Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Racismo não 06/Feb/2013 às 12:59
9
Comentários

Menino de 11 anos sofre racismo: "é por isso que não gosto de ser preto"

Menino de 11 anos é vítima de racismo e desabafa: “vovó, fica quieta, deixa para lá, é por isso que eu não gosto de ser preto”

Um menino de 11 anos teria sido vítima de preconceito racial em uma farmácia no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. A aposentada Carmem Maria dos Santos acusa um funcionário de uma Drogaria Pacheco na Avenida das Américas de ter abordado seu neto e perguntado se ele estaria incomodando os clientes, conforme informou a Rádio CBN nesta terça-feira (5). O fato ocorreu menos de um mês após o caso de racismo em uma concessionária da BMW na Barra da Tijuca, também na Zona Oeste.

racismo-farmácia

Menino teria sido vítima de racismo em farmácia no Recreio dos Bandeirantes (Imagem: Reprodução)

De acordo com a aposentada, enquanto ela pagava as compras, um funcionário do estabelecimento se aproximou e colocou as mãos sobre os ombros do menino e perguntou à operadora de caixa, por duas vezes, se o garoto estava incomodando, sem saber que ele estava acompanhando a avó.

Carmem Maria dos Santos acusou o funcionário de racismo e recebeu o apoio de outros clientes que estavam no local. Segundo ela, a criança ficou abalada e chorou muito.

“Ele (o funcionário) colocou a mão no ombro dele (criança) e perguntou se ele estava incomodando. Eu falei: não acredito que você está falando isso com ele. Se fosse branco de olho azul você não estaria falando isso. Agora, porque ele é negro você está falando isso? Meu neto virou para mim disse: vovó, fica quieta (sic), deixa para lá, é por isso que eu não gosto de ser preto”, disse Carmem à CBN.

Leia também

A família vai registrar queixa contra o funcionário nesta quarta-feira (6). Em nota, a drogaria disse que está em processo de apuração do fato e tomará as medidas necessárias.

Veja abaixo a nota na íntegra:

Com relação ao suposto caso de racismo ocorrido em uma de suas unidades a empresa esclarece que já está em processo de apuração do fato e tomará as medidas necessárias. A companhia reforça que tem como um de seus valores a ética em seus relacionamentos, com responsabilidade comercial e de gestão. O compromisso em atender bem aos seus clientes é validado com o treinamento e monitoramento constantemente de todas as equipes de atendimento na rede para a prestação do melhor serviço.

Outro caso de racismo ocorreu em concessionária da BMW

Uma ida à concessionária da BMW Autokraft, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na tarde do dia 12 janeiro, deixou o casal Ronald Munk e Priscilla Celeste indignado. Pais de cinco filhos, foram à loja acompanhados do caçula, de 7 anos, que é negro e adotado, em busca de um automóvel novo para família. Enquanto conversavam com o gerente de vendas sobre os carros, dizem ter sido surpreendidos com uma atitude preconceituosa do funcionário quando a criança se aproximou dos três. O BMW Group divulgou uma nota em que pede desculpas ao casal.

Geledes e CBN

Recomendados para você

Comentários

  1. eve Postado em 06/Feb/2013 às 13:22

    inacreditável como isso é recorrente ....estereotipar as pessoas através do racismo é puro fruto de uma mente ignorante!

  2. Paulo Postado em 06/Feb/2013 às 13:27

    É sempre um "suposto caso". Seria melhor repreender um funcionário preconceituoso do que manchar o nome de uma empresa, mas as pessoas não aprendem.

  3. Força Postado em 06/Feb/2013 às 14:42

    Parabéns Brasil. A unica parte boa de todas estes acontecimentos racistas no Brasil é que hoje estamos divulgando. O Brasil sempre foi uma das nações escravagistas mais duras contra os negros e indios. Lembre que enquanto nos Estados Unidos os negros ainda conseguiam ter filhos, no Brasil o Português massacrava tanto o negro que ele nåo vivia mais de 6 anos e por isto tinha que sequestrar mais e mais negros na Africa, uma das razoes por temos tantos negros no Brasil. A Ku Klux Klan brasileira nem veste mascara, eles andam fardado em matando negros como sempre aconteceu. Este caso do garoto acontece todos os dias, ja aconteceu comigo e todos os meus familiares e amigos negros. O brasileiro branco tem que parar de ser um camaleão, para de finger e assumir sua postura racista como fazem os Brancos em outros países so assim ou talvez assim o negro que foi feito mais que ignorante pelo sistema racista brasileiro poderå saber que ele tem um inimigo, que ele realmente é odiado e, so assim, talvez, estes negros adormecidos do Norte ao sul de leste ao Oeste do Brasil racista poderå se unir e fazer algo produtivo, construtivo para eles mesmos.

  4. Marcus Postado em 06/Feb/2013 às 17:06

    Por isso que eu considero uma bobagem aquilo que o Freeman disse sobre racismo, e aqui no Brasil nesse tipo de crime ainda tem gente que culpa a vítima e vítimas que se culpam, aí fica difícil.

  5. Burning Postado em 06/Feb/2013 às 22:29

    Isso é algo tão normal, o Brasil exporta isso na TV como "cultura".

  6. Caio Bezerra Ferraz Postado em 07/Feb/2013 às 19:15

    Sociedade grosseira, violenta, ignorante e atrasada - que AINDA tem na cor motivo pra cometer arbitrariedades. Sinto vergonha de ser brasileiro, tendo inúmeros ainda pensando e agindo desta forma. E sinto dor e ódio - por este e por tantos outros meninos que foram destratados ou humilhados pura e simplesmente por ter mais melanina em sua tez.

  7. GENIVALDO Postado em 08/Feb/2013 às 10:59

    DEUS CRIOU O SER HUMANO E NÃO RAÇAS E NEM ETNIAS. DIGA NÃO AO RACISMO. A ALMA NÃO TEM COR DIGA NÃO AO PRECONCEITO.

  8. Zeca Postado em 09/Feb/2013 às 21:16

    Eu sou carioca e essa área dos bairros Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca são bem comuns preconceito contra negros, não que nas outras áreas não exista, é que nessas são bem fortes; Ipanema,Leblon,Gávea e São Conrado também são outra área que o preconceito contra negros são bem fortes.

  9. Adomair O.Ogunbiyi Postado em 20/Feb/2013 às 12:56

    Meu neto virou para mim disse: vovó, fica quieta (sic), deixa para lá, é por isso que eu não gosto de ser preto”, disse Carmem. Racistas nã perdão nem nossas crianças................ O que fizeram e fazem com nossas cabeças...........................