Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Esquerda 12/Jan/2013 às 00:08
2
Comentários

Che Guevara: A história por trás da foto mais famosa do século 20

Comunista convicto, fotógrafo Alberto Korda nunca se preocupou com os royalties de sua foto. Apenas em 2000, quando uma empresa de bebidas usou a imagem para vender vodka, o cubano entrou com uma ação legal e saiu vitorioso

Todo dia 1º de janeiro comemora-se o aniversário da Revolução Cubana. Seja para homenagear, seja para criticar, o certo é que muitas pessoas relembram a data. O que nem todos sabem, contudo, é a história por trás da foto que registra um de seus personagens principais: Ernesto “Che” Guevara.

che guevara foto século 20

Alberto Korda é o autor da foto mais famosa do último século

No dia 5 de março de 1960, durante uma cerimônia fúnebre que homenageava vítimas da explosão de um barco em Havana, Cuba, o fotógrafo cubano Alberto Korda registrou uma imagem de Che em um momento de concentração, parado, em pé, com um olhar compenetrado. A foto ganharia, mais tarde, o nome de “Guerrillero Heroico”.

Enquanto Fidel Castro discursava, Korda, que registrava o evento a cargo do jornal Revolución, percebeu Che parando por alguns segundos atrás do palanque e prestando atenção. Antes que ele fosse embora, o cubano clicou duas fotos do revolucionário argentino, uma na horizontal e outra na vertical. Como nenhuma das duas foi usada pelo jornal, o fotógrafo apenas as manteve em seu arquivo pessoal.

Em 1967, enquanto Che combatia o exército boliviano na tentativa de levar os ideais da Revolução Cubana para toda a América Latina, o editor italiano Gianfranco Feltrinelli o contatou em busca de retratos do guerrilheiro. Korda o presenteou com duas cópias da fotografia, que foram editadas e espalhadas em cartazes poucos meses depois, em outubro, quando as autoridades bolivianas anunciaram a morte do combatente.

Leia também

Um ano mais tarde, em 1968, o artista irlandês Jim Fitzpatrick usou essa foto para criar uma imagem em alto contraste e a registrou em domínio público. O desenho se tornaria, a partir de então, um dos ícones mais famosos e uma das imagens mais reproduzidas do mundo.

Um comunista

Alberto Korda nasceu em Havana, em 1928. Começou a carreira como assistente de fotografia e passou a registrar as habaneras, mulheres de sua cidade natal. Pelo bom trato com elas, acabou se tornando o primeiro fotógrafo de moda de Cuba. Quando a revolução estourou, foi convidado para trabalhar no jornal Revolución, principal publicação do Movimento 26 de Julho (M-26-7), do qual faziam parte Fidel, Che, Raul Castro, Camilo Cienfuegos e os outros “guerrilheiros históricos” de Sierra Maestra.

Comunista convicto, Korda nunca se preocupou com os royalties de sua foto. Apenas em 2000, quando uma empresa de bebidas usou a imagem para vender vodka, o cubano entrou com uma ação legal e saiu vitorioso. Na ocasião, ele disse: “Usar a imagem de Che Guevara para vender vodka é manchar seu nome e sua memória. Ele nunca bebeu, ele não era um bêbado. Como um defensor dos ideais pelos quais Che morreu, eu não sou avesso a sua reprodução por aqueles que desejam propagar sua memória e a causa da justiça social em todo o mundo.”

Fonte: Catraca Livre

Recomendados para você

Comentários

  1. Eu Postado em 18/Feb/2013 às 21:55

    Tinha lido uma história completamente diferente. Dizia que na verdade era uma foto tirada de um grupo de pessoas, Che estava ao fundo, alguem recortou esta foto do Che e públicou,ela teve um adesão grande do público e tornou-se o que ainda é hoje.

  2. Andrão Postado em 04/Mar/2013 às 13:02

    Contradição é esta imagem estampar roupas em desfiles de moda, mas é uma bela imagem símbolo da esquerda, queiram ou não.