Redação Pragmatismo
Compartilhar
Academia 08/Aug/2012 às 17:57
85
Comentários

Paulo Coelho provoca James Joyce e toma chinelada de crítico

Crítico do The Guardian detona Paulo Coelho após provocação a ‘Ulysses’, de James Joyce. Escritor brasileiro tentou responder via Twitter

paulo coelho

“Uma mosca pode picar um cavalo, mas o cavalo continua a ser um cavalo, e a mosca não mais que uma mosca.”, diz o crítico britânico, sobre a provocação de Paulo Coelho a James Joyce.

“Os autores hoje querem impressionar seus pares. Um dos livros que fez esse mal à humanidade foi ‘Ulysses’ [clássico do irlandês James Joyce], que é só estilo. Não tem nada ali. Se você disseca ‘Ulysses’, dá um tuíte”. Muitos críticos literários e editores de livro tomaram sal de fruta para digerir essa frase do escritor brasileiro Paulo Coelho, dita à Folha de S. Paulo no sábado 4, sobre uma das obras clássicas da literatura mundial. Mas nenhum deles foi mais voraz que Stuart Kelly, crítico de literatura do Guardian, jornal e portal de notícias de Londres.

Kelly abre seu artigo no blog de literatura do site usando uma frase do escritor e pensador inglês Samuel Johnson, que respondia a um crítico no século XVIII: “Uma mosca pode picar um cavalo, mas o cavalo continua a ser um cavalo, e a mosca não mais que uma mosca.” E inicia uma ferina argumentação contra a frase e a carreira de Paulo Coelho, cujo verdadeiro insulto, segundo o crítico, “é sua crença de que devemos ceder a suas limitações” artísticas.

“Coelho está, claro, autorizado a emitir sua opinião burra, assim como eu estou autorizado a achar o trabalhar de Coelho um nauseabundo caldo de egomania e falso misticismo com o intelecto, empatia e destreza verbal do camembert vencido que ontem joguei fora.”

Leia mais

O crítico do lembra que Paulo Coelho não é o primeiro a dizer que James Joyce “escreve para outros escritores, não para leitores”, diz que “sempre que um ataque reacionário surge na literatura contemporânea, um tiro em Joyce é necessário” e rechaça: só alguém que faça uma leitura superficial em ‘Ulysses’ poderia dizer a obra “é só estilo”‘.

james joyce

James Joyce. Foto: reprodução

“Coelho se gaba de ser “moderno” porque ele consegue ‘fazer o difícil parecer fácil’, diz. E conclui seu tijolaço no escritor brasileiro dizendo que qualquer coisa que aspire tornar o mundo e as pessoas menos complexos, menos paradoxais, menos variados comete uma pequena calúnia com a realidade.

O escritor brasileiro não gostou muito da crítica e demonstrou isso em seu perfil no Twitter. Passou a primeira metade do dia tentando argumentar contra a matéria do Guardian e a retuitar quem não concordou com a crítica.

“Guardian diz que insultei leitores de Ulysses. E meus leitores, insultados todos estes anos?”, indignou-se.

A frase polêmica surge no momento em que Paulo Coelho se concentra na divulgação de seu último livro, ‘Manuscrito encontrado em Accra’.

CartaCapital

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Gildo Postado em 08/Aug/2012 às 18:48

    HAAHAHAHAHAHAHHAHAHAAHAHAHAHA Desculpe-me, ainda não consigo parar de rir. Ademais, creio que espaço nenhum no mundo seria grande para todos expressarem cômicas admirações a Paulo Coelho.

  2. Valdemir Joel Farias Postado em 08/Aug/2012 às 19:34

    Lembro-me da piada do maestro que corrige o "insulto" ao violinista (senta violinista FDP): Quem chamou esse FDP de violinista? Quem chamou os escritos de PC de literatura?

  3. Fatima medeiros Postado em 08/Aug/2012 às 19:53

    Nada mais chato que um livro de Paulo Coelho ! Sem palavras....

  4. clarissa Postado em 08/Aug/2012 às 20:18

    Para mim o que Paullo Coelho escreve, nunca foi literatura.

    • RICARDO Postado em 08/Mar/2015 às 02:00

      PAULO COELHO ESCREVE? PAULO COELHO BOSTEJA, ISSO SIM!

  5. WALBER BATINGA PINHEIRO Postado em 08/Aug/2012 às 20:56

    CONCORDO COM O CRITICO INGLES PORQUE E MARAVILHOSO SERMOS DIFERENTES APESAR DE NAO ENTENDER ULISSES SEI QUE EXISTEM OUTROS HOMENS E QUE PENSAM DIFERENTE DE MIM E QUE PODEM ENTENDELO PERFEITAMENTE, SEI QUE O LIVRO É PERFEITO TECNICAMENTE E QUE NINGUEM NO SEC 20 ESCREVEU COMO ELE O MAIS PROXIMO SERIA GUIMARAES ROSA E MAIS NINQUEM , E PARA MIM CREIO EU TER MAS AFINIDADE COM GUIMARAES ROSA DO QUE COM JOICE AS DIFERENÇAS E CLARO SAO TAMBEM QUESTAO ELETIVA.

  6. Evandro Postado em 08/Aug/2012 às 21:16

    Sensacional. Desculpe os termos, mas, Paulo Coelho sifú!

  7. Leandro Coelho Postado em 09/Aug/2012 às 01:43

    Esses comentários aí de cima deixam claro a triste verdade: a perseguição, o radicalismo e a postura reacionária vem de baixo. Acusamos os donos do poder de nos oprimir, mas quando chega na nossa vez, fazemos o mesmo, e até pior. Qual é o problema do Paulo Coelho emitiu uma opinião sobre um livro? Só porque o cara faz sucesso e se expõe ele não tem direito de falar? Fazer sucesso, por um acaso é uma maldição? Quem são vocês para lhe impor um voto de silêncio? Pois vejo todos aqui, metendo o pau no Paulo, dizendo que ele não escreve nada. Ou seja, todos têm o direito de criticá-lo, mas se ele dá uma mísera opinião, já colocam sua cabeça a prêmio. Bando de chauvinistas reacionários. Rotuladores de meia tijela! Saibam respeitar o direito dos outros de se manifestarem. Ele não tem esse direito por ser o escritor brasileiro mais lido do mundo. Não! Ele tem esse direito por ser um ser humano livre, para pensar e expor suas idéias, assim como eu ou qualquer outro aqui. Foi só isso que ele fez. Vocês estão cegos por suas próprias boçalidades! Reclamam por literatura, mas mesmo se atochassem todos os livros do mundo diante de seus narizes vocês não veriam nem a sombra! Se já leram algum livro, suas páginas certamente estavam de ponta cabeça, mas sequer perceberam. Não aprenderam porra nenhuma. Aliás, aprenderam sim: a relinchar o que os outros cavalos relincham. Bando de parlapatões! E tenho dito! Leandro Coelho (apesar do sobrenome, sem ligações de parentesco com o escritor, e nem recebi nenhum jabá para defendê-lo...rs.)

    • Gabriel Benevides Postado em 26/Sep/2013 às 04:04

      Tirou as palavras do meu teclado.

    • Renato Postado em 05/May/2014 às 00:18

      Paulo Coelho é uma merda...

    • André Postado em 15/Nov/2014 às 09:00

      Acho que paulo coelho deu uma mudada no nome e escreveu o texto acima...

    • Danthe Postado em 20/Nov/2014 às 14:41

      Quem é Paulo Coelho?

    • Viana Postado em 18/Feb/2015 às 16:41

      Sei ñ, Coelho prolifera tal qual coelho.

    • Gabriel Garavello Postado em 07/Mar/2015 às 15:09

      Adorei teu comentário! Deu um alívio no mal estar que eu senti lendo tantos ataques agressivos e gratuitos só por causa de uma opinião.

  8. Gustavo Campello Postado em 09/Aug/2012 às 01:53

    Respondendo ao Leandro Coelho.... Não há problema nenhum em Paulo Coelho emitir sua opinião. Então ele deveria ter dito "Não gosto do Joyce" e pronto. AGORA FALAR QUE ULYSSES FEZ MAL A LITERATURA é algo extremamente equivocado e de uma infelicidade tremenda. Eu jamais teria coragem, como escritor que sou, de dizer algo assim sobre nenhum escritor ou sua obra (Principalmente sobre um que já está morto). James Joyce foi um dos maiores escritores mundiais, Ulysses é o único livro de que tenho notícia que possui um feriado nacional. FAZER MAL A LITERATURA? Se começassemos a dizer que tal livro fez mal ou que tal escritor fez isso ou aquilo... BAH.... isso é coisa de gente que não tem o que fazer e quer dar uma de gostoso na mídia. Acho o que ele escreve uma tremenda BOSTA, não gosto, LIXO! Mas dizer que faz MAL a literatura? Não obrigado, não vou dizer isso! Simplesmente ADOREI a crítica do Stuart Kelly

    • anne Postado em 07/Jan/2014 às 16:43

      nao da para dizer que a "obra"do coelho nao faz mal a literatura simplesmente nao eh literatura.

    • Viana Postado em 18/Feb/2015 às 16:43

      A obra de Paulo Coelho é um mal à literatura.

  9. Rubens Guimarães Postado em 09/Aug/2012 às 06:54

    Leandro Coelho, seu argumento cala a si próprio. Se o Sr. Paulo Coelho tem o direito de falar asneiras em publico - direito que acho justo, ele vem falando asneiras a bastante tempo, assim como milhares de outros asnos que não percebem a importância, na nossa época, de não publicar livros supérfluos. Assim, todos os que vossa senhoria chama de parlapatões também tem o mesmo direito de falar das asneiras sobre o dito Sr. Coelho. Agora caro amigo, perdoe-me a "boçalidade", Paulo Coelho falar de James Joyce...! Ahhh, isso é no minimo ridículo. Com toda dificuldade que a leitura de Ulisses oferece, com todo intricado filosófico existencial, com toda estranheza que o fluxo de consciência causa ao leitor, com tudo isso, e exatamente por tudo isso, o Autor é fora de serie, um divisor de águas na literatura universal. Sobre o seu argumento: "chega na nossa vez", espero não ter compreendido bem, pois se compreendi bem, você chama de "nossa vez" de entrar no mundo da literatura universal com o Paulo Coelho, amigo, me desculpa novamente, isso sim é uma asneira, das maiores que já ouvi sobre o assunto. Listarei, a seguir, alguns nomes de grandes literatos brasileiros para o colaborar com o seu esclarecimento, a saber, Machado de Assis, Antonio Torres, Graciliano Ramos, João Ubaldo Ribeiro, Guimarães Rosa, Manuel Bandeira, Clarice Lispector, Monteiro Lobato, Mario Quintana... Enfim, e tantos outros, e tantos outros...! Contudo, indico duas leitura para ti: Já que gosta dos temas abordados pelo Sr. Paulo Coelho, indico algo mais original, qualquer livro do Richard Bach deve satisfazer seu espirito com mais originalidade. Indico também, se me permite, um livro sobre a historia da literatura, escrito por um autor que não nasceu no Brasil, mas escolheu nosso país como berço para os seus escritos e se tornou cidadão brasileiro, o austrobrasileiro Otto Maria Carpeux, o livro é: Historia da literatura ocidental. Abraços.

  10. Mario Araujo Postado em 09/Aug/2012 às 08:48

    Quando leio a frase "escritor brasileiro", referindo-se a Paulo Coelho, me sinto profundamente ofendido... Ele é um escritor? Leitores de Joyce e leitores de Coelho? Mas eles não pertencem ao mesmo ramo!!! Um faz literatura e o outro faz marketing!

  11. Átila 'Kuuhaku' Postado em 09/Aug/2012 às 10:21

    Galera, pelamor de deus! O final da reportagem diz tudo "A frase polêmica surge no momento em que Paulo Coelho se concentra na divulgação de seu último livro..." Não entenderam? JOGADA DE MARKETING! Nada melhor para aparecer do que uma confusão. Triste alguém ter de precisar de uma confusão para promover a sua obra mas.. negócios são negócios. A estratégia de Paulo Coelho está dando certo, ele está aparecendo bastante e muitas pessoas que não conhecem vão procurar e muitas que não leriam irão ler. Simples assim.

    • Gina Girão Postado em 09/Mar/2015 às 13:45

      Até que enfim, alguém que nadou além da superfície dessas águas, que de paradas não tem nada . Grata!

  12. John Postado em 09/Aug/2012 às 10:58

    "MEUS LEITORES"? Hah, quem esse merda pensa que é? Só porque vendeu alguns livrinhos muito dos seus chinfrins, só porque alguns milhares de imbecis engoliram as suas balelas, só porque foi amiguinho e escreveu algumas músicas com Raul Seixas, ele acha que é alguma coisa? Uma coisa é ganhar a vida escrevendo, outra coisa é sair por aí falando mal de outros livros só porque "tem o direito" e, ao mesmo tempo, não aceitar que falem mal dos seus próprios. Quer dizer que o "grande" Paulo Coelho tem todo o direito de falar mal dos clássicos ou de qualquer outro autor ou obra, mas ninguém pode falar mal dos escritos ou dos "leitores dele"? Quem é o prepotente, nesse caso? Um escritor que diz "meus leitores" não me parece lá uma pessoa tão humilde. E não que seja uma obrigação dele, também. Mas quem tem o direito de ofender e não ser ofendido? Ninguém.

  13. Leonardo Postado em 09/Aug/2012 às 11:04

    Isso só vem reforçar a minha tese, de que esse escritor com sobrenome de animal, é falastrão e charlatão.

  14. Gildo Postado em 09/Aug/2012 às 12:23

    Ia expressar minha indignação contra o comentário de Leandro, mas Guimarrães e Campello escreveram tudo o que precisava ser escrito. Só corrigindo um outro comentário acima "só porque foi amiguinho e escreveu algumas músicas com Raul Seixas, ele acha que é alguma coisa?". Paulo Coelho e Raul Seixas nunca foram amigos.

  15. Leandro Coelho Postado em 09/Aug/2012 às 14:17

    Com todo o respeito, nenhum de vocês compreende o que é literatura. Não se trata de uma competição estilística, de demonstração de genialidade, de uma guerra de egos, mas um instrumento de ensino, aprendizado, difusão de filosofias, de arte, e também, por que não, entretenimento. Quem são vocês para classificar o que é ou não a literatura? Só aí já demonstram o limitado mundo em que vivem. Acham que vomitar nomes de grandes autores e clássicos e ver "quem leu mais" é o objetivo maior, e só admiram os que são admirados. Pois a literatura tem espaço para todos, e não pode ser engessada em um rol exaustivo por uns poucos que acham deter todo o conhecimento. E daí que a outra lá tenha escrito Harry Potter? Ela ajudou a desenvolver o hábito da leitura em milhões de crianças. E a série crepúsculo? Eu jamais li, e tampouco leria, mas rotular as obras só porque não são escritas nos moldes de intelectualidade e alto nível literário, pré-estabelecidos por uma pequena "oligarquia de intelectualóides"? Eu gosto de Jaymes Joyce, sim. Gosto de Tolstoi, Huxley, Camus, Kundera,Dumas, Kerouac, Galeano, Machado, Goethe, Dostoiévsky,Wild, Bukowski, Voltaire, Jorge Amado, Eça, etc...Sou eclético. Mas leio outros fora da galeria dos grandes, e tenho muito prazer com isso. Não tenho preconceito com autor algum. Só me reservo ao direito de não ler o que me atrai. Mas por que rotular os escritores que seguem seus instintos e escrevem com o coração, mesmo que fuja aos "padrões literários?". E qual é o problema do cara dar a opinião dele sobre um livro? É só isso que eu discuto aqui. Eu não defendi a obra do Paulo Coelho. Só acho escroto o cara dar uma mísera opinião, e aparecer uma legião de pessoas querendo quebrar seus ossos, cuspindo em a sua obra, dizendo não se tratar de literatura. Bastaria concordar com ele ou não. Mas ao invés disso, aproveitam para um linchamento. Os amigos que me desculpem, mas esse fórum aqui me lembra os festivais de queima de livros para a "Säuberung" (limpeza) realizados na Alemanha de Hitler. Entre os autores que viraram cinzas, e eram classificados como um lixo, e não literatura, estavam Hemingway, H. g. Wells, entre muitos outros. Naquela época, gente como vocês também achavam que os milhares de livros queimados não poderiam ser classificados como literatura. Pois então, parabéns a todos vocês, que mantém a chama viva da "limpeza" no 3º Reich! Por fim, deixo um apelo: vocês não sabem o que a palavra liberdade significa, tampouco coexistência. Sugiro a leitura do dicionário dessas duas palavras, antes de ler a tal "literatura" que só vocês tem "cacife" para identificar.... E tenho dito! Leandro Coelho. (Preparado para levar pedradas e pauladas virtuais...rs)

    • Teresa Bettelli Postado em 21/May/2014 às 02:54

      Leandro, eu não li Ulisses e nem Paulo Coelho, mas penso que um livro aclamado por todos os críticos do mundo, certamente deve ser um dos melhores do mundo mesmo; e acho que Paulo Coelho, que pelo visto não é um escritor bem aceito por quem entende de literatura, mas sendo muito lido e cultuado, fez um desfavor à cultura, falando de um livro que pelo jeito, ELE NÃO ENTENDEU. Do mesmo jeito que ele teve liberdade de criticar Ulisses, o crítico teve de criticar a opinião dele, mostrando para os leitores, que não é porque o Paulo Coelho falou, que é verdade. E certamente, hoje em dia ele é meio um guru de seus leitores. Gostei de uma frase que li ontem. "chegamos ao fim dos tempos dos gurus e iniciamos o tempo dos guris". Que assim seja! Quero também, citar uma matéria da super interessante chamada: "O ataque dos mediocres".. Essa matéria fala de um comportamento muito comum na nossa sociedade que é de tentar diminuir ou desqualificar algo que você não consegue fazer e também não consegue apreciar ou reconhecer como excelência. A matéria argumenta que o mediocre não é somente o que não consegue ser excelente, mas o que não consegue nem reconhecer a excelência. Tá me parecendo o caso do Paulo Coelho. Abço

  16. Leandro Coelho Postado em 09/Aug/2012 às 16:20

    PS: Resposta específica ao Rubens Guimarães: Caro Rubens, Agradeço as indicações. Inclusive confesso que já li dois livros do Richard Bach (e gostei muito). O que quis com minha "provocação" foi simplesmente defender o direito do Paulo Coelho de dar uma simples opinião sobre uma obra. Já ficou claro que para muita gente aqui, que ele não tem esse direito ( e por isso chamei-os de chauvinistas). Mas o que me revolta mais é ver que, ao invés das pessoas simplesmente discordarem da opinião do autor brasileiro, elas patrocinam um linchamento público, e tratam de demonizar sua obra. Por que as pessoas preferem logo atacar o opinante ao invés de atacarem a opinião? Bastaria discordar do sujeito. É esse o motivo de minha intervenção. Foi por isso que fiz o papel de advogado do diabo. Eu já estou cansado de viver em um país onde as pessoas "acham muito, mas não procuram nada". Não condeno quem discorda da opinião do Paulo Coelho. Eu não posso opinar, pois não li a citada obra do aclamado autor irlandês. Mas se eu tivesse lido e gostado, eu simplesmente diria que o Paulo Coelho julgou mal, ou que Ulysses é, sim, uma grande obra. Acho que o pecado de todos está em escolher o alvo errado, inclusive o tal crítico do The Guardian (que também se acha o dono da verdade). Por isso repito: ataquem a opinião, e não o opinante. É só isso. Um forte abraço, Leandro Coelho.

  17. Mathias Postado em 09/Aug/2012 às 17:04

    enquanto isso, na Sala de Justiça, o sr. vendedor de péssimas histórias Paulo Coelho deve estar rindo à toa quanto à propaganda (in)esperada. Qual a surpresa nesses comentários pseudos como tudo nele? Alguém aí acredita que ele ENTENDEU Ulysses? Ora, façam-me o favor!

  18. Rubens Guimarães Postado em 09/Aug/2012 às 17:34

    Nesse sentido, agora vejo que realmente entendi mal o seu "chega na nossa vez" e concordo com você sobre o "criticar" a literatura que o sujeito faz e não o próprio sujeito. Contudo, segundo o artigo acima, o próprio Paulo Coelho foi quem deu o tom ao debate, observe como ele inicia seu argumento: "Os autores hoje querem impressionar seus pares. Um dos livros que fez esse mal à humanidade foi ‘Ulysses". Ele ataca o autor, melhor, os autores que ele julga estarem no mesmo patamar do James Joyce - privilegiados eles ao serem comparados ao grande "inventor" do fluxo de consciência. Enfim! Polêmicas a parte, acho pertinente o seu comentário e entre todos o mais equilibrado. Só acho que exagera um pouco falando do terceiro Heich, mas como diz, liberdade sempre, afinal estamos todos condenados a ela. Abraços.

  19. Rubens Guimarães Postado em 09/Aug/2012 às 18:08

    PS.: O comentário acima é endereçado ao Leandro Coelho.

  20. Leandro Coelho Postado em 09/Aug/2012 às 19:54

    Rubens, Fico feliz em ver que você compreendeu o espírito de minha provocação. Agradeço a elegância na resposta.Quanto ao que o Paulo Falou, lendo o artigo com mais calma, acho que você também tem razão. Talvez ele não tenha sido tão feliz na sua opinião. Mas, se olharmos bem, ainda assim não foi um crime sem precedentes, e não renderia a condenação que vimos diante de nossos olhos, nas inúmeras manifestações raivosas. Porém, mais uma vez na função de advogado do diabo (que para a maioria aqui é o próprio Paulo Coelho..rs) eu também acredito haver alguns altores que escrevem para seus pares. O que também não é nenhum crime..rs. Eu, particularmente, acredito piamente no pensamento do incrível Lord Byron, de que todos escrevem mesmo é para as mulheres...rs. Por fim, quando citei a questão do 3º Reich, foi só um coquetel "molotovizinho" para aumentar as chamas do cenário cômico no qual este fórum se transformou. Estava na hora do meu almoço, e isso meu rendeu algumas risadas (o que não quer dizer que também não tenha um "fundinho" de verdade). Mas espero que ninguém aqui tenha se sentido chamado de nazista. Se por ventura isso ocorreu, Tut mir leid, quer dizer, peço desculpas...rs.) Um forte abraço pra você, e valeu pela resposta! Leandro Coelho PS: Para os demais, continuo enviando minha "chuva de aço" sem tréguas .rs.

    • Gaucho Postado em 05/Mar/2015 às 14:59

      Parei de ler nos "altores"!

  21. lybia Postado em 09/Aug/2012 às 20:52

    Além de tudo , o Paulo Coelho é muito idiota ...um imbecil! Como se expõe! Criticar James Joyce...Rsrsrsrs

  22. Pablo Vieira de Mendonça Postado em 10/Aug/2012 às 00:47

    Jogada de marketing. Ele está lançando outro livro. Típico.

  23. Li Postado em 10/Aug/2012 às 09:17

    Hummmmmmmm....rolou um clima entre o Leandro e Rubens, então... Le, convida p um chopp agr!

  24. Leandro Coelho Postado em 10/Aug/2012 às 16:38

    HAHAHAHHAHA. Boa, boa! Mas ele não faz meu tipo...rs. Mas você, quem sabe...olha que eu te convido, hein...rs.

  25. Li Postado em 10/Aug/2012 às 17:26

    hahahahhahaha.. acho que cortei toda a discussão de vcs! Perdão, podem continuar! rsss

  26. Leandro Coelho Postado em 10/Aug/2012 às 18:15

    Ué?! Ajoelhou e agora não quer rezar??? rs. A discussão já acabou mesmo! rs.

  27. Rubens Guimarães Postado em 11/Aug/2012 às 07:58

    Sob o meu ponto de visca, caro Leandro, o assunto se esvaziou...! Ainda sob o meu ponto de vista, acho que o mais lido autor brasileiro em um mundo plasmado por livros supérfluos, em sua maioria de auto ajuda, em um mundo de dementes a deuses e muitas vezes esses deuses são os objetos... somente nesse mundo o Paulo Coelho, o único autor que eu conheço que, traduzido, fica melhor do que o original, somente nesse mundo esse autor é possível e, por consequência, é possível essa discussão. Contudo, levando em consideração a característica cíclica da historia, creio que voltaremos, um dia, a ter um autor como o James Joyce como um grande exemplo a ser admirado pela imensa maioria dos humanos. E não existirão autores que ousem ofender uma obra como Ulisses, adjetivando-a com um neologismo simbolo da nossa sociedade superficial e supérflua: "tuite". Abraços P.S.: Ainda bem que não faço seu tipo; creia, você também não faz o meu. Mas um chopp com troca de ideias faz....rsrsrsrs

  28. Alana Postado em 11/Aug/2012 às 21:21

    Desculpe aí, a digressão da pauta abordada, mas só tem gay nestes comentários.

  29. Medea Cherubini Postado em 12/Aug/2012 às 18:52

    Sinceramente esse paulo coelho (com letras minúsculas) nao é um escritor, é um vendedor de livros. James Joyce nunca escreveu para ganhar dinheiro assim como tantos outros grandes escritores clássicos da literatura estrangeira.

    • Elidiane Postado em 05/May/2014 às 23:09

      Falou pouco mas disse tudo!

  30. Leandro Coelho Postado em 12/Aug/2012 às 22:59

    HAUAHUAHAUA. Valeu Rubens! Se for do Rio, vamos sim. Eu e alguns amigos tomamos um "chopp literário" na Praça XV, do lado da tabacaria Africana, com direito a um cubano. Estendo o convite a Alana. Eu tenho cá pra mim que ela deve ser uma tremenda gata....rs. Um forte abraço meu caro! Leandro Coelho.

  31. Gustavo Postado em 14/Aug/2012 às 15:16

    Já dizia Antônio Carlos Jobim: sucesso no Brasil é ofensa pessoal! Paulo Coelho é um dos 5 escritores mais lidos do mundo, desbancando nomes da literatura de massa, como Dan Brown. Ninguém fala mal de Tolkien, ao contrário, adoram exaltar as "qualidades literárias surpreendentes para um escritor de massas". Por que Coelho, na qualidade de escritor que afeta a vida de milhões de pessoas no mundo, não teria o direito de emitir sua opininião? É engraçado como basta um crítico estrangeiro atacar um brasileiro que ousou dar uma opinião polêmica, para outros brasileiros correrem com 2 pedras na mão, gargalhando e dizendo "oba", hora de linchar o brazuca que ousou fazer sucesso no mundo!! Lembro-me bem de um amigo que tinha a teoria de que PC só tinha sucesso internacional porque seus tradutores melhoravam seus livros... Daí, perguntei, "Ora, mas então por que ele também faz sucesso no Brasil? Pela sua lógica, ele não deveria..." E ele retrucou: "Ah, mas no Brasil as pessoas não leem direito, lá fora sim!". O raciocínio dele é o mesmo da maioria aqui, o velho complexo de vira-lata, descrito por Nelson, que em pleno séc XXI continua a nos assolar. Coelho é um escritor de massas, um contador de histórias de grande eficiência, e não é o primeiro a falar mal de Joyce. Outros com mais "status" já se opuseram ao fluxo de consciência e as construções estruturais do escritor, até com mais veemência. Mas claro, não eram simples moscas brasileiras...

  32. Leandro Coelho Postado em 14/Aug/2012 às 19:14

    Gustavo, Parabéns pelo brilhante comentário (que não será compreendido por quase ninguém desse fórum). Contudo, diante da participação de de vários adeptos do "derrotismo à la Diogo Mainardi", prepare-se para ser rotulado de: Ignorante petista; semi-analfabeto, tupiniquim, nordestino ignorante; fã do Michel Teló; pobre e favelado; inculto, etc... Por fim, aposto minha mão esquerda que esses que lincharam o Paulo Coelho e posam de exímios críticos literários e "definidores da verdadeira literatura" sequer leram Ulysses, ou então, leram, mas não entenderam nada...

  33. Rubens Guimarães Postado em 15/Aug/2012 às 19:31

    A grande questão não é criticar o Paulo Coelho, a questão é que o mesmo critica o James Joyce. As criticas feitas por outros ao segundo, foram sempre fundamentadas dentro de um universo literário. Pela incompreensão, dada a sua característica inovadora, ao caráter transgressor de estilo de sua obra. O Paulo Coelho diz que uma obra como "Ulisses" pode ser resumida em um "tuite"... Falemos da dificuldade de compreensão do mundo criado pelo J.J. Um mundo com profundos questionamentos filosóficos sobre a existência humana, um livro que fala francamente, para quem consegue alcançar, sobre os questionamentos de um individuo, caminhante da terra, sobre existir, viver, amar... Um mundo em primeira, segunda, terceira, quarta pessoa que coloca, em termos literários, o fluxo real de consciência, um mundo nada fantástico e totalmente verossimilhante. Ao contrario do P.C. que é muito comprado por brasileiros e estrangeiros, que, como a maioria dos indivíduos que habitam esse nosso planete, se sentem confusos com a "morte da metafisica" ou em termos mais vulgares "a morte de Deus", e buscam respostas fantásticas ou formulas pré-prontas de felicidade inauguradas, no Brasil, pelo sr. Lair Ribeiro. O orientalismo entrando forte via Califórnia no anos 60 chegando aqui retardadamente nos 70, encontra na obra de Paulo Coelho um sentido comercial, um tino oportunista, que nada tem a ver com "criação literária", ele mistura em suas paginas ingredientes que sabia, os humanos queriam ouvir/ler, arranja investidores, publica e, é claro, faz sucesso... mas isso, no meu ver, não tem nada a ver com literatura. Literatura é uma outra coisa, uma coisa que o Sr. James Joyce, com toda sua dificuldade financeira, contribuiu sobremaneira com seu "Ulisses", assim como tantos outros, incluindo aí vários brasileiros. Então, vamos separar, Paulo Coelho é um fenômeno do mercado literário e James Joyce é um fenômeno literário. Abraço Caro Leandro Estou um pouco longe do Rio, mas quando passar por essas terras lembrarei do convite. Abraço

  34. Alana Postado em 15/Aug/2012 às 22:30

    Leandro, estou um pouco longe, mas agradeço o convite e elogio.

  35. Leandro Coelho Postado em 16/Aug/2012 às 10:53

    Será um prazer Rubens! Um forte abraço!

  36. João Postado em 16/Aug/2012 às 21:00

    O Paulo Coelho é uma fraude. O que ele escreve não passa de litaratura barata, que mescla um pseudo misticismo com filosofia barata de bar de esquina. Te enxerga, Paulo Coelho, quem nasceu para ser vintém, nunca será um tostão. O que você escreve é um lixo e o tempo provará isso, ao contrário de James Joyce, cuja literatura foi imortalizada pelo tempo e pela história...

    • Antonio Postado em 08/Jan/2014 às 07:39

      Até como letrista das músicas do Raul Seixas o cara é uma fraude, como quando pegou o discurso de Krishna para Arjuna em Mahabharata, quase literalmente, como se fosse letra sua.

  37. João Postado em 14/Sep/2012 às 13:49

    Caro Paulo, Caro não vai, barato Coelho, quem ofende seus leitores não são os críticos, mas os textos que você escreve. Faça coisas mais complexas e inteligentes e aí sim terá reconhecimento!!!

  38. Sergio Postado em 16/Sep/2012 às 18:05

    Leandro Coelho: Michel Teló também traduzido pelo mundo afora, A opinião dele não é a última, o cara falou o que quis, agora aguenta. Está mais para marketing na véspera de lançamento de outro livro enfadonho.

  39. Andrè Bossan Postado em 18/Sep/2012 às 08:03

    Com todo respeito, mas Paulo Coelho sempre foi (apenas) um produto vendável. Muito menos que o Jorge Amado, apesar de ter conseguido o mesmo sucesso fora do Brasil. E no tocante a questão do misticismo, não chega aos pés do tremendo Guimarães Rosa, dono de uma obra repleta de simbolismos muito mais sutis e inteligentes. Profundidade e arte que o Coelho não alcança.

  40. Andrè Bossan Postado em 18/Sep/2012 às 08:07

    Quanto a ser ou não literatura, eu não entraria nesse mérito. Mas assim como na música se repetem as receitas de sucesso até a exaustão, a literatura se afunda nos produtos industrializados e homogeneizados. Mas se há mercado para esse produto...

  41. Miriam Postado em 18/Sep/2012 às 15:04

    Quem é Paulo Coelho mesmo? Ah! é aquele que escreve livros com temas tão profundos quanto um pires?! Não sei quem é !

  42. EDGAR GRANATA Postado em 21/Sep/2012 às 04:36

    O saudoso JAMES JOYCE morreu há mais de 70 anos ( e viveu menos de 60 ), mas ainda é lido e lembrado... Sua obra não é extensa, porém de qualidade literária como poucos a tem ... Paulo Coelho escreve para incautos leitores que não saem daquele mundinho... Nunca li P.C. , pois meus amigos de escol costumam dizer que, quem lê um livro de P.C. é como se tivesse lido todos pela mesmice em conteúdo. Não se pode negar o $uce$$o de P.C. , e, ao que parece, não tem herdeiro de nenhum tipo ( sanguíneo ou literário ) Deve deixar sua fortuna aos necessitados ... Para arrematar, P.C. será lembrado e lido após sua defunção ? Creio que, quiça, em menos de um lustro será olvidado e jamais lido ...

  43. Denilson Bedin de Souza Postado em 11/Nov/2012 às 14:49

    A pseudo literatura de P. C. é a própria mediocridade coroada.

  44. Gio Postado em 11/Nov/2012 às 15:33

    Eu JURO QUE TENTEI LER PAULO COELHO, MAS O MÁXIMO QUE CHEGAVA ERA NA 5ª PÁGINA...droga é pouco, eu espremia espremia mas não conseguia achar uma linha sequer original, a linguagem quadrada com frases prontas, super clichês, fantasia e misticismo barato, vazio de significados, um congestionamento de simbolismo. Sua literatura SIM ME FAZ MAL....ME FAZ VOMITAR....argh@#$!!! #calabocapaulocoelho

    • Ana Paula Postado em 30/Oct/2013 às 22:55

      Traduziu muito bem a questão!

    • Viana Postado em 18/Feb/2015 às 17:17

      Noh! Quer dizer q ler até a quinta página, leu-se todo PC. $@#$%¨&¨%R!!!

  45. James Postado em 15/Nov/2012 às 10:06

    James Joyce inspirou nossa Clarice Lispector, a maoir e mais impressionante escritora do mundo. James Joyce e Clarice podem ocupar o mesmo espaço, mas PC, nem pensar!!!

  46. Antonio Postado em 28/Nov/2012 às 10:34

    Ele merece! Ele Merece! Ele merece!

  47. Romero Postado em 25/Apr/2013 às 12:04

    Paulo coelho (assim como Dan Brown) é um vendedor de livros e ponto. E faz isso muito bem porque a média geral da população (mundial) não tem senso crítico. Basta ver, entre outras coisas, a autopromoção que ele faz no twitter.

  48. Carlos Heinig Postado em 26/Apr/2013 às 11:28

    E está certo que se a mosca picar um burro, ela se torna burra também. Não no sentido animalesco, mas de intelecto. Claro que Paulo Coelho é um escritor não muito apreciado. Nem mesmo eu o aprecio. Agora, quem nos dias atuais tem tempo de ler "um dia" de um cara que sai pelas ruas irlandesas? Aliás, um dia em mil páginas. É um escritor extremamente antiquado, chato e sem literariedade. Fico com as palavras que Clarice Lispector proferiu em uma entrevista, quando lhe perguntaram o que deveria fazer um escritor moderno: "Dizer o mínimo possível."

  49. Paulo Oliveira Levi Postado em 28/Apr/2013 às 09:40

    Nossa, aqui virou ponto de encontro "BirdCage"???

  50. Antonio Postado em 30/Apr/2013 às 14:13

    Bem, não li ‘Ulysses’ [clássico do irlandês James Joyce], mas li algumas coisas do Paulo Coelho e nãocompreendo o porquê de tanto sucesso. Talvez por ajudar as pessoas a figirem da ralidade... uma espécie de anti-literatura. Acho que tava na hora de alguem dizer publicamente a verdade sobre esse altor que vende mal a intelectualidade brasileira para o mundo e para os brasileiros também.

  51. Rosana O. Postado em 27/May/2013 às 00:40

    Fico pensado em quantos leram as mil páginas de "Ulisses"...

  52. Mônica Postado em 28/May/2013 às 23:28

    Paulo Coelho não deve ter entendido patavinas de "Ulisses"...

  53. Rui Barbosa Postado em 11/Jul/2013 às 23:22

    Livros de Paulo Coelho? jamais li um e, sinceramente, jamais me interessei...

  54. graziela Postado em 12/Jul/2013 às 08:47

    eu ri no camembert vencido

  55. Lili Postado em 15/Jul/2013 às 23:19

    Também não consigo ler Paulo Coelho. Concordo totalmente com a Gio: super clichê e misticismo barato... mas, tem quem goste e, como dizia minha vó "questão de gosto não se discute. Lamenta-se".

  56. Carlos Silva Postado em 16/Jul/2013 às 11:06

    Oi, um olá a todos aqui dos Açores, Portugal. Também gosto de ler, e até escrever. Para mim, o Paulo Coelho, enquanto escritor, é uma fraude. É alguém que escreve aquilo que a maior parte das pessoas quer ler, e como infelizmente sabemos, a maior parte das pessoas tem a cultura geral de uma amiba. Para mim, é o equivalente literário àquilo que chamamos "pimba" na música. A simples ousadia de tentar diminuir um escritor consagrado pela Humanidade e por décadas de análises literárias revela que o homem não tem o mínimo bom-senso. Muito se falou aqui já sobre a liberdade de expressão. Caindo no risco de bater na mesma tecla, digo: sempre que ler aberrações destas, usarei desse mesmo direito e pronunciar-me-ei contra esta acefalia.

  57. Romulo Postado em 21/Jul/2013 às 22:35

    Alana, você é gata ? Ronrona um pouco em noites de lua cheia? Vamos bater um papo literário em qualquer lugar e a qualquer hora ...rs

  58. walter ribeiro Postado em 22/Jul/2013 às 13:05

    Incrivel. Raul Seixas se foi e ficou o Paulo Coelho. Eta mundo injusto.

  59. Juliana Freire Postado em 27/Jul/2013 às 02:26

    Queria muito saber o que todos aqui estão ganhando por estarem discutindo sobre quem é bom, quem faz jogada de marketing ou quem é ruim... Sinceramente não vai levar a lugar algum!

  60. Juliana Freire Postado em 27/Jul/2013 às 02:34

    A literatura está no sentimento... Na alma das pessoas... A literatura existe quando você sente o prazer de ler um livro. Ninguém vai ser tachado como burro ou idiota seguidor de modinhas porque deixou de ler tal livro que foi muito importante pra literatura... Quando se sente o prazer, quando toca a alma isso sim é a literatura...

  61. Ricardo Postado em 08/Aug/2013 às 23:41

    Provavelmente poucos leram..... !!!! Agora será que " Ulisses " é mesmo tão bom? Me parece que Paulo foi corajoso e gostaria de saber se esta galera e o Crítico em questão fazem metade do sucesso de Paulo Coelho vem fazendo..!!! hahahaha...!!! Se não concorda pode dizer, mas deixa o Paulo Coelho falar o que pensa.... acho que ele tem mais competência que a maioria dos colegas acima...!!!! Tenha o dito.

  62. Josemar Maciel Postado em 25/Sep/2013 às 14:01

    Um dos dois tem a obra traduzida em vinte e tantos idiomas. E um dos dois chama o outro de mosca. Paulo Coelho tem inveja de Joyce. Todo escritor tem inveja de Joyce. Joyce morreu. E um crítico - um guardião da modernidade - tem inveja dos dois. E um monte de brasileiros tem inveja dos três. E assim o mundo gira. Em todo caso, o sistema de olhar espiar vigiar catalogar da mosca é invejável. Só que era o Raul que cantava que "eu sou a mosca que pousou na sua sopa"... ser ou não ser, eis o mosquear.

  63. Ana Paula Postado em 30/Oct/2013 às 22:28

    Paulo Coelho é um grande engodo, acho lamentável que seus "fãs" não consigam enxergar isso. Bebe em todas a fontes, buscando ensinamentos de diversas doutrinas e religiões, faz uma saladinha com eles, coloca seu tempero mixuruca e está pronto ais um livro. Quando tem de emitir uma opinião, pensando por si só, fala bobagens deste porte.

  64. Fátima Santiago Postado em 07/Jan/2014 às 16:12

    Não li o Ulisses de Joyce, mas sim sua coletânea de contos Dublinenses. Paulo Coelho "queria" escrever algo como esses contos do escritor irlandês.

  65. Flávia Postado em 01/Apr/2014 às 17:32

    As "obras" de PC têm o mesmo valor literário de um folheto de supermercado. Pode até criticar Joyce; mas desta forma como o fez, dá a impressão de que não entendeu nada.

  66. el hispano Postado em 06/Dec/2014 às 11:40

    Paulo Coelho é um verme cutucando um leão;logo, logo, se despedaça.

  67. Alexandre Octavio Postado em 08/Mar/2015 às 17:50

    Mal ou bem, certo ou errado, bom ou ruim, reflete-se sobre a obra e o autor Paulo Coelho dada a enxurrada de comentários sobre uma matéria que não tivemos conhecimento nem ao seu contexto. Melhor que isto é defendermos ou atacarmos um escritor cuja língua é o português, que permanece a despeito das opiniões divergentes, como uma língua menosprezada em todos os sentidos. Não a toa, Susan Sontag afirmou que se Machado de Assis escrevesse em inglês seria considerado tão ou mais importante que Sheakspeare...

  68. Roberto Pedroso Postado em 09/Mar/2015 às 09:51

    de fato paulo Coelho as obras de Paulo Coelho não podem ser consideradas literatura,portanto sendo Paulo Coelho um autor nunca menos o mesmo nunca deveria tecer criticas a um escritor do porte de Joyce sob a pena de passar por ridículo,mas vamos analisar que as pessoas cada vez masi estão perdendo o senso do que é literatura e o que é fenômeno literário,sendo que via de regra um é o extremo oposto do outro, neste sentido vamos cada vez pior,existe a meu ver um forte movimento gerando o empobrecimento intelectual principalmente do publico mais jovem basta analisarmos os livros que são direcionados aos mais jovens começamos pela saga de Harry Potter passando por Crepúsculo,Jogos Vorazes e Cinquenta Tons de Cinza todos péssimos sendo mal escritos se configurando em um verdadeiro desperdício de papel e tinta mas se tornaram sucesso entre as novas gerações neste cenário catastrófico não me admira se daqui a alguns anos o acumulado de bobagens escrito por Paulo Coelho comece a ter um peso muito maior do que ele realmente o tem,o futuro da literatura me assusta.

  69. Roberto Pedroso Postado em 09/Mar/2015 às 10:46

    De fato as obras de Paulo Coelho não podem ser consideradas literatura,portanto sendo Paulo Coelho um autor MENOR nunca o mesmo deveria tecer criticas a um escritor do porte de Joyce sob a pena de passar ridículo,mas vamos analisar o fato de que as pessoas cada vez mais estão perdendo o senso do que é literatura e o que é fenômeno literário,sendo que via de regra um é o extremo oposto do outro, neste sentido vamos cada vez pior,existe a meu ver um forte movimento gerando o empobrecimento intelectual principalmente do publico mais jovem basta analisarmos os livros que são direcionados as novas gerações começamos pela saga de Harry Potter passando por Crepúsculo,Jogos Vorazes e Cinquenta Tons de Cinza todos péssimos sendo mal escritos se configurando em um verdadeiro desperdício de papel e tinta mas se tornaram sucesso entre os mais jovens, neste cenário catastrófico não me admira se daqui a alguns anos o acumulado de bobagens escrito por Paulo Coelho comece a ter um peso muito maior do que ele realmente o tem,o futuro da literatura me assusta.PS (desculpe-me pelos erros de digitação de meu texto acima.)