Redação Pragmatismo
Compartilhar
Palestina 18/Feb/2013 às 14:42
7
Comentários

Foto de criança palestina na mira de soldado israelense causa polêmica na web

Foto de soldado israelense mirando em criança palestina causa polêmica na Internet. Atirador desmente autoria da imagem e Exército analisa outros casos de fotos humilhantes e relacionadas com erotismo

A foto de um garoto visto através do alvo de um rifle tem provocado polêmica na Internet. O motivo: a imagem teria sido tirada por Mor Ostrovski, atirador do Exército israelense, ao apontar a arma a um jovem palestino.

“Isso é como funciona a ocupação. Isso é como parece o controle militar sobre a população civil”,escreveu um membro da organização Breaking the Silence, que publica testemunhos de veteranos israelenses que desejam conscientizar as pessoas sobre a vida na Cisjordânia ocupada. Outros relatórios da organização mostram declarações de soldados que chegaram a atirar em crianças.

soldado israelense criança palestina

Foto de soldado israelense mirando em criança palestina causa polêmica na Internet. (Reprodução/electronicintifada.net)

O Exército de Israel disse que os comandantes do soldado estão investigando o incidente, que “não está de acordo com o espírito ou valores das Forças Armadas”, afirmou um porta-voz.

Leia também

Já Ostrovki, de 20 anos, fechou sua conta no Instagram, onde a imagem foi postada, e disse ao Exército que não foi o autor da foto, mas teria achado-a na Internet. Não existem outras fotos que confirmem se o garoto foi atingido.

A foto foi originalmente postada no site focado em questões palestinas Electronic Intifada, que a considerou “de mau gosto e desumana”. A mesma publicação postou fotos de outro soldado israelense.

O conceito de “war sporno” (uma mistura de esporte, pornografia e guerra) é mencionado em outro artigo do site como o que faz outros soldados israelenses em suas contas do Instagram. Imagens de semi-nudez, portando armas ou equipamentos de uso militar, erotizam o trabalho de combatentes.

Esse tipo é frequente nas fotos de Nisim Asis, por exemplo. O soldado tinha seu perfil na rede social descrito como “Nisim asis 22 anos de idade. Jerusalem-Israel.. Eu gosto de palestinos mortos :-)” e publicou fotos de si mesmo lambendo uma faca com algo que se parece com ketchup e a legenda “Fodam-se todos os árabes seu sangue é gostoso”.

Em setembro de 2012, as Forças Armadas israelenses anunciaram a conta israeldefenseforces no Instagram, com fotos de campo dos soldados. Assim, o Electronic Intifada pergunta: “Dado o esforço do Exército de Israel em policiar o uso de redes sociais por soldados, como devemos interpretar posts de soldados regulares que erotizam sua imagem militar?”, em que “a sexualidade é usada como propaganda oficial das operações israelenses”.

Além do caso de Ostrovski, o Exército israelense também está a cargo de analisar a foto postada no Facebook de um soldado da infantaria em Hebron, em que ele aparece ao lado de quatro palestinos detidos, algemados, curvados e vendados. O comandante da brigada, que descobriu o incidente, considera que o caso deve ser considerado questão disciplinar, não objeto de investigação criminal. Um inquérito da Polícia Militar, aberto logo após a divulgação da foto, foi fechado quando o soldado já havia sido julgado por seus superiores.

O soldado fotografado foi sentenciado a 14 dias de detenção e instruído a remover a foto das redes sociais e de seu celular. O soldado que tirou a foto não sogreu punições.

Ana Carolina, Opera Mundi. Com informações de The Guardian, Electronic Intifada e Ynews

Recomendados para você

Comentários

  1. Rogerio Postado em 18/Feb/2013 às 17:13

    O que Israel pratica contra os palestinos, inclusive crianças, é abominável. O mundo não tolera o nazismo. Porque tolerar o sionismo?

  2. Paulo Cesar Postado em 19/Feb/2013 às 08:15

    Israelenses se sentem superiores aos palestinos, e ainda acham que estão fazendo um "bem" a eles. Historicamente a gente sabe bem no que isso dá, é uma pena que os judeus tenham esquecido...

  3. José de Souza Batista - zequinha Postado em 19/Feb/2013 às 19:18

    Pelo jeito, alguns não ficaram satisfeitos com o insucesso do nazismo de ter dado fim aos judeus. Mesmo sendo de conhecimento público que os palestinos que trabalham em Israel desfrutam de melhores condições, os inimigos gratuitos dos judeus, que a bem da verdade, não vivem em Israel, logo, não conhecem esta realidade, querem, a todo custo, manifestar sua aversão aos judeus e todo o seu antissemitismo. Será que esses personagens tem conhecimento que em Israel, os palestinos podem participar de eleições livremente, tendo, inclusive eleito representantes nas câmaras israelenses? Será que esses inimigos gratuitos não tem conhecimento de que muitas dessas fotos são montadas, usando os recursos atuais e maravilhosos da tecnologia, que fazem até mortos falarem? Quantas vezes e por quanto tempo, Israel terá que provar que simplesmente revida somente quando não há mais recursos? Não são assim os casos de Gaza? Quem inicia os ataques? Os palestinos querem, de fato, a paz? Kaled Meshaal, líder palestino disse, recentemente em Gaza, que "não daremos um centímetro de nossa terra , que vai do Jordão ao Mediterrâneo, aos judeus", como se Israel, fosse de fato e historicamente, dos palestinos! O mundo parece adotar aquele ditado popular e corriqueiro entre nós, que diz:" ENGANA QUE EU GOSTO", isto porque, mesmo sabendo que em nenhum momento da história mundial houve na região, uma nação chamada "palestina", com capital, Jerusalém. O contrário, ALGUÉM TEM CORAGEM E BASE PARA NEGAR? Então,senhores, sejam justos, honestos, coerentes e defensores da verdade e não manipulados por interessados na manutenção da mentira. Informem-se,leiam sobre o que os palestinos tem feito na Jordânia, no Líbano, nos "chamados territórios ocupados" e, se tiverem mesmo interesse pela verdade, leiam o livro do filho de um dos fundadores do Hamas, intitulado "FILHO DO HAMAS", escrito por Mosab Hassan Yosef.

  4. Roberto Pedroso Postado em 27/Feb/2013 às 07:00

    Lendo e nos informando descobrimos que o exercito israelense aterra os poços dos palestinos o exercito de israel além de tomar as áreas produtivas da população palestina ainda recorre a medidas que desrespeitam os direitos humanos como a detenção previa sem mandado e sem direito a defesa de suspeitos, a adoção do terrorismo de estado contra uma população impedida de ter um exercito regular e mais Israel não cumpre a resolução da ONU de devolver os territórios ocupados por seu exercito, despreza a convenção de genebra que condena a construções de colonias em áreas ocupadas,e pouco se diz que o tão elogiado sistema de irrigação implementado em israel só se tornou eficaz graças ao uso da aguá dos poços presentes em território palestino ocupado pelo estado de Israel,o exercito de israel realiza inclusive o controle de entrada de alimentos em território palestino fazendo com que a população dessas áreas sofram ainda mais com a falta de alimentos, graças ao embargo não declarado de Israel nas regiões ocupadas,poderia ficar muito mais tempo enumerando as características nefandas e nefastas do estado de Israel e seu total desrespeito aos direitos humanos mas após ler muito sobre o assunto só uma pergunta permanece,como um povo que passou pelo holocausto pode cometer arbitrariedades e abusos de tal ordem comparadas as mesmas cometidas em certa medida pelo Nazismo,mencionar que representantes palestinos podem ser eleitos para participarem do processo "democrático" em Israel é uma falacia pois na realidade o povo palestino sofre com a truculência violência e desumanidade do Estado de Israel.Poderia aqui indicar varias fontes de pesquisa mas para as gerações mais novas assistam ao documentário recente "Cinco câmeras quebradas" (5 Broken Cameras)e terão a possibilidade de entender melhor a desproporcionalidade de forças dos envolvidos nesse conflito.

  5. Suzana Postado em 03/May/2013 às 14:57

    Engraçado é que esse povo que fala contra Israel vive citando a Bíblia... não foi deus em pessoa que disse a eles que são o "povo eleito"? que a terra de israel é deles? que autorizou diversas invasões e massacres contra outros povos, avalizados e apoiados pelo próprio deus? ora, então queimem logo esse livro esdrúxulo!!!

  6. Gilmar Gerson Postado em 07/May/2013 às 11:30

    Israel (exército)l usa força desproporcional com os palestinos. Os palestinos não são santos (em geral). Acredito que em meio a atnta violência tem muita gente querendo paz mas se calando por medo. MUITA GANÂNCIA!

  7. Lee Postado em 07/May/2013 às 17:08

    Não consigo mais entender por que as pessoas sentem tanta pena pelo que aconteceu aos judeus antes de eles usurparem a palestina. Foram os oprimidos de outrora, mas agora demonstram-se tão perniciosos quanto os alemães de antanho, que os aprisionaram nos campos de concentração. As mesmas coisas que lhes foram feitas, eles agora fazem com os palestinos.