Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Eleições 2014 26/Feb/2013 às 13:53
8
Comentários

REDE de Marina dispensa ficha-limpa e atrai envolvidos com Cachoeira

Novo partido de Marina Silva atrai nomes do PSOL envolvidos com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e excluiu de seus estatutos o veto à filiação de fichas-sujas

A que se deve a aversão da sociedade à política? Numa frase: o povo é incapaz de reconhecer o valor ético-moral dos políticos e estes são incapazes de demostrá-lo. O nível anda tão precário que os partidos tornam-se devedores de explicação antes mesmo de nascer.

Veja-se o que informa abaixo o repórter Vinicius Sassine sobre a Rede, a legenda que Marina Silva tenta erigir. Para obter a certidão de nascimento no TSE, terá de recolher mais de 500 mil assinaturas em pelo menos nove Estados. Demarcou o início do esforço num ato em Brasília, no dia 16 de fevereiro.

rede marina silva PSOL cachoeira

Rede de Marina Silva ‘pesca’ em águas de Cachoeira (Foto: Divulgação)

Entre os presentes havia pelo menos dois personagens tóxicos. Ambos do PSOL de Goiás -um vereador, outro presidente local da legenda. A dupla levou para o ato estrelado por Marina a bola de ferro de relações mantidas com ninguém menos do que Carlinhos Cachoeira. Fica a impressão de que partido político limpo é utopia irrealizável. Falta matéria prima.

REDE de Marina atrai nomes do PSOL envolvidos com Cachoeira

Por Vinicius Sassine

Um vereador e um dirigente nacional do PSOL envolvidos no escândalo do bicheiro Carlinhos Cachoeira participaram do ato público que marcou o lançamento da Rede Sustentabilidade (REDE), em Brasília, no último dia 16: o vereador de Goiânia Elias Vaz e o segundo secretário de Relações Internacionais do PSOL, Martiniano Cavalcante. O novo partido da ex-senadora Marina Silva está em fase de coleta de assinaturas.

Elias Vaz aparece em conversas telefônicas gravadas para a Operação Monte Carlo e frequentou a chácara do bicheiro em Anápolis (GO). Martiniano Cavalcante recebeu um depósito de R$ 200 mil de uma das empresas-fantasmas do esquema, a Adécio e Rafael Construções, abastecida pela Delta Construções. O Conselho de Ética do PSOL abriu dois procedimentos para investigar a atuação dos militantes.

Leia também

No lançamento da REDE, que precisa de mais de 500 mil assinaturas para ser criada, Martiniano defendeu a ética, criticou caciques da política nacional que seriam fichas-sujas e comemorou a assinatura do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) como sendo a primeira coletada para a criação da legenda. Já Elias Vaz estava acompanhado de outros filiados ao PSOL interessados em ingressar na REDE.

O depósito de R$ 200 mil a Martiniano, a partir de uma conta da Adécio e Rafael, foi feito em 20 de dezembro de 2011. Depois da deflagração da Operação Monte Carlo pela Polícia Federal, em 29 de fevereiro de 2012, o dirigente do PSOL — ele é presidente da sigla em Goiás — passou a ser cobrado pela mulher do bicheiro, Andressa Mendonça, que também é investigada pela PF. Um cheque nominal a Andressa, no valor de R$ 220.816,00, foi depositado na conta dela depois da ação da PF.

— É um dinheiro que tomei com agiota e paguei juros. Claro que sabia que era do Cachoeira, mas isso não é crime — disse Martiniano.

O dirigente do PSOL tem uma empresa de construção civil e afirma não ter feito negócio ilícito com Cachoeira. Segundo ele, as explicações foram dadas à CPI do Congresso que terminou em pizza no fim de 2012. Em setembro, a Executiva Nacional do PSOL afastou Martiniano das funções de direção no partido. Depois, reviu a decisão para assegurar o direito de defesa.

— A primeira resolução foi decidida de forma monocrática, imperial, malandra, maldosa. Só não estou à frente do PSOL porque estou saindo. Tenho 40 anos de militância de esquerda — afirma ele.

Já Vaz chegou a ser tratado por um colega vereador, em conversas com Cachoeira, como um “Demóstenes diferenciado”, em referência ao senador cassado Demóstenes Torres, que perdeu o mandato por causa das relações com o bicheiro. Em ligação telefônica, Elias e Cachoeira comemoram decisão da Justiça que paralisou a obra de uma concessionária de veículos. Os dois falam sobre uma reunião com “Martiniano”: “Eu tô com vontade de entrar com ele nisso aí, viu, inclusive a Delta também tem interesse”, diz o bicheiro.

— Conheci o Cachoeira, conversei com ele, mas contrariei interesses dele. Existe é muita conversa de terceiros. As suspeitas foram todas esclarecidas, e eu mesmo pedi para ser investigado pelo Conselho de Ética do PSOL — disse Vaz.

A Comissão Nacional Provisória da Rede Sustentabilidade afirma que as acusações contra Martiniano foram informadas por ele aos fundadores do partido. “Ele apresentou elementos usados em sua defesa que foram considerados comprobatórios de lisura empresarial. Não foi identificada nenhuma contradição entre seus atos e os princípios que norteiam o processo de construção do novo partido político”, cita a nota. Sobre Vaz, a comissão sustenta que ele “não faz parte do grupo fundador da REDE”. A REDE excluiu de seu estatuto o veto à filiação de fichas-sujas ao partido. O objetivo, segundo os fundadores, é permitir a filiação de militantes de movimentos sociais que respondem a processos na Justiça.

Jornal O Globo

Recomendados para você

Comentários

  1. Pablo Vieira de Mendonça Postado em 26/Feb/2013 às 17:32

    Bom, vindo do Jornal O GLOBO, essa matéria para mim é excremento. Perdoe-me a franqueza. Nos próximos 10 anos NENHUM político estará livre de ser citado em escândalos porque uma assinatura num papel qualquer, já é indício de corrupção nessa era de descrença. Eu boto a mão no fogo? Nunca! ... mas a Marina tem minha confiança.

    • Robson Postado em 15/Feb/2016 às 23:11

      oooohhh coitado do iludido!!!!

  2. João Aragão Postado em 27/Feb/2013 às 07:57

    O POVO MAL INFORMADO E COM PREGUIÇA DE LER E PROCURAR INFORMAÇÕES,VEM ACEITANDO QUALQUER POLÍTICO QUE DIGA QUE VAI COMBATER CORRUPÇÃO OU A ROUBALHEIRA DESCABIDA NO BRASIL. MARINA FALA MUITO E COMO SEMPRE NÃO FAZ NADA,ESTÁ MONTANDO OUTRA RATOEIRA COM FALÁCIAS .

  3. Dinio Postado em 04/May/2013 às 13:20

    Que meio ambiente que nada !! Ela quer é o AMBIENTE INTEIRO DO PODER PRA ELA ! Ou algum idiota acredita que ela vai enfrentar Madeireiro e Latifundiário Mafioso. Teve a chance como Ministra do Meio Ambiente e não fez nada! Tudo que fez foi se promover e tentar puxar o tapete de quem fez ela. Alguém me desmente ?

    • ari hauck Postado em 12/Apr/2016 às 00:42

      pelo tempo decorrido , nem mereceu resposta

  4. Murilo Postado em 25/Aug/2013 às 15:53

    Tudo pelo poder!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!, L U T O ! ! ! ! ! ! !

  5. Robson Postado em 15/Feb/2016 às 23:09

    rede criminosa dessa vibora peçonhenta!!!!

  6. ari hauck Postado em 12/Apr/2016 às 00:41

    Muita desinformação e mais preconceito