Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Cultura 29/Jan/2013 às 16:59
1
Comentário

Leitor da Veja vira motivo de piada em cena de filme

Leitor da revista Veja é ridicularizado em cena do filme ‘O Som ao Redor’, que está em cartaz nas telas de cinema do Brasil

som ao redor recife filme

Exibição do filme O Som ao Redor no vivo open air, em Recife. Filme já participou de mais de 40 festivais internacionais. (Foto: divulgação)

Já virou chacota nacional. Até nas telas de cinema os leitores da revista Veja, da editora Abril, estão sendo ridicularizados. É caso do filme O som ao redor, que está em cartaz pelo Brasil e que foi lançado este mês de janeiro.

O filme, que trata do cotidiano da classe média, tem uma cena hilariante sobre uma reunião de condomínio. Nela, uma das moradoras reclama do porteiro e diz que sua revista Veja “está chegando sem o plástico”.

A personagem, que esbanja arrogância e petulância, faz a plateia rir da situação. Muita coragem do diretor, Kleber Mendonça Filho, que pode em breve ser uma vítima dos assassinatos de reputação que existem na imprensa brasileira.

O filme é honesto e foge do tempo e da estética presentes nos filmes da Globo ou norte-americanos. Recheado de suspenses e humor, o tempo chega a se arrastar próximo ao final, mas nada que atrapalhe a boa experiência de sair do lugar comum dos filmes demasiadamente comerciais.

Leia também

Além disso, o diretor traz momentos ricos quando joga em signos e imagens referências ao próprio cinema, ao mesmo tempo em que retoma lembranças e saudades dos personagens da trama. Destaque para a angústia, o vazio e a tormenta sensual nas cenas da atriz Maeve Jinkings.

O Som ao Redor no Vivo Open Air

Kleber Mendonça Filho, conhecido pelos seus curtas como Recife frio e Vinil verde, apostou em uma narrativa que revela pouco e cria tensões no espectador até os momentos finais. Uma sensação de desconforto que se esconde em uma aparente vida pacata de um bairro nobre da capital. Nos interlúdios dos cotidianos mostrados, o filme abre espaço para pesadelos, como um filme de terror. Ao final, foi aplaudido de pé. O filme chegou ao Recife depois de passar quase um ano circulando em festivais no Brasil e exterior. Elogiado pela crítica estrangeira, ganhou melhor filme no festival de Gramado 2012 e melhor longa de ficção no Festival do Rio e na Mostra Internacional de Cinema de S. Paulo.

Abaixo, o trailer do filme:

Nilva de Souza, Educação Política

Recomendados para você

Comentários

  1. Marcus Postado em 29/Jan/2013 às 18:16

    Esses dias o Lauro Jardim, um dos piores calunistas da Veja elogiou este filme, porém, pra variar, fez o comparativo recepção crítica e de plateia com de pernas pro ar 2, de modo a tentar diminuir o gosto do povo brasileiro.