Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Barbárie 23/Aug/2012 às 15:37
14
Comentários

Policiais flagrados atirando em garoto a queima roupa são absolvidos pela justiça

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM) deverá entrar com recurso para tentar anular a decisão, uma vez que, segundo o promotor do caso, Ednaldo Medeiros, ela vai contra as provas visuais

pm filmado atirando adolescente

Nas imagens, policial aparece atirando a queima roupa em adolescente (Foto: Reprodução/TV Amazonas)

Os dois soldados da Polícia Militar do Amazonas que atirararam em um adolescente em agosto de 2010 foram absolvidos após julgamento que durou 13 horas, em Manaus. O Ministério Público anunciou que irá entrar com recurso para reverter a decisão.

Os policiais estavam presos no Batalhão da Polícia Militar há um ano e quatro meses, com os outros três suspeitos do crime. O PM André Luiz Castilhos Campos era acusado de tentativa de homicídio qualificado e coautoria de roubo qualificado. Já o policial Rosivaldo de Souza Ferreira era acusado de comunicação falsa de crime, coautoria de tentativa de homicídio qualificado e coautoria de roubo qualificado.

De acordo com o juiz Mauro Antony, da 3ª Vara do Tribunal do Júri Popular do Estado do Amazonas, os jurados absolveram os réus após responderem três perguntas. Primeiramente pela principal acusação (se houve disparo de arma de fogo contra o adolescente) e, em seguida, das acusações de coautoria de roubo e falsificação de Boletim de Ocorrência.

Leia mais

Ainda durante o veredito, o advogado de defesa Glen Wilde solicitou a liberdade provisória de outros dois réus clientes dele. São eles Alexandre Souza dos Santos e Marcos Teixeira de Lima. O juiz que presidiu o julgamento disse que irá analisar a situação.

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM) deverá entrar com recurso para tentar anular a decisão, uma vez que, segundo o promotor do caso, Ednaldo Medeiros, ela vai contra as provas visuais.

Durante o julgamento, apenas familiares e amigos dos réus estavam presentes. Após o anúncio oficial, todos comemoraram a decisão do júri popular.

Em entrevista, a mãe do PM André Castilho, Marisa Castilho, de 55 anos, disse estar magoada com as acusações feitas contra o filho. “Ele ficou preso 1 ano e 4 meses injustamente. Quero saber quem vai dar a ele agora os momentos perdidos. Meu filho estava excluído da sociedade”, disse a comerciante.

O crime ocorreu em 17 de agosto de 2010. Em um vídeo de uma câmera de segurança particular, sete policiais militares aparecem atirando em um adolescente de 14 anos no bairro Amazonino Mendes, Zona Leste de Manaus. Nas imagens, um dos PMs armado, mais tarde identificado como André Luiz Castilhos Campos, agride, ameaça e atira por cinco vezes no tórax do jovem. A ação acontece na presença de outros policiais militares.

De acordo com o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM), o adolescente não possuía antecedentes criminais. Na noite do crime, ele teria ido a casa da namorada e a uma lan house, e foi abordado por oficiais quando voltava para casa.

pm filmado atirando adolescente

Familiares e amigos dos policiais que atiraram no garoto comemoram a decisão da justiça. (Foto: Mônica Dias / AM)

Para o responsável pelo caso na época, promotor de justiça João Bosco Sá Valente, os policiais tinham a intenção de matar o jovem. “Se você atira no calcanhar, isso indica que você não queria matar. Você atira no peito, dá cinco tiros, e não quer matar? É indefensável a história deles. Eles queriam matar”, afirmou.

Leia também

O então secretário de Segurança Pública do Estado na época, Zulmar Pimentel, anunciou o afastamento e a detenção administrativa de seis dos sete policiais envolvidos no batalhão da Polícia Militar, na Zona Centro-Sul da capital. Em março do ano passado, a Justiça decretou a prisão preventiva dos sete policiais.

G1

Recomendados para você

Comentários

  1. Maria Zenilda Postado em 23/Aug/2012 às 18:07

    Meu Deus, quanta injustiça, pior foi a cretina da mãe lamentar o tempo perdido do filho na cadeia. Seria melhor ela ser presa junto com ele, culpada por ter posto um monstro no mundo. E agora? Vai ficar por isso mesmo? Por favor não deixem essa injustiça continuar. Estou aqui no RJ, e me solidarizo com a família do garoto. Será que os parentes não foram ameaçados? Será que o juri, não foi todo comprado com o dinheiro dessa gente malfeitora? Eu, aqui do Rio, tb tenho medo da polícia. Eu pago o salário deles eles matam a gente, matam nossos filhos.

  2. Lucas Postado em 23/Aug/2012 às 20:16

    "Esse o Judiciario responsável pela justiça no Brasil", disse o professor Emir Sader comentando este caso. Vale lembrar que o Júri Popular foi quem optou por esta solução... Do mesmo jeito que opta por certos políticos em época de eleição, como bem sabe o professor, homem de intensa militância política. Maluf está aí, professor, para ficarmos em um exemplo. A fala do professor dá a entender que o Poder Judiciário enquanto instituição prevaricou ao "permitir" a absolvição dos acusados. A coisa não é simples assim, professor. Que feio ver um professor renomado fazendo essa espécie de simplificação. Que feio.

  3. FlavioSN Postado em 23/Aug/2012 às 22:32

    Esse mundo está virando do avesso,os valores estão sendo invertidos,o que é injustiça passa à ser justiça,aonde vamos parar com isso?Só Deus sabe.Meus pêsames à família do jovem morto.

  4. João Santos Postado em 23/Aug/2012 às 22:46

    Queriam o que? um pais onde a midia é quem manda, tem no supremo Gilmau Mentis..isso é reflexo da estrutura podre do nosso judiciário..quem alastra-se para o político...Sociedade podre..a violência é apenas o detalhe...

  5. Joseilton Postado em 23/Aug/2012 às 23:17

    Deus me livre de um dia uma coisa dessas acontecer com alguém da minha família... Porque se acontecer eu não vou esperar pela justiça brasileira, eu prefiro farei justiça coma as própria mãos, e se tudo correr bem nem pegarei cadeia. Eu lembro da reportagem quando passou na TV e fiquei muito indignado, só que não mais indgnado do que agora com essa porcaria de justiça brasileira e com o comentário infeliz da dona Marisa Castilho (mãe do monstro que atirou cinco vezes no garoto). Agora pergunto a ela: e se o garoto tivesse morrido, quem iria dar de volta a ele uma vida interira perdida? Seu filho é um psicopata. Procure saber essa foi a primeira vez que ele fez isso. Pela maneira tão fria que ele agiu é bem capaz de já ter matado outros por aí...

  6. laxenis Postado em 24/Aug/2012 às 10:09

    E com o menino morre também a esperança de que a JUSTIÇA alguma vez existiu neste país. Com todo o respeito: é de cair o cu da bunda.

  7. Rafael P Postado em 24/Aug/2012 às 10:28

    mais um PORCO solto na rua

  8. Rootstyle Postado em 24/Aug/2012 às 11:39

    "Sem justiça não há paz" Pleno século 21 e ainda estamos na lei do olho por olho. Só me resta concordar com o Joseilton e fazer minha própria segurança e da minha família, enfim, ir pro tudo ou nada mesmo. Uma injustiça por dia, essa é a meta do poder judiciário, acredito que estejam provocando o adormecido povo brasileiro. E ae povo do AMAZONAS, é hora de se mobilizar sem medo, fazer barulho na porta do tribunal, antes morrer em prol da justiça do q deixar q elas continuem acontecendo.

  9. Rootstyle Postado em 24/Aug/2012 às 11:45

    CORREÇÃO (última frase): antes morrer em prol da justiça do q deixar q as "injustiças" continuem acontecendo.

  10. Alex Postado em 24/Aug/2012 às 12:23

    Que absurdo! Por isso que a polícia continua matando e agindo de forma truculenta Brasil a fora. Se o garoto é que tivesse dado um tiro no policial, ele já estaria preso (ou enterrado) faz tempo, afinal, só pobre é que se fode nesse país.

  11. JOSINEIDE FARIAS DE SAMPAIO Postado em 24/Aug/2012 às 13:55

    Não posso acreditar, que uma mãe, seja capaz de comemorar a dor de outra, que vergonha para nossas instituições, mas será mesmo que no Brasil se pode tudo? O que nós, pobres mortais podemos fazer? Onde está o respeito a vida do outro? Polícia não é para proteger o cidadão? Não temos pena de morte no Brasil, pelo menos não no código penal. Fica a dica, muito triste.

  12. Denilson Postado em 09/Dec/2012 às 22:17

    A justiça de Deus não falha... ninguém vai escapar do Senhor! Ele não se vende por nada... E nenhum juiz da terra manda no reino de Deus!

  13. Pablo Vieira de Mendonça Postado em 28/Dec/2012 às 15:55

    2 bandidos soltos por causa de um precedente ESCUSO! Um amigo disse aí acima o que faria se fosse comigo: Justiça com as próprias mãos. EU NÃO CONFIO NA JUSTIÇA BRASILEIRA.

  14. jocamoury Postado em 31/Dec/2012 às 16:10

    Esse país foi forjado na corrupção, precisaremos de muitas gerações para mudar essa cultura criminosa!!