Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Religião 13/Dec/2012 às 22:34
25
Comentários

Pena de morte para ateus é legalizada em 7 países

Além dos países que punem os ateus com a morte, em outras nações os céticos e humanistas são obrigados a mentir para obter seus documentos oficiais, sem os quais é impossível ir para a universidade, receber tratamento médico e viajar para o exterior

Os ateus e outros céticos religiosos sofrem perseguição ou discriminação em muitas partes do mundo e em pelo menos sete países podem ser executados se sua falta da crença se tornar conhecida. A informação é de relatório da IHEU (União Internacional Humanista e Ética) divulgado no último dia 10/12/2012.

pena morte ateus

Pena capital para céticos vigora no Afeganistão, Irã, Maldivas, Sudão, Mauritânia, Paquistão e Arábia Saudita.

O relatório mostra que a situação dos “infiéis” é mais grave em países islâmicos, onde religião e Estado se confundem. As consequências para o cético às vezes podem ser brutais.

Ele também aponta que em alguns países europeus e nos Estados Unidos as leis favorecem os religiosos e suas organizações e tratam os ateus e humanistas como cidadãos de segunda classe.

O “A Liberdade de Pensamento 2012″ afirma que “há leis que negam aos ateus o direito de existir, restringindo a sua liberdade de não ter nenhuma crença e de expressão. Também revogam sua cidadania e limitam seu direito de se casar.”

Há leis que “obstruem o acesso dos céticos à educação pública, proíbe que exerçam cargo público, criminalizam a sua crítica à religião e os executam por deixar a religião de seus pais.”

O relatório foi levado ao conhecimento de Heiner Bielefeldt, relator especial das Nações Unidas sobre a liberdade de religião ou crença. Ele disse haver pouca divulgação de que os ateus estão protegidos por acordos globais de direitos humanos.

Leia também

O IHEU — que congrega mais de 120 entidades humanistas, ateístas e seculares em mais de 40 países — informou que divulgou hoje o relatoria para marcar o Dia da ONU de Direitos Humanos.

De acordo com o relatório, que abrange 60 países, os sete onde ser ateu ou desertar da religião oficial pode trazer a pena capital são o Afeganistão, Irã, Maldivas, Mauritânia, Paquistão, Arábia Saudita e Sudão.

O relatório de 70 páginas não enumera casos recentes de execução por motivo de “ateísmo” porque os pesquisadores dizem que o delito é muitas vezes embutidos em outras acusações.

Em uma série de outros países — como Bangladesh, Egito, Indonésia, Kuwait e Jordânia — a publicação de ideias ateístas ou pontos de vista humanistas sobre religião são totalmente proibidos ou estritamente limitada, de acordo com leis de “blasfêmia”.

Em muitos destes países, e outros como a Malásia, os cidadãos têm de se registrar como seguidores de religiões oficialmente reconhecidas, as quais normalmente incluem não mais do que o islã, cristianismo e judaísmo.

Ateus e humanistas são, assim, obrigados a mentir para obter seus documentos oficiais, sem os quais é impossível ir para a universidade, receber tratamento médico, viajar para o exterior.

Países da Europa, da África subsaariana, da América Latina e da América do Norte, embora tenham governo tido como secular, dão privilégios a igrejas cristãs, como isenção fiscais e tratamento diferenciado em atividades como a educação.

Na Grécia e na Rússia, o governo protege ferozmente da Igreja Ortodoxa, cujos sacerdotes ocupam lugar de destaque em eventos de Estado. Na Grã-Bretanha bispos da Igreja da Inglaterra têm assentos na câmara alta do Parlamento.

Nos Estados Unidos, embora a liberdade de religião e de expressão tenha a proteção da Constituição, “há um clima social e político em que ateus e não-religiosos se sentem como os americanos menores ou não-americanos”, diz o relatório.

Em pelo menos sete Estados, há disposições legais que impedem ateus de assumirem cargos públicos. No Arkansas, uma lei proíbe ateu de depor como testemunha em um julgamento.

Paulopes, com informação da íntegra do relatório da UHEU e da Reuters, via Huffington Post.

Recomendados para você

Comentários

  1. Bruno Postado em 14/Dec/2012 às 14:23

    Simplesmente ridículo

  2. Marcus Oliveira Postado em 18/Dec/2012 às 18:26

    Até quando?!?

  3. Sérgio Postado em 19/Dec/2012 às 01:49

    Ai está, se alguem fala mal de uma religião, aparece milhares pra criticar! E o preconceito contra os Ateus!

  4. Ricardo Alves Postado em 20/Dec/2012 às 10:04

    Vergonhoso o fato de nós vivermos em um país laico, onde nossas crença são reprimidas por aqueles que se dizem justos e portadores da salvação, mas não nos permitem dizer o que pensamos, decerto pé porque vêem como é frágil sua aspirações... Liberdade de expressão direito do cidadão, dever do Estado que pões "Deus seja louvado" na sua moeda, e permite bilhões de dólares de roubo por seus administradores....

  5. Isaac Postado em 28/Dec/2012 às 01:47

    São os mesmos países que condenam qualquer outra religião que não o islã. Como vemos o mal não são as religiões, mas a intolerância, porque nos estados socialistas (ateus) houve perseguição a religiosos.

    • Michelle Postado em 10/May/2015 às 02:34

      Nunca na história houve estado ateu. Não confunda ateísmo com socialismo, eles não são mutuamente exclusivos. E tb vc nunca ouviu falar de socialismo cristão? Caramba, temos até um partido político socialista cristão, o PSC. O único motivo pelo qual vc diz isso é pq ditadores socialistas como Stalin e Mao eram ateus. Se for assim - levando em consideração a sua linha de raciocínio - podemos falar que os regimes fascista e nazista foram cristãos, já que Mussolini e Hitler eram assumidamente cristãos. Se bem que no caso do regime nazista, houve perseguição religiosa contra as TJs, já que Hitler acreditava que as TJs tinham a religião errada. Eles eram obrigados a preencher formulários abrindo mão de sua crença sob a ameaça de irem para os campos de concentração. E mesmo assim, milhares de TJs foram e morreram nesses campos por não abrirem mão da religião. Isso sem contar os padres católicos que tb foram para esses campos por serem opositores ao nazismo. Uma ditadura - seja ela socialista, nazista, fascista, comunista, etc - persegue e oprime todo e qualquer grupo que ela vê como ameaça ao poder do ditador. Um ditador quer poder absoluto e não quer oposição. É por isso que ele oprime grupos religiosos, clubes de livros, uniões estudantis, sindicatos, grupos culturais, etc. Foi isso que aconteceu aqui no Brasil durante o regime militar. Mtos religiosos que se opuseram ao regime foram perseguidos, presos e torturados. E a ditadura militar estava longe de ser socialista. Não dói nem um pouquinho fazer uma pesquisa básica sobre esse assunto, não é mesmo? :)

      • Gina Girão Postado em 23/Dec/2015 às 10:13

        A confusão que fazem entre religião e sistema político também é intencional para manutenção do status quo. Grata pela lucidez.

  6. Camila Postado em 16/Jan/2013 às 19:01

    se cuidem, que esse é o futuro do Brasil... Basta ver o poder absurdo que a bancada religiosa tem - e seu crescimento nas últimas eleições, por usarem a fé das pessoas como meio para pedir voto. nosso país tá perigando ficar igualzinho, infelizmente.

    • Diego Postado em 20/Jan/2015 às 18:02

      Concordo com você, o Brasil se aproxima cada vez mais de uma teocracia, meu plano é ir para outro país o mais rápido possível.

      • Ricardo Postado em 26/Jan/2015 às 20:54

        Eu nunca em santo, deus (com minúscula mesmo), papa, padre, bispo, jesus, maomé, alah, Não há no mundo quem me faça acreditar.

  7. Leonardo Pimentel Postado em 31/Jan/2013 às 21:29

    Não é coincidência que os sete países em questão (Afeganistão, Irã, Maldivas, Mauritânia, Paquistão, Arábia Saudita e Sudão) sejam teocracias (nos quais as leis religiosas têm força de lei civil) monoteistas (muçulmanas) e cinco deles ocupem posições ruins no Índice de Desenvolvimento Humano da ONU: Afeganistão (172), Maldivas (109), Mauritânia (159), Paquistão (145), e Sudão (169).

    • Dinah Caixeta Guimaraes Postado em 23/Jan/2015 às 07:44

      Entao essa e pra calar a boca dos imbecis que pedem que o Brasil seja igual na Indonesia!O Estado atrelado a religiao so produz desigualdades ,injusticas e escravidao !Quero ver esses babacas que votam em evangelicos como forma de impor seus conceitos e preconceitos a td a sociedade quando forem subjulgados pelos mesmos..

  8. Cido Postado em 31/Jan/2013 às 22:56

    se alguém me apresentar Deus pessoalmente ou alguma prova concreta de sua existência, eu passo a acreditar. Como sei que isso não é possível, continuem com sua muleta psicológica.

  9. Duarte Oliveira Joaquim Postado em 01/Feb/2013 às 17:04

    é por essas e por outras ke eu nunka fui muito à bola com a religiao.. e os americanos inda se axam livres, por favor.. as maiores guerras foram causadas por kausa da religiao.. epá kem ker acreditar acredite, mas deixe em paz kem nao acredita, em vex de perseguir os ateus e trata-los como cidadaos de 2ª, porque depoix nao se keixem se um dia forem eles proprios a serem perseguidos.. se as religioes kerem ke as pessoas tenham mais filhos pra terem mais fieis e/ou mais pessoas a kem cobrar o dizimo ke deixe os ateus em paz, porque cada um tem o direito de acreditar nakilo ke ker.. sou ateu e com orgulho e nao tenhu medo nem vergonha de admitir

  10. Duarte Oliveira Joaquim Postado em 01/Feb/2013 às 17:09

    http://www.youtube.com/watch?v=sl6iF3XqlEk pra mim se há koisa mais importante ke a fé é a honra, koisa ke muitos religiosos nao têm nem seker sabem o ke é

  11. Duarte Oliveira Joaquim Postado em 01/Feb/2013 às 17:25

    viva a honra, viva a justiça, viva a liberdade, viva a igualdade e acima de tudo viva o respeito e a tolerancia

  12. Duarte Oliveira Joaquim Postado em 01/Feb/2013 às 17:27

    http://www.youtube.com/watch?v=PXkgn3QUA2w

  13. Duarte Oliveira Joaquim Postado em 01/Feb/2013 às 17:29

    prefiro morrer de pé do ke viver de joelhos

  14. Duarte Oliveira Joaquim Postado em 01/Feb/2013 às 17:33

    o problema de muitos religiosos é ke nao passam de cobardes sem honra e alma ke usam a propria força pra impor a sua religiao

  15. Duarte Oliveira Joaquim Postado em 01/Feb/2013 às 17:35

    à medida ke a natalidade vai diminuindo cada vex há-de haver menos fieis e/ou pessoas pra cobrar o dizimo

  16. Duarte Oliveira Joaquim Postado em 01/Feb/2013 às 21:21

    o problema de muitos religiosos é ke nao kerem saber das pessoas, nao kerem saber como as pessoas vivem, mas sim encher os bolsos.. a religiao devia servir prajudar as pessoas e pra fazer com ke as pessoas se sentissem bem com elas proprias mas muitas vezex acaba apenas pra servir pra encher os bolsos e distrair as pessoas dos problemas da sociedade, tal como o futebol

  17. Paulo Balás Postado em 19/Feb/2013 às 07:39

    Eu particularmente não vejo sentido para a religião, mas entendo ela como ferramenta controle social, e que algumas pessoas necessitam disso pra viver (Não to dizendo que sou melhor que ninguém por não gostar da religião). Mas esse radicalismo fundamentado em crenças, em opinião de consenso religioso, isso não leva a lugar nenhum. Tudo bem se alguém achar que sim, então voltemos a Idade Média e partimos de novo para as Cruzadas para defendermos o ideal "certo". A religião tem o seu papel na sociedade, mas não cabe a ela fazer leis e ministrar "castigos" a pessoas que são sub-julgadas inferiores. Isso é papel do ESTADO. Eu simplesmente não posso entender essa difusão de valores, essa confusão. O que é afinal? A religião acha que tem pouco poder e influência, então precisa impor suas vontades em um estado ditatório? Qual será o próximo passo, exílio dos não adeptos em guetos fechados ? Simplesmente escroto.

  18. amilton Postado em 14/Jul/2013 às 14:29

    eu acho que todos nos somos iguais não sei se ser ateu e uma religião, e se não for essas pessoas devem ter o seu direito de se expressar ''DEMOCRACIA" essa e a lei do homem mais Deus julgará cada um conforme as suas obras que o filho d Deus poupe suas almas

  19. João Vilaça Postado em 21/Oct/2013 às 11:49

    Sem comentários... Humanos ignorantes... Humanos são a pior espécie que existe...

  20. marcelo Postado em 12/May/2015 às 18:42

    É provado que um ato altruísta por parte de um ateu e feito com amor, pois nao espera recompensa, ao contrario de alguns religiosos.