Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 17/Sep/2012 às 17:40
15
Comentários

Leonardo Boff: manter viva a causa do PT para além do 'mensalão'

Com o “mensalão”, caíram alguns representantes do PT, mas não a causa que o partido representa, defende o teólogo e escritor Leonardo Boff

Por Leonardo Boff

Há um provérbio popular alemão que reza: “você bate no saco mas pensa no animal que carrega o saco”. Ele se aplica ao PT com referência ao processo do “mensalão”. Você bate nos acusados mas tem a intenção de bater no PT. A relevância espalhafatosa que o grosso da mídia está dando à questão, mostra que o grande interesse não se concentra na condenação dos acusados, mas através de sua condenação, atingir de morte o PT.

De saída quero dizer que nunca fui filiado ao PT. Interesso-me pela causa que ele representa pois a Igreja da Libertação colaborou na sua formulação e na sua realização nos meios populares. Reconheço com dor que quadros importantes da direção do partido se deixaram morder pela mosca azul do poder e cometeram irregularidades inaceitáveis. Muitos sentimo-nos traídos, pois depositávamos neles a esperança de que seria possível resistir às seduções inerentes ao poder. Tinham a chance de mostrar um exercício ético do poder na medida em que este poder reforçaria o poder do povo que assim se faria participativo e democrático.

leonardo boff dilma chico mensalão

Foto: Leonardo Boff, Dilma Rousseff e Chico Buarque / Agência Brasil

Lamentavelmente houve a queda. Mas ela nunca é fatal. Quem cai, sempre pode se levantar. Com a queda não caiu a causa que o PT representa: daqueles que vem da grande tribulação histórica sempre mantidos no abandono e na marginalidade. Por políticas sociais consistentes, milhões foram integrados e se fizeram sujeitos ativos.

Leia também

Eles estão inaugurando um novo tempo que obrigará todas as forças sociais a se reformularem e também a mudarem seus hábitos políticos.

Por que muitos resistem e tentam ferir letalmente o PT? Há muitas razões. Ressalto apenas duas decisivas.

A primeira tem a ver com uma questão de classe social. Sabidamente temos elites econômicas e intelectuais das mais atrasadas do mundo, como soia repetir Darcy Ribeiro. Estão mais interessadas em defender privilégios do que garantir direitos para todos. Elas nunca se reconciliaram com o povo.

Como escreveu o historiador José Honório Rodrigues (Conciliação e Reforma no Brasil 1965,14) elas “negaram seus direitos, arrasaram sua vida e logo que o viram crescer, lhe negaram, pouco a pouco, a sua aprovação, conspiraram para colocá-lo de novo na periferia, no lugar que continuam achando que lhe pertence”. Ora, o PT e Lula vem desta periferia.

Chegaram democraticamente ao centro do poder. Essas elites tolerariam Lula no Planalto, apenas como serviçal, mas jamais como Presidente. Não conseguem digerir este dado inapagável. Lula Presidente representa uma virada de magnitude histórica. Essas elites perderam. E nada aprenderam.

Seu tempo passou. Continuam conspirando, especialmente, através de uma mídia e de seus analistas, amargurados por sucessivas derrotas como se nota nestes dias, a propósito de uma entrevista montada de Veja contra Lula. Estes grupos se propõem apear o PT do poder e liquidar com seus líderes.

A segunda razão está em seu arraigado conservadorismo. Não quererem mudar, nem se ajustar ao novo tempo.

Internalizaram a dialética do senhor e do servo. Saudosistas, preferem se alinhar de forma agregada e subalterna, como servos, ao senhor que hegemoniza a atual fase planetária: os USA e seus aliados, hoje todos em crise de degeneração.

Difamaram a coragem de um Presidente que mostrou a autoestima e a autonomia do país, decisivo para o futuro ecológico e econômico do mundo, orgulhoso de seu ensaio civilizatório racialmente ecumênico e pacífico.

Querem um Brasil menor do que eles para terem vantagens.

Por fim, temos esperança. Segundo Ignace Sachs, o Brasil, na esteira das políticas republicanas inauguradas pelo PT e que devem ser ainda aprofundadas, pode ser a Terra da Boa Esperança, quer dizer, uma pequena antecipação do que poderá ser a Terra revitalizada, baixada da cruz e ressuscitada. Muitos jovens empresários, com outra cabeça, não se deixam mais iludir pela macroeconomia neoliberal globalizada. Procuram seguir o novo caminho aberto pelo PT e pelos aliados de causa. Querem produzir autonomamente para o mercado interno, atendendo aos milhões de brasileiros que buscam um consumo necessário, suficiente e responsável e assim poderem viver um desafogo com dignidade e decência.

Essa utopia mínima é factível. O PT se esforça por realizá-la. Essa causa não pode ser perdida em razão da férrea resistência de opositores superados porque é sagrada demais pelo tanto de suor e de sangue que custou.

Recomendados para você

Comentários

  1. João Postado em 17/Sep/2012 às 19:08

    Hahahaha genial como os petistas conseguem mudar rapidamente do "MENSALÃO NÃO EXISTIU" para o "ok, existiu, mas O PT CONTINUA FORTE". Isso sim é "duplipensar", nas palavras de Orwell.

  2. Gustavo S Postado em 17/Sep/2012 às 22:27

    Leonardo Boff sempre muito preciso em suas análises. Parabéns.

  3. Cássio Postado em 17/Sep/2012 às 22:37

    Concordo. Assim como também concordo que ocorre o mesmo quando o assunto Cachoeira é tratado por aqui, se é que me entendem. Sem querer defender nenhum partido, sou um apartidário.

  4. Cristiane Magalhães Postado em 17/Sep/2012 às 22:40

    Análise muito contundente! A virada histórica da perda do poder das elites explica muita coisa...

  5. JOÃO SZABO Postado em 18/Sep/2012 às 07:43

    O objetivo do PT, Leonardo Boff, é o Caixa 2, e isto de forma neurótica. Porque você não explica porque o Lula dobrou o número de ministérios, para agasalhar os "cumpanheiro"? Alguns destes ministérios são sabidamente inúteis, e mais inúteis, ainda, os "cumpanhero" nomeados. Isto não é Caixa 2? E a criação do PAC, com obras faraônicas, algumas inúteis. não visam o desvio de dinheiro para o Caixa 2? E quanto dinheiro, acaba indo para bolsos particulares, e não para o Caixa 2. Porque você, Leonardo Boff, não pede para o Lula explicar a fortuna do filho dele, obtida da noite para o dia? E quanto dinheiro, ainda, será desviado para custear a campanha do Lula para 2014? Esta na hora de cair a ficha, Leonardo Boff. Talvez você acha que todos os analfabetos que votam no Lula representam todos os brasileiros. Não é verdade. O PT é hoje o partido mais corrupto que já apareceu no Brasil, e não pode mudar a não ser quando o PT for extinto.

  6. Marcel Postado em 18/Sep/2012 às 11:42

    É...E os bancos nunca lucraram como na era do PT...Nossa, como o PT é contra as elites...

  7. Paulo Postado em 18/Sep/2012 às 11:50

    engraçado que os que se "deixaram morder pela mosca azul do poder" continuam no PT...

  8. João Postado em 18/Sep/2012 às 21:29

    É engraçado alguns pensarem que o mensalão ocorreu somente no governo do PT. Logicamente que não diminui o fato decepcionante do PT ( logo ele...) estar envolvido nestes esquemas. Mas o mensalão não é fruto deste governo. Só o que me deixa em dúvida é o pq disso tudo eclodir justo nesse governo Petista.

  9. Luz Postado em 18/Sep/2012 às 23:19

    Parabéns Leonardo pelo artigo sábio e pertinente.Somente um ingênuo ou alienado não vê as manobras da mídia em conluio com a oposição pra afastar o PT do jogo político.Eles utilizam de todos os tipos de baixarias pra inviabilizar o partido e ferir de morte seus dirigente.Isto é notório e escrachado,só não vê,quem não quer...

  10. Magnus Postado em 04/Oct/2012 às 15:11

    Ptralhada nojenta... esse Boff é um lixo, deveria ter vergonha na cara... esquedinha fajuta, miserável... nós temos é que nos libertar desses lixos... mas o mundo é feito de cegos, que são governados por imbecis...

  11. Denise Postado em 17/Oct/2012 às 21:53

    Passei a desacreditar no PT.. pois cresci vendo o Lula filiado a este partido, quando criança este era um homem pobre.. eu cresci e ele enriqueceu.. nunca foi deputado, vereador, prefeito ou governador, portanto não trabalhou.... simplesmente o partido"investiu" em uma propagando em cima do estereótipo de homem do povo.. não sei onde.. pois enriqueceu ilicitamente,, seu filho (o qual também não teve grandes empregos) é atualmente um dos homens mais ricos do país.Eu cresci, trabalhei e não enriqueci..por que será?? Não aceito pegar a imagem de uma pessoa humilde (falsa) para enganar um povo realmente humilde, carente de educação, saúde e respeito.. Não defendo outros partidos.. mas enquanto o LULA estampar a cara do PT.. para mim o partido continua um lixo.. não voto de jeito nenhum!!!

  12. Mauro Postado em 27/Oct/2012 às 12:49

    Denise, você diz que Lula não trabalhou... Acho que deveria se informar melhor ao invéz de acreditar no que a midia direitista conservadora diz. "(...) começou a trabalhar, aos doze anos, em uma tinturaria. Durante o mesmo período também trabalhou como engraxate e auxiliar de escritório. Aos catorze começou a trabalhar nos Armazéns Gerais Columbia, onde teve a carteira de trabalho assinada pela primeira vez, permanecendo ali por seis meses. Com esta idade, se viu obrigado a deixar a escola e foi trabalhar em uma siderúrgica que produzia parafusos.Lula foi eleito, em 1969, para a diretoria do sindicato dos metalúrgicos da cidade, dentre os suplentes, continuando a exercer suas atividades de operário. (...) Em 1986, foi eleito deputado federal por São Paulo com a maior votação para a Câmara Federal até aquele momento, tendo participado da elaboração da Constituição Federal de 1988. E hoje é assim que ele ganha dinheiro "pra ficar rico". Lula após deixar seu cargo de Presidente, iniciou carreira de palestrante. Sua primeira palestra foi em março de 2011 para executivos da LG. As estimativas dos valores de suas palestras rondam a casa dos R$ 200 mil no Brasil e R$ 332 mil no exterior. Entre outubro de 2011 e março de 2012, Lula visitou mais de 30 países. fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Luiz_In%C3%A1cio_Lula_da_Silva

  13. Sandra Mara Postado em 28/Oct/2012 às 17:34

    Concordo com Martim Luther King, a midia nos faz (sempre fez) amar os opressores.

  14. Maria Postado em 14/Dec/2012 às 01:21

    Estou com Leonardo Boff, muito lucido em suas consideracoes. Parabens! Despreso a midia marron, despeitados , invejosos e preconceituosos que acham estranho um presidente vestir Armani, Ter filho estudando no exterior, ter filho que ennriqueceu no ramo de informatica, ter uma esposa que nao faz nada , e vaidosa, nao pode ter cidadania Europeia se e descendente. E o maior absurdo nao devia receber a aposentadoria que tem direito como trabalhador brasileiro, apesar de existir quem diga que nunca trabalhou, como se Nordestino pudesse se dar a esse luxo, nem aposentadoria de deputado fed. e de presidente, queriam que fosse mesmo a encarnacao de Sao Francisco de Assis. Na verdade se fosse descrever as baboseiras que dizem e publicam ficaria a noite toda. Que puna os colaboradores que erraram, mas o Partido que e o mais chegado ao povo que trabalha e quer melhorar a vida da familia, um cidadao reconhecido. E injusto, isso nao vai acontecer. Vivemos numa democracia, e vao ter que engolir. Agora e esperar o julgamento do mensalao do PSDB, onde tudo comecou e triste na minha Minas Gerais.

  15. baco Postado em 22/Dec/2012 às 20:27

    Precisamos entender, estudar, ler, pesquisa, etc, etc, para ficar falando bobagens, estamos numa economia capitalista. Nenhum partido que está é a solução, agora entre votar na direitona, reaça, maquiavélica e composta de tudo que é de ruim, melhor votar no PT, óbvio que não é a solução. Se porventura começarmos ler como funcionaram os outros modelos econômicos, aí sim, poderemos entender até quando é que vai durar a exploração do homem pelo homem. Mas ler não é o suficiente, precisa-se juntar a outros e outros e começar a quebrar, impedir o transito, invadir a casa do prefeito, do vereador, para dizer lhes que foram eleitos não para roubar, mas para zelar e beneficiar dos interesses públicos. Quebra, quebra gabiraba, quero ver quebrar. UNIDOS PODEMOS MUDAR TUDO, ATÉ O PT, LULA, e tudo que não presta. ACM está no inferno, mas ACM neto, seu representante está aqui, isto é para Wagner aprender respeitar os professores.