Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Religião 12/Dec/2012 às 19:38
0
Comentários

Conheça o país que proíbe Papai Noel e referências ao Natal e Ano Novo

Uzbequistão proíbe Papai Noel e referências ao Natal e Ano Novo na TV. País da Ásia Central adota há alguns anos uma série de medidas restritivas às duas datas cristãs

Para quem não consegue mais caminhar pelas ruas das principais cidades brasileiras enfeitadas com decorações de Natal nem escutar a chuva de fogos de artifício durante o Réveillon, o Uzbequistão, ex-república soviética localizada na Ásia Central, pode se tornar uma alternativa para o fim do ano. Lá, o onipresente Papai Noel e outras referências natalinas não terão espaço nem mesmo na televisão.

papai noel proibido

Governo proíbe papai noel e referências cristãs na TV. Proibição não impede, porém, manifestações e celebrações individuais dos cidadãos.

O governo local adota há alguns anos uma política de restrição às influências estrangeiras, sendo que alguns de seus alvos são o Natal e o Ano Novo cristão. Em 2005, por exemplo, houve uma proibição semioficial do governo para impedir a celebração do Natal e do Ano Novo nas escolas pelo Ministério da Educação. No início do ano, o governo também proibiu a comemoração do “Dia dos Namorados”.

Governo uzbeque considera Papai Noel uma influência negativa para as crianças locais; superexposição do personagem também gera críticas pelo mundo

De acordo com o site Fergana News, reproduzido pelo francês Courrier International, a intenção do governo é “conter a propagação da cultura de massas”. “A tendência é reduzir a amplitude das festividades de fim de ano, através de medidas de iniciativas do poder público tomadas desde 2004”, afirma o site.

Leia também

Além da proibição de personagens como o Papai Noel (nem mesmo sua versão russa, o “Papai do Gelo”), também não podem aparecer na TV a Dama da Neve (filha da Primavera com o Espírito do Gelo) e a Baba Yaga (personagem do folclore eslavo retratado por uma mulher velha com poderes mágicos que voa em um pilão). Os pinheiros de Natal só podem aparecer em posições periféricas na tela.

As medidas se restringem principalmente aos meios de comunicação, já que é permitido comprar árvores de Natal para festas privadas, por exemplo (o contrário ocorre em locais públicos fechados, por “razões de segurança”). Na capital, Tashkent, foram agendadas diversas celebrações para o último dia do ano nas principais casas de espetáculo da cidade.

No Uzbequistão, o ano novo oficial não é comemorado em 31 de dezembro. O país celebra, por sua vez, o Noruz, festa de novo ano do calendário persa, comemorado por muitos países no dia 21 de março. Além do Irã e do Uzbequistão, também é celebrado em ex-repúblicas soviéticas como o Tadjiquistão, Cazaquistão, Azerbaidjão e Quirguistão, além das comunidades curdas.

O Uzbequistão, país laico de maioria muçulmana, é governado desde 1990 pelo governo autoritário do presidente Islom Karimov, antes mesmo da separação do país da União Soviética.

João Novaes, Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários