Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direitos Humanos 07/Sep/2012 às 22:16
59
Comentários

Horror na Paraíba: Presos vivem nus no meio de fezes e urina

Integrantes do Conselho Estadual de Direitos Humanos que registravam os problemas foram detidos pelo diretor da penitenciária. Ministério Público, Polícia Federal e governo estadual apuram denúncias de maus tratos aos presos e aos conselheiros

presos pb1 fezes paraíba

Amontoados, nus, em celas fétidas. Assim o Conselho Estadual de Direitos Humanos encontrou os presos em penitenciária da Paraíba.

Nem colchão, nem água potável. Um amontoado de 80 homens nus dividindo espaço numa cela com fezes flutuando em poças de água e urina. Entre eles, apenas uma bacia higiênica, esvaziada esporadicamente. Odor insuportável, umidade excessiva, pouca ventilação. Esse foi o cenário com o qual um grupo do Conselho Estadual de Direitos Humanos deparou na Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves de Abrantes, em João Pessoa (PB), no último dia 28. Mas a violação aos direitos humanos no PB-1, como é mais conhecido o presídio, não parou aí.

Responsáveis por relatar as condições oferecidas pelo estado aos presos, os seis conselheiros – entre eles, a ouvidora de Segurança Pública da Paraíba, uma defensora pública, uma professora universitária e um padre – tiveram prisão anunciada pelo diretor do presídio. Detidos por três horas e ameaçados de serem conduzidos a uma delegacia de polícia, só foram liberados após a intervenção do Ministério Público Estadual, que apontou abuso nas detenções.

Dez dias depois do episódio, o major Sérgio Fonseca de Souza, responsável pelo presídio e pelas prisões, continua na direção do PB-1. Mas sob intenso fogo cruzado.

Leia também

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal abriram inquérito para apurar se ele cometeu os crimes de abuso de autoridade e cárcere privado ao deter os conselheiros. Pressionado, o governador Ricardo Coutinho (PSB), que mantém o major no cargo, criou uma comissão formada por representantes do governo, da sociedade civil e do próprio Conselho, que terá 30 dias para apresentar suas conclusões sobre o episódio. Paralelamente, a Secretaria de Administração Penitenciária abriu uma sindicância interna. Os conselheiros defendem o afastamento de Sérgio Fonseca do comando do presídio até o término das apurações.

Fotos da discórdia

O diretor da penitenciária alega que os conselheiros cometeram uma ilegalidade quando pediram a um presidiário que fotografasse a própria cela, cujo acesso não havia sido liberado aos representantes do Conselho. Um argumento que não se sustenta, segundo o Ministério Público Federal. “Resolução do Conselho Estadual de Polícia Penitenciária impede a entrada de máquina fotográfica e celular em presídios. Mas isso não se aplica ao Conselho Estadual de Direitos Humanos. Sem fotografar, não há como fazer qualquer relatório que seja. Temos sempre de ter fotos”, contesta o procurador da República na Paraíba Duciran Farena.

Uma das pessoas detidas, a ouvidora da Secretaria de Segurança Pública, Valdênia Paulino, reforça que a resolução alcança somente os visitantes. Ela lembra que a competência do Conselho Estadual de Direitos Humanos é regulada por uma lei estadual. “Uma resolução não pode ser maior que uma lei. Atuamos pautados pela legalidade. Para ser conselheiro estadual de Direitos Humanos, é preciso ter reputação ilibada. O conselho tem representantes da sociedade civil. Era um grupo de autoridades”, reforça.

presos pb1 fezes presídio paraiba

Lixo por toda parte. Foto: CEDH-PB

Os conselheiros se recusaram a entregar a máquina fotográfica aos agentes penitenciários. E incluíram as imagens em relatório despachado à Secretaria de Administração Penitenciária, ao governador Ricardo Coutinho, ao Ministério Público Federal e ao Juizado de Execuções Penais. Procurada, a secretaria informou que ainda não recebeu oficialmente o relatório, mas que está apurando tanto a versão do diretor do presídio quanto a dos conselheiros.

Confira aqui a íntegra do relatório.

Militantes dos Direitos Humanos foram presos por tentarem denunciar o cenário de horror. Veja abaixo nota do Centro de Referência de Direitos Humanos da Universidade Federal da Paraíba

Faziam parte da delegação padre Francisco Bosco (presidente do CEDH-PB), Guiany Campos Coutinho (membro da Pastoral Carcerária), Socorro Praxedes (advogada da Fundação Margarida Maria Alves), a professora Maria de Nazaré T. Zenaide (Coordenadora do Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos da UFPB), Valdênia Paulino Lanfranchi (advogada e Ouvidora de Polícia da Paraíba), Lidia Nóbrega (Defensora Pública da União).

A equipe esperou cerca de 1 hora e meia para ter acesso aos pavilhões, ocorrendo esta após autorização concedida através de telefonema por parte do Cel. Arnaldo Sobrinho. Os conselheiros deixaram seus telefones celulares nos seus veículos ou em bolsas na sala da secretaria do PB1 e só adentraram no presídio com uma máquina fotográfica para registrar a situação prisional, o que é de praxe, pois o órgão elabora relatório de monitoramento.

Durante a fiscalização, os conselheiros fotografaram as condições deprimentes, desumanas e contrárias à lei de execução penal das celas coletivas do PB1. Neste ínterim, membros da PM e da Administração Penitenciária do PB1, que antes haviam se negado a acompanhar os conselheiros ao segundo pavilhão, deram voz de prisão aos membros do CEDH-PB conduzindo-os para uma sala da penitenciária e mantendo-os detidos. Nesse período, chegou à unidade prisional reforço policial para transferir os conselheiros detidos para a Delegacia. Os conselheiros comunicaram a ilegalidade que estava sendo cometida, ao Procurador Federal do Cidadão, Dr. Duciran Farena, ao Chefe de Gabinete do governador, Waldir Porfírio da Silva e à Defensoria Pública da União.

Os conselheiros detidos não puderam identificar os agentes penitenciários e os policiais militares envolvidos porque estes não portavam os distintivos de identificação. Logo após a detenção chegou ao estabelecimento prisional, representando a Secretaria da Administração Penitenciária, o Cel Arnaldo Sobrinho que reuniu na sala da direção o chefe de disciplina e os conselheiros detidos. Foi também nesse momento que se apresentou no estabelecimento o Diretor do PB1, Major Sérgio que, mesmo estando de férias, era quem dava as ordens, através do sistema rádio de comunicação, o qual determinou a prisão dos conselheiros, com o argumento de que não podíamos registrar as condições dos apenados.

Somente após a chegada dos representantes do Ministério Público Estadual, Dr. Marinho Mendes e da Ordem dos Advogados do Brasil, Laura Berquó é que os membros do CEDH foram liberados, sob a contestação do diretor do presídio e de membros da PMPB.

Convém ressaltar que, entre as atribuições dos conselheiros do CEDH está a de “ter acesso a qualquer unidade ou instalação pública estadual para acompanhamento de diligências ou realização de vistorias, exames e inspeção”, como previsto na Lei 5551/92. As visitas de monitoramento ao sistema prisional são atribuições legais do CEDH e é direito dos presos e de seus familiares prestar queixas aos representantes do Conselho que, por dever público, são obrigados a realizar o monitoramento.

Diante da gravidade dos fatos relacionados acima, o Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos e a Comissão de Direitos Humanos da Universidade Federal da Paraíba de público reivindicam ao Governador do Estado, Ricardo Vieira Coutinho, o imediato afastamento do Diretor do PB1 e dos demais funcionários estaduais envolvidos no episódio e a abertura de procedimentos administrativos para a apuração dos fatos neste documento denunciados e a punição dos culpados.

Congresso em Foco e Pragmatismo Politico

Recomendados para você

Comentários

  1. Alessandra Garuzzi Postado em 08/Sep/2012 às 10:45

    Agimos com as pessoas como se elas fizessem parte de uma sociedade que não compomos. Nossa capacidade quase nunca vai além de olhar para o próprio umbigo. Depois não sabemos o porque do aumento absurdo da violência.

  2. Rafael Dias Postado em 08/Sep/2012 às 18:18

    Seja o que for que os presos passam nos presídios, ainda é pouco.

    • Monique Pacheco Postado em 07/Apr/2015 às 20:03

      Rafael Dias, seu conceito de justiça, infelizmente é omesmo conceito de grande parte da nossa população ignorante. Nossa justiça não pode e não deve ser vingativa. O estado não pode agir com passionalidade e desumanidade. O Estado não pode se vingar dessas pessoas. Países que aprenderam a tratar a justiça de forma humanizada e educativa conseguem ter um nível de redução da violência altíssimo, enquanto os índices de violência de países como o Brasil, que tem tratamento carcerário desse nível, só aumenta, uma pena que você pense assim. espero que nunca, nem você, nem alguém que você ama, tenha que um dia, estar em uma situação desumana como essa, para entender o quanto é desumana sua opinião.

      • maria Ines Postado em 13/Apr/2015 às 11:39

        VERDADE!!!!

      • Abraão Postado em 21/Feb/2016 às 22:54

        Quem disse qeu a justiça não pode ser vingativa, voce? Existe um vaticando que decide isso? vc vive numa democracia, vontade do povo, da maioria, se a maioria acha que a justiça deve ser vingativa e punitiva, queres ir contra o poder popular sua ditadora? Depois vem falar de domocracia, sua petista.

    • Thiago Lopes Postado em 08/Apr/2015 às 16:21

      O que vc não aceita, Rafael, é que eles são seres humanos. Mesmo que vc não queira, eles são seres humanos. E ao julgar pelas suas palavras, são mais humanos do que vc.

      • eu daqui Postado em 10/Apr/2015 às 10:53

        Mas o problema é justamente serem humanos: só gente é capz de cometer a hediondez de defender hediodos como se fosse simples furtistas. Como se todos os humanos fossem iguais. É não entender nada de ser humano.

    • Carlos Postado em 08/Apr/2015 às 22:29

      Concordo Rafael Dias, o tratamento que estes bandidos deram à suas vítimas foi muito mais degradante que isso.

      • Ana Amelia Postado em 19/Feb/2016 às 08:30

        Como vc pode saber? Grande parte dos presos no Brasil são condenados por tráfico. Ou seja, não há uma vítima em especial que tenha recebido este tratamento. E mesmo que tenham roubado alguém. Como vc pode dizer que ser assaltado é mais degradante do que isso? Alguns podem ser crimes hediondos, mas não tem como generalizar...

    • Luiza Postado em 10/Apr/2015 às 16:59

      Essa é a posição mais contraproducente que uma pessoa pode tomar, filho: fazer as pessoas passarem por todo o inferno dantesco não as recupera e não as torna capazes de viver em sociedade de novo - e elas vão voltar a viver em sociedade, não tenha dúvida. Se estivessem prendendo uma dúzia de cachorros nessas condições, as chances são de que o senhor estaria indignadíssimo. Esses são seres humanos, Rafael. Com mães, irmãos, filhos, um nome e uma data de nascimento, com pensamentos e sentimentos. Pessoas. Não existe nenhum motivo razoável para negá-los o tratamento como tais.

      • João Postado em 15/Feb/2016 às 12:35

        E as vítimas desses detentos "santos", existe direitos humanos para as famílias das vítimas, e para as próprias vítimas? Quem defende vagabundo é o que? Tá com dó? Leva pra casa.

      • Marli Postado em 16/Feb/2016 às 08:07

        Cachorros não cometem crimes, portanto, não devem ser presos sob nenhuma condição.

      • Francisco Sá Postado em 16/Feb/2016 às 15:24

        Bom exemplo: SUÉCIA FECHA 4 PRISÕES E PROVA: A QUESTÃO É SOCIAL Penas alternativas e investimento na ressocialização de detentos derrubaram a população carcerária e levaram ao fechamento de 4 prisões no país nórdico por Lino Bocchini — publicado 14/11/2013 12h03, última modificação 15/11/2013 07h13 O jornal inglês The Guardian informou em sua edição de ontem que 4 prisões e um centro de detenção foram fechados na Suécia, pela Justiça daquele país, por falta de prisioneiros. O diretor de serviços penitenciários local, Nils Oberg, afirmou que o número de detentos estava caindo 1% ao ano desde 2004 e, de 2011 para 2012, caiu 6%. Oberg e outras fontes ouvidas pelo jornal inglês acreditam que a queda do número de presos tem os seguintes motivos: 1) investimentos na reabilitação de presos, ajudando-os a ser reinseridos na sociedade; 2) penas mais leves para delitos relacionados às drogas e 3) adoção de penas alternativas (como liberdade vigiada) em alguns casos. Com uma política semelhante, a superpopulação carcerária no Brasil e em outros países poderia ser bastante atenuada. O exemplo sueco deixa claro, mais uma vez, que a questão da criminalidade é, sim, social. Ninguém nasce malvado, não existe o que popularmente é chamado de sangue ruim. Na Suécia, 112º país do mundo em população carcerária, são 4.852 presidiários para 9,5 milhões de habitantes –51 para cada 100 mil habitantes. No Brasil, que tem a 4ª maior população carcerária do mundo, são 584.003 detentos, ou 274 por 100 mil habitantes. E olha que a reportagem nem entra no mérito de que naquele país nórdico toda população têm acesso a serviços públicos de qualidade (educação, saúde, cultura etc) e que lá os direitos humanos são levados a sério pelos governantes. Acreditar que não há ligação entre a questão social e o número de presos em um país é acreditar que há pessoas mais propensas para o mal. Ou que quem nasce abaixo da linha do Equador é mais malandro ou algo que o valha. Isso sem falar na questão moral. Insuflada pelos Datenas da vida, boa parte da população acha que mesmo quem cometeu um crime leve tem de amargar longos períodos encarcerados em condições sub-humanas. E grita contra qualquer investimento na ressocialização de detentos –“pra quê gastar dinheiro com bandido?”. O que o autoproclamado “cidadão de bem” precisa entender é que a melhor opção para a segurança de sua família –e para um mundo melhor— é o modelo sueco, e não a manutenção das prisões brasileiras tais como estão hoje. http://www.cartacapital.com.br/sociedade/suecia-fecha-4-prisoes-e-prova-mais-uma-vez-a-questao-e-social-334.html

    • Francisco Sá Postado em 16/Feb/2016 às 15:04

      Rafael, imagine que você esteja no lugar errado e na hora errada. Pode ser preso, ainda que vc se considere um "cidadão de bem". Coisas da vida... Aí, tente postar a mesma mensagem de louvor ao sistema penitenciário nas redes sociais.

    • Luh Souza Postado em 10/Jun/2016 às 05:49

      E eu aposto que depois você vai à missa, ou ao culto e ora, ou reza, né? Que espírito de porco. A cadeia existe para que eles paguem sua dívida com a justiça e a sociedade, e possam sair de lá ressocializados e reintegrados na sociedade, pq é preciso dar chances às pessoas de se recuperar, até mesmo pra dar proteção à vc, mesmo sendo energúmeno. Ou seja, até vc tem recuperação.

  3. Anon Postado em 08/Sep/2012 às 22:12

    ...procedimentos administrativos para a apuração dos fatos neste documento denunciados e a punição dos culpados... só se este país fosse sério!

  4. Luís Postado em 09/Sep/2012 às 14:26

    Muitos deles mataram, roubaram, estupraram, esquartejaram, enfim, destruíram varias famílias sem se quer importarem com toda a dor que estavam causando, por pura maldade, ganância e prazer no sofrimento alheio. Agora querem viver em um presídio cinco estrelas? Com tv LCD e comer camarão no almoço? Sem essa de direitos humanos. Eles pensaram nesses direitos quando deram motivos pra estarem ali dentro? Tem sim que viverem no meio da merda, que é isso que a maioria ali é, um bando de excremento. Enquanto a sociedade passar a mão em cabeça de bandido é isso que nos vamos continuar assistindo nos telejornais diariamente: MORTE + MORTE + ESTUPRO + ASSALTO. Mas como a dor dos outros não tem nada a ver com a gente, ainda vou ler muitos artigos igual este, em que se defende o direito do bandido e esquece-se a dor da vítima.

    • Anônimo Postado em 08/Apr/2015 às 11:02

      Exato, mas nesse mesmo saco em que você coloca todos os presos, então os que roubaram comida, os jovens que foram influenciados pelo tráfico e que deveriam sim, ser tratados de maneira diferente, para que possam futuramente serem reinseridos na sociedade.

    • Luiza Postado em 10/Apr/2015 às 17:01

      "Enquanto a sociedade passar a mão em cabeça de bandido": porque a julgar pelas fotos e pela narrativa da matéria, é exatamente isso que estamos fazendo, certo?

  5. Nicolas Postado em 09/Sep/2012 às 14:46

    E ainda dizem que a função da pena é a ressocialização....e ainda negam remição pelo trabalho aos que não conseguem um trabalho que deveria ser fornecido pelo Estado, obrigando que eles fiquem mais tempo ainda em locais como esse. Deplorável!

  6. Mariana Postado em 09/Sep/2012 às 23:00

    Faz assim: cada defensor dos ~direitos humanos~ leva um desses pra casa, dá comida, carinho e roupa lavada.

    • Miguel Matos Postado em 14/Sep/2016 às 21:35

      Comentário profundo como um pires.

  7. PAULA Postado em 10/Sep/2012 às 17:08

    trabalho fornecido pelo Estado? Intrigante, o cara escolhe ser criminoso e o Estado além de dar vida boa, tem que arrumar emprego pro meliante. É de fazer rir mesmo. A função do Estado é proteger cidadãos de bem e não criminoso. Gasta-se demais mantendo esse povo preso. Um total desserviço.

    • Francisco Sá Postado em 16/Feb/2016 às 15:10

      Sua indignação contra bandidos inclui donos de helicóptero com meia tonelada de droga, construtores de aeropós, mercadores de licenças ambientais, ladrões de merenda escolar, patroes que usam trabalho escravo, sonegadores, corruptos com contas secretas em paraísos fiscais, enfim,gente fina, que usa black tie?

      • Rosali de Rosa Cantlin Postado em 27/Feb/2016 às 19:24

        Boa pergunta, Francisco, E certamente a resposta é não. Prisão, segundo a "gente do bem", é só para os quatro P's!

  8. Brivaldo Ramos Postado em 11/Sep/2012 às 07:06

    Será que cometendo crimes esses esperavam ser presos em hotel 5 estrelas?

  9. Ana Postado em 12/Sep/2012 às 01:19

    Não sei se esses comentarios são burrice ou inocencia mesmo. Vão primeiro ler e entender de q se trata os direitos humanos pra depois poder falar alguma coisa. Bando de lesos... por isso q esse país é desse jeito

    • João Postado em 15/Feb/2016 às 12:40

      Leva pra casa então. Se vc gosta tanto, leva, dá banho, comida, roupa lavada. Existe direitos humanos para as vítimas? Você já teve algum parente ou amigo próximo que foi vítima de um desses anjinhos aí? Por isso existe tanto ladrão, com essa gente defendendo, dizendo que é vítima da sociedade, vale a pena roubar, matar e estuprar. Queria ver se um dia sua filha, sobrinha, prima ou o que seja fosse estuprada, se vc iria defender, iria "aceitar" isso numa boa. Bando de hipócritas.

      • Francisco Sá Postado em 16/Feb/2016 às 15:14

        E se você (ou seu filho/filha, sobrinho/sobrinha, primo/prima, etc)., estivessem no lugar errado, na hora errada, e fossem acabar numa prisão dessas? Pau que dá em chico também dá em francisco, ou iria acionar a brigada dos direitos humanos?

  10. maria Postado em 13/Sep/2012 às 12:04

    Em vez de deixa-los apodrecendo assim, por que o Estado não poe esses caras no cabo da enxada para pagar a sua estadia na prisão com trabalho...a punição por trabalho não fere direitos humanos , muito pelo contrário...em vez de ócio dá trabalho ...e pesado...vamos ver quem vai querer ir pra cadeia...

    • Rosali de Rosa Cantlin Postado em 27/Feb/2016 às 19:28

      Exatamente. Nem hotel cico estrelas, nem o inferno de Dante. Deviam ter condições humanas de sobrevivência na cadeia e trabalhar para pagar as despesas com "moradia" e comida. Isso seria reeducar o cidadão.

  11. CLEYTON Postado em 13/Sep/2012 às 13:28

    CAMPANHA: ADOTE UM PRESO E LEVE ELE PRA CASA E BOTE JUNTO DA SUA FILHA!!!

  12. CLEYTON Postado em 13/Sep/2012 às 13:30

    Esses dos Direitos Humanos, não foram os mesmos que estavam entregando filmadoras aos presos? Quem me garante que não entregou celular, drogas e até armas aos presos vitimas da sociedade?

  13. Carmélia Gonçalves Postado em 14/Sep/2012 às 20:59

    Necessitamos de políticas públicas para ressocializar os presos e não torná-los bichos. Se o estado não consegue proporcionar isso...melhor a pena de morte!

  14. Roberto Postado em 15/Sep/2012 às 13:42

    Lendo os comentários dessa notícia fiquei pensando...O Brasil não é um dos países mais cristãos do mundo? Cade aquela conversa fiada de "amar ao próximo"? Jesus ama a todos, temos que perdoar os semelhantes. Desde quando nos comportamos como sádico (da mesma forma que um criminoso violento) vai fazer diminuir a violência? Cristão fajutos de merda e burros ainda por cima.

  15. Sérgio Postado em 15/Sep/2012 às 13:56

    As opiniões dos Zé povinhos são de total esquizofrenia! Achar que um ser humano deve passar por tudo isso é acreditar que nunca estará do lado de lá. É acreditar que as punições morais e físicas, abolidas no século XiX com a percepção dos direitos fundamentais devem voltar, mas para os OUTROS. Mas o pior disso tudo, é acreditar que ao invés de educar os detentos, o zé povinho defende esse tipo de ato acreditando que NUNCA estará ao lado deles, mas um dia estará! E ai, a cria dessa sociedade esquizofrênica revoltará-se contra nós, TODOS NÓS, e dessa vez com TODA razão !

  16. Rennan Postado em 15/Sep/2012 às 15:03

    Não compreendo essa mentalidade pobre de quem defende que os presos devam passar por essas condições. Duas questões: 1- Os presos que estão ali não são somente assassinos, estupradores e traficantes. Pode muito bem haver uma pobre criatura que roubou um pedaço de pão para comer e foi para prisão por causa disso. É justo ele passar pelo mesmo sofrimento? 2 - Se os presos não devem ter condições dignas e devem "sofrer mesmo pra aprender", então porque em países com prisões excelentes como a Suécia, onde o detento tem acesso até a videogame, os índices de criminalidade e reincidência são tão menores que os nossos? Pensem nisso, amigo. Sejam mais humanos. Não deixem o ódio tomar conta do coração de vocês ou estarão se igualando a esses mesmo "monstros" que vocês tanto condenam.

  17. tiago Postado em 15/Sep/2012 às 18:59

    "Faz assim: cada defensor dos ~direitos humanos~ leva um desses pra casa, dá comida, carinho e roupa lavada." Parabéns senhora Mariana, bem como outros comentaristas aqui presentes. Estes argumentos eu ouvia quando tinha 8 anos de idade, dos meus coleguinhas da escola. Logicamente, os argumentos da maioria aqui não possuem qualquer validade. Segundo, os criminosos devem pagar pelo crime que cometeram e serem ressocializados - o que na prática não ocorre, o que é outra história -, sendo que viver nus em meio a fezes e urina não faz parte do procedimento tanto penal quanto de ressocialização. Este desejo de vingança de vocês os fazem tão mais criminosos que aqueles nas fotos.

  18. Caio Postado em 16/Sep/2012 às 23:06

    Pessoas que não veem problemas nessa situação ou até mesmo a apoia possuem um serio problema com a percepção da realidade.

    • Maria Postado em 21/Feb/2016 às 23:41

      Concordo com voce Caio. Primeiramente a criminalidade e' reflexao de um Estado omisso no cumprimento de suas obrigac~oes. Esse e' o resultado Nao tenho pena de bandido, mas nem por isso devemos ignorar a ineficiencia do " Estado Democratico de Direito " em que vivemos. Vale lembrar que bandidos muito mais periogosos que alguns desses que estao jogados em uma penitenciaria estao nas casas legislativas, nas empresas estatais, etc....E, como sao detentores de poder politico e economico, nunca irao para a cadia que 'e o lugar deles tambem.

  19. FM Postado em 21/Sep/2012 às 23:45

    Tudo forjado, antes de tirarem a foto os detentos pediram um momento e começaram a tirar a roupa, logo apos deitaram no chão, numa verdadeira foto artística..se duvidam, prestem á atenção e vejam que alguns aparecem inclusive com calções e camiças servindo como travesseiros.Coisa de criativo ocioso quem vêem na babá DH (principalmente o da Paraíba) uma mãe. Enquanto muitos aqui fora naõ tem nem oq comer!!!!

  20. FM Postado em 21/Sep/2012 às 23:48

    Sem falar que esses santinhos um mês antes detruiram o Presídio PB1, e jogaram até dinamite nos que tetaram contê-los

  21. maria Postado em 29/Sep/2012 às 23:27

    ELSE TEM QUE PAGAR MUITO CARO POR TODOS OS CRIMES COMETIDOS SIM, TIVE A MINHA FILHA DE 12 ANOS ESTUPRADO PELO TIO? E ONDE ESTAVA OS DIRETOS HUMANOS? S´VALA PRA BANDIDOS E O APOIO PRAS FAMÍLIAS DE BEM? ONDE ESTÁ? CADEIS MESNO NESSES SAFADOS E DAS PIORES.

    • All Borgs Postado em 15/Jul/2016 às 00:32

      Onde estava você!? Tomara que sua filha cresça melhor que a mãe?

  22. Valdeir Postado em 30/Sep/2012 às 16:31

    Perto do sofrimento que esses marginas causam as familías e a sociedade é muito pouco o que estão sofrendo deveriam é ter trabalhos forçados.

  23. RAQUEL MISSIONARIA Postado em 11/Oct/2012 às 15:16

    VIOLENCIA SO GERA VIOLENCIA...NAO TEMOS QUE AMAR ELES , ISSO NINGUEM OBRIGA, AFINAL JESUS CRISTO VEIO, AMOU TODOS SO FEZ O BEM E O PRENDERAM COMO PIOR CRIMINOZO DO MUNDO E O MATARAM...AGORA AINDA TEM MAIS...QUEM DISSE QUE TODOS QUE ESTAO ALI SAO CONDENADOS? JA OUVIRAM FALAR EM INJUSTIÇA? PRESO INJUSTAMENTE? TEM GENTE ALI QUE NAO É ESTRUPADOR, NEN LADRAO , NEN ASSASINO, OU VC S PENSAM QUE SO ISSO É CRIME?POIS...E SE FOSSE VC QUE FOSSE PARA ALI POR UM MAL ENTENDIDO DA POLICIA..QEURIA VER O QUE FARIA...

    • eu daqui Postado em 10/Apr/2015 às 10:55

      É tratamento desumano pra um cara que afanou uma galinha. Pra um hediondo é bem pouco.........

  24. Leonardo HM Postado em 28/Oct/2012 às 02:50

    Penso que esta reportagem pode iluminar algumas cabeças cheias de razão e vazias de fundamento. http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/07/noruega-reabilita-maioria-criminosos-presidiarios-mundo.html

  25. Jéssica Postado em 18/Nov/2012 às 16:50

    Eu achei que esse site fosse melhor frequentado. Ler alguns desses comentários é medonho. É um nível de desinformação e de superficialidade tão grande que eu não sei se tenho pena dessa ignorância ou se ela me revolta. As pessoas se esquecem sumariamente dos processos e fatores que levam as pessoas a se tornarem criminosas. Ninguém nasce bandido. Ninguém nasce "mau". O que passaram essas pessoas das fotos quando eram crianças, adolescentes? Que oportunidades tiveram? Em que contexto cresceram? O que é que aconteceu pra que eles chegassem a esse ponto? E quando levantamos essas questões não estamos dizendo que eles não devem ser punidos pelos crimes que cometeram. É óbvio que devem! Mas o que é punição? E a reinserção dessa pessoa na sociedade? É pedir demais pensar um pouco além e imaginar que esse tratamento só gera mais disparidade e violência? Que isso não resolve absolutamente nada? E ainda dizem que eles querem hotéis de 5 estralas! Eles estão vivendo nus, amontoados, no meio da sujeira. Ter o mínimo para uma sobrevivência humana não é pedir hotel de 5 estrelas. Pensem mais! Correlacionem as coisas, pensem nos fatores, nos motivos, nas consequências! Exercitem isso que vocês chamam de cérebro!

  26. Daniel Postado em 29/Nov/2012 às 07:15

    Eu, assim como a maioria das pessoas que acham os direitos humanos uma historia criada por pessoas que vivem no mundo da lua e que nunca presenciaram o verdadeiro horror da violencia, acredito que os meios nao justificam os fins. Concordo com a Jessica quando diz que ninguem nasce mau, mas agora acho q ficar bostejando sobre oportunidades, contexto e reinserção na sociedade ja num tem nada a ver. Se todo mundo que vira bandido por ser pobre e num ter "oportunidades", mais de 60% da populaçao das grandes capitais seriam criminosos. Acho que o que eles estão passando ai ainda eh pouco, mas se um bandido desse presidio voltar a sociedade, com certeza ele vai pensar duas vezes antes de fazer algo que possa mandar ele pro mesmo lugar novamente.

  27. Jonathan Postado em 02/Dec/2012 às 10:24

    Como assim, "Acho que o que eles estão passando ai ainda eh pouco, mas se um bandido desse presidio voltar a sociedade, com certeza ele vai pensar duas vezes antes de fazer algo que possa mandar ele pro mesmo lugar novamente."? Você sabe o que é rebeldia? Não ter, desde a infância, alguém pra encurtar suas rédias, a não ser os canalhas da polícia? Caro Daniel, eu quero saber por que você acha que essas condições horríveis podem ajudar esses indivíduos a serem alguém "correto". Nem todo mundo têm as mesmas oportunidades cara. Não seja egocentrista e ache que "só por que você teve oportunidade eles também tiveram". O país é capitalista, tem como todo mundo ser igual? Duvido. Enfim, acredito na reinserção na sociedade, mas da maneira correta. Com educação e trabalho. É como eles(bandidos) mesmo dizem: Tomar tapa na cara de policial só gera mais raiva."

  28. Gabriel Postado em 02/Dec/2012 às 10:51

    Mais uma vez o Estado contribuindo para o efeito bola de neve da violência, e pra ser simples e direto o que mais me preocupa é ver o quanto as pessoas não enxergam que o sentimento de vingança a qualquer custo com criminosos só faz dobrar os índices de violência no país .

  29. luciano Postado em 02/Dec/2012 às 17:30

    Se querem vida boa que vao trabalhar e depois se hospedem nun hotel.

  30. José da Piedade e Silva Postado em 07/Apr/2015 às 09:00

    Os crimes dos homens nús não são menores do que os crimes contra a dignidade humana das "autoridades da justiça". Justiça é uma coisa degradar o apenado ou detidos para averiguação é abuso de "autoridade" ou falta a verdadeira autoridade!

  31. Bruno Postado em 27/May/2015 às 09:06

    Um imbecil que acha que preso tem que ser maltratado e torturado merece um bandido armado atirando em sua cabeça.

  32. Bruno Postado em 27/May/2015 às 09:13

    Somente idiotas acreditam que esses presos torturados e humilhados vão sair da cadeia recuperados. Sairão piores e vão assaltar, matar e estuprar novamente. Espero que esses monstros façam isso com as pessoas que sentem prazer em vê-los sendo tratados como bicho. Não vou levar nenhum bandido para a minha casa e quero um tratamento justo para eles. Aos que descordam de mim desejo um assaltante no vidro do seu carro no sinal fechado. Monstro são vocês.

  33. murilo Postado em 05/Jul/2015 às 23:47

    Ouvi dizer, não sei se procede, que se você acordar cedo, vencer bo cansaço e o desânimo e ir a luta, trabalhar, não fazer mal ao próximo, você não vai parava prisão

  34. Jose Postado em 15/Feb/2016 às 22:50

    Desculpa mas porque esses pessoas que fazem parte dos direitos humanos não vão conversar com as famílias das pessoas que eles fizeram mal, com as vitimas ninguem se preocupa, mas com os bandidos não precisa falar duas vezes se esta ruim onde eles estão poque vocês não peguem eles e levem para as suas casas, deixem eles com seus filhos e filhas para ver se eles vão se comportar bem ........ queria ver se tivesse pena de morte não iria pensar antes de fazer algo de errado

  35. Miguel Cerqueira Postado em 16/Feb/2016 às 08:42

    Muitos são os carrascos, dentro e fora dos presídios. Muitos são as vítimas dentro e fora dos presídios. Cabe ser bom, mas a bondade não existe em todos. O amor seria a solução encontrada para todas as situações. Só o amor recupera. Quanto aos presos, quantos seriam os que inocentemente foram encarcerados? E quem sabe um de nós ou um de nossos filhos poderia ser uma dessas vítimas, se tivessimos sido confundido ou mesmo sido perseguido por um sistema corrupto cheio de maledicências.