Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Cultura 10/Dec/2012 às 18:02
0
Comentários

Primeiro escalão da arquitetura mundial comenta vida, morte e obra de Niemeyer

Fluidez, poesia e sensualidade são legado da obra de Niemeyer, dizem arquitetos. Para observadores, obra de Niemeyer tem casamento ‘entre arquitetura e natureza’

Arquitetos de prestígio em todo o mundo lamentaram a perda do arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer (1907-2012) e exaltaram sua “genialidade”, bem como a fluidez e a sensualidade de suas construções.

O trabalho de Niemeyer nunca chegou a ser unanimidade – alguns críticos, por exemplo, diziam que seus projetos prestavam muita atenção na beleza dos edifícios e pouca em seus aspectos funcionais. Outros falavam em excesso de concreto.

catedral brasília oscar niemeyer

Catedral de Brasília é uma das obras mais marcantes de Oscar Niemeyer. (Foto: Agência Reuters)

Mas há um consenso sobre o pioneirismo do brasileiro e a sua imensa importância para a arquitetura do século 20.

Integrantes da nata da arquitetura global explicam por que acreditam que o brasileiro deixa um legado importante para o mundo da arquitetura.

Richard Rogers

Britânico vencedor do Prêmio Pritzker (o Nobel da Arquitetura)

“Oscar Niemeyer era um dos maiores mestres modernos, junto com Frank Lloyd Wright e Le Corbusier. Ele era um artista e poeta e o concreto era seu material natural, que lhe permitia interpretar seus desenhos e ideias que fluíam livremente. O último edifício projetado por Niemeyer que visitei foi a sua Galeria Serpentina, no Hyde Park, que, apesar de pequeno, é um edifício seminal. Ele transmite simplicidade, otimismo e tem belas proporções; nos faz perceber como os edifícios modernos hoje são complexos.

Leia também

A influência de Niemeyer foi sentida em todo o mundo e em nenhum lugar mais do que no Brasil, onde seus edifícios representam o casamento perfeito entre a arquitetura e a natureza e a cultura do país e seu povo. O edifício do Congresso Nacional tornou-se um “totem” que representa o Brasil democrático, é uma imagem conhecida internacionalmente como um símbolo do Parlamento do país. De uma maneira muito diferente, seu Edifício Copan, um grande bloco residencial curvo no centro de São Paulo, sinuoso e gracioso, inspirou uma geração de artistas, escritores e cineastas.

Oscar tinha fortes convicções sociais e esteve envolvido na política de esquerda de seu tempo. Infelizmente, nunca tive a oportunidade de conhecer pessoalmente esse grande mestre, o que sempre foi uma das minhas ambições. A comunidade arquitetônica perdeu hoje um homem criativo, mas seu legado sobreviverá.”

Zaha Hadid

Arquiteta iraquiana baseada em Londres, foi a primeira mulher a ganhar o prêmio Pritzker, em 2004.

“Oscar era um cavalheiro e um arquiteto realmente grande – um talento virtuoso. Seu trabalho visionário teve uma profunda influência (no mundo da arquitetura) – com sua ampla originalidade e sensibilidade espacial. Ele me incentivou a perseguir minha própria arquitetura de fluidez total.

“Muitos arquitetos fazem experimentos com a com as formas, mas Oscar levou seu trabalho a um grau mais elevado – usando todas as vantagens do concreto para criar belas formas fluidas. Sua importância para a arquitetura do século 20 é imensa. Nossa profissão perdeu uma grande voz.”
Brandon Haw

Sócio do escritório Foster + Partners, em Nova York, foi diretor responsável pela construção do edifício mais alto da Europa e o primeiro arranha-céu “verde” do mundo.

“Estou em Miami e, de certa maneira, a praia e o sol me lembram dele. A imagem de Niemeyer traz associações com tudo o que é brasileiro e carioca. Ele era o mestre da poética, da coletividade e do espaço e sempre vai influenciar a arquitetura. Niemeyer vai ser lembrado por falar das formas femininas e da coletividade. Seu legado no futuro será visto como um trabalho muito especial e sensual, que levanta o espírito.

Quer ele influencie o seu estilo ou não, acho que qualquer obra de um grande arquiteto deixa uma marca forte. O Palácio de Justiça em Brasília, por exemplo, me marcou muito. Aqueles arcos maravilhosos e o uso expressivo do concreto mostra como ele era o mestre da sensualidade.

Niemeyer costumava dizer que é importante que o arquiteto pense não apenas na arquitetura, mas em como a arquitetura pode resolver os problemas do mundo, servir a todos e não apenas um grupo de pessoas privilegiadas. E ele está absolutamente correto. Nosso trabalho tem uma funcionalidade.

Se conseguirmos lidar com necessidades conflitantes e construir um edifício para trabalhar, viver e brincar, então temos uma grande arquitetura. Nossa obrigação moral é melhorar a vida das pessoas. Niemeyer nos lembrava disso.”

(Entrevista concedida a Camila Viegas-Lee, especial para a BBC Brasil em Nova York)

Norman Foster

Presidente do escritório Foster + Partners, em Nova York, é conhecido pela arquitetura arrojada e futurista.

“Niemeyer foi uma inspiração para uma geração de arquitetos. Poucas pessoas têm a oportunidade de conhecer seus heróis e sou grato por ter tido a oportunidade de passar um tempo com ele no Rio no ano passado.

Diz-se que quando o cosmonauta pioneiro russo Yuri Gagarin visitou Brasília, ele comparou a experiência a aterrissagem em um planeta diferente. A cidade é ousada, escultural, colorida e livre – e diferente de tudo o que havia antes.

Poucos arquitetos da história recente foram capazes de reunir um vocabulário tão vibrante e estruturá-lo em uma linguagem tão brilhante, comunicativa e sedutora.

Não se pode contemplar a catedral-coroa de Brasília, por exemplo, sem se deslumbrar com seu dinamismo formal e a economia de sua estrutura, que se combinam para gerar uma sensação de leveza interior, com um espaço que parece se dissolver em vidro. E como um arquiteto pode resistir às colunas de concreto do Palácio da Alvorada, que são capazes de tocar o solo de forma tão leve?

Brasília não é simplesmente projetada, é coreografada, cada uma de suas peças parecem ter sido composta fluidamente, como uma bailarina, parada no ar por um momento de equilíbrio absoluto.

Durante nosso encontro no ano passado, ele falou longamente sobre o seu trabalho – e me deu algumas lições valiosas. Parece absurdo descrever um home de 104 anos como jovem, mas sua energia e criatividade foram uma inspiração. Fiquei tocado pelo seu calor e por sua grande paixão pela vida e pela descoberta científica – ele queria saber sobre o cosmos e do mundo em que vivemos. Nas palavras dele: “Estamos a bordo de um navio fantástico!”

(Entrevista concedida a Camila Viegas-Lee, especial para a BBC Brasil em Nova York)

Álvaro Siza

Renomado arquiteto contemporâneo português

“Na evolução das obras de Niemeyer, o que vai se afirmando é a liberdade, o otimismo e sua a alegria em projetar. Ele humanizou a arquitetura.

A criatividade de Brasília é uma espécie de milagre, só explicado pelo momento de encontro entre (interesses) políticos, arquitetos e públicos.

Mas também admiro as obras pequenas, como a Casa das Canoas (projeto da residência de Niemeyer, de 1953), que é uma joia na paisagem, ou o edifício do Partido Comunista Francês, em Paris. O Copan, no centro de São Paulo, tem curvas emocionantes.”

BBC Brasil

Tags

Recomendados para você

Comentários