Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Religião 03/Aug/2012 às 20:52
3
Comentários

Pastor que estuprou garota 'a mando de Deus' é preso

O pastor José Leonardo Sardinha argumentou que o estupro seria um “sacrifício” bíblico, semelhante àquele do pedido de Deus a Abraão para que matasse o seu filho

josé leonardo sardinha

José Leonardo Sardinha foi preso em São Paulo. Foto: divulgação

A Polícia de São Paulo prendeu esta semana o pastor José Leonardo Sardinha, que se encontrava foragido.

Ele foi condenado em 2008 por ter estuprado uma menina de 13 anos, filha de uma fiel, em 1991.

A menina queria namorar o filho do pastor, o Leonardinho, mas não havia reciprocidade. Sardinha disse na época para a garota que tinha tido um “sonho profético”: se ela mantivesse relações sexuais como ele por três vezes, o namoro se viabilizaria.

O pastor argumentou que seria um “sacrifício” bíblico, semelhante àquele do pedido de Deus a Abraão para que matasse o seu filho.

A menina ficou desconfiada e perguntou ao pastor se o sonho tinha sido mesmo com Deus. Sardinha assegurou que sim. A garota, por gostar muito do Leonardinho, resolveu fazer o “sacrifício”.

Leia mais

Os encontros ocorrem em um motel. Como a menina era virgem, ela sentiu dor na primeira vez — houve relação anal e vaginal, com sangramento. Sardinha disse que aquilo fazia parte do sacrifício.

Dizem os autos: “Quando ele [o pastor] foi para o banheiro, [a menina] ainda perguntou se ele tinha certeza que aquilo era de Deus, ao que ele respondeu que nunca brincaria com o nome de Deus. Quando entraram no carro, a declarante ainda estava sangrando. Ele apenas disse “vigia que vai sangrar mesmo”.

Como a “profecia” não se realizou — Leonardinho continuava ignorando a garota —, o caso foi parar na Justiça. Sardinha foi acusado de estupro pelo Ministério Público. Antes, o pastor chegou a prometer à menina que ia se separar de sua mulher para se casar com ela.

No dia 6 de novembro de 2008, a juíza Jucimara Esther de Lima Bueno, da 26ª Vara Criminal Central, condenou o pastor a 21 anos de prisão em regime fechado, na penitenciária do Tremembé (SP).

Em janeiro deste ano, Sardinha obteve o benefício de cumprir a pena em regime semiaberto, e ele fugiu. O pastor foi preso quando celebrava um culto em sua igreja, a Assembleia de Deus Ministério Plenitude. Ele tentou enganar os policiais ao apresentar o R.G. do seu irmão.

Paulopes

Recomendados para você

Comentários

  1. mirtes costa Postado em 04/Aug/2012 às 23:23

    Aproveitador ESTUPRADOR Pedofilo...Oprtunista Vandalo pena de morte pra ele...

  2. Mari Postado em 05/Aug/2012 às 03:16

    nossa digno de pena !! ainda coloca o nome de Deus numa calhisse dessas ! imundo q sejam amaldiçoados os seus dias !

  3. sofia Postado em 25/Aug/2012 às 19:25

    Nada contra religião, mas certas pessoas nao tem senso critico e são estimuladas por estas facçoes chamadas religioes a abidicar-da propria capacidade de reflexão, de senso critico e analise. Ficam em torno desses pastores como satelites, o sacerdote é astro rei.Se sentem felizes por acharem que foram escolhidas e aceitas dentro destes grupos tão especiais. Deixam que estes lideres, decidam, interpretem e pensem por eles.. Certamente este tipo de comportamento, de negligência consigo mesmo é terreno fértil para oportunistaS deste tipo.