Luis Soares
Colunista
Compartilhar
EUA 18/Sep/2012 às 14:31
0
Comentários

Preocupante: gravação revela posição de Romney sobre conflito Israel vs. Palestina

Em vídeo, Romney afasta solução de dois Estados e diz que palestinos “não querem a paz”. Gravação de encontro com doadores de campanha revelou o que o candidato pensa sobre o conflito no Oriente Médio

O candidato republicano à Casa Branca Mitt Romney acredita que os palestinos “estão compromissados com a destruição e eliminação de Israel” e que o estabelecimento de dois Estados — um judeu e outro palestino — é uma hipótese distante para a solução do conflito no Oriente Médio. As declarações foram feitas em encontro com doadores do Partido Republicano e divulgadas pelo site da revista norte-americana Mother Jones por meio de vídeos nesta segunda (17/09) e terça-feira (18/09).

“Você espera por algum grau de estabilidade, mas reconhece que permanecerá como um problema sem solução”, afirma Romney sobre o conflito entre palestinos e israelenses. “Os palestinos não têm qualquer interesse na paz (…) o caminho para a paz é quase impossível de ser conquistado”, continua o candidato.

Leia também

Seguindo em sua análise sobre a região, Romney destaca que a criação de um Estado palestino é inviável. “A ideia de pressionar os israelenses para entregarem algo aos palestinos é a pior do mundo”, destacou Romney em vídeo vazado pela Mother Jones. Em entrevista em junho para o jornal israelense Haaretz, Romney disse que era favorável à solução de dois Estados na Palestina.

Romney também critica a política externa de Obama, classificando-a como ingênua. “A política externa do presidente é, na minha opinião, formada em parte pela percepção de que ele tem um magnetismo, que seu charme, e seu poder de persuasão são tão convincentes, que ele acha que pode se sentar com pessoas como (Vladimir) Putin, (Hugo) Chávez e (Mahmoud) Ahmadinejad, e eles vão achar que somos pessoas tão boas e que porisso eles irão parar de fazer coisas ruins”, argumenta Romney. “É uma percepção ingênua”, completa.

Os 47%

romney obama israel eua

Mitt Romney falou sobre conflito entre Israel e Palestina sem saber que estava sendo gravado. Foto: reprodução / web

O material obtido pela revista também revelou na segunda-feira que Romney acredita que 47% dos norte-americanos “se consideram vítimas” da situação econômica. “Há 47% dos eleitores que votarão no presidente (Barack Obama) não importa o que aconteça. Essas pessoas dependem do governo, acreditam ser vítimas e acham que o governo tem a responsabilidade de cuidar delas. Pessoas que não pagam imposto de renda”, disse o candidato. “Meu trabalho não é me preocupar com essas pessoas.”

No vídeo, Romney fala de sua origem em uma família rica e da fama de elitista. Ele vem de uma abastada família mórmon e seu pai foi governador de Michigan nos anos 1960. “Se eu tivesse pais nascidos no México, teria mais chances de vencer a eleição”, afirmou. “Eu não herdei nada. Há uma percepção de que se você nasceu em berço de ouro, nunca teve de conquistar nada. Francamente, o meu berço de ouro é a América.”

Na reportagem na qual apresenta o vídeo, a revista diz que não pode divulgar a data e o local do jantar para não comprometer a fonte que divulgou o vídeo, mas garante que sua autenticidade foi verificada.

Respostas

A campanha de Romney divulgou um comunicado no qual não nega a veracidade das imagens, mas diz que as palavras de Romney foram colocadas fora de contexto. “A campanha de Romney quer ajudar todos os norte-americanos com problemas sob o governo de Obama”, diz o texto.

A campanha do presidente democrata também comentou o episódio. “É difícil ser presidente de todos os norte-americanos quando você desdenha assim de metade de uma nação”, disse o chefe de campanha de Obama, Jim Messina.

Marina Terra, Opera Mundi

Recomendados para você

Comentários