Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 03/Dec/2012 às 22:44
68
Comentários

Após esbravejar contra ascensão social dos pobres, Danuza pede desculpas

Colunista diz que comparação usada na semana passada para expressar o desejo de ser única e especial foi inadequado; ela havia afirmado que ir a Paris a Nova York perdeu a graça diante do perigo de dar de cara com o porteiro do próprio prédio; “lamento, foi um exemplo infeliz”, desculpa-se

danuza leão folha preconceito

Danuza Leão, colunista da Folha. (Foto: Arquivo)

Na última semana, a colunista da Folha Danuza dizia que ir a Paris ou Nova York havia perdido a graça porque já não era algo exclusivo – uma vez que até o porteiro do prédio pode realizar esses desejos. “Ir a Nova York já teve sua graça, mas, agora, o porteiro do prédio também pode ir, então qual a graça?” (leia aqui).

Alguns leitores apontaram que Danuza estava sendo irônica em seu texto diante dos novos ricos que que buscam sempre algo que os outros não possam possuir. O texto, no entanto, era um retrato da elite brasileira, que busca o prazer aristocrático e não se conforma com a ascensão social do resto. O conteúdo refletia a visão de mundo da própria Danuza, que, em determinado momento de sua existência, conseguiu se descolar do restante da sociedade.

Neste domingo, ela voltou ao tema. Pediu desculpas (sinceras, ou não) aos porteiros e aos leitores. E reforçou sua necessidade de se sentir única e especial. Leia abaixo:

Leia também

Por Danuza Leão
Folha de S.Paulo

Escrevo na Folha há dez anos; são mais de 500 colunas, e acho que nesse longo tempo já deu -ou deveria ter dado- para saber quem eu sou. Reli o que escrevi na minha última crônica, refleti sobre o que queria verdadeiramente dizer e cheguei ao seguinte: nós, seres humanos, somos únicos, ricos ou pobres, gênios ou pessoas comuns, e essa é a grande riqueza da vida: não existem duas pessoas iguais, e ninguém quer ser igual ao outro. Se eu comprasse o mais lindo vestido para uma festa e lá encontrasse Madonna com um igual, talvez voltasse em casa para trocar o meu. Se comprasse um iate com 38 cabines, com uma tripulação vestida por Jean Paul Gaulthier, e cruzasse com outro igual, pertencente a Donald Trump, meu brinquedinho perderia a graça. Porque faz parte querer ser original e único, por isso os artistas, os costureiros, os arquitetos, os decoradores, os escritores, os médicos, os cientistas, todos trabalham para conseguir que suas obras sejam as melhores e, consequentemente, únicas. Existem dois tipos de pessoa: os que vivem para seguir o que está na moda em matéria de viagens, estilo, restaurantes, hotéis, etc., enquanto outros preferem viver na contramão. Eu pertenço ao segundo grupo: não gosto de multidões, não vou a shows, não vou a festas, não vou a restaurantes da moda e não viajo na alta estação, prefiro ficar em casa lendo um livro; falei sobre o porteiro como poderia ter falado sobre qualquer pessoa que faz parte dessa multidão que passa a vida indo atrás do que ouviu dizer que está “in”, o que para mim é apenas impossível. Lamento, foi um exemplo infeliz.

Brasil 247

Recomendados para você

Comentários

  1. rosa virgínia santos Postado em 03/Dec/2012 às 23:34

    Ainda assim não deixou de ser ridícula. Explicou e acabou ratificando o que disse anteriormente. Essa elite é pra morrer...

    • fernando Postado em 01/Nov/2014 às 14:29

      Já pensou no susto o (porteiro) encontrar pelo caminho esta Baranga? Pelo visto ela não vai nem banheiro neh?

    • joão Postado em 04/Dec/2014 às 15:33

      vai pra marte et la vai ser só vc.

  2. Beth Postado em 03/Dec/2012 às 23:39

    No quesito plástica cirúrgica ela não conseguiu a originalidade tão almejada. Tem a mesma cara de várias coleguinhas da elite e de outras não coleguinhas da plebe. Patética!

    • Luiz Cannalonga Postado em 25/Oct/2014 às 00:19

      Nesse ponto ela até que está bem original... Parece um Sleestak... ou uma moréia... Pode ver!

  3. Antonio Postado em 04/Dec/2012 às 00:42

    Acho que ela deveria ir para a cidade do Batman, com certeza ela não irá encontrar porteiros, e de repente poderá ser dublê do Curinga!

  4. Daniela Pereira Postado em 04/Dec/2012 às 00:51

    A explicação dela reforça que a sua futilidade.

    • Eneida Postado em 07/Dec/2014 às 17:28

      Elite?!!! Esta idiota é a escória. Dinheiro? Acho que nem isto tem mais. Classe? Nunca teve.

  5. Henrique Postado em 04/Dec/2012 às 01:18

    Já dizia Martin Luther King:"Para criar inimigos não é necessário declarar guerra, basta dizer o que pensa." As colunistas(?) da DITABRANDA possuem a mesma estirpe - são reles do chão.

  6. Ana Postado em 04/Dec/2012 às 07:49

    Não costumo ler as cronicas da Danusa, mas não vejo o artigo que ela escreveu da mesma forma crítica que muitas pessoas estão vendo. E este segundo artigo reforça a minha visão. Ela quis mostrar a frivolidade das pessoas ao quererem ser diferentes. E, como ela mostrou neste 2o artigo, isto acontece com a maior parte das pessoas. Tanto ricas como pobres. E isto é fato, não dá para querer negar. Sinceramente não critico o que ela escreveu. Descreveu a sociedade.

    • Sineto Postado em 28/Oct/2014 às 12:51

      Me desculpe, mas eu não me incluo nessa "sociedade" da qual você e ela acreditam existir...

  7. Maurício Postado em 04/Dec/2012 às 07:53

    Enfia Paris e Nova Iorque...aproveita e fica por lá.

  8. luiiz Postado em 04/Dec/2012 às 10:22

    Não consigo ver problemas em querer ser unico e diferenciado.Quem pode, pode.Nada contra porteiros ou afins mas, por favor, quem tem mais cultura, maior conhecimento, mais preparo, enfim quem é melhor, tem o direito de procurar alguma situaçao que satisfaça seu status, que com certeza nao foi achado, mas sim, conquistado.

    • Gerson Postado em 20/Oct/2013 às 11:20

      "...enfim quem é melhor..." - parei aqui, pra nunca mais ler nenhum comentário seu.

  9. angela Postado em 04/Dec/2012 às 10:46

    essa mulher é ridícula... apanhou tanto da vida e ainda continua de nariz em pé. ela nao vai a festas, restaurantes etc por vaidade, pra nao expor esta cara monstruosa que adquiriu na tentativa de se tornar melhor por fora. tentativa que tantas e tantas buscam. ridícula e digna de pena.

  10. Claudio Postado em 04/Dec/2012 às 11:31

    Que idiota essa mulher, ignorante. Dinheiro não é sinonimo de inteligência mesmo. Agora, oque tem de gente falando merda e depois indo se desculpar passou dos limites, pra mim tem outra coisa por trás disso. É gente querendo se aparecer só pode

    • fernando Postado em 01/Nov/2014 às 14:36

      Se diz socialite colunista de m.não devemos discriminar ninguém ninguém mesmo

  11. Claudio Postado em 04/Dec/2012 às 11:33

    Essa mulher parece o mostrinho dos jogos mortais.

  12. Flávio S.A. / PIRATAS Postado em 04/Dec/2012 às 11:52

    "luiiz, em 4 de dezembro de 2012 às 10:22 disse: Não consigo ver problemas em querer ser unico e diferenciado.Quem pode, pode.Nada contra porteiros ou afins mas, por favor, quem tem mais cultura, maior conhecimento, mais preparo, enfim quem é melhor, tem o direito de procurar alguma situaçao que satisfaça seu status, que com certeza nao foi achado, mas sim, conquistado." Quem é melhor; melhor em quê? Me faça uma garapa, rapaz.

  13. José Roberto Postado em 04/Dec/2012 às 12:06

    Felizmente comentários desse patamar já não cabem mais no século XXI, pra ser mais moderno, Novo Milênio. Pessoas com essa mentalidade neanderthal e discurso jurássico estão sendo promovidas à párias de suas próprias concepções. Acredito que deva ser uma forma desesperada de conseguir algum foco autopromocional ou meramente a manifestação de algum distúrbio psicossocial.Se houver uma realidade, ou um mundo utópico, onde essa cidadã almeja edificar na sociedade contemporânea, tenho convicção de que ela seria a primeira a ser executada.

  14. Paola Postado em 04/Dec/2012 às 12:06

    VAI TOMATE..., A Danusa e essa Ana que comentou, que é sem noção igual

  15. Wesley Postado em 04/Dec/2012 às 12:18

    Parece o Jack do Nigthmare Before Christmas. Mas não é na aparência que essa escrota é ridícula... haha E esse 'luiiz' que comentou... Ele é fake? Só pode ser fake pra dizer tanta asneira!

  16. Fernando Postado em 04/Dec/2012 às 12:38

    Ela em parte está certa, é como operação plástica, hoje em dia qualquer piriguete tá plastificada e aí todas na mesma vala do senso comum ! É só olhar na cara e, não dá mais pra voltar atras ! rsrsrsrsrsr

  17. Maxwell Postado em 04/Dec/2012 às 13:29

    Ela disse que podia ser qualquer um, mas foi o porteiro... Coincidência?

  18. Henrique Postado em 04/Dec/2012 às 13:35

    Isto é fato: ninguém nasce preconceituoso - preconceito é ensinado em casa.

  19. CARLOS AUGUSTO Postado em 04/Dec/2012 às 14:36

    essa mulherzinha é uma pobre coitada ,uma FDP ,QUE DEVE TER NASCIDO EM BERÇO DE OURO ,É FILINHA DE PAPAI ,RIDÍCULA ,QUE NÃO QUER VER O SEU PAÍS CRESCER COMO TEM CRESCIDO ,ONDE ATÉ UM PORTEIRO ESTA INDO PARA PARIS. DUBLÊ DE CORINGA DO BATMAN .

  20. Georgo Postado em 04/Dec/2012 às 15:06

    Dá ânsia de vômito ouvir alguém dizer coisas tão nojentas. Quando leio essas coisas, sinto tristeza de ver a incapacidade e egoísmo humano elevado à enésima potência.

  21. Mi Postado em 04/Dec/2012 às 15:55

    E tem gente que ainda apoia o discurso elitista da mulher?

  22. Alexandre Postado em 04/Dec/2012 às 17:24

    Quanto mais Se explica, mais fica claro sua antipatia por quem esta abaixo dela. Dar com uma porta na cara dela seria pouco.

  23. Marina Postado em 04/Dec/2012 às 17:51

    Essa Danusa pode ter o dinheiro que for, mas é pobre de espírito. E daí que o Iate dela está vestido com a roupa da Madonna? Com 7 bilhões de pessoas no mundo alguém, impreterivelmente, vai ter coisas que você também tem. E já que você não está sozinho no mundo, alguém vai estar no mesmo lugar que você! Quer exclusividade? Vai para a ilha de Lost!

  24. sid Postado em 04/Dec/2012 às 18:31

    kerida Danuza Leão, VOCÊ em casa, lendo seu livro "não somos racistas" do ali babá, ou em PARIS, tomando o melhor vinho, por si mesma, sem fazer nada, já é DIFERENTE. talvez, na opinião deste humilde leitor que escreve, você devêsse se empenhar um pouco a tentar parecer 'igual' (e não diferente, mais), não que eu esteja sugerindo que sua foto seja DIFERENTE DOS OUTROS SERES, como bem sabem os argutos leitores do 'pragmatismo'. A simplicidade e a humildade pode ser tão diferente quanto a soberba e a jactancia.

  25. Alvaro Postado em 04/Dec/2012 às 21:26

    Eu, sinceramente, achei que ela estava criticando a esquizofrenia da elite ao utilizar como exemplo a individualização instantânea, predominantemente, pelo consumo. Achei até bacana e achei que ela estava sendo irônica; mas, decepcionei-me com essas desculpas.

  26. Leandro Coelho Postado em 04/Dec/2012 às 22:30

    Tenho pena é dos porteiros do prédio dela, que são obrigados a ver essa cara de "leatherface" todos os dias. Mais parece um ventríloquo de algum filme de terror. Quanto ao texto, acho que em momentos ela foi irônica, sim, mas acabou não se expressando direito. Ainda assim, não acredito que ela pense muito diferente daquilo. Cabe a nós, seres um pouco mais esclarecidos, não lermos aquela bosta de site da "Folha de papel higiênico de São Paulo", que é mais imprestável do que o jornal, haja vista que não dá para usar na gaiola do meu papagaio.

  27. Pedro Gontijo Postado em 04/Dec/2012 às 23:12

    Muito supérfluos os exemplos dessa alienada, pobre dela! não sabe que o que faz uma pessoa diferente não são as diferentes grifes adotadas, os diferentes hotéis e demais exemplos chulos que esta deu, mas sim o caráter, a subversão, o senso de justiça enfim, alguma coisa metafísica, que vá além de exemplos materiais. Tanto é que o senso comum permeia por todas as classes e não escolhe seu lugar para assentar-se, sendo assim ricos e pobres compartilham de muitas opiniões vagas,logo isso não justifica nada a respeito da diferenciação através de critérios de classes financeiras,logo, a diretriz do filtro a se usar pra distinguir os "diferentes" dos "normais" deve pautar-se não por banais estereótipos, mas por muito mais aprofundada visão que enxerga caráteres morais, éticos e humanitários acima de tudo. Visão aristocrata míope! vamos refutar também essa retificação feita por ela, quem sabe talvez ela se toque e quem sabe até conheça um pouco mais, através de estudos, a realidade, para não continuar emitindo conjecturas em público. ( um aviso jornalistas de elite: vocês têm de tomar cuidado com essas opiniões emitidas ao léu, deixem para discuti-las entre vocês mesmos na redação ou no café da tarde, sei la, pois em meio a patuleia há sempre gente perspicaz, sensível a preconceitos retoricamente disfarçados).

  28. Henrique Garibadi Postado em 05/Dec/2012 às 07:16

    Realmente é vazia e totalmente superficial, até para se desculpar ( coisa que no meu entendimento não aconteceu...) continua sendo esnobe, ultrapassada, cafona. Ninguém saiu por ai dizendo por exemplo que a sua cirurgia plástica foi de segunda categoria e que o seu dinheiro não conseguiu fazer mais nada melhor por você, aliás, dinheiro todo mundo já sabe que você não tem mais, o problema que você não desceu do salto e não caiu na real

  29. Saulo Postado em 05/Dec/2012 às 11:21

    Bem que ao invés de encontrar um "porteiro" na gringa, poderia encontrar um filho de "porteiro" com uma arma na mão. Assim ela teria a graça que procura, lógico que com mais com mais emoção.

  30. Henrique Postado em 05/Dec/2012 às 12:02

    Por que essa xenófila não se muda do Brasil e aproveita faz uma plástica nessa cicatriz que ela tem no rosto!?

  31. gyannini Postado em 05/Dec/2012 às 17:12

    Ela para se desculpar é mais idiota do que no texto anterior. Pelo menos no primeiro texto ela se revela ao passo que no segundo ela beira a fanfarrice do besteirol intelectual germânico. rs

  32. luiz carlos pinheiro Postado em 05/Dec/2012 às 22:43

    Tà na cara que o castigo veio a galope.

  33. Lyndy Luca Postado em 06/Dec/2012 às 10:56

    Ela devia ir pra lua e ficar por lá... Ah, e levar mais uns tantos com ela! Não faria falta alguma!

  34. Henry R. O. Bragança Postado em 06/Dec/2012 às 14:29

    Resido em Londres, uma das cidadas mais atraente e consideradas chiques e cool do mundo, onde tudo acontece. Londres apenas é o que é por ser cosmopolita, misturar o antigo e o novo, o pobre e o rico, o que nao difere muito de Paris e NYC. O comentário da Danuza ou Vanuza, (esqueci seu nome pois é irrelevante pra mim, até achei que nem existisse mais) é totalmente característico de gente pequena. A grandeza de alguém não está no extrato bancário mas na capacidade que ela tem de se colocar no lugar do outro e de respeitá-los como iguais. E o que ela disse de originalidade tem totalmente outro nome, e disso eu entendo, minha especialidade é psiquiatria. O nome pra isso é inveja e cobiça, a pessoa nao quer que o outro tenha, e quando o tem, quer imediatamente superar. Bem típico de países emergentes como o Brasil, em que as pessoas estão se perdendo na busca pelo quarto e quinto carro. Um ser que preze pela originalidade nao procura ter um rosto que outros tem, pois o botox faz isso. Assuma suas rugas e suas falhas. Seria mais bonito a senhor ter pedido desculpas não pela falha, mas pelo ser humano que se tornou, provavelmente fruto de uma criação elitista que não leva ninguém em consideração.

  35. Morvan Postado em 06/Dec/2012 às 15:34

    Boa tarde. "Escrevo na Folha há dez anos; são mais de 500 colunas, e acho que nesse longo tempo já deu -ou deveria ter dado- para saber quem eu sou.". Bastaria uma "calúnia" (as outras quatrocentas e noventa e nove serviriam de reforço) para se saber quem você é, sua "calunista", criatura oca, vazia, indigente de conteúdo. Tem coisas que nem o dinheiro compraria. Constructo é uma delas, felizmente ou infelizmente... Saudações “Gaudí e Niemeyer moldaram um mundo sinuoso e onírico”, Morvan, Usuário Linux #433640.

  36. Alexandre Postado em 06/Dec/2012 às 17:10

    Eu concordo que as pessoas são diferentes nem melhor e nem pior apenas diferentes (ainda bem), o mundo seria uma m... se todos fossemos iguais, as diferenças enriquecem, principalmente quando aprendemos com elas, agora qual é a originalidade em competir com o outro pra ver quem pode mais? No final isso só gera frustração, fazer o que a maioria faz não é valorizar o ser único que somos, e muito menos ser original, sabemos que existem varias pessoas por ai que vivem para os outros, tudo que fazem sempre tem " o que pensarão sobre mim?" O problema dessas pessoas que buscam uma pseudo querer ser original e único, é que buscam isso pelo lado material ( eu tenho um carro mais caro que meu vizinho, vou comprar uma TV maior do que a do meu colega do trabalho, minhas roupas comprei na loja Y) como se isso fosse original, e o pior ficam revoltadas e frustradas quando descobre que o vizinho, o colega ou o porteiro consegue o mesmo que elas, infelizmente a elite subdesenvolvida e terceiro mundista ainda tem esse pensamento, é por essas que ouvimos que aeroporto virou rodoviária, que tudo quando é pobre tem carro, não queremos metrô porque atrai gente diferenciada, lemos colunas como dessa Sra. e o ódio contra as políticas sociais e de inclusão.

  37. Marcelo Dreyfus Postado em 07/Dec/2012 às 13:46

    Em minha opinião, Danuza fez uma boa crítica sobre os valores da sociedade consumista nos tempos atuais. Ela usou o exemplo dos ricos e magnatas para retratar justamente a classe média ignorante, que vai na onda do momento e realiza seus sonhos com base no que está na moda ou na cabeça dos publicitários e empresários mais astuciosos. Uma crítica a essa época de massificação, quando ninguém parece se importar com a elevação intelectual do espírito humano. Penso, até mesmo, que ela não se projetou diretamente nos exemplos que forneceu. Mas foi mesmo extremamente infeliz ao mencionar o porteiro.

  38. Marcus Postado em 09/Dec/2012 às 01:02

    Coringa do filme do Batman parece que pegou ela, Danuza Canhão.

  39. Lucia Postado em 10/Dec/2012 às 17:00

    Bizarra define. Vai queimar no mármore do inferno.

  40. Ana Paula Abreu Postado em 17/Dec/2012 às 16:41

    Prá que tanta agressividade? Se ela falou m., e falou mesmo, já valeu o mico. Vem dizer que vocês não são também pedantes, falando tantas grosserias. A aparência física não importa, se não gostam da cara dela, olhem pro outro lado.

  41. Ismael Postado em 18/Dec/2012 às 19:43

    Essa imprensa racista e classista está finalmente se soltando, saindo do armário! Tinha que ser o porteiro? Se poderia ser qualquer pessoal, porque não veio à sua cabeça primeiro o Roberto Justus, o Carlos, o Frias? Cretina, classista e racista! Para tanto só falta uma nova declaração na Folha.

  42. Pablo Vieira de Mendonça Postado em 28/Dec/2012 às 14:20

    Danuza, vai dar querida! Conselho: Procure um réptil por que sua face está deformada de plástica. Parece um jacaré desbotado.

  43. carlos Postado em 05/Jan/2013 às 18:28

    tem muita gente que não etende o porq dos preços das coisas aqui no Brasil ser tão cara,muitos acham que é so por causa dos impostos imbutidos,ta aí outra questão.

  44. Isaac Postado em 21/Jan/2013 às 07:49

    Fiquei com medo só de olhar a foto dela, se o porteiro a encontrasse no exterior ele é quem ficaria sem graça, de conhecer alguém tão estranha e preconceituosa, provavelmente não se aproximaria por nojo.

  45. Claudete Postado em 23/Jan/2013 às 07:58

    Não é que o exemplo foi infeliz, o texto de Danuza mostra o que, de fato, ela pensa e como ela deve agir com seus empregados, com as pessoas que a atendem em supermercados, lojas, postos de gasolina... A linguagem - escrita ou oral - revela o que somos, isso já foi lindamente teorizado por Sigmund Freud, Jacques Lacan e muitos outros psicanalistas. Parece-me que está longe o dia em que os brasileiros serão "menos" escravagistas e seremos uma sociedade mais igualitária, onde pobres e ricos viajam, usam transporte público, estudam em boas universidades... onde os pobres sejam vistos como seres humanos. Aliás, muitos europeus que vêm ao Brasil a turismo são trabalhadores braçais dos países ricos europeus. São pedreiros, carpinteiros, pintores de paredes... O que me admira não é o que pensa (e ainda escreve!) Danuza Leão, mas como um veículo de comunicação, de grande circulação - considerado "bom", de primeira linha -, como a Folha, abre espaço para uma colunista com ideias tão anacrônicas, ultrapassadas, de um Brasil dos anos 1910, 1920... Não dá pra levar a sério, não é mesmo?

  46. Gabriel Rinaldi Postado em 26/Jan/2013 às 00:44

    Danuza, why so serious?

  47. josé afonso Postado em 26/Jan/2013 às 07:26

    Quem é danuza leão? ela existe?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  48. ELZY NASCIMENTO Postado em 26/Jan/2013 às 11:40

    É ... UM EXEMPLO MAU INTENCIONADO E PRECONCEITUOSO. POBRE.RICO,PRETO ,BRANCO, ESCOLARIZADO OU NÃO ,CLASSE MÉDIA ,RICA OU BAIXA GOZAM DOS MESMOS DIREITOS.SÃO GENTES E MERECEM SEREM RESPEITADAS COMO TAL.TALVEZ UM HUMILDE PORTEIRO MINHA SENHORA TENHA MAIS FINEZA NO FALAR DO QUE MUITOS COM SUAS GRADUAÇÕES ,DOUTORADOS E ALTOS CARGOS COMO A SENHORA. SÓ A NÍVEL DE CONHECIMENTO TODOS VÃO PARA O MESMO LUGAR E O PIOR DILUÍDOS E COMIDOS POR VERMES.SE QUISER FAZER ALGO DE BOM QUE FAÇA AGORA COMO POR EXEMPLO PARAR DE FALAR O QUE NÃO DEVE E PROFERIRA COISAS BOAS.ESPERO QUE SIRVA DE LIÇÃO E QUE A FOLHA DE SÃO PAULO REPENSE MIL VEZES ANTES DE CONTRATÁ-LA NOVAMENTE .ASSIM ESPERO.BOA SORTE AÍ.

  49. daniela Postado em 18/Feb/2013 às 19:10

    Nao sei o que é mais chocante ,seu comentário ou esta foto...os antigos ricos sempre buscam uma maneira exclusiva para viver.Europa já nao é tao interessante assim, e tampouco a imagem refletida no espelho...é a eterna insatisfaçao causada pela arrogancia e soberba.

  50. Fonseca Postado em 19/Feb/2013 às 13:31

    Como disse aqui Daniela Pereira: futilidade. Houve tempo em que futilidade tinha seu valor de mercado. Hoje, não é mais bonito e exclusivo ser fútil. Exclusivo hoje é ser tolerante, isso é pra poucos.

  51. Miguel A. de Matos Postado em 20/Feb/2013 às 09:58

    Com essa cara de plástica mal sucedida, é normal que a Danuza Canhão prefira ficar em casa.

  52. Paulo Nagyidai Postado em 26/Feb/2013 às 15:56

    Ou seja, não mudou de opinião. Ainda acha sem graça ter tanto dinheiro se não pode ter coisas exclusivas. Ainda acha que "individualidade" é poder mostrar que tem algo exclusivo, só seu. O verbo TER é a tônica de sua vida, ela se sente exclusiva e única tendo algo que mais ninguém tem ou pode ter. Deprimente, "a emenda saiu pior que o soneto" é o lugar comum perfeito para retratar esse pedido de desculpas...

  53. malu santas Postado em 05/Mar/2013 às 11:56

    Diferente ela? Patética, isso sim! Igual a um monte de gente dessa nossa elite ridícula!

  54. Maria Fernanda Postado em 26/Mar/2013 às 14:18

    hehe O CORINGA ataca de novo!!

  55. J Ferreira Postado em 27/Mar/2013 às 07:50

    Ridícula. Dá pena saber que existe pessoas deste naipe. Mais uma vez, ridícula.

  56. Ericka Postado em 30/Mar/2013 às 05:06

    QUANTO MAIS RICO MAIS RIDICULO!

  57. Pedro Motta Postado em 23/Oct/2014 às 20:08

    Ela mostrou o quanto é pobre de espírito! Sem comentários.

  58. mario Postado em 02/Nov/2014 às 00:54

    Sera que essa senhora não pode deixar essa mascara cair para que se possa olhar na cada dela?

  59. Luciana Postado em 15/Nov/2014 às 05:26

    Seria mais inteligente da parte dessa encauta que se acha mestre da escrita, começar a ler os livros de Zíbia Gaspareto e começar a pensar sobre a passagem para o plano do além e dar início ao planejamento acerca de sua ida para a terra dos pés juntos. Escritora, ponha uma coisa em sua cabeça: vc já está no pico do Everest. Adeus vovó!

  60. Eu dei Galvão da Hora Postado em 06/Dec/2014 às 08:34

    Ambos já fracassaram como artistas , e querem a todo custo se manter na mídia, visto que através de seu trabalho como cantor e compositor não lhes rende os frutos desejados. Caíram no esquecimento e não conseguem mais fazer sucesso.

  61. leila Postado em 09/Dec/2014 às 13:37

    Tá bom, em matéria de visual , ela se perdeu. Mas a crônica dela procede no seguinte aspecto: uma parte da população (em geral, a grande maioria) quer ir para os lugares da moda, quer usar a roupitcha da moda, quer ter o celular da moda, pra poder ficar "in" como seus pares. Outras pessoas preferem justamente aquilo que ninguém tem, aquilo que é exclusivo, aquilo que é especial, detestam tumultos (em geral, as coisas mais caras são assim).O erro dela é achar que o segundo grupo é, necessariamente, de pessoas "mais elitizadas", "melhores", "especiais" e não é bem assim. Tem gente usando coisas diferentes, exclusivas que são verdadeiras odes ao mau gosto e ao patético ...