Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Mercado 01/Feb/2013 às 16:11
2
Comentários

Burger King: hambúrgueres contaminados com carne de cavalo

Rede mundial de lanchonetes Burger King admite contaminação de hambúrgueres com carne de cavalo

A famosa rede de fast-food Burger King afirmou, nesta última quinta-feira (31), que foram encontrados vestígios de carne de cavalo em alguns de seus hambúrgueres. Na declaração, a empresa explica que as amostras foram coletadas nas carnes processadas pelo frigorífico Silvercrest, na Irlanda.

burger king carne contaminada

Burger King admite contaminação de hambúrgueres (Reprodução)

“Os resultados de nossos testes de DNA independentes dos produtos retirados dos restaurantes foram negativos para DNA equino. Mas quatro amostras recolhidas recentemente da fábrica de Silvercrest mostraram a presença de níveis muito pequenos de DNA equino”, informou a empresa no comunicado.

A nota ainda conta com a informação do rompimento do vínculo entre o Burger King e o frigorífico devido ao caso. “Dentro de 36 horas, estabelecemos que a Silvercrest usou uma pequena porcentagem de carne importada de um fornecedor não aprovado na Polônia. Eles prometeram entregar hambúrgueres de carne 100% britânica e irlandesa e não cumpriram. Este é um desrespeito claro às nossas especificações e encerramos nossa relação com eles”, diz.

No mês passado, foi constatada a presença de carna de equinos e suínos em hambúrgueres vendidos nos mercados da Irlanda e do Reino Unido. A descoberta foi feita por centros de saúde da Irlanda. Foram verificados 27 produtos diferentes e constatados que dez deles possuíam DNA de cavalos, enquanto outros 23 continham DNA de porcos. Apesar da mistura de carnes, o consumo destes alimentos não faz mal à saúde, de acordo com especialistas.

Leia também

Em entrevista ao jornal “The Guardian”, um representante da empresa de fast-food disse que a companhia está muito incomodada com a descoberta e deverá aumentar os procedimentos de controle da qualidade dos alimentos. “Vamos nos dedicar a determinar quais as lições que podem ser aprendidas e quais as medidas adicionais, incluindo testes de DNA e maiores controles de origem que poderão ser acrescentados”, afirmou.

Agências

Recomendados para você

Comentários

  1. Roberta Postado em 01/Feb/2013 às 16:34

    Qual Irlanda?

  2. Thiago Postado em 22/Mar/2013 às 16:58

    Qual o problema da carne de cavalo? Ainda não entendi a repercussão.