somos hipócritas e egoístas.

    • Lázaro Pacheco Postado em 08/Mar/2015 às 13:01

      texto falacioso, Antônio, é melhor pensar muito bem antes de vomitar coisas... "a vida de alguém que nem nasceu" [sic] é por si só uma VIDA, e tem o direito de viver e morrer naturalmente, ou seja, sem interferência humana criminosa. se a mulher abortar, muda muita coisa na vida dela e também na vida de quem estiver perto dela, e indiretamente muda muita coisa em mim também. se ela der à luz o/a menino/a, eu pergunto sim se está tudo bem, se precisa de alguma ajuda, etc., não sou comunista à toa, devo colaborar para que tudo ao meu redor esteja bem. se o casal não consegue dar conta de criar um filho, se ninguém pode ajudar de jeito nenhum, então não é pecado dar a criança em adoção! salvar a vida de um indefeso é mais que falso moralismo, é dever humano!

  21. Pandora Postado em 05/Jun/2013 às 15:39

    Eu sou mulher e odeio feminismo. Gente acho que se queremos a tal "igualdade entre os sexos" isso tem que começar na educação dentro de casa. E estas feministas (que eu acho ridículas) querem respeito e saem peladas? O QUE? Sinceramente eu não entendo. Todo mundo deveria ser mais cabeça aberta e deixar essa coisa de machista e feminista um pouco de lado E SE QUER RESPEITO FAÇA POR MERECER. E se a mulher ESCOLHER SER DONA DE CASA E CUIDAR DOS SEUS FILHOS, qual o problema com isso? Me digam? Não sei vocês mas eu fui criada num ambiente de pai e mãe que dividiam todas as tarefas e sempre aprendi a respeitar todas as diferenças. Posso dizer que em alguma ocasiões eu apoio muito mais o homem do que a mulher. E hoje eu agradeço por ter alguám ao meu lado que pensa (em alguns assuntos) da mesma forma que eu, em relação a dividir tarefas. As pessoas deveriam se preocupar menos com certas coisas e viver mais,abrir mais a mente, ver se realmente o outro lado não tem razão e talvez se pudesse pegar um pouquinho de cada conceito e juntar de forma harmoniosa mas infelizmente o mundo não é perfeito e as pessoas são cabeça dura.

    • gabriela Postado em 08/Mar/2014 às 16:26

      Pandora, que bom que você teve esta escolha, mas entenda que muitas mulheres não tem!! São donas de casa por obrigação e não por gosto.. Se ela quiser ser, e for feliz assim, que bom pra ela! O problema é quando ela não tem esta escolha, e é por isto que as feministas lutam, para que a mulher possa ter esta escolha! Infelizmente eu não nasci em uma familia como a sua, eu nasci em uma família em que meu irmão podia sair (mesmo sendo mais novo) e eu não, porque ele era homem e eu mulher.. ele podia namorar porque era homem, e eu não, porque era mulher.. onde o pai diz que o irmão tem que pegar todas e você tem que ficar em casa e virar freira... concordo que a mulher tem que querer ser respeitada se dando o respeito, e isso vale para os homens também.. e que muitas vezes nós, mulheres, tentamos nos igualar aos homens por baixo, pela parte ruim, e não igualar pelo alto, fazendo deles pessoas respeitosas...

    • Lázaro Pacheco Postado em 08/Mar/2015 às 13:02

      querida, as feministas são mulheres que não conseguiram fazer aquilo que a sua natureza feminina lhes obriga: ter um casamento sólido, filhos, trabalho honesto, etc.

  22. Joao Postado em 08/Mar/2014 às 10:56

    zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

  23. Marcelo Postado em 08/Mar/2014 às 11:02

    7) O direito da mulher a ter autonomia sobre o próprio corpo e o direito de interromper uma gravidez indesejada não precisarão ser questionados. Nem devem requerer explicação. Não precisar de questionamento sobre isso é algo bem radical, não? Todo apoio a autonomia da mulher, porém a abertura irrestrita para o aborto deixa brecha para cosias terríveis...direito a um aborto seguro é algo essencial, porém acho que eliminar o debate sobre o tema poderia ser desastroso...

    • Roger Postado em 08/Mar/2014 às 11:33

      3) Acho que as agências de publicidade é quem devem decidir quem empregar. Afinal o objetivo dos comerciais é aumentar as vendas e não promover discursos ideológicos. 4) Quem quizer ganhar uma promoção e avançar na sua carreira, tem uma receita bem simples, trabalhe duro. Se não foi escolhida para o tal cargo de chefia, reveja sua postura, competências e se realmente acha que foi injustiçada, procure um outro emprego. Essa é a grande maravilha de uma economia de livre mercado. 5) Isso já é uma realidade. Se casou com um machão que pensa de maneira retrogada, peça divórcio. 6) Aqui valem os mesmos argumentos do item 4. 7) É candidato quem garante mais votos e verba de campanha. Se não está satisfeita, crie um novo partido e se candidate. Só para lembrar, o cargo político mais importante do país é ocupado por uma mulher. 10) A própria dinâmica social da conta de determinar a hora e lugar do assunto. Por mais intectualizados que possamos ficar, cada um decide sobre o que gosta de conversar e para que grupos falar.

    • Lázaro Pacheco Postado em 08/Mar/2015 às 13:07

      Marcelo, uma falácia horrorosa é a frase "direito a um aborto seguro"... aborto é crime, é morte, e ninguém pode ter direito a matar ninguém, dentro de um ventre ou fora dele. além disso, "aborto seguro" é algo inexistente, pois, por mais que não houvesse o impedimento moral, ainda que não houvesse direito à vida assegurado pela Constituição ou por qualquer filosofia ou religião, nenhum médico do mundo pode assegurar que o aborto seria seguro: a verdade é que sempre há risco para a mulher, e se ela sobreviver, há o risco de haver sequelas psicológicas que, num primeiro momento, podem ser invisíveis, imperceptíveis para quem convive com a mulher, porém podem florescer ao longo dos anos e se tornar algo insuportável durante a vida desta mulher que sofreu o crime do aborto.

  24. Manoella Postado em 08/Mar/2014 às 17:23

    Há alguns anos, durante meu mestrado na Sorbonne, aprendi, (depois de velha) com uma professora Historiadora, a origem do Dia Internacional da Mulher. Acredito que nem todos saibam que a data não tem nada de festivo ou comercial. Na verdade ela é correlata à greve das operárias da indústria têxtil contra a fome, na Rússia, em 8 de março de 1917. Notem, comemoramos, hoje, as condições de trabalho insalubres de mulheres operárias do século XX. Ora, isso não me parece motivo para comemorações. Soaria melhor se fosse por reconhecimento da importância da mulher na sociedade. Bem, para ser objetiva, queria bradar ao mundo, hoje, dia 8/03 e sempre, que nós mulheres estamos longe do idealizado pelas feministas do final dos anos 60, que quase queimaram sutiãs em público, em Atlantic City. Somos, 50 anos mais tarde, sistematicamente, discriminadas com salários mais baixos que os oferecidos aos homens, as vagas de trabalho para mulheres representam apenas uma ínfima porcentagem das vagas para homens, somos vítimas do abuso de pedófilos quando crianças (sei bem que isso ocorre com garotos também), levamos cantadas ofensivas ao sairmos na rua, somos espancadas em domicílio por maridos violentos, estupradas por perversos, vistas como objetos sexuais pela mídia, xingadas de p**** por uma saia curta ou um decote e alvo principal do tráfico de pessoas para prostituição. Sem falar das penas de morte aplicadas às mulheres em países islâmicos. Enfim, eu, mulher e vítima de muita injustiça contra as mulheres no Brasil ou em qualquer outro país por onde tenha passado, hoje, não comemoro nada, senão o fato de estar de olhos bem abertos e o peito ávido por mudanças. Um beijo doce e um abraço terno para todas nós mulheres "todos os dias" das nossas vidas!

  25. bruno Postado em 08/Mar/2015 às 13:24

    "Empresas estão proibidas de distribuir flores no dia de hoje como prova de seu afeto às mulheres". Realmente isso parece resolver problemas. Vocês não percebem que tipo de comentário é tão estúpido quanto as postagens de páginas machistas do facebook?

  26. Gustavo Postado em 08/Mar/2015 às 15:51

    Só li besteiras nos comentários tanto de um lado quanto de outro, mulheres achando que homens nunca sofreram opressão e homens achando que mandam nas roupas e formas de pensar e agir das mulheres fala sério!

    • Nanci Postado em 08/Mar/2015 às 17:16

      Pois eu, ao contrario, gostei de ler tudo e achei tudo muito bem escrito. Gostei de ver tambem as diversas formas de entender as coisas. Colocaçoes todas devem ser respeitadas. Em vista do que tenho lido no face achei tudo bem maduro, parabens aos comentaristas...

  27. Benedicto Postado em 08/Mar/2015 às 17:48

    Independente de todos pronunciamentos contra ou favor, gostaria de afirmar que sempre amei, amo e amarei as mulheres. O que seria de mim sem as mulheres? Minha mãe, minha esposa, minha filha, minhas amigas. Mulher e o máximo. E a força que nos move. E tudo o que há de bom. Obrigado e muito pouco para agradecer o muito que vocês mulheres representam para minha formação como homem. Obrigado. Amo todas todas mulheres indistintamente. Viva a mulher, independente do dia.

  28. Raabe Postado em 08/Mar/2015 às 20:29

    As pessoas são "pró-vida" enquanto ele(o feto) está no útero, depois que nasce deixam que ele morra a míngua.

  29. Ana Postado em 08/Mar/2015 às 21:19

    Homem também faz aborto: paga pra mandar tirar,ou não assume nunca o filho,ou foge, ou não paga pensão, ou não quer registrar o nome e o pior de tudo: não quer usar camisinha...hipócritas

  30. Thais Vieira Postado em 26/Mar/2015 às 19:26

    com tanto q ela tenha direito apenas sobre o corpo dela e não ao corpo da criança, camisinha e anticoncepcional tem d graça e a preços acessíveis, já protegem até d DSTs ;)